Thursday, May 31, 2007

 

Boca e Saúde - 8


O nosso mundo não é das crianças e, sim, dos adultos. As crianças incomodam os adultos. Elas são criadas, treinadas para servir os adultos. Toda nossa educação - por razões amplamente discutidas no farto material existente a respeito - tem sido conduzida como uma forma de bloquear, submeter, impor a razão da História - que a criança não domina - sobre a razão da Vida - que é o seu sentido absoluto no mundo.

A nível biológico, relativizado através da boca pelos dentistas cibernetas, tem sido possível constatar que em crianças educadas até os sete anos sem imposição de normas, crenças e valores, mas numa educação simplesmente baseada na experimentação, jamais aparecem cáries, dentes tortos, maxilares retraídos e outras distorções físicas.

Os dentes são muito mais importantes para as possibilidades dos movimentos vitais do corpo do que muita gente imagina. Quando perdemos nossos dentes, perdemos setenta porcento das nossas forças físicas e das nossas propriocepções.

Isto não é novidade para ninguém, e constitui um dos exemplos mais marcantes sobre a importância dos dentes para o equilíbrio postural do ser humano: uma criança somente vai poder se equilibrar e andar após o rompimento e a contactuação dos seus primeiros dentinhos, isto é, dos seus incisivos centrais. Ela não andará sem se apoiar enquanto os seus dentes incisivos centrais não se romperem e se tocarem.

Mudando o posicionamento dos dentes faz com que a pessoa mude também o seu comportamento.

[continua]

Labels: ,


 

Autismo e Vacinas


Os pais, com medo que seus filhos fiquem doentes, costumam encher seus filhos de vacinas desde a mais tenra idade. Esta prática, no entanto, acaba ocasionando uma série de outras doenças. O autismo é uma dessas doenças, que tem crescido na mesma proporção do aumento de vacinações. É bom lembrar que um cadáver não fica doente e certas práticas médicas (como a vacinação) nos aproximam da situação cadavérica...

Uma informação inicial interessante: durante a Primeira Guerra do Golfo (Iraque), muitos soldados norte-americanos e inglêses contraíram uma doença batizada com o nome de Síndrome da Guerra do Golfo. No entanto, todos os soldados franceses que participaram daquela guerra não contraíram aquela enfermidade! Qual a causa deste mistério? Os militares americanos e inglêses tomaram uma vacina preventiva que possuía uma substância preservativa chamada thimerosal, em cuja composição existe 49,6 % de mercúrio. O mais interessante é que nem todos aqueles que contraíram a Síndrome da Guerra do Golfo foram servir no Iraque ou na Arábia Saudita (palco das operações de guerra) [1].

Muitas vacinas usadas atualmente contêm o preservativo thiomersal (portanto, mercúrio), uma substância conhecida por seus efeitos neurotóxicos, principalmente em crianças cujos cérebros estão ainda em desenvolvimento.

O mercúrio em vacinas para bebês e crianças pode ser a causa do alto aumento de casos de autismo em crianças em todo o mundo, de acordo com um número crescente de cientistas. O aumento de casos reportados de autismo na Grã-Bretanha, Estados Unidos e em alguns outros países coincide com o crescimento no número de inoculações dadas a crianças jovens, dizem os pesquisadores.

Seu medo de doença não deveria fazer seus filhos correrem este risco! Pense um pouco a esse respeito.

Referência:
[1] Dr. Mercola, http://v.mercola.com/blogs/public_blog/Origins-of-Autism-15861.aspx



Wednesday, May 30, 2007

 

Pensamentos do Dia: Relaxar para ser Feliz


"O tempo que você gasta se divertindo não é tempo perdido"

Bertrand Russel

"The time you enjoy wasting is not wasted time"
Bertrand Russell

"Se você passar uma tarde perfeitamente inútil de uma forma perfeitamente inútil, você aprendeu a viver"
Lin Yutang

"If you can spend a perfectly useless afternoon in a perfectly useless manner, you have learned how to live"
Lin Yutang

"A pontualidade é o ladrão do tempo" -- Oscar Wilde

"Punctuality is the thief of time" -- Oscar Wilde

Labels: ,


 

Rompendo com o Hábito de Morrer - 1

Fonte: Leonard Orr, Libertando-se do Hábito de Morrer: A Ciência da Vida Eterna, Tradução de Gilberto M. Carnasciali, Hipocampo, 2001.

Obs.: Esta é uma seqüência da série que postei anteriormente sob o nome "Pensamentos de Leonard Orr".

Iogues Imortais: Os Mestres Vivos

A maioria das pessoas já ouviu as palavras "iogue imortal" alguma vez em suas vidas. Muito poucas pessoas encontraram algum. Eu despendi tempo e esforço para descobrir se eles realmente existem. Foi a pesquisa mais fascinante de minha vida.

Ouvi falar de muitos e conheci oito deles até agora, tanto homens como mulheres. Estabeleci 300 anos como período mínimo de vida no mesmo corpo físico para a pessoa se qualificar para a minha pesquisa sobre esta classe distinta de pessoas. Três desses oito imortais mantêm um endereço conhecido no planeta Terra há mais de dois mil anos. Conheci Ram e Sita um dia, na Holanda. Eles vão e vem ao seu bel prazer. Observei admirado este relacionamento que já dura 130.000 anos. Eles estavam totalmente integrados um ao outro! Há pelo menos alguns milhares de iogues imortais na Terra hoje. A maioria vive no Himalaia. Um grupo deles sempre aparece na famosa reunião de Kumbh Mela, na Índia.

O estereótipo do iogue imortal é o de um eremita celibatário morando numa caverna. Mas isto não ocorre sempre. Há iogues mulheres bem como iogues homens (a forma feminina costuma ser denominada de "ioguina") e ser um proprietário de casa com esposa e família já é uma trilha aceitável para a libertação total e a maestria. Shiva, Ram, Vasishtha e Babaji têm esposas e crianças, por exemplo.

Os iogues que estão completamente dedicados à maestria melhoram sua capacidade de aprendizado e acumulam poderes maiores a cada século. Eles revelam que a prática da Presença de Deus na verdade, simplicidade e amor, é uma exigência eterna para a saúde perpétua e o estado de animação pessoal. Mas a hipocrisia e a inconsciência podem se instalar a qualquer momento produzindo a degradação e a morte.

Pelo que observei, a vida eterna é aprazível. Todos os imortais que conheci estão se divertindo muito. A ciência da vida eterna no corpo físico é a ciência de gozar a vida. Vida abundante é o segredo da vida eterna. O estado de animação pessoal é a fonte da alegria eterna.

Uma das coisas que me admirou quando conheci esta gente sábia, simples e ilustre é que a maioria das outras pessoas que vive na vizinhança têm pouco ou nenhum interesse em se tornar imortal. Isto é ainda uma grande fonte de surpresa para mim. Será um problema de auto-estima? Materialismo grosseiro? Escuridão espiritual da alma humana? Falta de imaginação? Obviamente que é, ao menos, um pensamento limitado, mas por que será que as pessoas são tão limitadas na sua estimativa do potencial humano e em suas idéias sobre seu próprio potencial?

Ioga parece ser a única abordagem humana da vida que tem produzido seres humanos imortais. Há evidências de que Moisés, Elias e Jesus, todos estudaram com imortais na Índia. Na minha segunda viagem à Índia encontrei o iogue imortal Babaji, de Herakhan, um vilarejo no Himalaia, do outro lado do rio onde se situa o Monte Kailash, perto de Haldwani, no Estado de Uttar Pradesh. Babaji é realmente de uma Juventude Eterna. Na Bíblia ele é chamado de Anjo do Senhor. Ele é Deus o Pai, na forma humana. Mais adiante neste livro dedico um capítulo inteiro a este ser maravilhoso.

Jesus Cristo é o "imortal" mais conhecido do Ocidente. Outros santos viveram vidas similares à de Jesus. Derrotaram a morte e evoluíram a ponto de poder desmaterializar seus corpos. Passaram para o outro mundo sem morrer (sem deixar um cadáver para ser enterrado). Há uma maneira de se sair vivo deste Universo.

Muitos ocidentais conquistaram este poder. Analee Skarin, dos Estados Unidos, fê-lo na década de 1960. Saint Germain, da França, é o mais famoso. Os santos são a fonte das religiões, como Jesus é para a fé cristã. Mas nós aqui do Ocidente estamos muito empobrecidos espiritualmente, a ponto de nos limitarmos ao conhecimento apenas dos santos bíblicos.

Eu costumava acreditar que Jesus fosse o único, mas quando estudei melhor os fatos, fui forçado a mudar minha posição. A partir do momento em que conheci Babaji, tomei consciência de que ele havia se tornado um imortal muito antes de Jesus e que, inclusive, fora mestre e guia de Jesus.

A Bíblia nos apresenta cinco imortais: Enoque, Melquizedeque, Moisés, Elias e Jesus. A Bíblia menciona especificamente que os três últimos jejuaram sem alimentos ou água durante quarenta dias e quarenta noites seguidas. A Bíblia também nos conta que todos esses cinco homens que conquistaram a morte tinham um sério interesse em Deus. Eles são heróis da Bíblia porque derrotaram a morte física.

Elias foi o mestre do fogo, na Bíblia, como revelado no Monte Carmelo. Ele ascendeu ao céu sem passar pela morte. Ascender numa biga em chamas é simbólico de seu estilo de vida. Quando retornou 700 anos mais tarde como João Batista, graduou-se em purificação pela água. Após sua morte como João, esteve presente com Moisés na cena da transfiguração de Jesus.

Elias foi o mestre do fogo, mas lhe faltou amor e bondade durante seu momento de glória e, então, ele assassinou 800 homens, mulheres e crianças dos "falsos deuses" - das outras religiões. Quando reencarnou como João Batista, séculos mais tarde, foi decapitado pelo inimigo para pagar por este pecado.

As vidas desses imortais eram devotadas a Deus e baseadas na purificação espiritual que aprenderam do imortal Babaji. Mas a Bíblia não nos conta as regras para alcançar a vida eterna, nem como dominar a mente e o corpo [mas Jesus conta muito disso no livro "O Evangelho Essênio da Paz", do qual já postei vários trechos neste blog]. Na verdade, conquanto a Bíblia mantenha a vida eterna como o objetivo da religião Hebráica e da vida cristã, ela não nos dá uma idéia clara de como conquistá-la. Não surgiram cristão imortais nos últimos 2.000 anos da história recente da igreja. A igreja cristã produziu o menor número de imortais provavelmente porque ela é orientada para a doutrina, em vez de orientada para a vida. A doutrina cujo objetivo de vida é ir para o céu, paralisa toda e qualquer pesquisa. Tal doutrina superficial não substitui o verdadeiro poder supremo da prática da verdade, simplicidade e amor. A ciência e a filosofia ocidentais simplesmente não podem competir com o iogue imortal.

Há indícios de que os antigos imortais da Bíblia seguiam práticas de purificação espiritual similares às que os iogues imortais fazem hoje para se libertarem da ameaça comum da morte. A libertação espiritual e a maestria, na realidade, significam a mesma coisa. Significa curar totalmente a mente emocional e, assim, ter um corpo saudável. Significa eliminar a consciência de vítima e tornar-se a fonte de nossos objetivos e desejos. Significa viver em êxtase, livre da idéia da morte como uma necessidade. Significa integrar o espírito, mente e corpo, e ter a capacidade de curar o corpo. A iluminação espiritual começa com a conscientização de que a energia se torna aquilo que ela pensa!

Eis uma pequena lista dos requisitos mínimos para se trilhar o caminho da libertação e maestria:

1. Escolher a imortalidade física: construir uma filosofia de vida partindo da perspectiva da imortalidade física, em vez de aceitar a perspectiva mortalista.

2. Tornar-se consciente do corpo energético.

3. Aprender a limpar o corpo energético com as práticas de mantra, terra, ar, água, fogo e amor.

4. Fazer a prática da purificação espiritual durante um número suficiente de anos para se colocar à frente do processo, de tal forma que você estará curando a poluição da energia emocional mais rapidamente do que a absorvendo.

5. Fazer as pazes com o princípio do guru (O guru é uma pessoa comum que lembra às pessoas sobre sua divindade natural: G-U-R-U = Gee, yoU aRe yoU = Cara, você é você!).

6. Escolher um estilo de vida que apóie o crescimento espiritual e a maestria.

7. Tornar-se sofisticado no conhecimento das grandes escrituras de todas as religiões.

8. Criar uma comunidade espiritual.

9. Ter um relacionamento bem sucedido com Babaji, o Pai Eterno na forma humana.

10. Solucionar a pulsão de morte que você recebeu da tradição de sua família.

11. Curar todas as patologias da senilidade.

12. Encontrar satisfação na carreira, na prosperidade e nas responsabilidades de cidadão.

Alimentando-se da Árvore da Vida, que significa praticar a Presença de Deus, continua-se a ser a Fonte da Vida Eterna. Deus é a fonte da sabedoria, paz, prazer, maestria, materialização e vida eterna. Devoção a Deus é a fonte da ciência do estado de animação pessoal eterno.

Escolher ser um mestre iogue imortal o torna imortal no momento presente. O truque é permanecer imortal. Isto obviamente envolve dominar a escolha do Agora Eterno. Isto está em harmonia com a nossa natureza divina. Temos somente que nos lembrar, sem esforço e eternamente, que somos naturalmente as crianças divinas de Deus.

[continua]


Labels: , ,


 

Boca e Saúde - 7


Mongolismo/Síndrome de Down: Uma Nova Abordagem


Conhecida desde a mais remota antiguidade, essa anomalia cromossômica chamada popularmente de mongolismo - em decorrência da semelhança que as pessoas com essa disfunção genética mostram aos olhos ocidentais com indivíduos da raça mongol do oriente - tem uma porcentagem de incidência de um para cada 700 a 800 nascituros. Isso a transforma, estatisticamente, em uma das grandes problemáticas da humanidade. Descrita em 1866 pelo médico inglês John Laugdon H. Down, o mongolismo ficou sendo conhecido desde então por Síndrome de Down, nome preferivelmente aceito pela comunidade médica mundial, pois afasta conotações raciais.

Embora até hoje a Síndrome de Down seja rotulada como um problema insanável, pesquisas recentes da Biocibernética Bucal parecem estar abrindo uma nova estrada, com resultados ainda não dimensionados em todo o seu alcance, para a terapia da referida anomalia.

Esta afirmação pode parecer espantosa. Afinal, desde 1959, quando cientistas franceses mostraram que os portadores da Síndrome de Down apresentam uma trissomia do cromossomo 21, esta anomalia recebeu a partir daí um novo nome "Trissomia 21" e vem sendo tratada como um problema exclusivamente genético.

Em cada célula humana, o indivíduo normal apresenta 46 cromossomos, sendo 23 do pai e 23 da mãe. O mongol, no momento da sua concepção ou nos instantes seguintes, recebe um cromossomo a mais de um dos pais por erro na distribuição do material genético. Esse cromossomo adicional pode ser adquirido por uma não disjunção (o que dá a trissomia simples), por translocação (quando é do tipo herdado) ou, ainda, por erro nas primeiras divisões celulares (que origina geralmente o mosaicismo).

Diante disso, a conclusão natural que se tem tirado é a de que a recuperação do portador de Síndrome de Down só seria possível com a intervenção direta no seu material genético, algo além das condições da medicina atual.

No livro fonte citado, o autor relata o caso grave de um menino com um quadro clínico bucal dramático: aos nove anos de idade, a sua boca tinha a dimensão de um garoto de dois anos. Hoje sabemos que este é um sintoma típico de todos os portadores de Síndrome de Down, sem exceção. Em outros casos, pode ocorrer situações de falhas dentárias, como alguns dentes permanecendo inclusos dentro da parte óssea dos maxilares, não podendo romper por falta absoluta de espaço.

A Biocibernética Bucal procura restabelecer o espaço bucal adequado, o que melhora o estado geral do paciente. Com isso melhora-se a sua capacidade respiratória, aliviando seus problemas de saúde e lhes dando mais vida e mais dinâmica. Mas foi observado também uma melhoria no quadro geral do retardamento mental característico destes pacientes, que apresentam dificuldades na alfabetização, na aprendizagem geral, na comunicação e capacidade de concentração.

A atrofia bucal costuma se agravar por causa do hábito do paciente portador dessa síndrome de empurrar a língua para dentro da boca. Os pais dessas crianças portadoras da Síndrome de Down, preocupados com a estética de seus filhos, costumam forçá-los a manter a boca fechada - querendo tirar deles o hábito "feio" de manter a língua de fora. Mas o que os pais não sabem é que isso agrava ainda mais a redução do exíguo vazio da boca.

No garoto citado acima, tão logo foi aumantada a dimensão bucal vertical, as dores de cabeça desapareceram. Depois de uma semana de tratamento ortopédico funcional, o seu quadro já era outro: sua vitalidade aumentou, acabou a coriza constante e a dor de barriga crônica. Em 45 dias o quadro de nervosismo crônico desapareceu, não rangia mais os dentes e acabaram-se os seus problemas brônquicos. Nos meses seguintes ocorreram mudanças rápidas em seu quadro mental. Não melhorava apenas a capacidade de concentração e comunicação, mas também a sua coordenação motora e sua capacidade geral de aprendizado e alfabetização. Os métodos clássicos de tratamento não apresentam estes resultados.

A sua boca é um espelho do seu soma, do seu corpo, da sua vida, da sua cultura. Observações têm mostrado que o portador de Síndrome de Down, na maioria dos casos, ao nascer não é débil mental na sua totalidade ou na expressão exata da palavra. Apresenta, apenas, algumas pequenas debilidades físicas e mentais, que vão se agravando com o seu crescimento. Classicamente se admite hoje que uma criança com Síndrome de Down tem tendência espontânea para a melhoria, porque o seu sistema nervoso central continua a amadurecer com o tempo; o problema é que este amadurecimento é mais lento que o observado nas crianças normais.

No caso específico da boca do paciente com mongolismo, o que ocorre é uma atraso no seu desenvolvimento. Enquanto todo o seu corpo cresce e se desenvolve, a boca - e dentro da boca, em particular, o seu maxilar superior - não se desenvolve. Cresce o corpo e a língua, menos seus maxilares. A grave perda de espaço bucal, que se agrava com a idade, provoca distúrbios respiratórios, gerando uma oxigenação deficiente também para o cérebro. Isso acarreta uma corrente contínua, pequena mas constante, de lesões cerebrais. Como muitas dessas lesões são irreversíveis, é óbvia a conclusão de que um paciente mongol tratado desde a tenra idade tem muito mais condições de atingir uma vida normal na idade adulta do que aqueles que iniciaram o tratamento já em idade mais avançada.

[continua]

Labels: , ,


Tuesday, May 29, 2007

 

Mensagem de Mãe Maria: Meditação e Ascenção

“Amados filhos,

Que as bênçãos de amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

A força da luz vos impele cada vez mais a dar os passos decisivos que vos coloquem no caminho da ascensão.

A ascensão, amados, não é uma palavra que descreve um momento de vossas evoluções.

A ascensão é um estado permanente de plenitude que precisais atingir para reconquistar a felicidade que tanto almejais.

Os Filhos da Terra vêm sendo preparados por grandes Hostes de Seres de outras esferas para atingir esse estado de consciência que devolve a humanidade à verdadeira vida, a vida sem mágoas ou desilusões, sem dores ou sofrimentos, sem escassez ou apegos, a vida plena em um novo estágio onde matéria e espírito constituem uma unidade indissolúvel.

Sim, amados, é difícil para vós conceber esse estado onde tudo é percebido concomitantemente, onde inexiste passado, presente ou futuro, onde vossa visão se dá a partir de vosso coração!

Como imaginar esse estado, direis, como viver sem preocupações, sem a agitação de um mundo que cobra ação, que cobra ousadia, e que vende ilusão?

Esse é um longo processo que foi iniciado quando aceitastes evoluir nessa parte do universo infinito a que chamais Mãe Terra, e este é um momento desse estágio em que precisais cultivar uma nova maneira de ser em vosso dia-a-dia, buscando reencontrar, através de vossas orações e meditações, o mundo verdadeiro que jaz dentro de vós.

Vossa verdade – como humanidade e como luz que sois – encontra-se dentro de vós, e precisa ser resgatada neste tempo para que o acesso à plenitude possa ser reconhecido e trilhado por cada um.

Cultivai, pois, a meditação, amados, para acalmar vossos sentidos físicos, aqueles que vos mantém ligados com o mundo externo a vós, para fazer ativar no âmago do vosso ser a ponte que vos permite transitar em outras dimensões, dimensões desconhecidas de vossos corpos físicos, mas familiares as vossas almas, e que precisam fazer parte de vossas experiências neste momento de transformação.

A humanidade mergulhou em um estágio que resultará na separação definitiva do “joio do trigo”, e esta é uma experiência onde muitos podem desistir, por não compreender que o passo decisivo está sendo pedido para os Filhos da Terra que buscam concluir mais uma etapa evolucionária no mundo da ação.

Perseverai, amados, perseverai em vossa decisão de reconquistar a vossa liberdade pela conquista da vossa ascensão.

Nada é fácil em vosso mundo dual, e todas as conquistas exigem de vós muita determinação, coragem e muita fé.

Ousai, pois resgatar o poder divino que jaz inerte na mente humana, para concretizar “milagres” em vossas vidas.

Lembrai-vos que em vosso mundo são rotulados de “milagres” tudo que não podeis explicar com a razão gerada por vossos sentidos físicos.

Extrapolai, pois, vossos sentidos físicos, para reconhecer o poder que trazeis embutido em vosso ser de gerar “milagres”, reconhecendo todas as possibilidades existentes em uma dimensão onde tudo acontece no agora, e tudo pode ser trazido para vossas vidas desde que as “Leis do Divino” possam ser compreendidas e exercitadas por todos vós.

Bem amados, cultivai, pois a reflexão, permitindo-vos mais e mais mergulhar em um profundo estado de meditação onde vossas almas estejam livres para mostrar-vos a beleza do “mundo novo”, a verdade nele contida, a fraternidade nele exercitada, a compreensão nele estabelecida e o incomensurável amor que o permeia, alimentando todos os seres da plenitude que faz emergir um estado de paz plena e felicidade indescritível.

Caminhai, Filhos da Terra, caminhai a passos largos para reconquistar esse mundo.

Este é o tempo da redenção para todos vós!

Não permiti, pois que vossos apegos e os limites que acumulastes possam ser os obstáculos para a concretização de uma nova vida para vós.

Lutai com toda vossa determinação, compreendendo que nada atingireis pelos caminhos oferecidos fora de vós no mundo da ação, e que só a fé em vosso poder pode ajudar-vos a mergulhar dentro de vós, no mundo da consciência onde o Cristo ressurge pleno para todos aqueles que trabalham conscientemente para resgatá-lo e compartilhá-lo na plenitude que a Luz contém.

Bem amados, essa é uma experiência pelo qual cada um precisa passar, para que a compreensão da realidade do “mundo novo” deixe de ser um sonho, uma hipótese remota e se torne a verdade de todos vós.

Só pelo trabalho árduo e pelo mergulho profundo em vossa essência resgatareis essa verdade e vivenciareis a Idade de Ouro sobre a Terra.

Refleti, pois em cada uma dessas palavras, para que elas toquem o vosso coração, fazendo despertar a compreensão do todo que sois.

Que vossas orações possam ser a alavanca para impulsionar-vos a esse mergulho interior – imprescindível neste tempo – onde a linguagem é única e se revela pela vibração do Amor, o Amor que vos gerou, o Amor que vos alimenta, o Amor que torna real o vosso caminho rumo a ascensão.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.”

Sp-jmr-29/05/07.

Mensagem de Mãe Maria16-2007.


O vídeo abaixo [com legendas em português] está relacionado com a mensagem acima, tratando de Meditação e Viagem Astral:

http://video.google.com/videoplay?docid=7939505976833408618&hl=en

Abraço, Rui.

Labels: , ,


 

Boca e Saúde - 6


Epilepsia: Uma Nova Abordagem


Essa doença milenar tem sua raiz na perturbação do funcionamento elétrico do cérebro. Com o tempo, inventaram alguns medicamentos capazes de diminuir as mazelas do ataque epiléptico, mas causando em troca um sem número de efeitos colaterais indesejáveis. Mais recentemente, as pesquisas têm mostrado que é possível minimizar as desritmias que provocam o ataque epiléptico através de terapias exclusivamente energéticas baseadas no estudo das ondas elétricas do cérebro.

A Biocibernética Bucal descobriu que a epilepsia não é apenas um problema médico. Sua maior problemática está dentro do contexto bucal e, porisso, ela é, também, uma questão odontológica. A experiência tem demonstrado que é possível controlar o ataque convulsivo do epiléptico através de um tratamento relativamente rápido, baseado exclusivamente na reposturação do contexto bucal.

A epilepsia começa por uma desritmia cerebral, com repercussões generalizadas por todo o corpo. Ela pode ser dividida em dois tipos básicos: epilepsia parcial e epilepsia generalizada; esta, por sua vez, pode ser dividida em: de pequeno mal e de grande mal. Mais subdivisões podem ser encontradas na literatura médica. Estudos médicos recentes chegam a afirmar que, principalmente nos grandes centros urbanos, quase toda a população padece de algumas formas incipientes de desritmias cerebrais, que raramente se manifestam organicamente.

A biocibernética bucal tem verificado, ao longo de muitos anos de vivências junto a pacientes epilépticos, que todos os portadores de convulsões mais graves sofrem de uma significativa perda de espaço bucal. Esta constatação clínica levou à seguinte conclusão: a principal problemática do epiléptico processa-se a nível respiratório, a nível de convulsões respiratórias.

Isso porque, quando se iniciam as contrações musculares, a característica mais marcante dos pacientes epilépticos é o fechamento compulsivo da boca. Os dentes e os lábios cerram-se fortemente. Com isso, o espaço bucal fica dramaticamente limitado, projetando a língua para trás e provocando o fechamento total da epiglote sobre a glote. O fluxo de ar para os pulmões, então, se interrompe.

Se as convulsões forem de apenas alguns segundos e estiverem dentro dos limites suportáveis pelo indivíduo, nada mais grave lhe acontece. Porém, se as convulsões ultrapassarem aqueles limites suportáveis e o indivíduo continuar mantendo os dentes cerrados, logo sentirá os efeitos da falta de oxigênio, caindo e se debatendo na tentativa de respirar. Sua pele torna-se cianótica, arroxeada, com a fisionomia grosseiramente assustada e uma expressão quase demoníaca. Suas contorções faciais são provocadas simplesmente pelo seu medo da morte, por asfixia. Essa tensão profunda, obviamente, também deverá se manifestar ao nível dos reflexos cerebrais, já desequilibrados.

Os riscos, na verdade, não são pequenos: o cérebro humano não pode ficar sem oxigenação por mais do que 3 ou 4 minutos, sob pena de se tornar irremediavelmente lesado, causando deformações e até paralisias permanentes ao corpo. Se o cérebro ficar 9 minutos sem oxigenação, o indivíduo entra em coma definitiva, sem condições de regresso. Com dez minutos o indivíduo morre.

Por isso, através de um mecanismo de superação, a Natureza provoca o desmaio do indivíduo durante o ataque epiléptico, antes que ele atinja o prazo fatal. Só assim o epiléptico relaxa seus músculos, abrindo a boca e permitindo que a língua volte a seu estado normal, restabelecendo o fluxo de ar aos pulmões. Desmaiado, mas salvo.

A experiência tem mostrado que é perfeitamente possível interromper o processo epileptiforme da convulsão através de um trabalho exclusivamente odontológico, com próteses ortopédicas funcionais e reabilitacionais dos maxilares e da boca, que visam posturar corretamente o indivíduo.

O tratamento biocibernético endobucal do epiléptico, além de eficiente é relativamente rápido. Com vinte ou trinta dias, mais ou menos, o paciente já está totalmente controlado. Com sessenta dias já pode ir se libertando paulativamente dos medicamentos e, então, é aconselhável, por motivos óbvios, ter um acompanhamento médico.

[continua]

Labels: ,


Monday, May 28, 2007

 

Boca e Saúde - 5


Enxaquecas, Disfunções Hepáticas e Intoxicações


A interligação íntima entre o sistema respiratório, circulatório, de desintoxicação e oxigenação do organismo tem permitido à biocibernética bucal identificar e contribuir para a cura de um sem número de moléstias, como enxaquecas, as dores de cabeça crônicas e quase todas as formas de intoxicação renitentes do fígado e suas conseqüências já amplamente conhecidas em outros sistemas biológicos humanos.

Altamente intoxicado por deficiência do processo de liberação de toxinas pelas hemácias, o indivíduo tem o seu índice pH e toda a bioquímica orgânica comprometidos, prejudicando a oxigenação e todo o restante do organismo. O tratamento consiste, como sempre, em restabelecer a função correta da boca, perdida com a atrofia da quarta dimensão bucal e encontrando o equilibrio geocêntrico do indivíduo.

[continua]

Labels: , ,


Sunday, May 27, 2007

 

Boca e Saúde - 4


Doenças Digestivas: Um Novo Enfoque para Úlceras, Indigestões e Azias


Sempre que o indivíduo perde espaço bucal, a língua se pressuriza e entra em disfunção. A língua dentro da boca funciona como uma verdadeira válvula de oxigenação e de equilíbrio do funcionamento fisiológico dos vários sistemas biológicos, como o sistema respiratório, circulatório e digestivo. Ninguém pode viver sem a língua. Pode-se apenas remover uma pequena parte dela, mas esta parte jamais poderá ultrapassar vinte porcento, sob pena do indivíduo perecer. Noventa porcento de quase todas as mazelas humanas têm algum início etiológico na boca.

Um processo sensitivo proprioceptivo é um processo biofisiológico que nos proporciona a tomada de consciência de tudo o que se passa em nós e à nossa volta e que nos dá a possibilidade de defesa, de ataque e de vida.

Quando qualquer alimento é introduzido em nossa boca, no exato momento em que ele entra em contato com as papilas sensoriais da língua, são disparadas informações nervosas e bioquímicas pelo nosso corpo: todo o sistema toma conhecimento dos elementos químicos, de sua quantidade e qualidade dentro da boca. Uma imensa rede de informações nervosas é disparada e imediatamente se forma um tipo especial de saliva para aquele momento em particular, com a finalidade de dissolver e retirar os elementos químicos realmente necessários para a manutenção do corpo.

Engolimos saliva numa média de 1.400 vezes por dia. Às vezes até mais que isso. Se esta saliva estiver alterada, muito ácida ou demais alcalina, com desequilíbrio em seu pH, ela vai alterar e desorganizar o suco gástrico, provocando perturbações digestivas que podem resultar em indigestões, gastrites e úlceras. É, portanto, vital o equilíbrio do pH da nossa saliva. Sua função é preparar o alimento para a correta digestão ao nível do estômago e dos intestinos, separando certos elementos químico-energéticos contidos no bolo alimentar, para serem aproveitados pelo organismo segundo as solicitações de cada sistema orgânico, de cada órgão e de cada célula.

A saliva sofre solicitações de toda ordem em sua composição química, dependendo das necessidades biofísica-psicossocial e até comportamental do indivíduo. Para cada momento de tempo e de espaço, existe um tipo especial de saliva. Até os nossos tensionamentos mais sutis podem ser detectados pela saliva. Tente cuspir quando você estiver nervoso ou assustado. A saliva, nesta situação, some e a boca fica seca.

Pois bem: sabemos que todo o ato proprioceptivo forma um tipo de saliva especial para aquele momento. Assim, vai depender desta propriocepção, a nível da língua, o equilíbrio básico do pH de nosso aparelho digestivo e os sucos gástricos em elaboração. Ora, se a saliva se encontra alterada é óbvio que também vamos ter sérias alterações em nossos sucos gástricos, daí a razão das úlceras gástricas, duodenais, azias e indigestões.

A importância do sistema proprioceptivo da língua pode ser testada por qualquer um: experimente tomar um copo de coca-cola ou de cerveja em goles pequenos e bochechar umas vinte ou trinta vezes cada gole, antes de engolir. No segundo ou terceiro gole perde-se toda a vontade de beber. Quando o sistema proprioceptivo está alerta, nós só comemos aquilo que realmente precisamos e na quantidade justa e exata para suprir as necessidades do organismo. As pessoas costumam empanturrar-se de comida ou de bebida quando ludibriam o sistema proprioceptivo: engolem tudo muito rápido, não permitem a intimização dos alimentos com a saliva e com os receptores sensoriais da língua.

Quando não damos tempo para a propriocepção digestiva bucal, passamos não só a comer mais do que o necessário, como comemos também aquilo que não precisamos. A biocibernética bucal descobriu que a compressão da língua, por falta de espaço bucal, gera não só a perda proprioceptiva desse órgão, como também gera o tensionamento dos ductos salivares. Prensados, estes condutos terão seus diâmetros diminuídos ou interrompidos, impedindo a sua saída correta, adequada e no tempo certo dos sucos que vão compor a saliva. A quebra deste equilíbrio altera a saliva, desorganiza a bioquímica do corpo e o pH bucal.

Como visto, a causa dos desequilíbrios sistêmicos, na maioria das vezes, é uma alteração morfofisiológica do contexto bucal, uma diminuição de suas formas. Nesta situação, há falta de espaço fisiológico para a língua. Quando se faz as correções biocibernéticas bucais, aumentando os espaços, as primeiras melhoras que os pacientes apresentam são relacionadas ao sistema digestivo. Indigestões, azias e gastrites desaparecem completamente em questão de dias. Já em trinta, sessenta e noventa dias, regridem totalmente até as úlceras gástricas e duodenais mais renitentes. No livro citado, comenta-se que até uma úlcera duodenal amplamente caracterizada através dos sintomas doloridos e confirmada por radiografias regrediram e desapareceram, quando sua origem foi caracterizada por um desequilíbrio do pH salivar, em razão de uma postura bucal não correta.

[continua]

Labels: ,


Saturday, May 26, 2007

 

Boca e Saúde - 3


Doenças Circulatórias-Cardíacas: Da Anemia ao Enfarte


O sistema circulatório, em seu aspecto fisiológico básico, está intimamente associado ao sistema respiratório. A função primordial, de carrear o oxigênio absorvido do ar pelos pulmões para a intimidade de todos os tecidos e células do corpo, constitui a base energética da nossa vida corporal.

Portanto, um sistema respiratório funcionando precariamente irá acarretar conseqüências imediatas no sistema circulatório. A mecânica envolvida aqui é simples: se o pulmão mantém seu fluxo natural, o pulsar da circulação sangüínea, sob o comando do coração, também será regular, sincopado, pleno e saudável. A partir do momento em que o sistema respiratório entra em disfunção, diminuindo o fluxo de oxigênio que, via pulmões, alcança a corrente sangüínea, o coração também será obrigado a se adaptar a esse novo ritmo.

A respiração em uma pessoa adulta normal e em estado de repouso, é de 10 a 12 vezes por minuto. Tem sido constatado que em indivíduos com a quarta dimensão bucal atrofiada, a respiração pode ir a 15, 20, 30 ou até mais vezes por minuto. Convém notar que o sistema circulatório e o respiratório andam sempre em paralelo: a cada 4 litros de ar que adentra aos pulmões, tem que entrar, no mesmo intervalo de tempo, 5 litros de sangue. Portanto, temos uma lei biológica: acelerando um, acelera o outro; desacelerando um deles, desacelera automaticamente o outro.

Assim, o fluxo respiratório excessivamente rápido (devido à obstrução pela língua) provoca um aceleramento da pulsação cardíaca. As conseqüências deste aceleramento são largamente conhecidas por toda a medicina e fisiologia clássicas, estando na origem das principais moléstias circulatórias. Afinal, o coração e todo o conjunto pulsante de veias e artérias é um sistema programado para funcionar segundo a cadência de um ritmo determinado e, fora deste ritmo, haverá o surgimento de desgaste, da disfunção e da moléstia.

As células hemácias do sangue, isoladamente, funcionam como verdadeiros pulmões ambulantes que circulam por todo o nosso organismo. Elas captam oxigênio nos pulmões e o levam para as demais células orgânicas, colaborando com o metabolismo celular e trazendo de volta aos pulmões as toxinas resultantes desta atividade, para que os pulmões possam eliminá-las através das vias respiratórias (pela expiração).

As hemácias sangüíneas, quando circulam pelos capilares pulmonares de um indivíduo adulto normal em repouso, têm um intervalo de tempo de aproximadamente um segundo para absorver o oxigênio que se encontra nos alvéolos pulmonares, como também para eliminar o gás carbônico e as demais toxinas vindas do metabolismo celular. O período de um segundo é tempo mais que suficiente para haver essa troca de oxigênio pelas toxinas, pois em apenas meio segundo as hemácias já se encontram completamente cheias de oxigênio e livres do gás carbônico e demais toxinas. Isso, quando do funcionamento normal de um indivíduo em repouso. Em exercício, ou em esforço maior, o indivíduo é forçado a respirar mais depressa para compensar o desgaste maior, e o coração é também forçado a aumentar o seu trabalho, passando a bater mais depressa, pois o fluxo de sangue no pulmão também vai aumentar. Conforme aumenta a freqüência das pulsações cardíacas, a velocidade de passagem do fluxo sangüíneo dentro dos alvéolos pulmonares também aumenta.

O indivíduo tem um limite máximo de 1 segundo e um limite mínimo de 0,3 segundo para fazer essa troca energética de oxigênio e expulsão do gás carbônico e demais toxinas via hemácias, durante a passagem delas pelos alvéolos pulmonares. Entretanto, se o indivíduo tiver uma aceleração exagerada do fluxo sangüíneo dentro dos alvéolos, ele não terá tempo para fazer aquela troca, advindo daí graves conseqüências para o organismo. Ao invés dele dispor do tempo de 1 segundo até 0,3 segundo, esse tempo de trânsito irá ser menor do que 0,3 segundo e, então, as hemácias sangüíneas nesse espaço-tempo não terão capacidade plena de oxigenação. Será diminuída a sua capacidade de absorção de oxigênio e, como conseqüência, será também diminuída a eliminação das toxinas (haverá maior acúmulo de toxinas no organismo).

Se isso ocorrer num indivíduo, esporadicamente e por pouco tempo, nada lhe vai alterar organicamente, pois irão atuar outros mecanismos de superação. Mas se essa condição for constante e por longos períodos de tempo, esse desequilíbrio entre fluxo respiratório e circulatório, então os resultados serão desastrosos, advindo, como conseqüências, estados de anemia e outras idiossincrasias sangüíneas, como dores de cabeça constantes, enxaquecas, intoxicações orgânicas, hipófises tissulares, problemas hepáticos, etc.

Todas essas patologias só desaparecerão se eliminarmos as suas causas; e essas causas, na maioria das vezes, estão no contexto bucal, pela perda de espaço funcional, seja de altura, seja na sua dimensão de lateralidade ou de profundidade. Esta perda de espaço irá provocar um desequilíbrio entre o sistema respiratório, circulatório, digestivo e excretório, alterando toda a bioquímica e todo o metabolismo orgânico.

Com a menor oxigenação (hipo-oxigenação) das hemácias, em razão da aceleração da fisiologia, as possibilidades de oxigenação do organismo também ficam diminuídas, e a conseqüência maior será refletida na micro-oxigenação, ou seja, na oxigenação apenas periférica.

Tão logo as hemácias saem dos pulmões, os primeiros tecidos por onde elas passam retiram os seus quinhões de oxigênio e empurram para elas os seus detritos (resultantes do metabolismo). Assim, na situação de hipo-oxigenação, os tecidos finais, na razão direta dos distanciamentos dos pulmões, vão sendo prejudicados, pois verão diminuídas as reservas de oxigênio que chegam via hemácias. Esta é a razão do aparecimento da hipófise tissular, que inicialmente surge muito lentamente e se agrava com o tempo. A pele vai ficando cada vez mais pálida e o indivíduo se torna anêmico. Aí, então, procura-se compensar esse desequilíbrio com remédios e mais alimentação. Mas o que está sendo preciso é de respiração adequada, de oxigênio e não de medicamento, e muito menos de alimentação. Comendo demais, sobrecarrega-se o organismo e complica-se ainda mais o quadro. Esta alimentação em excesso também pode ser a causa de muitos casos de obesidade.

Como vimos no caso da bronquite, uma das principais causas do aumento do ritmo respiratório é exatamente a diminuição do vazio da boca, ou seja, da quarta dimensão bucal. A simples reposturação do vazio da boca, portanto, através de aparatos endobucal, irá contribuir para o rápido reequilíbrio do pulso cardíaco e o conseqüente distensionamento de todo o sistema circulatório.

Mas não é só isso: a relação da boca com o conjunto do sistema circulatório é muito mais ampla. A medicina já conhece a influência do tônus muscular de um indivíduo no equilíbrio de sua pressão sangüínea. Como um dos resultados do tratamento pela biocibernética bucal prende-se à normalização postural do sistema muscular, aí também ela fará sentir rapidamente seus efeitos no sistema circulatório.

[continua]

Labels: , ,


Friday, May 25, 2007

 

Boca e Saúde - 2


Rinites: o que são e como curá-las


A rinite não é considerada uma doença grave, pois não costuma provocar conseqüências funestas para o ser humano. É uma inflamação das mucosas do trato aéreo nasal, acompanhada de corrimentos, espirros, coceiras, entupimentos; estes sintomas costumam vir acrescentados de certas manifestações oculares, lacrimejamento, ardência, fotofobia e coceira. Ela pode ser do tipo "estacional" ou "perene ou constante".

A rinite alérgica estacional depende da exposição a alérgenos especiais, como certos pólens de plantas. Quanto à rinite perene, ou renitente, ela é mais constante e ocorre durante todo o ano, com mais intensidade nos meses frios. Nos conceitos clássicos, ela costuma ser creditada à sensibilidade aos inalantes domiciliares e às poeiras em geral. Em casos crônicos mais graves (como em rinites atróficas ozenosas) pode ocorrer a exalação de mau cheiro pelas narinas e a perda do olfato.

Esta é uma doença crônica bastante desagradável, pois desencadeia uma série de anormalidades ao seu portador: dores de cabeça, perdas de apetite, insônias, insatisfação de sono, diminuição do rendimento de aprendizado escolar em crianças, irritabilidade, cacoetes, instabilidade emocional, entupimento constante das narinas, dificuldades de respirar pelo nariz, predispondo o paciente à respiração bucal. Em crianças pode ocorrer uma constante coriza.

As corisas e rinites, sejam alérgicas ou não, são mais conseqüência de uma alteração bucal do que qualquer outra coisa. Longe de ser uma doença ou uma alergia, corisas e rinites são mais um sintoma e um alerta de um desequilíbrio orgânico tendo como centro principal o contexto bucal. Perfeitamente curáveis, estes são os primeiros sintomas que costumam desaparecer quando se colocam aparelhos de correção postural dos maxilares.

A sua causa é idêntica à causa das bronquites: com perda de parte da quarta dimensão bucal, a língua obstrui a passagem do ar para os pulmões e o indivíduo acelera a velocidade de seu fluxo respiratório, ressecando as mucosas e provocando rachaduras no trato aéreo, sensibilizando-o para todas as formas de afecções - até as gripes e resfriados. E, quanto maiores forem os estímulos ao ressecamento da mucosa, maior será a formação de muco, daí o aparecimento do corrimento das fossas nasais e espirros constantes - as chamadas corisas e rinites alérgicas.

O tratamento biocibernético consiste em proporcionar ao indivíduo portador da disfunção um maior espaço dentro da boca, para que a língua possa se anteriorizar, vir mais para frente, restabelecendo um espaço condizente para as suas funções. Os resultados costumam ser muito rápidos e gratificantes. Tão logo é colocado o aparelho na boca, as melhoras se fazem notar. Há casos em que as rinites desaparecem em poucas horas. Em menos de uma semana quase todos os casos de rinites crônicas costumam regredir totalmente.

[continua]

Labels: , ,


Thursday, May 24, 2007

 

Boca e Saúde - 1

Fonte: Newton Nogueira de Sá, A Cura pelos Dentes. Biocibernética Bucal: uma revolução na saúde, 3a Edição, Editora Ícone, 1990.

A boca humana possui quatro dimensões geométricas: altura, largura (lateralidade), profundidade e uma quarta dimensão que é o vazio (ôco), que é o espaço onde a língua trabalha. Se este espaço ôco for muito pequeno (devido à má formação genética), insuficiente para acomodar confortavelmente a língua, está será obrigada a deslocar-se parcialmente em direção à garganta. Isto irá acarretar uma certa obstrução na orofaringe (parte posterior da língua), perturbando a passagem desimpedida do ar das narinas para os pulmões. Esta perturbação no sistema respiratório irá também ter reflexo prejudicial no sistema circulatório do sangue (portanto, cardíaco) e no sistema digestivo. Todos os problemas fisiológicos (doenças, enfermidades, distúrbios e desconfortos orgânicos) estão relacionados com esses três sistemas do nosso corpo: respiratório, circulatório e digestivo. O conjunto de técnicas odontológicas que procuram ampliar o espaço bucal para minimizar ou, mesmo, curar todos esses problemas fisiológicos humanos é chamado de Biocibernética Bucal, área da ciência iniciada por dentistas-pesquisadores brasileiros.

A língua na boca funciona como uma verdadeira válvula de oxigenação, representando para o nosso sistema respiratório papel semelhante ao do coração no sistema circulatório. Portanto, o problema causado pelo espaço insuficiente para a língua na boca pode acarretar sérias conseqüências para todo o equilíbrio fisiológico do corpo humano, já que o ar é o elemento mais importante em termos de aporte energético para a manutenção da vida no nosso corpo (não podemos passar muitos minutos sem ele, caso contrário morremos). Portanto, uma quarta dimensão bucal atrofiada gera inevitavelmente uma quebra no equilíbrio biológico, com os seus efeitos atingindo os vários sistemas fisiológicos que lhe são associados. A compreensão correta deste conceito permite gerar uma nova abordagem para a bronquite asmática, a epilepsia, bem como entender a causa básica de toda sorte de moléstias de origem respiratória, circulatória e digestiva.

Bronquites: A Causa e a Cura está no Espaço Vazio da Boca

A bronquite crônica ou asmática não foi ainda debelada pelos tratamentos clássicos ortodoxos porque ela vem sendo tratada em seus efeitos colaterais e finais, e não em seus efeitos causais. Um dado fundamental: todo o paciente brônquico, sem exceção, sofre de uma perda muito grande de espaço bucal, isto é, todos eles têm sua quarta dimensão profundamente reduzida. Desta forma, nesses indivíduos a língua se vê gravemente comprimida em seu espaço funcional. Sem espaço fisiológico suficiente para se alojar, a língua é projetada para trás, tombando a epiglote sobre a laringe e comprimindo a glote. Assim, o canal de entrada e de saída do ar dos pulmões fica sempre muito bloqueado, como uma mangueira semi-obstruída por um poderoso garrote.

É aí que reside a origem, a causa e o tratamento correto de todas as formas de bronquites. Os brônquios pulmonares são como árvores que se iniciam na traquéia, vão até os pequenos bronquíolos que terminam nos alvéolos. É ali que se processa a troca de oxigênio com gás carbônico da corrente sangüínea, via células do sangue chamadas de hemácias.

A bronquite - que pode ser aguda ou crônica - é uma irritação ou inflamação dos bronquíolos. As bronquites agudas são geralmente benignas e de curta duração, não apresentando maiores complicações. Já as bronquites crônicas apresentam maiores perigos e são, pelos conceitos clássicos, de difícil solução.

A árvore brônquica produz, em condições normais, uma média de 100 centímetros cúbicos de muco por dia. Esse muco é uma substância viscosa constituída por uma combinação de proteínas e hidratos de carbono, sendo uma de suas funções o aquecimento do ar inalado e, também, funcionar como filtro para as bactérias e demais partículas nocivas ao bom funcionamento pulmonar. Com a atrofia da quarta dimensão bucal, com a redução do vazio da boca e o tensionamento da língua sobre a epiglote e glote, todo o sistema entra em desarmonia.

Como todo ser humano necessita de uma certa e definida quantidade de ar - num determinado espaço de tempo - para sua sobrevivência, o organismo do indivíduo aciona um mecanismo de compensação quando sente diminuído o fluxo de ar que entra em seus pulmões: faz isso acelerando a velocidade do fluxo respiratório, alterando sua freqüência. Em um indivíduo brônquico, a freqüência respiratória completa (inspiração+expiração) atinge 15, 20, 25, 30 ou até mais vezes por minuto, enquanto que num indivíduo adulto normal, em estado de repouso, esta freqüência fica na faixa de 10 a 12 vezes por minuto.

Aqui começa o problema: a passagem excessivamente rápida do ar pelas mucosas que revestem a orofaringe e os brônquios provoca uma evaporação mais rápida do muco ali existente e o organismo assim desequilibrado adota medidas compensatória: o organismo passa a produzir mais muco para evitar lesões (devido ao maior ressecamento e resfriamento nas mucosas) e manter a integridade das mucosas.

O muco formado na orofaringe é facilmente eliminado através da deglutição e dos escarros; já o muco formado nos brônquios não tem como ser removido facilmente e, sob efeito da gravidade, esse muco tende a descer e se alojar nas partes mais interiores dos pulmões. Isso diminui a passagem do ar, principalmente a nível dos alvéolos. Com essa diminuição da passagem do ar, o fluxo respiratório torna-se ainda mais acelerado e o organismo tende novamente a aumentar a produção do muco protetor, criando um ciclo vicioso de desequilíbrio.

Em casos extremos, o organismo não consegue produzir muco protetor suficiente e a árvore brônquica passa a sofrer ressecamento intenso, que provoca fissuras e rachaduras que podem extravasar o plasma sangüíneo e criar um meio de cultura ideal para a formação de colônias de germes.

O tratamento biocibernético consiste na introdução de aparelhos endobucais para obter a postura correta dos maxilares, língua e dentes que levem a uma conformação postural benéfica de toda a estrutura corporal. Raramente o tratamento da bronquite ultrapassa 60 ou 90 dias.

[continua]

Labels: ,


Wednesday, May 23, 2007

 

Mensagem de Mãe Maria: A Falsa Separação

“Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

A força da luz invade vosso planeta e vossas vidas neste instante sagrado para nutri-los com as bênçãos de transformação.

Transformação, amados, de todos os preconceitos alimentados pela humanidade, ao longo das eras, e que só fizeram reforçar a falsa crença de que sois separados do Criador, e que retornar a Ele se faz impossível, como impossível é também para vós ser feliz.

O véu da ilusão que alimentava a separação finalmente se dissipa neste tempo, permitindo aos Filhos da Terra reconhecer a presença de Deus dentro de si, e em tudo que tem vida, mostrando a todos que expressar Deus em seu dia-a-dia só depende do esforço de cada um, de sua determinação em não mais ignorar seu imenso potencial e de torná-lo visível em vosso mundo, através de suas ações, ações que precisam expressar sempre o Amor de Deus.

O Amor de Deus vos nutre, amados, de tudo que expressa perfeição, e é só amando que estareis habilitados a reconhecer essa perfeição, essa plenitude que se encontra a disposição de todos vós, mas que exige de cada um a manifestação das atitudes que gerem a transformação das posturas egoístas que tendes exercitado ao longo de vossas jornadas.

O egoísmo nada pode acrescentar às vossas vidas, amados, a não ser dor, sofrimento e solidão.

O egoísmo separa, o egoísmo isola, o egoísmo afasta de vós vossos pares, vossos iguais com quem precisais conviver, e precisais compreender, eis que só a compreensão pode gerar as atitudes que levem à transformação.

Olhai, pois, para tudo que tem vida, com o propósito de reconhecer e acolher vossos iguais, aqueles que precisam de vós, aqueles que por vossas escolhas se encontram em vosso caminho, para ensinar e aprender, para dar e receber, para buscar uma mão amiga e também para estender a mão, para reconhecer e ser reconhecido em um mundo onde todos são partes de uma mesma grande unidade, e, como partes dessa unidade a que nominais Deus, precisam novamente se unir, se compreender e se aceitar como iguais.

Só onde existe compreensão pode haver reciprocidade, pode haver tolerância, pode haver paz.

A paz começa em cada um de vós, na compreensão do imenso poder contido nos Filhos da Terra, o poder de transformar toda separação – que tem vos mantido escravizados por eons – na unidade que vos torna iguais, que vos devolve a alegria, que vos abastece de fraternidade, que vos faz resplandecer em luz e amor, que vos devolve a perfeição.

Amados, é hora de aceitar vossa perfeição, é hora de vos abrir para expressá-la no mundo da 3ª dimensão, é hora de ousar dar os passos para transformar todos os limites que criastes ao longo das eras, é hora de “afirmar para ser”.

Afirme, pois e expresse a todo instante:

Eu Sou um Ser Divino.

Eu reconheço em mim as virtudes do PAI.

Eu Sou PODER.

Eu Sou SABEDORIA.

Eu Sou AMOR.

Eu Sou Aquele que veio a Terra para cumprir a missão de Ser Feliz.

Eu aceito a Felicidade.

Eu mereço a Felicidade.

Eu compartilho a Felicidade.

A Felicidade é a expressão do Amor de DEUS,

Aquilo que Eu Sou.

A Luz de DEUS habita meu Ser.

A Luz de DEUS resplandece em meu Ser.

A Luz de DEUS tudo transforma.

Pela Luz de DEUS eu vejo a Perfeição em tudo.

Pela Luz de DEUS eu expresso a Perfeição em tudo que penso, sinto e faço.

Pela Luz de DEUS Eu Sou Feliz.

Eu Sou, Eu Sou, Eu Sou a expressão viva do PAI no planeta Terra.

Eu Sou.

Bem amados, que a crença em vossa perfeição se transforme na vossa verdade, a verdade que hoje vem à tona para lembrar-vos do poder de transformação que o Pai vos legou para que pudesses ser eternamente feliz.

Bem amados, que vossas orações possam ser um instrumento de transformação de todos os limites que ainda se manifestam em vosso planeta e em seus filhos, para que todos possam acordar finalmente e se reconhecerem como co-criadores da nova realidade na Mãe Terra, a realidade que trás de volta o Paraíso onde tudo é pleno, tudo é perfeição, tudo só reflete AMOR.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.”

sp-jmr-22/05/07

Mensagem de Mãe Maria-15-2007

Labels:


Tuesday, May 22, 2007

 

Quantos anos você tem ?


Perguntaram, certa vez, ao velho Galileu Galilei (1564-1642), importantíssimo homem de ciências italiano:

"Quantos anos você tem?"

Ele respondeu: "Oito ou talvez dez", em evidente contradição com a barba branca que trazia no rosto. Logo em seguida, ele explicou sua resposta:

- Tenho, na verdade, apenas os anos que me restam de vida, porque os já vividos não os tenho mais, do mesmo modo que também não tenho as moedas que já gastei.

Devemos, como Galileu, valorizar o tempo que nos resta e não ficarmos lamentando o tempo que já passou. E, se tomarmos bastante cuidado, "o tempo que nos resta" pode ser infinito...

Fonte: Boletim do Departamento Cultural do Círculo Militar de Campinas, No. 101, Maio 2007.

Labels:


Friday, May 18, 2007

 

Osho e Tantra: Saraha, o Fundador do Tantra - 3


Você pode nem ter ouvido o nome de Saraha, mas ele é o fundador do Tantra e um dos maiores benfeitores da humanidade. Ele nasceu dois séculos depois de Buda. O Tantra converteu o Tibete, e Saraha é o seu fundador, assim como Bodhidharma é o fundador do Zen. Bodhidharma conquistou a China, a Coréia, o Japão... Saraha conquistou o Tibete.


Algumas coisas sobre a vida de Saraha. Ele nasceu em Vidarbha, que é parte do estado de Maharashtra, na Índia. Ele era filho de um brâmane muito instruído que estava na corte do rei. Ele tinha 4 irmãos, todos grandes eruditos. Saraha, no entanto, era o caçula e o mais inteligente deles. Saraha renunciou a tudo e se tornou um sannyasin, um buscador, discípulo de Sri Kirti.

O rei ficou chocado com isso, porque Saraha era brâmane; se ele quisesse se tornar um sannyasin, deveria se tornar um sannyasin hindu, mas em vez disso ele escolheu um mestre budista, Sri Kirti. A primeira coisa que Sri Kirti disse a Saraha foi: "Esqueça-se de tudo sobre o Veda; esqueça toda a sua aprendizagem, toda aquela tolice." Foi difícil para Saraha, mas ele abandonou toda a sua aprendizagem e se tornou novamente inculto.

Esta é uma das maiores renúncias... É fácil renunciar à riqueza, é fácil renunciar a um grande reino, mas renunciar ao conhecimento é uma das coisas mais difíceis do mundo. Em primeiro lugar, como renunciar? O conhecimento está no seu interior; você pode fugir do seu reino, pode ir para o Himalaia, pode distribuir a sua riqueza, mas como pode renunciar ao seu conhecimento? É muito doloroso voltar a ser ignorante; essa é a maior austeridade que existe, tornar-se novamente ignorante, tornar-se novamente inocente como uma criança. Mas Saraha conseguiu e ele passou a ter a fama de um grande meditador.

Saraha teve uma visão de que uma mulher do mercado seria a sua professora. Primeiro, uma mulher, e segundo, no mercado! O Tantra floresceu no mercado, no meio da vida. Ele não é uma atitude de negação, mas de completa positividade. O Tantra nunca foi machista; para entrar no Tantra você precisará da cooperação de uma mulher sábia. A mulher que Saraha encontrou fazia arcos e flechas e, portanto, era da casta mais baixa da Índia. Isto também é simbólico: o instruído precisa ir ao vital, o falso precisa ir ao real.

O terceiro ponto a ser lembrado sobre o Tantra é que ele diz: quanto mais culta e mais civilizada for uma pessoa, menor a possibilidade dessa pessoa ter uma transformação tântrica. Quanto menos civilizada, quanto mais primitiva, mas viva é a pessoa. Quanto mais você fica civilizado, mais fica falso e artificial. Ao ficar muito refinado, você perde suas raízes na terra, fica com medo do mundo confuso e começa a fazer pose como se não fosse do mundo. O Tantra diz que para encontrar a pessoa real você precisará ir às raízes. Os que ainda não são civilizados nem instruídos nem cultos são mais vivos, têm mais vitalidade. No mundo daqueles que ainda são primitivos há a possibilidade de começar a crescer; você cresceu numa direção errada; eles ainda não cresceram e podem escolher a direção certa; eles têm mais potencial, não têm nada para desfazer e podem agir diretamente.

[continua]

Labels: ,


 

Pare de Morrer e Viva para Sempre - 17


André: A Força


Na postagem anterior vimos que a Fé (Pedro) é necessária para nos dar coragem de seguir em frente e que ela estã alicerçada na sabedoria da alma, que suplanta as aparências externas. Agora nós chegamos ao segundo Discípulo - André - que significa a FORÇA e cujo trono está no lombo (na altura dos rins). A Fé (Pedro) e a Força (André) estão muito relacionadas e foram o primeiro e segundo discípulos e eles precisam ser recrutados e disciplinados por você e eu em nossa batalha para sobrepujar o mundo.

As glândulas adrenais estão situadas no lombo, especificamente atrás dos rins. Quando estimuladas por sinais da glândula pituitária, localizada no crânio, jogam adrenalina na corrente sangüínea e fornecem ao corpo uma energia rápida para enfrentar a maioria das emergências.

Como fomos ensinados desde a infância que todas as coisas vivas precisam morrer algum dia, nós aceitamos o túmulo como inevitável e nunca fazemos uma avaliação clara do que está disponível para nós, porque nós não sabemos que nós temos qualquer escolha neste assunto. Ninguém pode fazer uma decisão acertada (julgamento correto) a não ser que essa pessoa esteja ciente de todas as opções disponíveis. Este é um dos objetivos destas postagens, tornar conhecido que você pode viver tanto e tão bem quanto você desejar.

A preocupação, ansiedade, tensão e medo matam mais pessoas por exaustão das glândulas adrenais do que todos os trabalhos e atividades físicas. Não é o que nós comemos, mas o que "está nos comendo" que nos mata antes do nosso tempo.

Voce deve ser alertado de que muita exposição a pessoas doentes, especialmente aquelas nos hospitais com doenças longas, pode causar séria diminuição da energia vital de seu corpo. O prana entra o corpo físico através da contraparte etérica (corpo vital) do baço e isto está também localizado no lombo.

Antes de Jesus, o mandamento era "Homem, conheça a si mesmo" e após Jesus tornou-se "Homem, conheça seu Senhor".

O homem está ligado à terra pela Mãe Natureza enquanto ele acreditar que toda a sua vida, força e energia vem apenas do alimento que ele come e dos fluidos que ele bebe. O homem é mais que uma planta ou do que um animal que anda na vertical; apesar de existir muitos elementos do reino mineral, das plantas e animal em nossa constituição, o homem é um cidadão do cosmos e é energizado e vitalizado por poderes e forças cósmicas. Existem numerosos exemplos nos tempos modernos de místicos e pessoas iniciadas avançadas que viveram com boa saúde por muitos anos sem qualquer comida ou com quantidades tão pequenas que uma pessoa normal iria morrer nessa situação. Nós, na realidade, recebemos apenas uma pequena porção de nossa força e energia da comida e bebida; a maioria de nosso Prana entra o corpo físico através da contraparte etérica do nosso baço. Este corpo etérico (vital) é a fonte real (ou receptor) da vida, através de sua conexão com as forças cósmicas, o que dá vida e vitalidade ao organismo físico mais denso.

Todas as expressões de vida, independente da forma, são apenas manifestações de energia; diferentes taxas de vibração produzem formas variadas e diferentes graus de inteligência e atividade. Nem toda a energia de vida está atualmente se expressando na forma física visível para o nosso olho, mesmo usando o auxílio de microscópicos poderosos. Existem outras manifestações da vida que ainda não apresentam corpos e elas são conhecidas como espíritos da natureza, conhecidas como Ondinas - espíritos da água, Silfos - espíritos do ar, Salamandras - espíritos do fogo, e Gnomos - espíritos da terra. Definir é confinar; quando você pensa que você é fraco e sem proteção, então você passa a confinar a si próprio neste conceito.

Enoque, Elias e Jesus foram três homens mortais que descobriram a imortalidade deles quando descobriram e utilizaram este poder de VIDA que passa continuamente de Deus, o Pai, para o Homem, o Filho. Como a visão espiritual deles estava focada na Vida Eterna, eles "não conheceram a morte", pois nesta Consciência de Vida não existe percepção de decaimento ou destrução; apenas uma constante regeneração, revitalização e transformação. Força, paz e alegria são as expressões naturais deste processo de regeneração, revitalização e re-preeenchimento. Quando nós entramos nesta Consciência Crística, nós comemos nosso "maná do céu" que nos chega fresco todos os dias e que não pode ser armazenado, mas deve ser continuamente consumido. A Fé abre a porta de sua crença e a Força te dá o poder de caminhar e manter indo no caminho que você escolheu.

Labels:


Thursday, May 17, 2007

 

Tratamento Emergencial de Queimaduras


Num curso de "AGENTE DE SAÚDE COMUNITÁRIA", ensinaram que no momento de uma queimadura, seja lá que extensão for, a primeira providência é colocar a parte afetada debaixo de água fria corrente até que o calor diminua, parando assim de queimar muitas camadas de pele. Depois de esfriar a pele, passar no local clara de ovo levemente batida (para que seja mais fácil de ser aplicada).

Pois pasmem: na semana passada, ao aquecer água, uma amiga deixou-a passar do ponto de temperatura desejada, chegando ao estado de ebulição. Quando pegou a chaleira para jogar a água fora, "conseguiu" queimar uma grande parte da mão com a água fervente. Colocou, então, a mão em baixo da torneira por bastante tempo para reduzir aquele calor inicial, pois a dor era enorme. Logo em seguida, abriu 2 ovos separando as claras. Bateu um pouco essas claras para ficar mais consistente e ficou com a mão naquela espuma. A mão estava tão queimada que assim que ela colocava a clara em cima da pele, ela secava e virava uma película. Depois ficou sabendo que essa película nada mais era que um colágeno natural. Ficou pelo menos uma hora colocando camadas de claras na mão. À tarde, não sentiu mais dor alguma e, no dia seguinte, apenas havia a marca vermelha arroxeada no local queimado. Pensou que ficaria com uma cicatriz horrível mas, para sua surpresa, depois de 10 dias estava sem nenhuma marca do acontecido, nada... Nem a cor da pele mudou. Aquela parte queimada foi totalmente recuperada pelo colágeno existente na clara de ovos que, na verdade, nada mais é que uma placenta cheia de vitaminas.

Fonte: Dr. Eduardo Vasco

Labels: , ,


 

Mensagem de Mãe Maria: Manifestar o Amor


“Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Construir a paz!

Este é o momento em que a humanidade precisa encarar, de frente, a turbulência reinante em vosso planeta, e perceber que ela principia dentro de cada um de vós.

Vossos corações estão inquietos, vossas mentes envoltas em tantas contradições, vossas ações trazem nelas contida a perplexidade daqueles que não se sentem mais seguros, nem mesmo atrás da solidez de quatro paredes.

Amados, urge mudar tudo isso, e só vós podeis mudar esta triste realidade que impera hoje em vosso planeta.

Fazei, pois vossa parte, buscando, primeiramente, resgatar o sentido do amor em vossos corações.

Sem amor não há paz, e como a humanidade está carente de amor!

O amor se transformou em mera palavra, sempre usada, mas quase nunca vivenciada.

Onde está o amor? Onde está à força da vida que tudo transforma?

É hora de resgatar essa força, armazenada dentro de vós, para que vossas vidas possam novamente refletir a liberdade que tanto desejais vivenciar, a liberdade de agir como o Pai, que tudo ama e que só redistribui amor.

Não pode haver paz sem que o amor seja manifestado e compartilhado por todos vós, e urge buscar resgatar a essência do Criador em vós, para que a perfeição que Ele vos legou seja expressa e vivenciada em vós e ao vosso redor, deixando transparecer a unidade absoluta de todas as formas de vida que evoluem em vossa Mãe Terra.

O ser humano congelou seus corações quando abriu mão da simplicidade oferecida pela vida, para construir o mundo sofisticado que só aceita aqueles que se deixam levar pelas regras ditadas pelos “construtores de ilusão”.

Hoje acreditais, como humanidade, na ilusão de que só o conteúdo do “mundo civilizado” tem o poder gerar a vossa felicidade.

Não amados!

Esquecestes a natureza, a vossa natureza divina que jaz latente em vosso ser e que é só amor; esquecestes que só a sua manifestação, no mundo em que vivenciais vossas experiências, é capaz de vos colocar no caminho da verdadeira felicidade.

É hora de reconhecer, amados, que só o que pode gerar felicidade é a partilha amorosa do amor que precisa fluir de vossos corações, permitindo o reconhecimento de tudo que é verdadeiramente importante em vossa jornada.

Máquinas, equipamentos, sofisticação, novas tecnologias, enfim os recursos gerados pelo conhecimento humano não podem substituir o amor em vossas vidas, esse sentimento indescritível que faz vossa expressão se iluminar, vossos gestos se suavizar e vossas ações atraírem mais e mais vossos pares, vossos iguais que compartilham o mesmo objetivo, o objetivo de ser feliz.

É preciso, pois não perder o foco de que sois humanos, não máquinas, e que a beleza de vossa humanidade está refletida no poder que deténs de reconhecer a pulsação da vida, vida que se revela à vossa volta e que exala o ritmo e o compasso único contido na freqüência do amor.

Vossa civilização precisa retornar ao equilíbrio, para saber usar a tecnologia a ela disponível a serviço da vida, a serviço do bem estar de todos, a serviço dos menos favorecidos que nada têm e que precisam deixar de ser os “excluídos”, os “ignorados”, para serem reintegrados ao vosso mundo pelo poder do amor infinito contido em vossos corações.

Abri, pois vossos corações, amados, para deixar fluir o AMOR de DEUS em tudo que vos rodeia, para que a solidariedade esteja presente a cada passo de vosso dia-a-dia, para que vossa ciência, através de cada um de vós, verdadeiramente possa servir toda a humanidade, para que vossas máquinas sejam utilizadas a serviço do bem maior de todos, para que as descobertas de novas tecnologias sejam colocadas a serviço do bem comum, onde todos possam ter acesso, para que o mundo volte a sorrir e, no sorriso, compartilhem a paz.

É hora de reconhecer que todo avanço de vossa civilização só fará sentido se puder ser partilhado por todos, e que essa partilha só será realidade se cada um de vós escolher deixar que vossos corações sejam o norteador de vossas ações.

Agir com o coração!

Esta é a grande escolha que necessitais manifestar, para que vosso mundo volte a ser o paraíso dos justos que só conseguem ser feliz fazendo o outro feliz.

Bem amados, é tempo de despertar para o verdadeiro amor, é tempo de compartilhar o verdadeiro amor, é tempo de estender a mão, é tempo de renascer para a verdade de que todos vós sois UM, e que essa unidade só poder ser concretizada através do amor que trazeis no âmago do vosso ser, o grande legado que o Pai vos ofertou, a Sua essência, a essência que faz de vós “humanos”, e que precisa ser expressada para que a “nova era” se consolide e com ela a paz planetária.

Bem amados, que vossas orações continuem a gerar poder, o poder de tocar todos os corações, para que eles se abram e expressem seu conteúdo amoroso resgatando assim a paz de espírito e alimentando a paz planetária.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.”

Sp- jmr - 15/05/2007.
Mensagem de Mãe Maria14-2007.

Labels:


This page is powered by Blogger. Isn't yours?