Monday, February 28, 2011

 

Oscar Quiroga - 1202


O QUE NOS AFASTA?


O que nos afasta de experimentar na prática o que a imaginação nos propõe e que nos enche o coração de glória, beleza e verdade? O que nos afasta de tão auspiciosa experiência? Em primeiro lugar nossa personalidade ser descoordenada e nossa mente vacilante, o que se demonstra através de tudo que fazemos, dizemos e sentimos ser de pouca duração. Em segundo lugar, nos afasta também o fato de nos apegarmos ao cultivo de um senso de distinção, apreciamos nos sentir diferentes e perdemos o fio da meada do que significa nossa glória. Em terceiro lugar, nos afastam também os credos religiosos, pois sem importar quão boas sejam suas fórmulas, todas produzem sectarismo. Em quarto, mas não último lugar, a soberba e cobiça também nos afastam.

Labels:


Sunday, February 27, 2011

 

Oscar Quiroga - 1201


A TRANSFORMAÇÃO DAS RELIGIÕES


A imposição de dogmas que afastam nossa humanidade do relacionamento necessário com o mundo divino do qual somos feitos é, com certeza, a principal das transgressões que merece retificação. Mexer nesse assunto é como mexer numa colméia de abelhas africanas completamente nu. O poder material e de convencimento das castas sacerdotais de todas as religiões detém uma influência dogmática sobre as massas, alimentada por fantasias terríveis que assustam nossa humanidade desde a mais tenra infância. Ante essa transgressão evidente, ou nossa humanidade se refugiou no fanatismo e passou a defender os dogmas cega e violentamente, ou tentou se libertar criando para si alternativas que não foram eficientes. Uns e outros precisam ser protegidos e incentivados a promover a transformação das religiões.

Labels:


Saturday, February 26, 2011

 

A Depressão Leve


Veja o que Ryuho Okawa [1] tem a dizer para combater a ocorrência de depressão leve.


Pergunta: Há muita gente sofrendo de depressão leve nos dias de hoje. Por favor, o senhor pode explicar as causas e falar das medidas para combater esse mal, de um ponto de vista espiritual?

Resposta: Em primeiro lugar, quando consideramos as causas dessa condição, descobrimos que, na maioria dos casos, há algum tipo de influência espiritual negativa em ação.

No entanto, o que eu gostaria que você lembrasse é que o ser que está possuindo ou influenciando uma pessoa e a pessoa influenciada estão, ambos, na mesma sintonia vibratória.

Em tais situações, vários tipos de espíritos são atraídos, mas, examinando esses espíritos, vemos num instante que a mente (o coração espiritual) da pessoa está doente. Uma entidade que não tenha afinidade com a pessoa não aparecerá. Sempre, e isso nunca falha, há algum tipo de familiaridade. Esse é um princípio fundamental.

Por isso, se a pessoa descobre que está sendo influenciada por algum tipo de interferência espiritual, ela deve examinar a si mesma para certificar-se de que, em seu coração, não há nada que possa atrair esses espíritos negativos.

Primeiro recurso contra a depressão leve - Reflita calmamente sobre o estado de seu coração

Nessa situação, o ensinamento da autorreflexão é o que tem o efeito mais poderoso. A autorreflexão é o caminho correto para a cura. Então, calmamente, analise profundamente o que existe dentro de seu coração.

Quando espíritos aproximam-se de uma pessoa, ou quando ela é propensa a sofrer interferências espirituais, a reação mais comum é a tendência de pôr a culpa do que acontece de errado em outras pessoas (escolhe-se "bodes expiatórios"). A reação imediata é essa. É inevitável que a pessoa comece a dizer: "Foi fulano que errou", ou "A culpa é de beltrano".

Se essa tendência se manifestar, reflita seriamente para ver se essa é realmente sua própria opinião. A idéia é sua mesma ou veio de algum espírito que o fez pensar dessa maneira? É preciso refletir sobre isso com muita calma.

Antes de culpar alguém, serene o seu coração e depois o examine para assegurar-se de que não há nenhum problema perturbando-o. Se houver, isso significa que você precisa praticar a autorreflexão, mesmo que isto leve algum tempo, vá retirando, uma por uma, todas as nuvens de perturbação de seu coração. Se conseguir reconhecer suas próprias falhas e arrepender-se delas, com certeza você se tornará mais forte. Assim, praticar a autorreflexão é a primeira opção.

Segundo recurso contra depressão leve - Não lute, de tempo ao tempo

Outro método para lidar com a depressão leve, quando tudo parece sair fora dos trilhos, é tentar não reagir demais. Em algum momento, você pode pensar: "Preciso fazer alguma coisa a respeito disso, imediatamente". Mas, se você se preocupar demais, acabará por se enredar cada vez mais na armadilha.

Um princípio básico é que a possessão por espíritos malignos não dura para sempre, pela simples razão de que o verdadeiro lugar deles é no Inferno. O Inferno é um mundo de ressentimentos emaranhados, de enganos e perseguições, onde todos são cheios de más intenções. Mesmo que os habitantes desse mundo infernal se apossem de pessoas encarnadas na Terra, isso será temporário, porque, se a possessão prolongar-se demais, eles também começarão a sofrer, pois as vibrações do Inferno e as do nosso mundo físico são diferentes.

A pessoa possuída sofre, mas o mesmo acontece com o espírito que a possui. Por favor, lembre-se desse fato. Em particular, a pessoa possída deve praticar a "busca do correto coração", o que fará o espírito obsessor sofrer de modo considerável. Pense nisso da seguinte forma: "Estou sofrendo, mas aquele do outro lado também está". Tal situação não pode durar muito tempo.

Assim, mesmo que uma pessoa ainda não tenha despertado espiritualmente de modo completo, ela pode esperar a libertação dentro de mais ou menos três meses, seis, no máximo. Se adotar um estilo de vida equilibrado, certamente o espírito dominador irá embora. Se a possessão causou uma depressão leve, isso também acabará.

A razão disso é que os companheiros do espírito, no Inferno, querem ter certeza de que ele voltará para seu meio. Eles o puxarão de volta, dizendo: "Quanto tempo você acha que vai continuar se divertindo?"

Então, por favor, dê tempo ao tempo. Se você lutar e fizer alguma tolice, você acabará por conseguir resultados indesejáveis. Portanto, um pouco de paciência é o melhor remédio. Se você tiver resistência suficiente para esperar seis meses, eu lhe garanto que as coisas mudarão para melhor.

Terceiro recurso contra depressão leve - Prepare-se para o pior

Outro método é a pessoa manter o pensamento positivo. Se estiver sempre pensando em coisas ruins, inevitavelmente você cairá nas garras de espíritos malévolos. Quando você está com uma leve depressão e sob forte influência espiritual, a pessoa tende a ver pequenas coisas negativas como se fossem enormes. Algo ruim, mas pequeno como uma unha, pode assumir proporções gigantescas. Muitas vezes, os menores contratempos parecem questões de vida ou morte que se tornam problemas monumentais com capacidade de abalar a Terra.

Em tais momentos, é necessário fazer o coração serenar. Alcançada a serenidade, a pessoa deve pensar: "Mesmo que eu perca minha vida, ninguém pode tirar de mim o meu espírito imortal".

Como o espírito humano é imortal, não há nada, realmente, que nos possa ser tirado. Nós temos um espírito imortal e vida eterna. A vida, nesse sentido, não é algo que podemos perder. O pior que nos pode acontecer é perder a vida neste mundo físico. Em geral, as situações ruins surgem devido a problemas no relacionamento familiar, pelo fato de não sermos benquistos ou de perdermos o emprego.

Tirar de nós nossa vida eterna, porém, ninguém pode. Como isso é impossível, você deve tentar avaliar qual seria o pior desfecho de uma situação e preparar-se adequadamente para isso, pensando: "Acredito que conseguirei continuar vivendo, mesmo nessas circunstâncias adversas". Se você estiver preparado para o pior, não ficará desnorteado. Então, depois de fortalecer seu espírito dessa maneira, se esperar um pouco, logo será capaz de ver várias "sementes de luz".

Embora até encontrar essas sementes você possa ter nutrido pensamentos negativos, coisas boas começarão a acontecer. Não há razão para você continuar pensando negativamente. Se tiver paciência para esperar que se passem seis meses, um mês, ou quinze dias, coisas boas começarão a acontecer em sua vida; então, procure não perder as oportunidades que surgirem.

É preciso nutrir essas sementes. Pense nas boas coisas que você fez, em boas coisas que aconteceram em momentos felizes e com isso tudo, nutra boas sementes para que elas germinem. Assim, expandindo sua felicidade, a infelicidade desaparecerá. Esse método de acender uma vela para dissipar a escuridão é, de fato, uma ótima estratégia.

Para pessoas que sofrem de depressão leve, pode ser difícil lutar contra o lado negativo de si mesmas e, para remediar isso, é bom que elas comecem a usar a força do pensamento positivo, acostumando-se a "procurar apenas o que existe de bom".

Esse procedimento geralmente é recomendado para pessoas sob alguma influência espiritual. Mas, o que você deve fazer, se alguém que você conhece está nessa situação?

Primeiro, elogie a pessoa, exaltando tudo o que ela tem de bom. Começando por aí, você garantirá o melhor efeito. Se você criticar os seus pontos fracos, a pessoa simplesmente ficará mais descontrolada. Por essa razão, não se esqueça de elogiá-la e conversar com ela sempre de modo alegre e animador.

É importante envolvê-la numa atmosfera harmoniosa. Um círculo protetor de amizade, apoio e pensamentos animadores, formado por amigos, é importante. A pessoa pode não conseguir vencer os maus espíritos sozinha, mas com pessoas reunidas à sua volta para ajudá-la, esses espíritos não terão força para derrotá-la.

Alguém que olha apenas para o lado escuro de tudo certamente encontrará escuridão. Mas quem olha para o lado da felicidade verá aumentarem seus motivos para ser feliz. Por favor, esforce-se para sempre ver o lado bom de tudo. E sempre tem o lado bom de tudo...

Referência:
[1] Ryuho Okawa, Curando a Si Mesmo: A Verdadeira Relação entre o Corpo e o Espírito, Editora Cultrix, 2010. ISBN 978-85-316-1102-5.

Labels: , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 1200


TEMPO DE RETIFICAÇÃO


A devoção ao sagrado, o enlevo que se experimenta ante a beleza, o fervor do coração que imagina ideais; estas experiências são naturais, isto é, respondem à inexorável lei da necessidade, são condições que nossa humanidade vivencia. Quaisquer distorções ou transgressões que se façam ante a lei, o que levando-se em conta o livre arbítrio humano são possibilidades sempre abertas, terão de ser compensadas e retificadas em algum momento da história. No caso, as transgressões mais importantes encontram momento propício para sua retificação na época que vivemos atualmente. As transgressões religiosas, que transformaram o Altíssimo em dogmas proibitivos, e também as transgressões econômicas precisam ser retificadas o quanto antes.

Labels:


Friday, February 25, 2011

 

Mensagens da Brahma Kumaris - 23

Soltar

"Soltar não é subtrair-me, mas perceber que eu não posso controlar os outros. Soltar não é tentar mudar os outros, mas dar o máximo de mim. Soltar não é corrigir, mas dar suporte. Soltar não é negar, mas aceitar. Soltar não é ajustar tudo de acordo com os meus desejos, mas aceitar cada dia como vier. Soltar não é parar de cuidar. Soltar é temer menos e amar mais."

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1199


RETIFICANDO A TRANSGRESSÃO


Ao passo que nossa humanidade distorceu a natural devoção ao sagrado, focando-a no deus dinheiro e adorando-o nos templos bancários, criou um mal sobre o qual perdeu o domínio. A criatura se volta hoje contra seu criador e o ameaça acovardando-o e, mesmo que a oportunidade de reverter esse processo tivesse batido à porta da civilização em 2008, essa não foi aproveitada. Nada foi solucionado, o ponto de mutação foi desaproveitado, mas a retificação das transgressões foi meramente protelada, tendo de acontecer de forma ainda mais contundente, já que fora do tempo propício, que já passou. Adorar o dinheiro sobre todas as outras coisas é o mal que nossa humanidade inventou e sobre o qual é responsável pela sua retificação. Quando? Ontem!

Labels:


Thursday, February 24, 2011

 

Oscar Quiroga - 1198


O RETORNO À NATUREZA


Retornar à natureza é imprescindível para contrabalançar o desequilíbrio que a distorção de nossa inteligência provocou ao longo de milênios. Porém, não se deve imaginar que o retorno à natureza seja destruir o avanço tecnológico para vivermos em cavernas novamente. Essa é mais uma das distorções de nossa inteligência. O retorno à natureza é vivermos de acordo com sua inexorável lei da necessidade, atendendo de forma alegre ao que é natural, sem excessos ou distorções. Salvo a morte e os acidentes, nada precisa ser trágico entre nós. Quando uma borboleta é comida por um pássaro e por sua vez o pássaro é comido por um animal maior, nada disso é distorção. A borboleta se transforma em pássaro, o pássaro em animal maior.

Labels:


Wednesday, February 23, 2011

 

O Terremoto da Nova Zelândia


De acordo com [1], um relatório reservado foi preparado para o Primeiro Ministro Putin pelo Comando das Forças Espaciais Russas (VKS) afirmando que o terremoto catastrófico de magnitude 6,3 que destruiu a segunda maior cidade da Nova Zelândia, chamada Christchurch, no dia 22 de fevereiro de 2011, foi um outro "teste falho" de uma "arma de terremoto" dos Estados Unidos, similar àquela que destruiu a nação caribenha do Haiti em janeiro do ano passado (2010), matando mais de 500.000 pessoas.

A "arma de terremoto" mortal norte-americana que destruiu o Haiti foi denunciada, na ocasião, apenas por um lider mundial, o presidente venezuelano Hugo Chavez.

De acordo com esse relatório do VKS, o teste norte-americano desta "arma de terremoto" originou-se da Base de Defesa Planetária conjunta australiana/norte-americana, chamada de Project Wormwood [nome tirado na estrela do livro da Bíblia - Apocalipse - chamada de Wormwood, em inglês, e Absinto, em português], localizada no Observatório Solar de Learmonth (na Austrália).

O propósito deste teste da "arma de terremoto", o relatório VKS diz, foi para "beneficiar" a delegação do congresso norte-americano que saiu de Christchurch pouco mais de duas horas antes do tremor catastrófico, mas que deixou para trás um de seus "membros", o administrador do United States Federal Emergency Management Agency (sigla: FEMA) Timothy W. Manning, que está agora coordenando, no local, a resposta norte-americana ao desastre.

Algo semelhante ocorreu no ano passado no Haiti: no teste da "arma de terremoto" os militares norte-americanos também pré-posicionaram o General P.K. Keen, comandante do Comando Sul da marinha, nas proximidades do Haiti para coordenar rapidamente a resposta de seu país a esse desastre.

Da mesma forma, esse relatório VKS também informa, que tal como no Haiti alegou-se (para mascarar a verdade) existir uma linha de falha geológica desconhecida na região, o mesmo se diz agora da Nova Zelândia, como reportado pelo Independent News Service, de Londres: "O terremoto devastador que arrebentou com Christchurch na terça-feira é o resultado de uma nova linha de falha geológica na crosta da Terra que os sismologistas não estavam cientes anteriormente"....

Como o povo norte-americano aceita obedientemente as informações divulgadas pelos órgãos de propaganda da mídia controlada pelo governo, nada dessas verdades é divulgada...

Referência:
[1] http://www.whatdoesitmean.com/index1452.htm

Labels: , ,


 

Oscar Quiroga - 1197


DE QUEM É A CULPA DO MAL?


Nem a natureza nem tampouco o Altíssimo devem ser culpados pelo mal que assola a civilização humana, mas a inteligência humana distorcida e transformada em vil pelo miserável egoísmo. Alimentação, sexo, ambição e outras condições que propiciariam progresso se tornam fonte de condições malignas pela abundância ou carência. Seja você um glutão ou um tirano e provocará doenças, miséria e sofrimento. Seja você desprovido de alimentação básica e será desprezado como um ninguém e seus semelhantes tornarão você um sofredor ao longo da vida. Portanto, não é a natureza nem tampouco o Altíssimo que devem ser culpados pelo mal, mas a inteligência humana distorcida pelo miserável egoísmo. O que o ser humano distorce, o ser humano é responsável por endireitar.

Labels:


Tuesday, February 22, 2011

 

Mensagem de Mãe Maria

Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Orai amados, o mundo precisa de vossas orações.

É preciso dizer um basta à violência que tem permeado tantos recantos de vossa Mãe Terra neste tempo.

O fosso que separa dirigentes e povos têm dado lugar a tanta dor, tanta incompreensão, tanta violência, tantas lutas pelo poder temporal que alguns ainda entendem como sua propriedade e, assim sendo, defendem pela força das armas e pelo poder da coerção.

Não, amados! É preciso dar um basta a esse torvelinho que tem varrido povos e nações, Filhos da Luz como vós, e vossas orações podem ajudar muito para transformar essa escuridão em luz.

Sabeis já que para derrotar a escuridão só existe um caminho, o caminho do coração onde todos exercitam só amor. Sem amor não há luz, sem amor só existe caos.

Permiti, pois, que o meu amor chegue a todos os recantos, através de cada um de vós, para que a dor se dissolva e a paz se imponha.

Orai, amados, colocando todo o amor que permeia vossos corações em cada palavra de vossas orações enquanto visualizais povos e nações, dirigentes e líderes envoltos no mais puro rosa cristal, a freqüência que ilumina mentes e dissolve preconceitos, a freqüência que faz desabrochar a linguagem do coração.

Uni forças, amados, convocando vossos amigos e entes queridos para convosco também orar, com a certeza de que cada irmão que engrossa as fileiras da oração multiplica muitas e muitas vezes o poder que ela contém.

Esse é o exército que vai vencer a escuridão, esse é o exército que vai varrer deste planeta as guerras e toda forma de devastação, esse é o exército que vai construir a tão acalentada paz do planeta.

Clamai por paz, clamai por compreensão, clamai por justiça divina, clamai por compaixão.

A compaixão é o ponto de partida para transformar o caos em luz.

A compaixão se revela na compreensão, no esforço de entender a posição do outro sem julgamento, no acolhimento em um mesmo cálice dos vitoriosos e derrotados.

O exercício da compaixão exige enxergar com os olhos do coração, para perceber a igualdade que existe entre todos os Filhos da Terra.

Compaixão é reconhecer que cada irmão escolheu um caminho, cada irmão se encontra em um estágio de evolução e que muitos ainda precisam ser auxiliados no seu despertar.

Bem amados, que vossas orações possam se transformar em um mar de luz cujas ondas se estendam até o infinito, para com elas purificar povos e nações, dirigentes e líderes, vitoriosos e derrotados. É só isso que vos peço pelos próximos 15 dias, muita oração.

Bem amados, que possais sentir em vossas orações, e no vosso dia a dia, a minha presença e o meu amor, eis que estou cada vez mais próxima de todos vós, todos os meus filhos amados que permitem e aceitam a minha proximidade e a minha luz.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.

SP- 22/02/2011- Mensagem de Mãe Maria-04-2011 canalizada por Jane M. Ribeiro

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1196


A ORIGEM DO MAL


Alimentação, relações sexuais, bebida e outras necessidades não poderiam nunca ser tratadas como males e proibidas. As proibições provocam fantasias que distorcem o relacionamento alegre de nossa humanidade com as necessidades básicas. Assim começam os excessos, as doenças, a miséria e todo sofrimento físico e mental, não apenas para quem pratica os excessos, mas para os que compartilham seu caminho e seus descendentes também. A ambição e o desejo de compartilhar conforto e proteção com aqueles que apreciamos são condições naturais e de boa vontade, porém, se transformam o ser humano num tirano cruel e cheio de cobiça, um miserável egoísta, provocam males e sofrimento nas pessoas de sua geração e nas vindouras também.

Labels:


Monday, February 21, 2011

 

Oscar Quiroga - 1195


O MAL É HUMANO


Assim como a negrura da escuridão não é uma cor em si mesma, mas a ausência de todas elas, o mal tampouco existe per se, sendo apenas a ausência de outras luzes. A natureza é destituída da divisão moral de bem e mal, age cegamente de acordo com a inexorável lei da necessidade. A natureza tem um antídoto contra todo veneno e uma recompensa para cada sofrimento provocado, nada disso deve ser chamado de mal ou bem. O verdadeiro mal provém única e exclusivamente da inteligência humana e sua origem encontra raízes no raciocínio que dissocia nossa humanidade da natureza. Pensem com clareza e de forma profunda e descobrirão que todo mal, excetuando a morte e os acidentes, encontra sua origem na inteligência humana.

Labels:


Sunday, February 20, 2011

 

Oscar Quiroga - 1194


SEM IDEALISTAS, NADA DE PROGRESSO


Sem os idealistas nossa humanidade nunca teria saído das cavernas. As almas que enxergam na imaginação e que se atrevem a dar os passos necessários para realizar os ideais são os essenciais estopins de profundas transformações. Sem os idealistas, nada de progresso. A essas almas se contrapõem os burocratas, que recebem todos os prêmios pela competência com que desempenham a preservação do estado injusto de coisas mediante o qual os cidadãos de bem são explorados em nome de nada, porque o dinheiro público nunca se transforma no bem da maioria do povo, mas no bem pessoal de alguns poucos. A revolta dos países árabes contra os tiranos é o início da revolta ocidental contra a tirania da burocracia que emperra o progresso.

Labels:


Saturday, February 19, 2011

 

Oscar Quiroga - 1193


O ESTOPIM


O supremo dever de toda alma humana é reconhecer a graça do coração e colocá-la em prática. A alegria é o sinal seguro dessa graça, a medida da espiritualidade de um povo. Certamente, aqui na Terra Brasilis essa medida é enorme, nada parece tirar a alegria do povo que aqui se desenvolve. Como a presença de espírito é a grande ameaça da tirania que a explora e mantém submissa para dela retirar seu sustento e escravizá-la em condições infames, no que depender das instituições e de seus representantes tudo se continuará fazendo para que essa alegria exuberante seja motivo de ignorância também e, assim, abafar a justa revolta contra as condições miseráveis. Isso deu certo durante séculos, mas o estopim da inexorável transformação já foi aceso.

Labels:


Friday, February 18, 2011

 

Oscar Quiroga - 1192


A GUERRA SANTA DOS OCIDENTAIS


Tolerar a incompetência dos administradores públicos e a corrupção que desvia dinheiro dos cidadãos é pecado mortal, porque atesta a preservação de uma tirania que ameaça e censura todos os que a chamarem pelo nome verdadeiro. A injustiça nossa de cada dia é trabalhar em nome de um processo administrativo estatal que nada devolve e que, ainda por cima, representa um modelo de corrupção que serve de exemplo muito mais para o incentivo ao crime do que para os cidadãos de bem continuarem a fazer a coisa certa. A tirania é o alimento certo da revolta, que é justa, a guerra santa dos ocidentais, amuados por acusações e ameaças institucionais e por isso silenciados. Porém, quanto tempo mais durará esse silêncio? Pouco, muito pouco.

Labels:


Thursday, February 17, 2011

 

Mensagens da Brahma Kumaris - 22

Ser humano

“Ser humano é a consciência, a alma, experimentando a vida através do corpo físico. A alma é eterna, o corpo é perecível. A alma é o condutor, o corpo é o carro. A alma é o ator, o corpo é sua roupa. A alma é o diamante, o corpo é a caixa de jóias. A alma é o músico, o corpo é o instrumento. A alma é o hóspede, o corpo é o hotel. A alma é a divindade, o corpo é o templo.”

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1191


O FIM DA TIRANIA


A revolta contra a tirania que explodiu no Oriente não é diferente da revolta que se cozinha a fogo lento nos países denominados emergentes, nos quais imperam políticas coercivas e injustas que exploram os cidadãos em troca de absolutamente nada. Pagamos ao governo por segurança, limpeza, habitação, por transitar pelas ruas. Em troca o governo, na sua incompetência administrativa, nos oferece ruas sem sinalização e esburacadas, falta de saneamento básico e uma malha de corrupção que mais serve de exemplo ao crime do que incentivo a se fazer a coisa certa. Este é o espírito de tirania perante o qual todo cidadão de bem desenvolve sua justa revolta, sua guerra santa. O fim da tirania está escrito com a mão de ferro do destino.

Labels:


Wednesday, February 16, 2011

 

Oscar Quiroga - 1190


A REVOLTA


Objetivamente não há razão nenhuma para este planeta nosso continuar sendo um lugar de sofrimento e pena para a esmagadora maioria de nossa humanidade. Há recursos, tecnologia e meios administrativos para sentar as bases do progresso e bem-estar coletivo e pessoal, ficando sob o critério de cada uma das almas humanas aproveitar ou não a oportunidade. Porém, temos sistemas administrativos e políticos estruturados em ideologias coercivas e exploradoras que resultam na injustiça nossa de cada dia dos que trabalhamos quase que exclusivamente para pagar impostos e nada receber em troca. A revolta contra os ditadores dos países árabes não é diferente da revolta que se cozinha no Ocidente contra essa política absolutamente injusta.

Labels:


Tuesday, February 15, 2011

 

Mensagem de Mãe Maria


"Amados Filhos,

Que a força do amor traga paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Hoje eu vos falo de CURA eis que vosso mundo está doente, vossos irmãos estão doentes, vosso planeta está doente.

A doença, amados, é o resultado de vossos desequilíbrios e vossos desequilíbrios são gerados pela vossa falta de fé.

A fé é a arma poderosa que sustenta vossas crenças, mas, eu vos pergunto, em que efetivamente acreditais?

Refleti, amados, sobre vossas crenças, lembrando-vos que se elas não espelham o que carregais no âmago de vosso ser, nada mais são do que ilusões.

Aquele que verdadeiramente crê em seu poder infinito, herdado do Altíssimo, não esmorece nunca frente às aparentes dificuldades da vida, eis que sabe que o Pai dotou-o com a força da ação e a capacidade de escolha.

Escolher, bem amados, escolher sustentado na fé e amparado pela voz do coração, sem temor, ousando transformar em realidade os sonhos e ideais - que brotam no mais profundo do vosso ser - e que anseiam se manifestar no mundo que escolhestes para cumprir vossa jornada.

Só assim, bem amados, conseguireis manter o vosso equilíbrio e, no equilíbrio revelado a cada instante, no equilíbrio que se sustenta frente a qualquer desafio, no equilíbrio que se consolida pela fé em vossa herança divina, conseguireis finalmente vos curar, curando todos os males, deixando que a alegria gerada pela cura exercite o milagre de fechar todas as chagas, causadas por vossas incontáveis dúvidas e consolidadas na manifestação de todas as doenças, de todas as espécies, que minam vossas existências, trazendo-vos como resultado o envelhecimento precoce de vossos corpos, a névoa densa as vossas mentes - que obscurecem vossos pensamentos - e o vazio aos vossos corações.

A humanidade atingiu o patamar de desequilíbrio que se reflete como um enorme cansaço, cansaço causado pelo peso em que se transformou, para cada um de vós, o ato sagrado de viver.

É preciso perceber que o resultado desse peso só pode gerar mais e mais separação, mais e mais descrença na possibilidade de ser feliz, mais e mais sentimentos de solidão, mais e mais desestímulo para prosseguir, mais e mais descrença na força do Pai em cada um de vós.

É preciso prosseguir, bem amados, é preciso enxergar rapidamente que o Pai só gera abundância infinita de tudo, a todos os seus filhos, mas que seus filhos não podem se esquecer nunca que eles e só eles podem escolher o que querem viver.

Livre arbítrio, bem amados!

O Pai vos dotou de livre arbítrio!

Assim, o Pai não escolhe por vós.

O Pai vos doou o poder da plena escolha para que cada um pudesse, mantendo a fé nessa verdade, decidir que experiências vivenciar e como vivenciá-las para com elas evoluir.

Óh, bem amados!

Parai de culpar o Pai Altíssimo por vossos atos insensatos, parai de culpar os outros por vossos equívocos, parai de despejar na Mãe Terra o peso de vossas mágoas, de vossas desilusões, do ódio acumulado pela falta de compreensão que sois todos parte do mesmo cálice e que aceitastes serem testados em vossa fé, a fé de que sois perfeição, sois completude, sois abundância, sois a força infinita do amor que só gera e compartilha e que precisais, tão somente, acreditar e escolher como utilizar vossa capacidade infinita, compreendendo também que no mundo limitado da 3ª dimensão vosso potencial, para ser revelado em plenitude, precisa ser compartilhado, compartilhado, amados, com cada ser que convosco convive, para que todos, na ajuda mútua, possam revelar a perfeição.

Ajudai-vos, bem amados, compreendendo que se conseguirdes compartilhar a parcela do vosso potencial que já revelastes em vosso mundo recebereis, de vossos irmãos, a parcela que ainda precisais trabalhar para que a felicidade se revele plena, o equilíbrio gere mais e mais perfeição e a perfeição revelada se reflita na saúde plena e total de vossa Mãe Terra e de cada um de vós.

Bem amados, lembrai-vos que a cura só depende de vós, de restabelecerdes e sustentardes a vossa fé no foco da vossa divindade para revelá-la em plenitude e Ser Feliz.

Que vossas orações possam refletir, em cada palavra pronunciada, a vontade férrea de sustentardes a vossa crença de que sois uno como Pai, eis que Ele vos gerou e deu-lhes a vida, e que a consciência dessa unidade vos permitirá escolher sempre o caminho da Luz e que o caminho da Luz vos abastecerá eternamente de total equilíbrio para que possais vivenciar a perfeição.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe."

Mensagem canalizada por Jane M. Ribeiro e compartilhada no Ritual “Bênçãos com água da Gruta de Nossa Senhora de Lourdes” no dia 11/02/2011 na Pax.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1189


A GRAÇA


A graça do espírito se manifesta através da alegria, esse estado de ânimo é o seguro sinal de sua presença. Esta graça traz consigo a informação de quem somos e o que viemos fazer nesta Terra, mas como somos pouco treinados para isso e, pelo contrário, nossa educação consiste em nos inserir na estrutura moral da civilização, confundimos nossa graça espiritual com as ambições, dentre as quais a mais importante consiste em nos dar bem materialmente. Isso nos faz perder um tempo precioso, porque nos desorientamos no labirinto de tarefas aparentemente corretas e necessárias, mas que nos afastam da expressão de nossa graça espiritual. Retornar a ela e colocá-la em prática teria de ser o tema principal de todas as religiões.

Labels:


Monday, February 14, 2011

 

Oscar Quiroga - 1188


EXPLICAR O INEXPLICÁVEL


Tentar explicar o inexplicável é um dos exercícios mentais que conduz à mentira, na pior das hipóteses, ou na melhor delas, num arroubo de humildade, nossa humanidade reconhece socraticamente saber que nada sabe, o que senta as bases da assimilação de novo conhecimento. Na tortuosidade de argumentos os políticos encobrem sua incompetência e declamam a propaganda daquilo que se transformará em promessas vãs. Desafortunadamente, nossa humanidade pena sob o peso dessa incompetência e das mentiras decorrentes. Simultaneamente há também quem se debruça sobre necessidades que ainda não foram resolvidas e que precisam de espírito criativo e gênio para ser superadas. Essas almas humanas são essenciais e tudo devemos a elas.

Labels:


Sunday, February 13, 2011

 

Oscar Quiroga - 1187


A MENTE É O SEXTO SENTIDO


Só as almas empenhadas no domínio da mente conseguem dominar seus destinos também. Todas as outras dependem da força das circunstâncias, sempre caprichosas, e vão de um lado a outro sem eira nem beira, já que os pensamentos parecem pensar-se sozinhos sem haver um pensador interno a dominá-los. Na mente acontece a grande confusão, mas na mente também acontece o esclarecimento. A mente é aquele sexto sentido tão famoso, a capacidade de reconhecer o mundo invisível e de intervir ativamente nele. Todo mundo tem pressentimentos, mas poucas são as pessoas que conseguem intervir e mudar o rumo das coisas com a ajuda desses pressentimentos. Elas são as que inadvertidamente começaram a desempenhar o papel de dominadoras da mente, do sexto sentido.

Labels:


Saturday, February 12, 2011

 

Ego e Perdão


"A chave para a tristeza é viver com a mente focada no passado ou no futuro"


Perguntaram ao Osho: Por que é tão difícil perdoar, deixar de se apegar a mágoas que já passaram?

A resposta dele: O ego existe na infelicidade e, quanto maior a infelicidade, mais alimento o ego recebe. Nos momentos de plenitude, de alegria, o ego desaparece totalmente, e vive-versa: se o ego desaparece, o estado de plenitude começa a banhar você. Se você quiser permanecer no seu ego, você não poderá perdoar, não poderá esquecer, particularmente as suas mágoas, as feridas, os insultos, as humilhações, os pesadelos. Não apenas você não poderá perdoar, mas os exagerará, os enfatizará. Você tenderá a se esquecer de tudo o que foi belo em sua vida, não se lembrará dos inúmeros momentos alegres; no que se refere ao ego, esses momentos não têm nenhum propósito. A alegria é como veneno para o ego, e a infelicidade é como vitaminas para ele.

Você terá de entender todo o mecanismo do seu ego. Se você tentar perdoar, esse não é o perdão verdadeiro. Com uso do esforço, você apenas reprime. Você pode perdoar somente quando você entende a estupidez de todo o jogo que segue em frente dentro de sua mente. O absurdo total de tudo isso precisa ser percebido completamente; se não for assim, você reprimirá de um lado, e ele começará a vir de um outro lado; você reprimirá de uma forma, e ele se afirmará de uma outra forma, às vezes de uma maneira tão sutil que é praticamente impossível reconhecer que se trata da mesma velha estrutura, tão renovada e decorada que parece praticamente nova.

O ego vive no negativo, pois ele é basicamente um fenômeno negativo; ele existe ao você dizer "não". O "não" é a alma do ego. E como você pode dizer não para um estado de plenitude? Você pode dizer não para a infelicidade, para a agonia da vida, mas como você pode dizer não para as flores, para as estrelas, para os pores-do-sol e para tudo o que é belo e divino? E toda a existência está repleta dessas coisas, ela está repleta de rosas, mas você insiste em apanhar apenas os espinhos, pois tem feito um grande investimento nesses espinhos. Por um lado você diz: "Não, não quero essa infelicidade!", e por outro lado insiste em se apegar a ela. E por séculos lhe disseram para perdoar.

Mas o ego pode viver por meio do perdão, pode começar a ter um novo alimento graças à seguinte idéia: "Eu perdoei, perdoei até mesmo meus inimigos. Não sou uma pessoa comum". E lembre-se perfeitamente bem: um dos fundamentos da vida é que a pessoa comum acha que não é comum; a pessoa média acha que não está na média. No momento em que você aceita a sua ordinariedade, você se torna extraordinário; no momento em que você aceita a sua ignorância, o primeiro raio de luz penetra em seu ser, a primeira flor desabrocha e a primavera não estará distante.

Jesus diz: "Perdoe seus inimigos, ame seus inimigos". E ele está certo, pois, se você puder perdoar os seus inimigos, você ficará livre deles; do contrário, eles ficarão a assombrá-lo. A inimizade é um tipo de relacionamento; ela entra mais fundo do que seu pretenso amor.

Ainda hoje uma outra pessoa me perguntou: "Osho, por que um caso de amor harmonioso parece ser monótono e decadente?". Pela simples razão de ele ser harmonioso! Para o ego, ele perde toda a atração; parece que ele não existe. Algum conflito é necessário, alguma contenda é necessária, alguma violência é necessária, algum ódio é necessário. O amor, o seu pretenso amor, não vai muito fundo; ele tem a profundidade da sua pele, ou talvez nem seja tão profundo. Mas o seu ódio vai muito fundo, tão fundo quanto o seu ego.

Jesus está certo quando diz: "Perdoe", mas ele foi mal interpretado por séculos. Buda diz a mesma coisa, e todas as pessoas despertas fatalmente dirão a mesma coisa. A linguagem usada pode diferir, eras diferentes, épocas diferentes, pessoas diferentes... Naturalmente elas precisam falar linguagens diferentes, mas o âmago essencial não pode ser diferente. Se você não puder perdoar, isso significa que você viverá permanentemente com os seus inimigos, com as suas mágoas, com as suas dores.

Assim, por um lado você deseja esquecer e perdoar, pois a única maneira de esquecer é perdoando; se você não perdoar, você não poderá esquecer. Mas por outro lado, há um envolvimento mais profundo, e, a menos que você perceba esse envolvimento, Jesus ou Buda não serão de ajuda para você. As belas afirmações deles serão lembradas por você, mas não se tornarão parte do seu estilo de vida, não circularão no seu sangue, em seus ossos, em sua medula, não serão parte do seu ambiente espiritual; essas afirmações permanecerão alienígenas, algo imposto de fora; belas, pelo menos elas têm apelo intelectual, mas existencialmente você continuará a viver da mesma maneira de sempre.

O primeiro ponto a ser lembrado é que o ego é o fenômeno mais negativo da existência, como a escuridão. A escuridão não tem existência positiva; ela é simplesmente a ausência de luz. A luz tem uma existência positiva; é por isso que nada pode ser feito diretamente com a escuridão. Se o seu quarto estiver repleto de escuridão, você não poderá colocá-la para fora do quarto, não poderá jogá-la fora, não poderá destruí-la diretamente por nenhum meio. Se você tentar lutar contra ela, você será derrotado. A escuridão não pode ser derrotada pela luta direta. Você pode ser um grande lutador, mas ficará surpreso ao saber que não pode derrotar a escuridão; é impossível, pela simples razão de que a escuridão não existe. Se você quiser fazer alguma coisa com a escuridão, você terá de fazer via luz. Se você não quer a escuridão, traga a luz; e, se você quer a escuridão, apague a luz. Mas sempre faça algo com a luz; nada pode ser feito diretamente com a escuridão. O negativo não existe, e assim é o ego.

É por isso que eu não sugiro que você perdoe; não digo que você deveria amar e não odiar, não digo para você abandonar todos os seus pecados e se tornar virtuoso. A humanidade sempre tentou tudo isso e fracassou completamente. Meu trabalho é totalmente diferente; eu digo: Traga a luz para o seu ser, não se preocupe com todos esses fragmentos da escuridão.

E o ego está no próprio centro da escuridão; o ego é o centro da escuridão. Você pode trazer a luz, tornar-se mais consciente, mais alerta, e o método é a meditação. Se não for assim, você ficará reprimindo, e tudo o que é reprimido precisa ser reprimido repetidamente, e esse é um exercício inútil, completamente inútil. O que foi reprimido começará a aflorar a partir de um outro lugar; ele encontrará algum outro ponto mais fraço em você para se expressar.

Você pergunta: "Por que é tão difícil perdoar, deixar de se apegar a mágoas que já passaram?". Pela simples razão de que elas são tudo o que você tem. E você insiste em jogar com suas velhas feridas, de tal modo que elas permaneçam frescas em sua memória. Você nunca permite que elas se curem.

Um homem estava sentado em um compartimento de um trem, e à sua frente estava sentado um padre com uma cesta de piquenique a seu lado. O homem não tinha mais nada a fazer, e então ficou observando o padre.
Depois de algum tempo o padre abriu a cesta de piquenique e pegou uma pequena toalha, que colocou cuidadosamente sobre os joelhos. Então ele pegou uma tigela de vidro e a colocou sobre a toalha; depois pegou uma faca e uma maçã, descascou-a, cortou-a e colocou os seus pedaços dentro da tigela. Então ele pegou a tigela, ergueu-a e jogou os pedaços da maçã pela janela. Depois ele pegou uma banana, descascou-a, cortou-a, colocou na tigelae jogou-a pela janela. Fez o mesmo com uma pêra, com uma pequena lata de amoras e abacaxi e um vidro de creme, jogando-os todos pela janela depois de prepará-los cuidadosamente. Então ele limpou a tigela, chacoalhou a toalha e colocou-as de volta na cesta de piquenique.
O homem, que assombrado observava o padre fazer isso, finalmente perguntou: "Desculpe, padre, mas o que você estava fazendo?"
Ao que o padre calmamente respondeu: "Uma salada de frutas".
"Mas você jogou tudo pela janela!", exclamou o homem.
"Sim", disse o padre, "eu detesto salada de frutas!".

Na vida, as pessoas insistem em carregar coisas que detestam. Elas vivem em seus ódios, ficam cutucando suas feridas para que elas não sarem, não permitem que elas sarem; toda a vida delas depende de seu passado.

A menos que você comece a viver no presente, você não será capaz de esquecer e de perdoar o passado. Não sugiro que você deva esquecer e perdoar tudo o que aconteceu no passado; essa não é a minha abordagem. Eu digo: Viva o presente! Essa é a maneira positiva de abordar a existência: viver o presente. Essa é uma outra maneira de dizer para você ser mais meditativo, mais consciente, mais alerta, pois quando você está alerta, consciente, você está no presente.

A consciência não pode estar no passado e não pode estar no futuro. Ela conhece apenas o presente; ela não conhece nenhum passado e nenhum futuro e tem somente um tempo, o presente. Esteja consciente, e à medida que você começar a desfrutar o presente mais e mais, à medida que sentir o bem-estar de permanecer no presente, você deixará de fazer essas coisas estúpidas que todos insistem em fazer. Você deixará de ficar entrando no passado e inevitavelmente esquecerá e perdoará; isso simplesmente desaparecerá por conta própria. Você ficará surpreso: para onde isso foi? E uma vez que o passado deixe de existir, o futuro também desaparecerá, pois o futuro é apenas uma projeção do passado. Livrar-se do passado e do futuro é saborear a liberdade do presente pela primeira vez. E nessa experiência a pessoa fica mais inteira, saudável, todas as feridas são curadas. Subitamente não há mais nenhuma ferida; você começa a sentir um profundo bem-estar surgindo em você. Esse bem-estar é o começo da sua transformação.

Fonte: Osho, Alegria: A Felicidade que Vem de Dentro, Editora Cultrix, 2006. ISBN 978-85-316-0887-2.

Labels: , , , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 1186


O DOMÍNIO DA MENTE


A mente é inquieta e difícil de sujeitar, mas é necessário empreender o exercício de integrar o que parece impossível. Nas épocas em que temos objetivos definidos e submetemos todos nossos recursos para realizá-los, a mente nos serve bem. Porém, nas épocas em que vagueamos sem eira nem beira a mente nos açoita com distração. É então que parece que os pensamentos se pensam sozinhos e que nós não temos nenhuma capacidade de sujeitá-los a nossa vontade. Você deve perguntar-se constantemente a respeito do pensador interno para que a mente seja instrumento útil em vez de chicote que invade seu tempo com idéias para lá de absurdas e inconsistentes. Dominar a mente é a próxima etapa evolutiva de nossa humanidade.

Labels:


Friday, February 11, 2011

 

Oscar Quiroga - 1185


DESEJOS E ASPIRAÇÕES


Dentre os inúmeros desejos que você deseja há alguns poucos que merecem atenção, pois é desses que depende seu progresso e bem-estar. Esses desejos não têm por objetivo seu prazer em particular, mas apontam para o progresso e bem-estar dos diferentes grupos de que sua alma faz parte; familiar, empresarial, de amizade e tantos outros possíveis. Quando a alma deseja o bem do grupo ela se coloca a serviço de algo maior que, mesmo desconhecido, é pressentido como real, tanto que ela não duvida nem sequer por um instante de sua realidade. O algo maior é inaceitável para as almas confundidas no meio de milhares de desejos egoístas, é uma ameaça aos seus planos. Esses desejos que apontam ao bem maior merecem ser chamados de aspirações.

Labels:


Thursday, February 10, 2011

 

Um Pouco de Paranóia


As pessoas não-paranóicas acreditam ingenuamente que os governantes de todos os países do mundo trabalham sempre pelo bem da população. Já as pessoas paranóicas, como eu, se informam um pouco mais sobre os governantes e chegam à conclusão que as coisas não funcionam bem desse jeito. Os dirigentes políticos primeiro tratam de seus interesses pessoais, depois cumprem ordens de seres controladores da humanidade (que não aparecem em público) e, se restar algum tempo, fazem alguma coisa em benefício da população em geral. Abaixo vai um pouco de minha paranóia, gerada por informações colhidas na internet, geralmente vinculadas ao que se conhece por Teorias de Conspiração.

A Terceira Guerra Mundial está em andamento, e o inimigo é VOCÊ! Você precisa ser eliminado, para se conseguir reduzir drasticamente a população mundial, que está muito grande. Para conseguir esse objetivo, é necessário controlar a sua mente, usando todos os grandes meios de comunicação que são controlados pelos manipuladores mundiais, principalmente a televisão. Para matar o maior número possível de pessoas, eles usam inúmeros artifícios, como guerras (como, por exemplo, a "guerra ao terrorismo", lançada após eles executarem os atentados de 11 de setembro de 2001), envenenamento das águas públicas distribuídas à população (onde há a presença de cloro, fluor, metais pesados, anticoncepcionais presentes na urina das mulheres, etc), envenenamento do ar que respiramos através de trilhas químicas (chemtrails) dispersadas por aviões (via Project Cloverleaf), campanhas de envenenamento coletivo - usando vacinas -, forte incentivo à anti-concepção (incluindo, inclusive, a distribuição gratuita de preservativos), matança oficial via "tratamento médico corrompido" usando drogas, cirurgias, radiações ionizantes (com a desculpa oficial de que o paciente assassinado apenas "não resistiu ao tratamento"...), alimentos industrializados contendo elementos químicos prejudiciais à nossa saúde, etc.

Para não pensarmos sobre esses assuntos relevantes, nos são oferecidas inúmeras distrações, como jogos, filmes, programas de rádio e televisão, ver jogos de futebol, basquete, etc, campeonatos mundiais de inúmeras modalidades (como automobilístico), olimpíadas, etc etc. Portanto, acorde antes que você seja assassinado!

Os manipuladores mundiais (também conhecidos como illuminati) controlam o dinheiro, que controla os governos dos países, que controla a população (inclusive com o uso das forças armadas). O ideal deles é que cada pessoa tenha implantado dentro de si um chip (chamado de RFID) para transformar todos nós em robôs, que pode ser desativado (morto) por um comando eletrônico vindo de uma central de controle. Com isso eles concluiriam a implantação da Nova Ordem Mundial (NWO = New World Order), controlada por eles.

Importante: a sua dívida financeira é usada para te controlar. A solução é plantar a sua própria comida! Não há forças armadas em quantidade suficiente para impedir que TODOS façam isso! Para isso, você precisa sair das grandes cidades...

Labels: , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 1184


O DOMÍNIO DA MENTE


A mente é como o vento, difícil de sujeitar. Porém, tentar dominar esse instrumento fabuloso é o maior desafio de nossa humanidade, superando conceitos inúteis que não servem a esse propósito. Imagina-se que a mente seja como um computador que processa informações e toma resoluções. A mente é isso, mas não somente, pois é nela que se faz a interligação de vários mundos, alguns conhecidos e experimentáveis cotidianamente pela nossa humanidade, enquanto outros são ainda invisíveis e motivadores de toda espécie de receio, já que tememos o que imaginamos desconhecer. Na verdade não desconhecemos esses mundos e os tememos justamente porque ameaçam o castelo de realidades imaginárias e ilusórias que fundamentam nossa civilização.

Labels:


Wednesday, February 09, 2011

 

Oscar Quiroga - 1183


A NATURALIDADE DO CRIME


No estado atual da civilização as regras não são mais norteadas pela promoção do bem geral. Assim, o crime estende uma teia sedutora que atrai almas desavisadas e bem intencionadas. As boas intenções nunca serão suficientes, é sabido que o caminho do inferno é pavimentado pelas boas intenções que não foram levadas à prática. O crime se norteia por regras egoístas, não se importa em promover o mal-estar alheio desde que haja a satisfação dos projetos particulares. A tentação do crime começa com pequenas infrações, que parecem naturais, dada a urgência de satisfação que os desejos particulares impõem. De pequena em pequena infração se chega um dia ao grande crime com a mesma naturalidade de quem decide o que vai comer nesse dia.

Labels:


Tuesday, February 08, 2011

 

Oscar Quiroga - 1182


MUITO CACIQUE E POUCO ÍNDIO


Muito cacique e pouco índio para cumprir as ordens, assim andam as coisas na Terra Brasilis. É natural que haja um momento na evolução humana em que a força de vontade é descoberta e, por ela, todos nos recusamos a seguir ordens ou obedecer a regras, nos dedicando a criar as nossas próprias. Porém, quando esta fase se estende demais chega-se ao momento atual, todos querem dar ordens e não há quem se habilite a segui-las, resultando isso numa paralisia contrária à produtividade. Como se resolve isso? A primeira reação seria falar grosso e fazer ameaças, porque se confia em que o medo sempre será intimidador o suficiente para diminuir quem pretenderia dar ordens também. Porém, junto com o medo viriam também muitas emoções negativas.

Labels:


Monday, February 07, 2011

 

Mensagem de Mãe Maria

Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Fluidificai, fluidificai, fluidificai vossos corpos.

Urge elevar vossas freqüências, urge revelar a luz que se encontra aprisionada em vossas células em decorrência das camadas de densidade com que as envolvestes ao longo de vossas jornadas.

O trabalho é intenso e constante, amados.

Não desanimeis, pois, deixando que vossos egos – alimentados pelo egoísmo que impera em vosso mundo – vos convençam de que nada disso é necessário.

É sim necessário, amados, para que possais coroar vossa jornada com os louros da vitória de que sois capazes de atingir, eis que todos vós são Filhos da Luz.

Longa tem sido vossa jornada, longo o processo de transformação de vossos limites, longo o tempo até que pudesses compreender o verdadeiro sentido da vossa trajetória na Mãe Terra.

Neste tempo, decorridas tantas vidas, tantos desafios, tantas derrotas e vitórias estais prontos para revelar a verdade que trouxe todos vós a essa dimensão.

Os Filhos da Luz aceitaram o duro aprendizado na matéria para aprender a AMAR.

Amor, amados, o real significado dessa palavra, tão decantada por vossos poetas, finalmente se revela na totalidade de sua compreensão.

AMAR é experenciar a vida sem qualquer limite ou julgamento, sem qualquer desventura ou restrição.

AMAR é SER! Ser Uno com todas as criaturas, aceitando-as com são, respeitando suas escolhas, compreendendo seu modo de ser.

É tempo de vivenciar em vossa Mãe Terra a plenitude que só se revela através do amor.

Basta de competição, basta de divisão entre os homens, basta de dor e sofrimento.

É hora de derrubar todas as barreiras, todas as fronteiras – físicas, emocionais e mentais – que dividem o que sois em essência e também dividem irmãos, raças e nações.

É hora de viver a verdade de que sois, antes de tudo, iguais em essência, eis que filhos do mesmo Pai, e que as aparentes diferenças só existem como reflexo de vossas experiências, do aprendizado que cada um já exercitou, dos erros e acertos decorrentes de vossas escolhas, da etapa evolucionaria de cada um de vós no mundo da ilusão.

É tempo de deixar vir à tona essa essência divina de que sois portadores.

É tempo de permitir que ela seja expressa através de cada gesto, de cada pensamento, de cada ação.

É hora de demonstrar a grandeza de vossas almas, que só querem revelar o amor de DEUS no planeta Terra.

Amai-vos, pois, para que todas as sombras se dissipem, e com elas as dúvidas que corroeram vossas mentes e corações por tanto tempo, impedindo-vos, quase sempre, de estenderdes a mão.

É hora de reconhecer que ajudando o próximo estais, na verdade, vos ajudando, aproveitando, assim, a oportunidade de compartilhar o amor de DEUS.

Não é fácil para vós - que viveis na dimensão onde só a densidade é reconhecida – estender a mão, dar de vós o que vos é mais caro, mais precioso, reconhecer no outro o vosso reflexo, os vossos limites, vossas faltas e, assim, tornar possível a vossa correção.

Não é fácil amar em vosso mundo, eis que o amor reflete sempre a alegria de viver, reflete o poder da luz que só compartilha, reflete a beleza do ilimitado, e o vosso mundo, aquele que criastes e vivenciais, é triste, é egoísta, é limitado.

Acostumastes a viver no limite, acostumastes a pensar só em vós, acostumastes a olhar o outro como um estranho e não um irmão, uma parte de vós.

Cada ser encarnado é uma parte de vós! É tempo de compreender essa verdade.

É tempo de reverter esse processo que vos projetou no limite, na dor e no sofrimento, é tempo de vos unir a tudo que tem vida, é tempo de Ser Feliz.

Deixai, pois, os limites para traz, deixai o medo para traz e aceitai a oportunidade que vos é ofertada de ser pleno e feliz, amando a tudo e a todos.

Amai-vos uns aos outros! Essa simples afirmativa reflete o segredo para encontrardes a verdadeira felicidade.

Aceitai, pois, as mudanças que vos permitam revelar o Filho da Luz que sois em essência.

Mudanças fazem parte de vossos processos de evolução. Sem aceitá-las e introduzi-las no vosso dia a dia continuareis enxergando somente as sombras, as sombras que geram medo e vos paralisam, sem perceber que não existem sombras para aqueles que estão dispostos a viver o dia a dia em fraternidade, paz e amor.

Bem amados, que vossas orações alimentem a fé e determinação para seguirdes sempre em frente, e na fé e determinação demonstrardes com vossas condutas que só o amor constrói, que só o amor abre todas as portas e revela todas as soluções aos vosso problemas, aqueles que tem impedido a humanidade de Ser Feliz.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.

SP-07/02/2011 – Mensagem de Mãe Maria-02-2011 canalizada por Jane M. Ribeiro.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1181


O GENERAL QUE MORA NO CORAÇÃO


Vem aí uma semana cheia de resoluções, mas também de tentações. É que no fundo do coração humano mora uma espécie de general que só sabe dar ordens e que está convencido de saber melhor do que quaisquer outras pessoas o rumo que se deve dar às coisas. Esse general se alimenta da força de vontade, que por ser imbatível cria também a tentação do autoritarismo. Por isso, quando você perceba esse general crescer em seu interior e quando de sua boca começar a sair ordens e demandas, respire fundo e observe se o conteúdo das palavras e atitudes de autoridade é verdadeiramente motivo de alegria para o mundo, já que os resultados beneficiariam a maior quantidade possível de pessoas. Se assim não for, saiba então que você caiu na tentação do autoritarismo.

Labels:


Sunday, February 06, 2011

 

Oscar Quiroga - 1180


FATOS E DÚVIDAS


Dúvidas e incertezas estão anexadas a todos os pensamentos e desejos humanos; o que você é, o que você foi e o que você será, tudo é dilema. Você, com a mão no coração e sem aplicar um corte artificial na realidade, nunca saberá com certeza o que está acontecendo no presente, quanto menos se o que você lembra é o que aconteceu. Isso sem falar do futuro, que é o motivo de incertezas mais profundas para todos. Tudo que pode ser afirmado pode também ser negado, por isso há dúvidas e incertezas. A ciência aprecia muito os fatos, mas acontece que se os fatos dependem do olhar humano e este por sua vez depende da consciência na qual tudo pode ser afirmado e negado incessantemente, então concluímos que seja melhor aprender a conviver com a incerteza.

Labels:


Saturday, February 05, 2011

 

Troque sua Infelicidade pela Felicidade


"O pior cego é aquele que não quer ver", ditado popular


Fizeram a seguinte pergunta para Osho: Por que não abandonamos nossas aflições, nossa ignorância e nossa infelicidade? Como os seres humanos podem ser felizes e plenos?

Resposta: A infelicidade tem muitas coisas a lhe dar, as quais a felicidade não pode dar. Na verdade, a felicidade tira muitas coisas de você, ela tira tudo o que você já teve, tudo o que você já foi; a felicidade o destrói. A infelicidade alimenta o seu ego, e a felicidade é basicamente um estado de ausência de ego. Esse é o problema, o ponto crucial do problema. É por isso que as pessoas acham difícil ser felizes, é por isso que milhões de pessoas no mundo precisam viver infelizes... decidiram viver infelizes. Isso lhe dá um ego muito cristalizado, fortalecido. Quando infeliz, você existe, feliz, você não existe. Na infelicidade há cristalização; na felicidade você fica difuso.

Se isso for entendido, então as coisas ficam muito claras. A felicidade o torna alguém especial; a felicidade é um fenômeno universal, não há nada de especial nela. As árvores são felizes, os animais são felizes, os pássaros são felizes, toda a existência é feliz, exceto o ser humano. Ao ser infeliz, o ser humano se torna algo muito especial, extraordinário.

A infelicidade o torna capaz de atrair a atenção das outras pessoas. Sempre que você está infeliz, você recebe atenção, simpatia, amor. Todos começam a cuidar de você. Quem deseja magoar uma pessoa infeliz? Quem tem inveja de uma pessoa infeliz? Quem deseja se opor a uma pessoa infeliz? Isso seria muito maldoso.

A pessoa infeliz é protegida, amada, amparada. Há um grande investimento na infelicidade. Se a esposa não for infeliz, o marido tende a simplesmente ignorá-la. Se ela é infeliz, o marido não pode se dar ao luxo de negligenciá-la. Se o marido é infeliz, toda a família, a esposa, os filhos, todos ficam à sua volta, preocupados com ele; isso dá um grande conforto. A pessoa infeliz sente que não está só, que tem família, amigos.

Quando você está doente, deprimido, infeliz, os amigos vêm visitá-lo, confortá-lo, consolá-lo. Quando você está feliz, os mesmos amigos ficam com inveja de você. Quando você está realmente feliz, você percebe que o mundo inteiro se voltou contra você.

Ninguém gosta de uma pessoa feliz, pois ela machuca o ego dos outros. Os outros começam a sentir: "Você ficou feliz e nós ainda estamos nos arrastando na escuridão, na infelicidade, no inferno. Como você ousa ser feliz quando todos estão em tamanha aflição?!".

O mundo inteiro é constituído de pessoas infelizes, e ninguém é corajoso o suficiente para deixar o mundo inteiro contra si; isso é muito perigoso, muito arriscado. É melhor se apegar à infelicidade, pois ela o mantém como parte não destoante da multidão. Feliz, você é um indivíduo; infeliz, você é parte da multidão, seja ela hindu, muçulmana, cristã, indiana, árabe, japonesa...

Feliz? Você sabe o que é felicidade? Ela é hindu, cristã, muçulmana? Felicidade é simplesmente felicidade. A pessoa é transportada para um outro mundo, não é mais parte deste mundo que a mente humana criou, não é mais parte do passado, da feia história, deixa de ser parte do tempo. Quando você está realmente feliz e pleno, o tempo e o espaço desaparecem.

Albert Einstein disse que no passado os cientistas costumavam achar que havia duas realidades: espaço e tempo. Mas ele afirmou que essas duas realidades não são duas, e sim as duas faces da mesma realidade. Daí ele ter cunhado a palavra espaço-tempo; uma única palavra. O tempo nãda mais é do que a quarta dimensão do espaço. Einstein não era um místico; do contrário ele teria introduzido também a terceira realidade: o transcendental, nem espaço nem tempo. Essa também existe, e eu a chamo de testemunho. E uma vez que essas três estejam presentes, você tem toda a trindade, tem o conceito de trimurti, as três faces de Deus. Então você tem todas as quatro dimensões; a realidade tem quatro dimensões: três dimensões do espaço e a quarta dimensão do tempo.

Mas há uma coisa a mais, a qual não pode ser chamada de quinta dimensão, pois não é a quinta realidade; ela é o todo, o transcendental. Quando você está extasiado, você começa a penatrar no transcendental. Ele não é social, não é tradicional e nada tem a ver com a mente humana.

Sua pergunta é significativa: "O que é esse apego à infelicidade?"

Existem razões. Investigue a sua infelicidade, observe e você será capaz de descobrir quais são as razões. E investigue esses momentos em que, de vez em quando, você se permite a satisfação de estar alegre; então perceba quais são as diferenças.

Você notará algumas coisas: quando você está infeliz, é um conformista. A sociedade adora isso, as pessoas o reverenciam, você tem grande respeitabilidade, pode até mesmo se tornar um santo; daí seus santos serem todos infelizes, a aflição está claramente escrita em sua face, em seus olhos. Por eles serem infelizes, eles são contra toda a alegria, condenam toda a alegria como hedonismo, condenam cada possibilidade de alegria como um pecado. Eles são infelizes e gostariam de ver todo mundo infeliz. Na verdade, apenas em um mundo infeliz eles podem ser considerados santos! Em um mundo feliz eles teriam de ser hospitalizados, de ser tratados mentalmente. Eles são patológicos.

Vi muitos santos e investiguei a vida dos santos do passado. Noventa e nove por cento deles são simplesmente anormais: neuróticos ou mesmo psicóticos. Mas eles são respeitados, e são respeitados por sua infelicidade, lembre-se. Quanto mais infelicidades eles passam, mais são respeitados. Houve santos que espancavam seus corpos com um chicote todos os dias, e pessoas se juntavam para ver essa grande austeridade, esse ascetismo, essa penitência. O maior deles era aquele que tinha feridas por todo o corpo, e essas pessoas eram consideradas santas! Houve santos que destruíram seus olhos, pois é por meio dos olhos que a pessoa fica ciente da beleza, e surge a sexualidade. E eles eram respeitados por terem destruído seus olhos. Foi-lhes dado olhos para ver a beleza da existência, mas eles decidiram ficar cegos. Houve santos que cortaram seus órgãos genitais e foram muito respeitados, imensamente respeitados, pela simples razão de terem sido autodestrutivos, violentos consigo mesmos. Essas pessoas eram psicologicamente doentes.

Investigue a sua infelicidade e descobrirá certos elementos fundamentais. Ela lhe dá respeito, as pessoas se sentem mais amigáveis em relação a você, mais solidárias, você terá mais amigos se for infeliz. Este é um mundo muito estranho, algo está fundamentalmente errado com ele. Isso não deveria ser assim; a pessoa feliz deveria ter mais amigos, mas seja você feliz e as pessoas ficam com inveja de você, deixam de ser amigáveis. Elas se sentem trapaceadas, você tem algo que não está disponível a elas. Por que você é feliz? Assim, através dos tempos aprendemos um mecanismo sutil de reprimir a felicidade e de expressar a infelicidade. Isso se tornou nossa segunda natureza.

Você precisa abandonar todo esse mecanismo. Aprenda a ser feliz, aprenda a respeitar as pessoas felizes e a lhes prestar mais atenção. Esse será um grande serviço à humanidade. Não seja muito solidário com as pessoas infelizes. Se alguém for infeliz, ajude, mas não se compadeça, não lhe dê a idéia de que a infelicidade é algo de valor. Deixe que ele saiba perfeitamente bem que você o está ajudando, mas "Faço isso não porque o respeito, mas simplesmente porque você está infeliz". E você não está fazendo nada, exceto tentando trazer a pessoa para fora de seu infelicidade, pois a infelicidade é feia. Deixe que a pessoa sinta que a infelicidade é feia, que ser infeliz não é algo virtuoso, que ela não está fazendo um grande serviço à humanidade dessa forma.

Seja feliz, respeite a felicidade e ajude as pessoas a entender que a felicidade é o objetivo da vida. Sempre que você perceber uma pessoa bem-aventurada, respeita-a; ela é sagrada. E sempre que você sentir uma reunião feliz e festiva de pessoas, considere aquele lugar sagrado.

Temos de aprender uma linguagem totalmente nova, e somente então esta velha e enferrujada humanidade poderá mudar. Precisamos aprender a linguagem da saúde, da inteireza, da felicidade. Isso será difícil, pois nossos investimentos no oposto são grandes.

Essa é uma das questões mais fundamentais que uma pessoa pode formular. Ela também é estranha, pois deveria ser fácil abandonar o sofrimento, a angústia, a infelicidade. Não deveria ser difícil: você não quer ser infeliz, então deve haver alguma profunda complicação por trás disso. A complicação é que desde a sua infância não lhe permitiram ser feliz, ser bem-aventurado, ser alegre.

Você foi forçado a ser sério, e a seriedade implica em tristeza. Você foi forçado a fazer coisas que nunca quis fazer, mas era impotente, fraco, dependente das pessoas; naturalmente você precisou fazer o que elas diziam. Você fez aquelas coisas contra a sua vontade, de uma maneira infeliz e com profunda resistência. Contra si mesmo, você foi forçado a fazer tantas coisas que, aos poucos, algo ficou claro a você: tudo o que for contra você está certo, e tudo o que não for contra você fatalmente está errado. E toda essa educação constantemente o preencheu com tristeza, o que não é algo natural.

Ser alegre é natural, assim como ser saudável é natural. Quando você está saudável, você não vai ao médico perguntar: "Por que estou saudável?" Não há necessidade de fazer nunhuma pergunta sobre a sua saúde. Mas, quando você está doente, imediatamente pergunta: "por que estou doente? Qual é a razão, a causa da minha enfermidade?", já que isso não é natural.

Está perfeitamente certo perguntar pelo motivo de você estar infeliz, mas não está certo perguntar por que você está profundamente feliz. Você cresceu em uma sociedade insana, onde ser profundamente feliz sem razão é algo considerado loucura. Se você estiver simplesmente sorrindo sem nenhuma razão, as pessoas acharão que há um parafuso solto em sua cabeça: "Por que você está sorrindo, por que está parecendo tão feliz?" E, se você disser a verdade: "Não sei, estou simplesmente feliz", essa sua resposta irá apenas reforçar a idéia delas de que algo está muito errado com você.

Mas, se você estiver infeliz, ninguém lhe perguntará por que você está infeliz. Estar infeliz é natural na nossa sociedade, todos estão; não é nada especial de sua parte, você não está fazendo algo singular.

Inconscietemente essa idéia vai se assentando em você, que a infelicidade é natural e que a sensação de plenitude não é natural. A plenitude precisa ser provada; a infelicidade não precisa de prova. Lentamente essa idéia penetra mais fundo em você, em seu sangue, em seus ossos, em sua medula, embora naturalmente ela seja contra você. Assim, você foi forçado a ser esquizofrênico, algo contra a sua natureza foi forçado sobre você. Você foi desviado de si mesmo para algo que você não é.

Isso cria toda a infelicidade da humanidade: todos estão onde não deveriam estar, todos são o que não deveriam ser. E por não poder estar onde você precisa estar, onde é seu direito inato de estar, a pessoa fica infeliz. E ao estar nesse estado de se afastar cada vez mais de si mesmo, você se esquece do caminho de volta para casa. Assim, onde você está agora você considera como sendo o seu lar; a infelicidade se tornou o seu lar, a angústia se tornou a sua natureza. O sofrimento foi aceito como saúde, e não como doença.

E quando alguém diz: "Abandone essa vida miserável, abandone esse sofrimento que você está carregando desnecessariamente", surge uma questão muito significativa: "Isso é tudo o que temos! Se abandonarmos essa vida atual, perderemos nossa identidade. Pelo menos agora eu sou alguém, alguém infeliz, alguém triste, alguém em sofrimento. Se eu abandonar tudo isso, ficarei sem saber qual é a minha identidade. Quem sou eu? Não sei o caminho de volta para casa, e você tirou a hipocrisia, o falso lar criado pela sociedade".

Ninguém quer ficar despido no meio da rua; é melhor ser infeliz, pelo menos você tem algo para usar, embora seja o tormento... mas não tem problema, todos os outros estão usando o mesmo tipo de roupa. Para os que podem custear, sua infelicidade é cara; e aqueles que não podem custeá-la são duplamente infelizes: eles precisam viver em um tipo pobre de infelicidade, sem muito do que se gabar.

Dessa maneira, há os infelizes ricos e os infelizes pobres. E os infelizes pobres estão dando tudo de si para de alguma maneira chegar ao status de infelizes ricos. Esses são os únicos tipos disponíveis na nossa sociedade.

O terceiro tipo foi completamente esquecido. O terceiro é a sua realidade verdadeira, e ela não tem infelicidade em si.

Você me pergunta por que o ser humano não pode abandonar sua infelicidade. Isso acontece pela simples razão de que ela é tudo o que ele tem. Você quer torná-lo ainda mais pobre? Ele já é pobre. Há o rico infeliz; ele tem um infelicidade pequena e minúscula da qual não pode se gabar, e você está lhe pedindo para abandonar até mesmo isso. Então ele será um ninguém, será vazio, um nada.

E todas as culturas, todas as sociedades, todas as religiões cometeram um crime contra a humanidade: elas criaram em todos um medo do nada, do vazio.

A verdade é que o nada é a porta da riqueza verdadeira, é a porta da plenitude, e a porta precisa ser um nada. A parede existe, mas não se pode entrar nela; você simplesmente bateria a cabeça e poderia ter algumas costelas fraturadas. Por que você não pode entrar na parede? Porque ela não tem o vazio, é sólida; ela objeta. É por isso que chamamos as coisas de "objetos": eles objetam, não permitem que você passe através deles, impedem-no.

Uma porta precisa ser não-objetiva, precisa ser vazia. Uma porta significa que não há nada para impedi-lo, você pode entrar.

E por termos sido condicionados de que o vazio é algo ruim, que o nada é algo ruim, pelo condicionamento fomos impedidos de abandonar a infelicidade, de abandonar a angústia, de abandonar todo o sofrimento e apenas ser um nada.

No momento em que você for um nada, você se tornará a porta, uma porta para o divino, para si mesmo, que leva a seu lar, que o conecta novamente com a sua natureza intrínseca. A natureza intrínseca do ser humano é o estado de plenitude.

O estado de plenitude não é algo a ser alcançado. Ele já está presente, nós nascemos nele e não o perdemos, apenas nos distanciamos dele, mantendo nossas costas para nós mesmos.

Ele está exatamente atrás de nós; uma pequena virada sua e uma grande revolução...

E, no que se refere a mim, essa não é uma questão teórica. Eu aceitei o nada como uma porta, à qual eu chamo de meditação, que nada mais é do que um outro nome para o nada. E, no momento em que o nada acontece, subitamente você fica de cara consigo mesmo e toda a infelicidade desaparece.

A primeira coisa que você faz é simplesmente rir de si mesmo, que idiota você tem sido... Essa infelicidade nunca existiu; você a estava criando com uma mão e estava tentando destruí-la com a outra e, naturalmente, você estava dividido, em uma condição esquizofrênica.

Isso é absolutamente fácil e simples: a coisa mais simples na existência é ser você mesmo. Não há necessidade de esforço; o esforço atrapalha; você já o é.

Apenas uma lembrança... apenas se livre de todas as idéias estúpidas que a sociedade lhe impôs. E isso é tão simples quanto uma cobra escorregar para fora de sua velha pele e nem mesmo olhar para trás. Trata-se apenas de uma pele velha.

Se você entender isso, isso pode acontecer neste exato momento, pois neste exato momento você pode perceber que não existe nenhuma infelicidade, nenhuma angústia.

Você está em silêncio diante da porta do nada; apenas mais um passo para dentro e você encontra o maior tesouro, o qual está esperando por você há milhares de vidas.

Fonte: Osho, Alegria: A Felicidade que Vem de Dentro, Editora Cultrix, 2006. ISBN 978-85-316-0887-2.

Labels: , , , , , ,


This page is powered by Blogger. Isn't yours?