Tuesday, January 31, 2012

 

Epicteto - 27


O caráter é mais importante que a reputação


A preocupação e o temor são uma perda de tempo e não dão um bom exemplo para os outros. Isso é especialmente verdadeiro no que diz respeito à sua reputação e à influência que você exerce sobre os outros. Por que viver temendo coisas do tipo: "Será que conseguirei obter reconhecimento em minha profissão e da comunidade?" Ou então: "Será que terei as oportunidades e prerrogativas que os outros têm?"

Não se incomode com inquietações como: "As pessoas não pensam bem de mim, não sou ninguém". Ainda que sua reputação merecesse preocupação, você não é responsável pelo que os outros pensam de você. Que diferença faz para seu caráter ou bem-estar se você ocupa uma posição de poder ou é convidado para festas elegantes? Nenhuma. Então, qual seria a desonra de não ser um mediador de poder ou uma celebridade? E por que se preocupar com o fato de não ser ninguém, quando o que interessa é ser alguém nas áreas da vida sobre as quais você tem conrtrole e nas quais pode provocar uma diferença real?

"Mas sem poder e reputação não serei capaz de ajudar meus amigos", seria um possível argumento seu. É verdade que você não lhes dará acesso ao dinheiro ou ao poder. Mas quem realmente espera que tal ajuda deva vir de você e não de outras pessoas? Como se pode esperar que alguém dê uma coisa da qual não dispõe? "Ainda assim, seria fantástico ter dinheiro e poder e ser capaz de partilhá-lo com meus amigos". Se posso me tornar rico e poderoso preservando minha própria honra, a fidelidade à família e aos amigos, meus princípios e o auto-respeito, mostre-me como e o farei. Mas se tenho de sacrificar minha integridade pessoal, é estúpido e tolo me instigar a fazê-lo. Além disso, se você tiver de escolher entre ter uma certa quantia em dinheiro e ter um amigo digno e leal, o que você escolheria? É melhor você me ajudar a ser uma boa pessoa do que me estimular a fazer coisas que ameaçam meu bom caráter.

"Bem, e quanto às obrigações para com meus pais?" Se você estiver falando de grandes doações de caridade ou da construção de prédios suntuosos, será que essa é realmente a questão? Um metalúrgico não faz sapatos e um sapateiro não faz armas. Já é suficiente quando cada um faz bem aquilo que deve fazer. "E se outra pessoa fizesse a mesma coisa que eu?" Está bem. Isso não diminui nem um pouco o valor de sua contribuição. "Mas e minha posição na sociedade?", você pergunta. Qualquer posição que você ocupar preservando a honra e a fidelidade para com suas obrigações é boa. Mas se você permitiu que o desejo de contribuir com a sociedade comprometesse sua responsabilidade moral, como poderá servir as pessoas de sua comunidade tendo se tornado irresponsável e desavergonhado?

É melhor ser uma boa pessoa e cumprir com o dever do que ter renome e poder.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1510


ESSÊNCIA E DESTINO


Aquilo que você é não é o que você aparenta ser, o que você é se revela através dos mais íntimos pensamentos e sentimentos e vai se manifestar com mais soltura na maneira com que você lida com seu tempo livre e o que você escolhe fazer com esse. Também você se conhecerá melhor ao observar suas reações perante as notícias mais importantes, que não são muitas, porém as há entre uma tonelada de anúncios, matérias pagas e informações que não acrescentam nada à cultura humana e, pelo contrário, a diminuem. Também você terá uma preciosa oportunidade de se conhecer ao observar com sinceridade seus sentimentos diante do progresso alheio e, principalmente, como você reage perante a decadência dos poderosos. Esses pensamentos, sentimentos e atitudes revelam sua essência e determinam seu destino.

Labels:


Monday, January 30, 2012

 

Epicteto - 26


Procurar agradar aos outros é uma armadilha arriscada


Ao tentar agradar outras pessoas vemo-nos desorientadas em relação ao que jaz fora de nossa esfera de influência. Agindo assim, perdemos as rédeas do objetivo de nossa vida.

Contente-se em ser um amante da sabedoria, um garimpeiro da verdade. Volte-se repetidas vezes para o que for essencial e valioso.

Não tente parecer sábio para os outros.

Se você quer viver um vida sábia, viva-a em seus próprios termos e para seus próprios olhos.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1509


O MÉTODO HISTÉRICO


Definitivamente, o crescimento é um processo positivo, o resultado do empenho para se atingir propósitos justos e meritórios. Enquanto isso há também o método histérico de crescimento, que consiste em menosprezar sistematicamente aqueles que crescem ou já cresceram para assim parecer que pela diminuição alheia aconteça o crescimento. Desafortunadamente, nossa humanidade pensa que a histeria seja ainda aqueles surtos frenéticos em que as pessoas arrancam os cabelos e gritam. Não, a histeria se modernizou e se tornou até elegante, se mune de sofisticados argumentos e mantém uma pose, mas seu método é o mais burro de todos, já que intencionalmente decide que em vez de crescer haverá de menosprezar o resto do mundo e, assim, parecerá crescer ao explorar as fraquezas dos grandes e brilhantes.

Labels:


Sunday, January 29, 2012

 

Epicteto - 25


Aqueles que procuram viver com sabedoria serão ridicularizados


Aqueles que buscam uma vida superior em sabedoria, que tentam viver de acordo com princípios espirituais, devem estar preparados para zombarias e condenações.

Muitas pessoas que foram pouco a pouco rebaixando seus padrões pessoais na tentativa de conquistar aceitação social e os confortos da vida, se ressentem amargamente com aqueles cuja postura filosófica recusa o comprometimento dos ideais espirituais e que buscam aperfeiçoar-se. Nunca viva sua vida opondo-se a essas pobres almas. Tenha uma atitude compassiva para com elas e ao mesmo tempo atenha-se ao que você sabe que é bom.

Quando você começar um programa de elevação espiritual, é provável que as pessoas próximas o ridicularizem e o acusem de arrogância.

É seu dever agir com humildade e ater-se coerentemente a suas idéias morais. Apegue-se àquilo que você sabe ser o melhor de seu coração. Assim, se você se mantiver firme, as mesmas pessoas que o ridicularizam passarão a admirá-lo.

Mas se você permitir que as opiniões medíocres dos outros o façam vacilar, você estará sujeito a uma dupla vergonha.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1508


DOMINGO


É domingo na agenda cultural, mas cosmicamente é o tempo que é, no qual você cumpre seus deveres de pai, mãe, filho, cidadão e, principalmente, o de ser humano, entidade criativa que tem sob sua responsabilidade a construção de uma ponte eficiente que una a margem dos sonhos com a da realização concreta. Essas funções hão de ser desempenhadas o tempo inteiro, sem descanso, sem sequer ser limitadas pela hora de dormir, pois a consciência continua trabalhando no sono, enquanto sonha. Que seja domingo agora é apenas um detalhe que, talvez, torne um pouco mais difícil do que o habitual resistir à indolência, aquela inimiga mortal que faz sua alma sempre expressar menos do que poderia e, no fim da existência, você acaba percebendo que acabou sendo infinitamente menos do que poderia ter sido.

Labels:


Saturday, January 28, 2012

 

Epicteto - 24


Concentre em si mesmo os ideais que deve cultivar


Crie um elo com o que é espiritualmente superior, sem se importar com o que outras pessoas pensam ou fazem. Mantenha-se fiel a suas verdadeiras aspirações, a despeito do que acontece à sua volta.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1507


HOMEOSTASIA


Crescer, prosperar e experimentar bem-estar e alegria, tudo isso é direito inalienável de nossa humanidade. Quem fizer algo para deter, retardar ou perturbar esses merecimentos de nossa humanidade peca verdadeiramente, pratica um ato ignorante. É ignorante esse ato porque ao se limitar o bem-estar alheio se atira no próprio pé, já que um dia, de forma infalível, essa limitação será experimentada na própria pele. O Universo é um colossal ser vivo que funciona através da homeostasia, o equilíbrio lhe é inerente e nada nem ninguém está fora disso. Quando você promove bem-estar e alegria, os mecanismos misteriosos e homeostáticos da Vida proverão o mesmo a você. Quando você provê limitações, tropeços e mal-estar, tenha certeza que em alguma curva da vida você experimentará o mesmo na pele.

Labels:


Friday, January 27, 2012

 

Epicteto - 23


A elevação espiritual se dá no confronto com a morte e a calamidade


Em vez de desviar os olhos dos acontecimentos dolorosos da vida, encare-os com honestidade e reflita sobre eles frequentemente. Ao encarar a realidade da morte, da doença, da perda e do desapontamento você se liberta de ilusões e falsas esperanças e evita pensamentos vis e invejosos.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1506


A GRANDE CONFUSÃO


Hoje é o dia da grande confusão, um prato cheio para aqueles que fazem do exercício de colocar tropeços no caminho dos outros o seu meio de vida. Hoje é o dia da grande confusão, o resultado infalível da degradação, mentira e vileza que nossa humanidade instituiu. Nos ambientes sórdidos em que esta degradação é minuciosamente calculada se elevarão as gargalhadas, festejando o estado de coisas. Em algum lugar recôndito de nossas almas ainda arderá a vocação de lutar, de fazer algo para mudar o rumo da civilização. Aguarde por um momento mais propício, neste momento dê a vitória ao inimigo, permita que se refestele, mas reconheça que cada respiração o aproxima da ruína infalível que criou para si.

Labels:


Thursday, January 26, 2012

 

Epicteto - 22


Ninguém pode magoá-lo


As pessoas não têm o poder de magoá-lo. Mesmo que alguém lhe diga desaforos ou o agrida, se você é insultado, há sempre a escolha de encarar ou não como um insulto o que está acontecendo. Se alguém o irrita, é apenas sua própria reação que o está irritando. Do mesmo modo, quando ninguém parece provocá-lo, lembre-se de que é apenas seu julgamento sobre o incidente que o provoca. Não deixe as emoções serem inflamadas por meras aparências.

Tente evitar qualquer reação imediata. Afaste-se da situação. Tenha uma visão mais ampla do fato; tranquilize-se.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1505


A GRANDE MENTIRA


Que a mentira tem pernas curtas, isso todo mundo sabe. O que não é tão notório assim é que a mentira acabou sendo tão esperta que para continuar oculta, apesar de escancarada e disseminada, nossa humanidade se acostumou a imaginar que a realidade seria anã, de pernas curtas. Assim a mentira continua em pleno exercício, de pernas curtas, escancarada, mas nossa humanidade anestesiada em relação a isso, continuamente convencida de que tem preocupações maiores e melhores do que quebrar os muros de seu cativeiro. Apesar de todo o esforço para desintegrar o nazismo, este continua vivo através da disseminação de A Grande Mentira, a repetição constante de ilusões para que nossa humanidade se anestesie e aceite tudo sem pestanejar. E você, que talvez pensava que nos tínhamos livrado do nazismo!

Labels:


Wednesday, January 25, 2012

 

Epicteto - 21


A felicidade só pode ser encontrada em nosso interior


A liberdade é a única meta que vale a pena. Ela é conquistada ao desprezarmos o que jaz além de nosso controle. Não podemos ter um coração leve se nossa mente é um angustiante caldeirão de medo e ambição.

Você deseja ser invencível? Então não comece a combater aquilo que você controla verdadeiramente. Sua felicidade depende de três coisas, todas sob seu poder: sua vontade, suas idéias sobre os acontecimentos nos quais você está envolvido e o uso que você faz de suas idéias.

A felicidade autêntica independe sempre das condições externas. Exercite de modo vigilante a indiferença para com as condições externas. Sua felicidade só será encontrada internamente.

É tão fácil nos deixarmos deslumbrar e enganar pela eloquência, por títulos, diplomas, altas honrarias, propriedades suntuosas, roupas caras ou comportamento civilizado! Não cometa o erro de presumir que as celebridades, figuras públicas, líderes políticos, os abastados ou as pessoas com grandes dotes intelectuais ou artísticos sejam necessariamente felizes. Isso é se deixar confundir pelas aparências. O que só lhe trará dúvidas sobre si mesmo.

Lembre-se: a verdadeira essência do bem é encontrada apenas dentro do que está sob seu controle. Se você adotar essa idéia não irá se sentir invejoso ou infeliz, comparando seus feitos e a si próprio com os outros.

Pare de aspirar ser alguém que não o seu melhor eu, pois isso realmente fugirá de seu controle.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1504


O ESTADO DE COISAS


Quando um sistema ou governo produz mais mentiras e acontecimentos degradantes dos que os órgãos de comunicação e cérebros humanos têm capacidade de noticiar e assimilar se tem como resultado a anestesia. Um dia você simplesmente passa a não se importar mais com a degradação, tenta olhar para outro lado e se convencer de haver coisas mais importantes do que se revoltar contra a miséria que lhe é imposta, apesar dessa lhe custar caro materialmente, pois continuará sendo você quem paga a conta. Você tenta se isolar e refugiar em sua vida particular, mas não há vida particular, há apenas a Vida. Você raciocina, o mundo é assim mesmo! Acontece que o mundo não é lá fora, o mundo é sua vida particular também. A interligação de tudo com tudo nos torna capazes e responsáveis por agir. Não agir é indigno.

Labels:


Tuesday, January 24, 2012

 

Epicteto - 20


Tudo acontece por uma boa razão


O modo como você pensa é o modo em que você se torna. Evite agir de modo supersticioso investindo os acontecimentos de poderes e significados que eles não têm. Nossa mente atribulada está sempre tirando conclusões, fabricando e interpretando sinais que não existem.

Suponha, ao contrário, que tudo o que acontece com você seja para o bem. Que se você decide ser sortudo, será sortudo. Todos os acontecimentos contêm uma vantagem para você - se você a procurar!

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1503


A BRUTALIDADE

A brutalidade está à solta. Poderia ser diferente e nossa humanidade, depois de tantos anos de se gabar de ter conquistado a racionalidade, ter tornado a brutalidade algo eventual e não a nota dominante da civilização. Talvez seja necessário chegar ao ponto de se fartar tanto e de se enojar tão profundamente da brutalidade que, aí sim, se crie um ponto de inflexão e se mude a vibração. Porém, ainda esse não é o caso, a brutalidade toma formas abstratas e aparentemente inofensivas, como aproveitar o anonimato na Internet para publicar comentários vis e degradantes. O ciclo de brutalidade encontra alimento por todos os lados e não se pode combatê-lo com violência, isso o fortaleceria. O combate à brutalidade é íntimo, cada um de nós deve se abster voluntariamente de participar dessa.

Labels:


Monday, January 23, 2012

 

Epicteto - 19


Sempre desempenhe bem o papel que lhe é designado


Somos como atores numa peça de teatro. A vontade divina atribuiu-nos os papéis que desempenhamos na vida, sem nos consultar. Alguns de nós atuarão num drama curto, outros num drama longo. Podemos desempenhar o papel de uma pessoa pobre, de um aleijado, uma celebridade ou um líder público, ou ainda de um cidadão comum.

Embora não tenhamos controle sobre o papel que nos é atribuído, precisa ser da nossa conta desempenhar esse papel da melhor maneira possível e nos abstermos de reclamar dele. Onde quer que você esteja e quaisquer que sejam as circunstâncias, tenha um desempenho impecável.

Se você tiver de ser um leitor, leia; se tiver de ser um escritor, escreva.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1502


RACIONALIDADE?


A racionalidade de que tanto se gaba nossa humanidade ainda é apenas uma potencialidade, um estado virtual de coisas, a possibilidade de um dia, num futuro desconhecido, nossa espécie chegar a ser quem é capaz já mesmo de ser, mas não é. Na prática contemporânea nossa humanidade é passional, uma criança birrenta que joga a sujeira no ventilador toda vez que seus caprichos não são satisfeitos, o que acontece na maior parte do tempo. Alguns jogam a sujeita imediatamente, outros a reservam para depois, mas inexoravelmente a birra marca os dias e as noites de nossa humanidade. Racionalidade? Ainda é um exercício eventual, poucos adultos verdadeiramente o são, demonstrando seu crescimento pela capacidade de superar frustrações e de não se vingar do mundo inteiro por causa dessas.

Labels:


Sunday, January 22, 2012

 

Epicteto - 18


Evite adotar as visões negativas dos outros


A visão e os problemas dos outros podem ser contagiosos. Não sabote a si mesmo adotando sem querer atitudes negativas e improdutivas adquiridas de suas ligações com os outros.

Se você encontrar um amigo desanimado, um pai magoado ou um colega que sofreu um súbito revés, tenha cuidado para não ser arrebatado pela desgraça aparente. Lembre-se de fazer a distinção entre os acontecimentos e nossa interpretação deles. Lembre-se: "O que magoa essa pessoa não é o acontecimento em si, pois outra pessoa talvez não se sinta absolutamente oprimida por essa situação. O que está magoando essa pessoa é a reação que ele ou ela adotou de forma acrítica".

Tolerar a teimosia e os sentimentos negativos das pessoas pelas quais temos carinho não constitui nenhuma demonstração de simpatia e amizade com elas. Servimos melhor a nós mesmos e aos outros não nos envolvendo e evitando reações melodramáticas.

E ainda, se lhe acontece de conversar com alguém que está deprimido, magoado ou frustrado, mostre-lhe sua simpatia e dê-lhe um ouvido amigo; só não se deixe arrastar para baixo também.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1501


A SOMBRA


Todos somos guiados pela pretensão de levar uma vida normal; pagar nossas contas, progredir, divertir-se e realizar desejos. Porém, somos tentados o tempo inteiro a levar uma vida selvagem também, há um lado obscuro em todos nós que subverte essa ordem e nos lança a dimensões perigosas da existência. Dominar o lado selvagem é a própria substância da civilização, ser dominados por esse lado com maior frequência do suportável é o início de toda decadência. Se você tenta anular o obscuro que há em você, certamente será vencido e acabará criando uma dimensão em sua vida sobre a qual não terá nenhum controle. Não faça isso, se quiser vencer o lado obscuro, em primeiro lugar o aceite e lhe dê espaço, pois vai acompanhar você como sua sombra, nunca vai desgrudar. A obscuridade é uma parte de nossa vida.

Labels:


Saturday, January 21, 2012

 

Epicteto - 17


Encare a vida como se ela fosse um banquete


Pense na sua vida como um banquete onde você se comportaria cortesmente. Quando as travessas lhe são passadas, estenda a mão e sirva-se de uma porção moderada. Se uma travessa voltar para você, aprecie o que você já tem no prato. Ou se a travessa ainda não chegou até você, espere pacientemente a sua vez.

Transfira essa mesma atitude de polida reserva e gratidão para seus filhos, esposa, carreira e finanças. Não há necessidade de ansiar, invejar e agarrar. Você terá a parte que lhe cabe quando for a sua vez.

Diógenes e Heráclito eram modelos impecáveis de como viver de acordo com tais princípios e não por impulsos primitivos. Busque imitar o valioso exemplo que eles nos dão.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1500


BEM-ESTAR E CONFORTO


Bem-estar não é o mesmo que conforto. O bem-estar promove dinamismo e evoca contínua boa vontade para continuar agindo de acordo com o que a necessidade determinar, sem queixas nem lamúrias. O conforto, por sua vez, é enganoso, pois se revestindo do argumento de ser necessário ao bem-estar acaba promovendo a indolência. Na prática, o conforto torna as pessoas embotadas e indolentes, faz com que elas tenham mais dificuldade para agir. Se você pensa que esta seja uma apologia do desconforto como meio de libertação, você errou. Quero apenas advertir que a busca de bem-estar é legítima, mas que ela acaba se confundindo tanto com o conforto que é imprescindível discernir o quanto as duas condições diferem e conduzem a caminhos irreconciliáveis. O bem-estar é necessário, o conforto é dispensável.

Labels:


Friday, January 20, 2012

 

Oscar Quiroga - 1499


TUDO É NECESSIDADE


Você pode não ter pensado nisso ainda, mas um dia a idéia tomará sua mente. O Universo é produto do acaso ou há por trás da aparente desconexão de tudo um Plano Mestre ou Inteligência Superior que governa o Infinito? A meu ver é irrelevante produzir polêmica, mas quem a preferir que se esbalde nela. Importante apenas é compreender que pelo mero fato de essa ideação ocorrer inevitavelmente a todo ser humano pensante já é indicativo suficiente de ser necessário pensar nisso. E a necessidade, prezado ser humano, é a mãe do destino. Tudo é necessidade, tudo que acontece, do nível atômico ao cósmico, responde a este impulso básico, a necessidade. Observe a Vida e comprove a afirmação, mas principalmente defina suas necessidades, isso vai facilitar bastante e evitará a dispersão.

Labels:


Thursday, January 19, 2012

 

Oscar Quiroga - 1498


OS PATRÕES DEVEM SERVIR

Por enquanto, a mente e o corpo da humanidade são os patrões da consciência, dão as ordens e a consciência obedece fantasiando que é livre para escolher. Pois sim! Se você não acorda na hora necessária, se você come exageradamente ou ingere alimentos reconhecidamente ruins, se você não consegue suprir a necessidade prioritária porque a preguiça não deixa, se você não consegue sustentar um raciocínio determinado por um bom tempo na tentativa de solucionar um problema, pois logo a mente se dispersa, por esses e tantos outros motivos você precisa reconhecer que sua consciência não manda nada, por enquanto. Em algum momento você terá de aceitar a disciplina em nome de fazer de seu corpo e de sua mente as ferramentas que servirão para moldar o caminho, aí sim mediante o livre arbítrio de sua consciência.

Labels:


Wednesday, January 18, 2012

 

Indícios da Terra Oca - 3


No vídeo da NASA, disponível no endereço da internet abaixo, observa-se claramente que a emissão luminosa da aurora (vinda do sol interno, existente no centro geométrico da Terra) presente na Antártica surge de uma abertura presente nesse continente, a abertura polar sul para o interior da Terra oca:

http://www.holloworbs.com/Antarctic%20aurora.htm

Os exploradores polares sempre informam que a luz associada às auroras sempre parece fluir de baixo para cima, coerente com uma saída do interior da Terra e, não, com a versão oficial que diz que a aurora é devida à ionização de partículas da atmosfera terrestre devida ao vento solar, vindo do Sol externo que vemos durante o dia. Nesta situação (da versão oficial da aurora) a luminosidade da aurora deveria ir de cima para baixo, em direção à superfície terrestre, o que não é coerente com o que se observa na prática. Em outras palavras, a intensidade da luminosidade da auroras polares é sempre maior próximo da superfície, diminuindo com a altura. Eu vi pessoalmente este fato, quando morei na região norte dos Estados Unidos.

Labels: , , ,


 

Epicteto - 16


Molde suas vontades e expectativas à realidade


A vida e a natureza são governadas por leis que não está em nosso alcace mudar. Quanto mais rápido aceitamos isso, mais tranquilos podemos ser. Seria tolice você desejar que seus filhos, sua esposa ou esposo vivessem para sempre. Eles são mortais, exatamente como você, e a lei da mortalidade está completamente fora de suas mãos.

Do mesmo modo, é tolice pensar que um empregado, um parente ou um amigo sejam infalíveis. Isso é querer controlar coisas que você na verdade não pode controlar.

Está sob nosso controle não nos desapontarmos com nossos desejos, se lidarmos com eles de acordo com os fatos, em vez de nos deixar levar por eles.

Somos, em última análise, controlados por aquilo que concede ou retira o que buscamos ou evitamos. Se é liberdade o que você procura, então não deseje nada nem repudie nada que dependa dos outros, ou você será sempre um escravo desamparado.

Entenda o que é realmente a liberdade e como se pode conquistá-la. A liberdade não é o direito ou a capacidade de fazer tudo o que dá prazer. A liberdade vem da compreensão sobre os limites de nosso próprio poder e os limites naturais impostos pela providência divina. Ao aceitar os limites e as inevitabilidades da vida e ao trabalhar com eles, em vez de lutar contra eles, nós nos tornamos livres. Se, por outro lado, sucumbimos a nossas aspirações por coisas que não podemos controlar, a liberdade está perdida.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels: ,


 

Oscar Quiroga - 1497


REMÉDIO CONTRA A INDOLÊNCIA


A indolência é a inimiga de todo ser humano minimamente interessado em conquistar progresso e bem-estar. A indolência se alimenta de argumentos sofisticados para legitimar-se, mas na prática é a mesma de sempre. Ela nutre a disparatada idéia de que as coisas deviam acontecer e, por isso, os humanos fazem o mínimo possível e esperam o máximo. Assim passa o tempo e a fantasia da mente vai esmagando a alma, ressentida porque a Vida não lhe dá o que deseja. O remédio é lutar, em primeiro lugar porque a indolência é uma inimiga mortal e em segundo lugar porque lutar não é se armar até os dentes, mas agir sempre respondendo à necessidade. Resolver o que a necessidade determina a cada instante existencial é o remédio contra a indolência.

Labels:


Tuesday, January 17, 2012

 

Epicteto - 15


Não dê atenção ao que não diz respeito a você


A ascensão espiritual exige que destaquemos o que é essencial e desdenhemos tudo o mais como atividades triviais, não meritórias de nossa atenção. Além disso, é realmente uma boa coisa sermos tidos como tolos e simples no que tange as questões que não nos dizem respeito. Não se preocupe com as impressões que os outros têm de você. Eles estão deslumbrados e iludidos com as aparências. Mantenha-se fiel ao seu objetivo. Isso bastará para lhe fortalecer a vontade e dar coerência à sua vida.

Evite ficar tentando conquistar a aprovação e a admiração dos outros. Você está tomando um caminho superior. Não queira que os outros o vejam como sofisticado, singular ou sábio. Na verdade, desconfie se parecer aos outros alguém especial. Previna-se contra uma injustificada atitude mental de vaidade.

Manter a vontade em harmonia com a verdade e preocupar-se com o que está fora de seu controle são coisas que se excluem mutuamente. Se você estiver absorto numa delas irá negligenciar a outra.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1496


A MENTE PASSIONAL


A mente humana é apaixonada. Quem já experimentou o encantamento da paixão compreenderá essa afirmação. Quando nos apaixonamos por alguém o mundo deixa de existir e ocorre um mágico processo de identificação mediante o qual nos fazemos parte integrante dessa pessoa. Por isso não é de admirar o sofrimento das pessoas que de um dia para outro se veem destituídas dessa paixão por levar um fora, elas sentem a alma se desgarrar. A mente humana funciona apaixonadamente, aquilo que deseja ou aquilo que despreza se processa mediante essa identificação e resulta no convencimento de que não poderíamos existir sem nos aproximar daquilo que desejamos ou, paradoxalmente, daquilo que desprezamos também, já que o desprezo também é uma paixão. E lá se vai a sacrossanta racionalidade de que tanto nos gabamos!

Labels:


Monday, January 16, 2012

 

Oscar Quiroga - 1495


PREFIRA A SIMPLICIDADE


O tempo não passa mais rápido do que antes, é a mente humana que deseja mais do que consegue realizar, resultando na sensação de que o tempo não é suficiente. Porém, como nossa humanidade é sofisticada, em vez de tirar conclusões simples prefere elaborar teorias complexas sobre movimentos cósmicos, as quais não estão erradas, mas são apenas meias verdades. Nada mais perigoso do que pouco conhecimento e muita soberba, essa combinação é letal. Prefira sempre resolver seus dilemas com simplicidade e, também, levar uma vida simples. Você não precisa satisfazer todos seus desejos para conquistar bem-estar, poucos e bons relacionamentos e objetos são suficientes. Esta atitude brindaria com a sensação de que sobra tempo para tudo.

Labels:


Sunday, January 15, 2012

 

Oscar Quiroga - 1494


DUAS REGRAS DE OURO


Tudo é necessidade, tudo passa; se tivéssemos em conta essas duas regras de ouro da manifestação da Vida poderíamos, com certeza, nos livrar de muitas das dores que nos atormentam. Tudo é necessidade significa que ainda que não compreendamos muitas das coisas que acontecem e que as achemos injustas, mesmo assim são produto da necessidade, pois de outra forma não se manifestariam. A necessidade é a mãe do destino, é a verdadeira origem de tudo que acontece, independente de nossos gostos e desprezos. Tudo passa também, porque não tendo ainda consciência da Vida infinita e eterna as nossas realizações carecem do fio condutor que as sustentaria para sempre e, assim, o que nossa humanidade cria se transforma com o tempo, o que provoca enorme apreensão e ansiedade.

Labels:


Saturday, January 14, 2012

 

Oscar Quiroga - 1493


A BELEZA


Todas as manifestações de beleza são apreciadas espontaneamente por nossa humanidade, pois atualizam a ideação de o Universo responder a um Plano, de haver uma inteligência suprema por trás de tudo, já que a beleza não poderia acontecer por acaso. A beleza nunca passa despercebida, pode eventualmente provocar espasmos negativos como ódio, inveja ou ciúme, porém, mesmo essas manifestações demonstram o impacto que a beleza causa na consciência humana. Contudo, a apreciação da beleza não se restringe às impressões que ela provocar, no caso da humanidade nós somos capazes de produzi-la também. Este é um momento propício a produzir beleza, ainda que seja nos mínimos detalhes cotidianos. Uma mesa bem posta, uma flor no lugar certo, um aroma delicioso, qualquer detalhe que evoque beleza será bem-vindo.

Labels:


Friday, January 13, 2012

 

Mensagens da Brahma Kumaris - 54


Uma família

“Se olharmos para o céu, vemos que só há um sol e uma lua, mas que também existem muitas, muitas estrelas. Você alguma vez as viu colidirem umas com as outras ou percebeu algum conflito naquela família? Um ser humano é uma estrela bonita dessa terra, mas então, por que tais estrelas bonitas colidem ou criam conflitos entre si? A causa de todos os conflitos é que as pessoas se esqueceram que temos um Pai, um Pai Supremo, de todos nós... e que pertencemos à Sua única família, como irmãos e irmãs.”

Dadi Prakashmani

Labels:


 

Epicteto - 14


A vida boa é a vida de serenidade interior


O sinal mais seguro de uma vida superior é a serenidade. A ascensão moral resulta da libertação do tumulto interior. Você pode parar de se irritar com isso e aquilo (que não está sob seu controle).

Se você busca a vida superior, evite certos pensamentos comuns como estes: "Se eu não trabalhar com mais afinco, jamais poderei sustentar uma vida decente, ninguém vai me reconhecer, não serei ninguém" ou "Se eu não criticar meu empregado, ele se aproveitará de minha boa vontade".

É bem melhor morrermos de fome sem o assédio da dor e do medo, do que vivermos em meio à abundância tendo a preocupação, o temor, a suspeita e o desejo irreprimível permanentemente nos torturando.

Comece de imediato um programa de autodomínio. Mas comece modestamente, pelas pequenas coisas que o incomodam. Seu filho derramou algo? Diga a si mesmo: "Lidar calmamente com essa inconveniência é o preço que pago por minha serenidade interior, para estar livre de perturbações; não se obtém algo sem dar algo em troco".

Quando chamar seu filho, fique preparado para o fato de que ele talvez não responda ou talvez não faça o que você lhe pedir. Nessas circunstâncias, se você ficar agitado isso nada ajudará seu filho. Ele não deve ter o poder de causar incômodo a você.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels: ,


 

Oscar Quiroga - 1492


O TEMPO É AMIGO DA EVOLUÇÃO


A única e verdadeira ignorância consiste em fingir que não se sabe o que se sabe, que a Vida é eterna e que seu princípio infinito reside no mais íntimo do coração de tudo, do humano inclusive. Dessa ignorância derivam todas as outras, sempre destrutivas e promotoras de toda decadência. Não admira que nossa humanidade seja supersticiosa, mas não se deve criticar duramente essa atitude, pois essa é a mais leve de suas ignorâncias. O que importa se a sexta-feira 13 produz apreensão? Devia nos importar que a educação de nossos filhos continue desprovida de espírito, sem o qual continuamos nos achando o centro do Universo. Isso vai mudar e está mudando, não com a velocidade que desejamos, mas o que importa o tempo? O tempo é amigo da evolução.

Labels:


Thursday, January 12, 2012

 

Epicteto - 13


Dê importância ao que você, por acaso, tem. Não há nada a perder


Nada pode ser realmente tirado de nós. Não há nada a perder. A paz interior começa quando paramos de dizer "Eu perdi isso" e passamos a dizer "Isso voltou para o lugar de onde havia vindo". Seu filho morreu? Ele ou ela voltaram para o lugar de onde vieram. Seu marido ou sua mulher morreram? Ele ou ela voltaram para o lugar de onde vieram. Seus pertences e propriedade foram tomados de você? Eles também voltaram para o lugar de onde vieram.

Talvez você esteja contrariado porque uma pessoa má levou seus pertences. Mas por que deveria ser da sua conta quem devolve suas coisas ao mundo que as deu para você?

O importante é cuidar muito bem daquilo que você tem enquanto o mundo permite que você tenha, assim como um viajante toma conta de seu quarto num hotel.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1491


AS TAREFAS


Encontre nas tarefas que estão sob sua responsabilidade a satisfação que normalmente você pensaria se encontrar em outra situação diferente. Independente de você apreciar ou desprezar suas tarefas, por enquanto essas se encontram sob sua responsabilidade e a única e verdadeira maneira de você as superar e se livrar dessas é realizando-as com absoluta perfeição. Aquele mundo melhor com que toda alma humana sonha seria o resultado do somatório de cada ser humano cumprir sua função com absoluta perfeição. Enquanto isso não acontecer continuaremos tendo seres humanos realizando suas tarefas com enfado e ficando dia a dia mais amarrados a essas por obra e desgraça do próprio enfado com que tratam suas vidas. Cumpra suas tarefas com satisfação e capricho e você começará a se libertar dessas.

Labels:


Wednesday, January 11, 2012

 

Oscar Quiroga - 1490


O CONCEITO INCOMPREENSÍVEL


Tudo que nós, humanos, inventarmos e construirmos é efêmero, ainda que às vezes dure tanto que pensemos ter conquistado a eternidade. Nossos inventos e realizações são transitórios para que nosso anseio de eternidade possa encontrar satisfação na única fonte que pode alimentá-lo. Porém, apegados como somos ao que inventamos e realizamos tornamos o processo de conquista da eternidade muito mais árduo e lento, sofrido inclusive. Pensamos que somos nós que inventamos o que fazemos e que a Vida começa e termina com nossas presenças, o que é um equívoco egoísta e inútil. A Vida, essa eternidade inefável, morre se preserva e ressuscita através de todas e cada uma das presenças do Universo, visíveis e invisíveis, sem preferir ou rejeitar nenhuma. Esse é um conceito incompreensível para o egoísmo.

Labels:


Tuesday, January 10, 2012

 

Epicteto - 12


Faça bom proveito do que acontece com você


Toda a dificuldade na vida nos oferece a oportunidade de nos voltarmos para nosso interior e invocarmos nossos próprios recursos. As provações que enfrentamos podem e devem nos apresentar às nossas forças.

As pessoas prudentes olham para além do incidente e procuram criar o hábito de fazer bom proveito dele.

Na ocasião de um acontecimento acidental não reaja simplesmente de modo aleatório: lembre-se de se voltar para seu interior e busque os recursos que você tem para lidar com isso. Cave profundamente. Você dispõe de forças de que talvez não tenha se dado conta. Encontre a força certa. Use-a.

Se você se depara com uma pessoa atraente, então o autodomínio é o recurso necessário; se experimenta dor ou fraqueza, então faça valer sua resistência; se lhe dirigem insultos verbais, então tenha paciência.

Com o passar do tempo e com a construção do hábito de fazer corresponder o recurso interior apropriado a cada incidente, você não tenderá a ser levado pelas aparências da vida. Deixará de se sentir tão oprimido a maior parte do tempo.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1489


O PROBLEMA DO EGOÍSMO


A tirania do egoísmo é o principal desafio que temos para construir uma civilização à altura da real humanidade que representamos. Nesse sentido, o assunto consiste em encontrar o lugar certo para o egoísmo, pois há uma utilidade para esse no esquema universal, assim como também há o problema decorrente do seu abuso. Somos entidades cósmicas criativas, emanamos faíscas de Vida e as projetamos consciente e inconscientemente na realidade para moldá-la ao nosso bel prazer. Esta é a utilidade do egoísmo. A inutilidade do egoísmo consiste em nos apegarmos tanto a esse processo e o identificarmos como próprio que perdemos de vista o vínculo com o Universo. Afinal, a Vida não começa nem termina com nossas presenças, ressuscita, se preserva e autodestrói através de todos e de cada um.

Labels:


Monday, January 09, 2012

 

Sociedade e Alegria


A sociedade tem criado uma mente repressiva, uma mente negativa em relação à vida, uma mente contrária à alegria. A sociedade é muito contrária ao sexo. Por que a sociedade é tão contrária ao sexo? - porque se você permite que as pessoas tenham prazer sexual, não consegue transformá-las em escravos. É impossível - uma pessoa alegre não pode ser transformada em um escravo. Esse é o truque. Apenas as pessoas tristes podem ser escravas. Uma pessoa alegre é livre; tem um tipo de independência de si mesma.

Você não pode recrutar pessoas alegres para a guerra. Impossível. Por que elas deveriam ir para a guerra? Mas se uma pessoa reprimiu sua sexualidade, ela está pronta para ir à guerra porque não consegue gostar da vida. Ela se tornou incapaz de gostar, assim é incapaz de ser criativa. Agora, ela só consegue fazer uma coisa: destruir. Todas as suas energias se tornaram venenosas e destrutivas. Está pronta para ir à guerra - não apenas pronta, mas está esperando para ir. Ela quer matar, quer destruir. Na verdade, enquanto destruir seres humanos, ela sentirá uma grande alegria de entrada. Essa entrada poderia ser no amor, e teria sido bela. Quando você penetra no corpo de uma mulher ao fazer amor, é uma coisa. É espiritual. Mas quando as coisas dão errado e você penetra o corpo de alguém com uma espada, é feio, é violento, é destrutivo. Mas você está procurando um substituto para a penetração.

Se a sociedade pode ter total liberdade em relação à alegria, ninguém será destrutivo. As pessoas que amam de modo bonito nunca são destrutivas. E as pessoas que puderem amar de maneira bonita e ter a alegria de viver não serão competitivas. Esses são os problemas.

É por isso que as pessoas primitivas não são tão competitivas. Elas estão aproveitando suas vidas. Quem se importa em ter uma casa maior? Quem se importa em ter mais dinheiro no banco? Para que? Você está feliz com sua mulher ou com seu homem e está tendo alegria na vida. Quem quer se sentar no mercado de trabalho por horas e horas, dia após dia, ano após ano, esperando que, um dia, tenha um bom dinheiro na conta para poder se aposentar e viver a vida? Esse dia nunca chegará. Não poderá chegar, porque durante toda a sua vida, você se manteve um cético.

Lembre-se de que as pessoas de negócios são céticas. Elas dedicaram tudo ao dinheiro. Mas um homem que conhece o amor, a emoção do amor e o êxtase dele não será competitivo. Ele será feliz se puder ter seu pão de cada dia. É esse o sentido da oração de Jesus: "O pão nosso de cada dia dai-nos hoje". Isso é mais do que suficiente. Mas Jesus parece tolo. Ele deveria ter pedido: "Dai-nos uma conta bancária com mais dinheiro". Ele só pede o pão de cada dia? Um homem alegre nunca pede mais do que isso. A alegria é muito compensadora.

Apenas os seres não-realizados são competitivos, porque eles pensam que a vida não é aqui, é lá. "Eu preciso chegar a Brasília para me tornar o presidente", ou à Casa Branca para me tornar isso ou aquilo. "Preciso chegar lá, a alegria está lá" - porque eles sabem que não existe alegria aqui. Por isso, eles não param. Estão sempre tentando, e nunca alcançam. E o homem que conhece a alegria, está aqui. Por que ele deveria ir a Brasília? Para quê? Ele está muito feliz onde está. Suas necessidades são muito pequenas. Ele não tem desejos. Certamente tem necessidades, mas não desejos. As necessidades podem ser realizadas, os desejos, nunca. As necessidades são naturais, os desejos são pervertidos.

Essa sociedade toda depende de uma coisa, e é a repressão sexual; caso contrário, a economia será destruída, sabotada.

A guerra desaparecerá, e com ela todo o arsenal de guerra, e a política se tornará sem sentido, e os políticos não serão mais importantes. O dinheiro não terá valor se as pessoas puderem amar. Como elas não podem amar, o dinheiro torna-se o substituto, o dinheiro torna-se o amor delas. Então existe uma estratégia sutil. O sexo deve ser reprimido, caso contrário, toda a estrutura da sociedade desabará.

Apenas o amor solto no mundo trará a revolução adequada. O comunismo não deu certo, o fascismo não deu certo, o capitalismo não deu certo. Todos os "ismos" falharam porque, no fundo, todos eles reprimem o sexo. Neste ponto, não há diferença - nenhuma diferença entre Washington e Moscou, Beijing e Délhi - nenhuma diferença. Todos eles concordam com uma coisa: que o sexo tem de ser controlado, que as pessoas não têm a permissão de ter uma alegria inocente no sexo. Para mudar o equilíbrio, vem o tantra; o tantra é um remédio, por isso ele enfatiza tanto o sexo. As tão conhecidas religiões dizem que o sexo é pecado, e o tantra diz que o sexo é o único fenômeno sagrado. O tantra é um remédio. O zen não é um remédio. O zen é o estado em que a doença já desapareceu - e é claro, com a doença, o remédio também. Quando você está curado de sua doença, você não continua carregando a prescrição e o frasco de remédio por aí. Você os joga fora. Eles vão para o cesto de lixo.

A sociedade comum é contra o sexo. O tantra vem pra ajudar a humanidade, para devolver o sexo à humanidade. E quando o sexo é devolvido, o zen aparece. O zen não tem qualquer atitude. O zen é saúde pura.

Fonte: Osho, Entregue-se ao amor, Editora Celebris, 2006. ISBN 85-89219-59-3.

Labels: , , , , ,


 

Epicteto - 11


Sua vontade está sempre sob seu poder


Nada o detém verdadeiramente. Nada verdadeiramente o impede, pois sua vontade própria está sempre sob controle. A doença pode desafiar seu corpo. Mas você é apenas um corpo?

Um defeito pode paralisar suas pernas. Mas você não é apenas pernas. Você tem uma vontade maior que suas pernas. Sua vontade não precisa ser afetada por um incidente, a menos que você o permita. Lembre-se disso a propósito de tudo o que acontecer a você.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Mensagens da Brahma Kumaris - 53


Paz

“Será que é possível tornar pacífico o mundo em conflito? Se pensarmos que estamos sozinhos nessa imensa tarefa, certamente ficaremos desanimados. Porém, além do mundo visível, existe um ser incógnito que nos inspira a realizar essa missão. Ele é o Oceano de Paz; nós, os mensageiros da paz. Ele é o Grande Doador; nós, os mestres-doadores. Eleve sua consciência até Ele e Ele virá até você. Absorva Seu poder Supremo, torne-se um canal e doe paz a todas as almas do mundo.”

Brahma Kumaris

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1488


A VERDADEIRA HISTÓRIA


A História oficial se refere aos fatos, mas a verdadeira história gira em torno das causas subjetivas que provocam os fatos. Nossa humanidade passa a maior parte do tempo de sua existência com a consciência navegando no mundo sutil da subjetividade, de onde retira as idéias e motivações que projetará através dos fatos concretos que produzir. Por isso, se você quiser saber verdadeiramente o que acontece e qual a tendência de dado momento da história da civilização, terá de se esforçar para entender o espírito da época, o somatório dos pensamentos e emoções do momento. Isso não está escrito nos livros de História oficiais, mas relatado através da literatura, a poesia e principalmente a mitologia. Todas essas questões normalmente não são tratadas com o devido respeito, vale a pena pensar sobre isso.

Labels:


Sunday, January 08, 2012

 

Oscar Quiroga - 1487


A ÚNICA E VERDADEIRA VITÓRIA


Eventualmente, nossa humanidade pode emergir vitoriosa perante as circunstâncias difíceis que ela mesma promoveu nas finanças mundiais, mas assim mesmo ser derrotada. A razão disso é que a luta em que o mundo se encontra envolvido só será vitoriosa se produzir mudanças fundamentais de consciência. Ou seja, na prática a luta parece ser de ordem material e financeira, porém, a dor é mais profunda e não se resolve nos bancos, só pode ser superada mediante uma radical metamorfose da alma que torne um fato consumado o panorama mais amplo e abrangente com que já estamos lidando. Sem isso, toda vitória será aparente, fútil na prática, apenas empurrará por mais algum tempo a verdade. E vamos ser francos, protelar o inevitável significaria tornar a única vitória cada vez mais atrelada a tragédias terríveis.

Labels:


Saturday, January 07, 2012

 

Oscar Quiroga - 1486


APROXIMAÇÃO AO ALTÍSSIMO


Ao Altíssimo, que é a Vida de nossas vidas, a glória de nossas almas, podemos nos aproximar conscientemente, e estamos neste planeta não para sofrer indiscriminadamente, mas para fazer o necessário até compreender e enxergar claramente a presença do Altíssimo tanto no esterco quanto no ouro. Ao Altíssimo nos aproximamos conscientemente com o desejo purificado, com o intelecto consagrado e com o corpo físico como servidor e não patrão da consciência. Esse veículo físico nosso existe para estabelecer contato e adquirir conhecimento que enriqueça a alma com as experiências, e não para aprisionar a Vida de nossas vidas e torturá-la para que nos sirva. O principal objetivo de quem busca o caminho espiritual não é completar seu desenvolvimento individual, mas capacitar-se para servir à humanidade.

Labels:


Friday, January 06, 2012

 

Oscar Quiroga - 1485


O PODER DA ALEGRIA


Se aflições acabrunharem sua mente, sorria, pois se a alegria verdadeira e sincera surgir de dentro do coração, todos os motivos que afligem serão destruídos e o que foi perdido se recuperará. Talvez não imediatamente nem de forma tão linear que você consiga unir a causa ao efeito, mas a magia que a alegria provoca é indiscutível. Por isso, nunca eleve orações queixosas ao Altíssimo, essas não chegam aos seus ouvidos, mas se por acaso você rezar com sincera gratidão em seu coração, essa vibração atrairá todas as graças também. Aqui na Terra os opostos se atraem, mas no mundo espiritual, o semelhante atrai o semelhante. Por isso, se quiser receber graças, em primeiro lugar agradeça do fundo de seu coração, com alegria e bem-estar pela oportunidade de experimentar a vida fluindo através de sua presença.

Labels:


Thursday, January 05, 2012

 

Epicteto - 10


Aceite com tranquilidade os acontecimentos tal como eles se dão


Não exija que os fatos aconteçam como você desejaria que acontecessem. Aceite-os como eles realmente acontecem. Desse modo a paz é possível.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1484


O PERIGO DA INDOLÊNCIA


Do jeito que o mundo funciona se desenha um panorama diferente, quando não oposto, de como nos foi ensinado que o mesmo mundo funcionaria. O que deveria ser fica relegado à prateleira das eternas discussões morais e éticas enquanto cotidianamente o mundo está nas mãos de seres inescrupulosos e ignorantes, mas espertos o suficiente para se apoiarem entre si e formarem verdadeiras quadrilhas internacionais que desfalcam o povo e o entregam à miséria objetiva e subjetiva. Devemos, por isso, estar sempre preparados para defender a vitalidade de nossa abençoada liberdade, especialmente no tempo atual, em que pela indolência com que se trata esse panorama sinistro do mundo se flerta também com déspotas e sistemas autoritários, pois esses sempre chegam em nome de fazer por nós o que nós mesmos deveríamos fazer.

Labels:


Wednesday, January 04, 2012

 

Epicteto - 9


Volte a atenção para sua obrigação principal


Há um tempo e um lugar para diversão e entretenimento, mas você nunca deve permitir que eles sobrepujem seus verdadeiros objetivos. Se você estiver numa viagem e o navio ancorar num porto, você poderá ir a terra firme beber água e talvez colha um molusco ou uma planta. Mas você terá de cuidar para ouvir o chamado do capitão. Fique atento ao navio. Distrair-se com insignificâncias é o que há de mais fácil no mundo. Assim que o capitão chamar, você deve estar pronto para deixar as distrações e ir correndo, sem sequer olhar para trás.

Se você for velho, não vá muito longe do navio, pois poderá ter dificuldade em aparecer quando for chamado.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1483


O EQUILÍBRIO


Cometem um engano aqueles que opõem o espírito e a matéria, insistindo em que para aproximar-se do espírito a matéria deveria ser castigada. Nada disso! Nós, que somos os seres no Universo em que o mais elevado espírito e a mais densa matéria se combinam através da inteligência não podemos prescindir de nada, temos de combinar tudo na justa medida e harmoniosamente. Devemos purificar nossos corpos materiais e nos empenhar para que os princípios espirituais se glorifiquem e transpareçam através de nossas presenças. Quando isso não acontece, o fausto material produz miséria e ignorância. Porém, o mesmo acontece quando se exalta o espírito em detrimento da matéria, as mesmas condições são promovidas. Aplicando-se as regras e leis eternas a cada ação empreendida, inevitavelmente se obtém a glória do equilíbrio.

Labels:


Tuesday, January 03, 2012

 

Acabar com Dor de Cabeça sem Remédios


Dores de Cabeça

Site no youtube

http://www.youtube.com/watch?v=phD89c-RrxI&feature=player_embedded

Labels:


 

Epicteto - 8


Crie seu próprio mérito


Nunca dependa da admiração dos outros. Não há nenhuma força nisso. O mérito pessoal não pode ser obtido de uma fonte externa. Não pode ser encontrado nas suas ligações pessoais e nem no julgamento de outras pessoas. É um fato da vida que outras pessoas, mesmo pessoas que o amam, não irão necessariamente concordar com suas idéias, entendê-lo ou partilhar seu entusiasmo. Cresça! Que importância tem o que as outras pessoas pensam de você!

Crie seu próprio mérito.

O mérito pessoal não pode ser conquistado através de nossas ligações com pessoas superiores. Você tem seu próprio trabalho a fazer. Inicie-o agora mesmo, faça-o da melhor forma possível e não fique preocupado com quem o está observando.

Faça o seu trabalho útil sem se importar com a honra ou a admiração que seus esforços possam angariar junto aos outros. Não existe mérito vicário. Os triunfos e as excelências dos outros pertencem a eles. Do mesmo modo, as suas qualidades podem ter excelência, mas você mesmo não obtém excelência com elas.

Pense nisso: o que é realmente seu? O uso que você faz das idéias, dos recursos e das oportunidades que aparecem em seu caminho. Você tem livros? Leia-os. Aprenda com eles. Aplique a sabedoria deles. Você tem conhecimento específico? Utilize-se dele de maneira boa e completa. Você tem ferramentas? Lance mão delas e construa ou conserte coisas. Você tem uma boa idéia? Leve-a adiante e persista com ela. Faça o máximo com o que você tem, com o que é realmente seu.

Você pode ser justificadamente feliz consigo mesmo e tranquilo quando harmonizar suas ações com a natureza, reconhecendo o que é verdadeiramente seu.

Fonte: Sharon Lebell, O Pequeno Livro da Vida, Editora Best Seller, 1994 (do original em inglês). ISBN 85-7123-482-5.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1482


AS DORES


Nós, humanos, somos os seres em que o mais elevado espírito e a mais densa matéria estão unidos através da inteligência. Temos, por isso, liberdade para transitar de um oposto ao outro da realidade. Nisso está implícito vivermos atormentados com dilemas tão difíceis de resolver que nos sentimos tentados a chutar o pau da barraca o tempo inteiro. Temos em nossas dores cotidianas, subjetivas e objetivas, a comprovação dessa tensão constante entre o mais elevado espírito e a mais cega matéria. Há, porém, um tipo de dor que deriva de nossa resistência a aceitar esses opostos que se complementam, enquanto há outra dor que resulta da compreensão da complexidade com que temos de lidar. É desnecessário gastarmos tempo provocando mais dor aos nossos semelhantes, cada pessoa tem seu quinhão de dor para administrar.

Labels:


This page is powered by Blogger. Isn't yours?