Tuesday, April 30, 2013

 

Oscar Quiroga - 1939

O vício mental


Nossa humanidade está tão familiarizada com as diferenças que teme a perspectiva delas encontrarem seus lugares e, todas juntas, comporem um panorama de harmonia e paz. A paz é insustentável sobre o modo de pensar que se consolidou na civilização, todos os seres buscam adversários para se fortalecer e afirmar-se, e quando não os encontram, os inventam. Esse é o caso dos preconceitos, um vício mental de nossa humanidade cuja única utilidade é distanciar e renegar quaisquer pessoas que representem alguma diferença. Ora! As diferenças não são perigosas, são apenas diferenças e não representam oposições; afinal, existimos no Infinito, que pode ser acessado através de infinitas posições, valha a redundância. Os preconceitos são como um buraquinho na parede, através do qual imaginamos que conseguimos ver tudo.

Labels:


Monday, April 29, 2013

 

Oscar Quiroga - 1938

                                                                               OS OPOSTOS QUE NÃO SÃO


Enquanto nossa humanidade continuar convencida de que a existência consiste em ricochetear entre pares de opostos, que nunca se reconciliariam, o anseio de paz continuará também frustrado.
Deus e Satã, Homem e Mulher, Espírito e Matéria; agregue você seus conhecidos opostos a esta longa lista.
Acontece que a oposição está toda na mente humana e não na natureza inerente dessas dimensões.
Quer ver? Você diria que o dia é oposto ao ano? Você, por acaso, afirmaria, que o metro é impossível de conciliar com o megabyte? Pois é! São apenas medidas diferentes.
O mesmo acontece com o, por exemplo, mais famoso par de opostos, Espírito e Matéria, que não são em si mesmos opostos irreconciliáveis, apenas medidas diferentes de uma mesma coisa, a Vida.
Medidas diferentes não precisam ser conciliadas, apenas respeitadas.

Labels:


Sunday, April 28, 2013

 

Oscar Quiroga -1937

                                                                                MAIOR DO QUE A DEMOCRACIA

Durante um bom tempo, talvez por falta de maturidade social, nossa humanidade fingiu que a democracia fosse uma espécie de assembleia onde qualquer pessoa teria direito a falar o que lhe passasse pela cabeça e, com poder de voto e insistência no desvario, se converteria em líder ensandecida, arrastando consigo milhares de aspirantes a fazer o mesmo.
Francamente, não há como, em são juízo, imaginar que democracia seja isso, esse panorama é o da injúria.
A maioria nem sempre tem razão, pois se, por exemplo, reuníssemos todos os pedófilos numa cidade, seria democraticamente correto lhes permitir legislar até transformar a pedofilia em atividade socialmente correta? Pois é, há princípios maiores e mais profundos, como a decência e o respeito, que podem ter perdido a força numérica da democracia, mas que continuam maiores do que essa.

Labels:


Saturday, April 27, 2013

 

Oscar Quiroga - 1936

O contrário do divino


Uma planta produz muitas sementes, ela é uma e muitas ao mesmo tempo. Assim mesmo é o infinito Universo, que é um e muitos ao mesmo tempo. Assim mesmo também é nossa humanidade, que é uma só e multicoloridamente diferente ao mesmo tempo. Por isso, qualquer tentativa de segregação é um atentado contra como as coisas funcionam e são. Há quem tente se munir de argumentos provindos de livros sagrados para contrariar a realidade e afirmar que alguns humanos são melhores do que outros e que, por isso, deveriam ser privilegiados. Tais afirmações denotam ignorância do Divino, que é o fio de meada que unifica todas as diferenças, a realidade que derruba toda segregação, é a dimensão em que todos nos movimentamos e experimentamos ser. Segregação, preconceito, ignorância, juízos precipitados, menosprezo, todas atitudes contrárias ao Divino.

Labels:


Friday, April 26, 2013

 

Oscar Quiroga - 1935

Prefira o silêncio


Prefira o silêncio, num momento como o atual as palavras vazias ou inoportunas só agregariam leviandade a um panorama que não comporta tal condição. Seja você uma das almas que remam contra a corrente dos que, arvorando um suposto espírito democrático, se dedicam a publicar comentários e opiniões com o objetivo de menosprezar os eventos e artigos. Quem se convenceu de que a democracia autoriza o menosprezo não entendeu nada. Prefira o silêncio, pois uma pausa na atividade da comunicação dará a você a oportunidade de refletir um pouco melhor sobre o que viria a dizer. Afinal, palavra dita não pode ser recolhida, ela segue seu caminho e produz os resultados que lhe são inerentes. Porém, essa palavra dita por você vincula sua alma a todos os resultados e consequências. Prefira o silêncio.

Labels:


Wednesday, April 24, 2013

 

Oscar Quiroga - 1934

Tensão pré-Lua Cheia


Oficialmente dentro do período de Tensão pré-Lua Cheia, hoje é um dia de tomar cuidado com o supostamente legítimo desejo de aliviar tensões, buscando prazeres e compensações. A tensão em si mesma não há de ser qualificada como negativa; é difícil de suportar, requer empenho e juízo, mas assim mesmo são os filhos em determinados momentos da vida e isso não nos autoriza a julgá-los como entidades negativas. Existir entre o céu e a Terra na qualidade de humanos nos destina a ter de administrar uma complexidade enorme de informações desencontradas e incongruentes. Tentar fingir que isso seria negativo e que, por isso, deveríamos nos refugiar em paraísos de prazer eterno não seria nada além de atitude escapista; ineficiente, porque somente protelaria o inevitável.

Labels:


Tuesday, April 23, 2013

 

Mensagem de Mãe Maria


Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Cada vez mais a compreensão se faz necessária em vosso mundo.

Compreender o outro ao invés de julgar, este é o grande desafio.

A energia de julgamento sempre separa, sempre limita, sempre vos isola em uma redoma onde impossível é reconhecer a verdade.

Já a compreensão expande vossos horizontes, permitindo-vos enxergar todos os ângulos de todas as situações que se acercam de vós no dia a dia, trazendo-vos clareza para decidir e clareza para agir.

Vivenciais vossas experiências no mundo da ação, no mundo onde o agir é a mola propulsora de vossos aprendizados, e o agir que vos leva ao crescimento não pode vir revestido da energia de julgamento.

É momento, pois, de colocardes vossos corações em todas as vossas ações, eis que onde o coração está presente também está presente o amor, e o amor só constrói, o amor compreende, nunca julga. 
 
Construir um mundo melhor, construir um homem-mulher melhor, construir com o coração, deixando de lado os preconceitos, os limites impostos pelos detentores do poder, as mágoas e desilusões do passado, acreditando que a vida se revela a cada ato consciente onde o amor está presente, eis que ele é a única força geradora que trás à luz a beleza do que sois.

Cada vez mais a verdade de vossa herança divina vem à tona; cada vez mais as máscaras que criastes e alimentastes ao longo do tempo se dissolvem, para revelar a verdadeira face do homem-mulher divino; cada vez mais os habitantes da Terra se distanciam do caos, da dor, do limite, da doença e do medo pela compreensão que irmãos devem ser solidários, irmãos devem se amar mutuamente, irmãos se ajudam, se completam, suprindo as necessidades uns dos outros.

Uni-vos, pois, aos vossos irmãos, amados Filhos, buscando resgatar a unidade que vos torna mais e mais fortes, mais coesos, integrados em uma mesma sintonia, em um mesmo pensamento, em uma mesma vibração de amor.

Amai-vos uns aos outros!

Sem amor o caminho se torna mais e mais árido, mais e mais doloroso, mais e mais incompreensível, mais e mais confuso.

A confusão ainda permeia o mundo em que exercitais vossas experiências porque muitos ainda se atêm ao passado, ao poder manipulativo, ao egoísmo exacerbado, à vaidade e à ilusão que vos fazem parecer diferentes uns dos outros.

Sois iguais em essência porque todos vós sois filhos de Deus, originários do mesmo Recipiente, com idênticos atributos e com iguais possibilidades de escolha.

Escolher a luz escolhendo ser feliz, este é o desafio do momento.

Quem escolhe a luz e a felicidade se entrega à árdua tarefa de corrigir sua rota, a todo instante, corrigindo as ações e sentimentos do passado que retornam como um lembrete de que é preciso muita fé e muita determinação, para mergulhar no fundo do poço do mar de ilusões criadas por todos vós com o intuito de reencontrar a verdade.

A verdade do propósito que vos trouxe a Mãe Terra, a verdade de vossa filiação divina, a verdade de que a luz só pode ser atingida pela via do amor.

Buscai, pois, o amor, o amor maternal, o amor filial, o amor que preenche, o amor que aquece, que ilumina, que alimenta, que doa e perdoa.

Buscai compartilhar o amor sem expectativas, sem esperar nada em troca, com a certeza de que é a vida que irá retribuir vosso doar desinteressado, nunca o outro.

O outro é só o espelho que vos mostra aquilo que não podeis mais ignorar, levando-vos ao exercício da grande escolha, a via do amor ou da dor para resolver vossas pendências e, assim, abrir espaço para que a felicidade possa entrar.

Bem amados, a felicidade aí está, para ser conquistada por todos vós.

A escolha precisa acontecer e é de cada um.

Sem exercitar essa escolha continuareis no mundo da ilusão, onde o caos, a dor e o sofrimento continuam se revestindo da falsa verdade de que viestes ao mundo para sofrer.

Bem amados, que vossas orações alimentem a consciência de vossos irmãos, para que eles possam fazer a grande escolha, escolhendo o caminho da luz para por fim à escuridão.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.

SP-23/04/2013-Mensagem de Mãe Maria-09-2013 recebida por Jane M. Ribeiro.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1933

Humildade


A humildade só poderia se manifestar através de uma mente que se recuse a se comparar com seus semelhantes. Humildade não é colocar-se embaixo ou acima de ninguém, toda comparação é, em sua raiz, falta de humildade. A consciência das próprias limitações não conduz necessariamente ao sentimento de inferioridade, são coisas diferentes. Em primeiro lugar, a mente humana torna-se consciente de suas próprias limitações, esse é um ato de humildade. Porém, ao se sentir inferiorizada, perde imediatamente a humildade, pois pressupõe que suas limitações particulares são muito mais fortes e importantes do que as de outras pessoas. Quem assim pensa parece executar um ato de humildade, mas na verdade é uma arrogância às avessas, uma pressuposição de que suas limitações particulares sejam mais importantes.

Labels:


Monday, April 22, 2013

 

Oscar Quiroga - 1932

O humano sem qualidades


Apesar de toda nossa humanidade acalentar o desejo de ser única, original, brilhante, bela e inteligente, objetivos para os quais precisaria de qualificações, no dia a dia se envolve com trivialidades para as quais não precisa de nenhuma qualidade que se sobressaia. Surpreendentemente, nossa época moderna, que fornece a cada ser humano meios de divulgar a si mesmo, a "des-qualidade" se transformou na estrela do momento, a qual, amparada pela força numérica parece ter destruído a orientação básica de que para se atingir a originalidade, o brilho, a beleza e a inteligência é imprescindível cultivar qualidades que se sobressaiam. Deve haver uma razão muito profunda para isso, uma que paradoxalmente outorgue à trivialidade uma qualidade que a mais elevada inteligência ainda não consegue decifrar.

Labels:


Sunday, April 21, 2013

 

Oscar Quiroga - 1931

A pergunta


Quando a pergunta for bem formulada, você saberá a resposta. Enquanto isso, uma longa série de investigações precisa ser feita, porque em muitos casos não sabemos o que buscamos, não sabemos o que queremos saber, apenas somos impelidos por uma força invisível que nos seduz com algo desconhecido, um regozijo que de vez em quando obtemos e no mais das vezes nos escorre por entre os dedos de nossas decepções e frustrações. Ser felizes, todos queremos, mas como conquistar esse estado supremo? Fazemos perguntas inúteis que nos levam a respostas contraproducentes. Fazemos perguntas para parecermos interessantes e recebemos o que buscamos. Porém, só quando fazemos a pergunta que resulta de ardorosas investigações recebemos a resposta que está contida nela. Sim, a verdade que você busca está contida na dúvida que atormenta.

Labels:


Saturday, April 20, 2013

 

Oscar Quiroga - 1930

Uma teoria antipática


De vez em quando nossas mentes nos atordoam com teorias antipáticas, mas que nos chamam a atenção. Dentre essas há uma reincidente, a de que o aspecto imutável e inexorável do destino seria tão implacável e avassalador que nada poderíamos fazer para mudar as coisas. Diante disso se extingue a doutrina que nos é simpática, a de que mediante o livre-arbítrio poderíamos mudar o que desejássemos, tanto quanto conquistar o que nossos anseios determinassem. Nos regozijamos com essa perspectiva, porém, de novo, de vez em quando nossas mentes são tomadas por formulações antipáticas e raciocinamos que não haveria necessidade de lutar, já que tudo estaria escrito. Aí mora a ponta do iceberg da complexidade, pois, que escrita seria essa que nos permite duvidar?

Labels:


Friday, April 19, 2013

 

Como pesquisar neste Blog


Como este blog possui quase 4.000 postagens desde que começou em março de 2005, fica difícil encontrar nele algum assunto específico que você tenha interesse. No entanto, existe uma forma fácil de pesquisar palavras ou sentenças neste blog: basta ir na caixa de pesquisa do Google e digitar:

1. Para achar palavras específicas no blog:

site:saudeperfeitarfs.blogspot.com palavra1 palavra2 palavra3  etc

2. Para achar uma sentença específica:

site:saudeperfeitarfs.blogspot.com "sentença procurada"

Exemplos:

Para procurar tudo que escrevi sobre câncer, escreva:  site:saudeperfeitarfs.blogspot.com câncer
Para achar o que escrevi sobre terra oca, digite: site:saudeperfeitarfs.blogspot.com "terra oca"
Para achar o que escrevi sobre água cura tudo, digite: site:saudeperfeitarfs.blogspot.com "água cura tudo"

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1929

As máscaras e o ser



Usar máscaras não é nada demais, nada que mereça críticas ou duras acusações aos semelhantes. Quem poderia se considerar tão puro e transparente que as máscaras seriam inúteis e contraproducentes? Usar máscaras não é nada demais, o problema consiste em nos esquecermos do que está aquém de nossas máscaras, o ser interior e, assim, por negligenciá-lo acabar esvaziando-o tanto que, paradoxalmente, se torna inútil o uso de máscaras, já que não haveria nada para esconder por trás delas. Por isso, em vez de você se preocupar com suas máscaras e carregá-las com culpa, volte sua atenção ao ser interior que usa essas máscaras para proteger-se. Esse, sim, merece atenção, cuidado e todo nutriente para se desenvolver com tanto vigor e força que, de dentro para fora, um dia destrua as máscaras sem sequer perceber o que está fazendo.

Labels:


Thursday, April 18, 2013

 

Como acabar com a azia rapidamente


A azia corresponde a uma condição extremamente ácida no estômago, devido à ingestão de substâncias acidificantes na nossa alimentação, principalmente alimentos que levam muito açucar na sua composição. Portanto, para evitar o surgimento de azia devemos escolher alimentos adequados para ingerirmos. No entanto, se a azia já está presente, é fácil se livrar dela rapidamente: basta tomar um copo de água, onde diluímos uma colher de bicarbonato de sódio, pois essa mistura é altamente alcalina (básica) e neutraliza a condição altamente ácida presente no estômago, situação que sentimos como azia ("queimação" no estômago). Experimente e comprove. Se você não tiver disponível bicarbonato de sódio (encontrável em qualquer farmácia) pode tomar apenas água pura repetidamente, para ir diluindo a acidez estomacal excessiva responsável pela azia, e a azia irá sumindo gradativamente. Aliás, ingestões generosas de água pura é um ótimo remédio para praticamente todos os males orgânicos, conforme já postamos anteriormente neste blog (série "Água cura Tudo").

Labels: , , , ,


 

Oscar Quiroga - 1928

Erradicando o estigma


Parece incongruência, mas não é, nossa humanidade deposita sua confiança em haver um caminho verdadeiro mediante o qual encontrará sua felicidade, mas reconhece sinceramente não saber qual seria esse. É importante começar a erradicar o estigma de nos reconhecermos investigadores da felicidade, mas também reconhecer que no mais das vezes chegamos a resultados decepcionantes. Essas decepções não devem se converter no estigma de seres infelizes, incompetentes em nossas buscas. A única e verdadeira incongruência consistiria em abandonarmos as investigações para não nos decepcionarmos mais, pois buscar e não encontrar não é uma contradição, apesar de parecê-lo. Suas investigações propõem esforços; se você os abandonar, isso, sim, seria uma incongruência.

Labels:


Wednesday, April 17, 2013

 

Oscar Quiroga - 1927

A mente


Antes de passar para frente qualquer informação, ou relato sobre algum acontecimento, procure você verificar a procedência e comprovar a veracidade. Quanto tempo se pouparia assim e quanto mais confiável seria a internet, essa mente que ainda não aprendeu a pensar sozinha, só repete e multiplica o que nela plantam! Pois bem, se você não quiser estacionar também nesse estágio, de só repetir o que em sua mente plantarem, será melhor começar agora mesmo, e nunca abandonar, o exercício de verificar a procedência das informações, sempre comprovando, no alcance de suas possibilidades, a veracidade dos relatos. E não é demais dizer também que em nome de aprender a pensar com seus neurônios, é propício você usar sua mente para relatar fatos e movimentos cuja veracidade possa ser comprovada por qualquer pessoa.

Labels:


Tuesday, April 16, 2013

 

Mensagem de Mãe Maria


 Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Momento de reflexão, momento de reiterar vosso propósito, momento de rever vossos objetivos.

Lembrai-vos que o dia a dia em vosso mundo vos leva à rotina e, consequentemente, à acomodação.

É preciso lutar contra a acomodação, a inércia que vos mantém nos estreitos limites ofertados pela consciência de vossos corpos físicos.

Viestes para transformar a consciência de vossos corpos físicos deixando emergir a consciência ofertada por vossas almas; isso exige de vós disciplina, fé e determinação, exige que possais deixar de lado o conforto e a falsa segurança que a rotina vos oferece, para investir vosso esforço nos novos desafios que se apresentam no dia a dia.

Focai, pois, vossa atenção no que a vida vos oferece a cada instante, não importando se ela vos trás satisfação e alegria ou esforço e insatisfação.

Encarai com coragem cada fato, vendo em cada um deles uma oportunidade de atingirdes vosso objetivo maior, buscando vivenciá-los com a compreensão de quem sabe que a luz sempre está presente em tudo, mesmo que só enxergueis a escuridão.

Colocai em prática vossa força interior, resistindo à vontade de deixar de lado os acontecimentos difíceis com a ideia de que eles se resolverão por si, mantendo vosso foco e vossa certeza de que sois capazes de superar todas as dificuldades se fizerdes uso do vosso verdadeiro poder, aquele que decorre da vossa filiação divina.

Persistência, fé e determinação são as virtudes que vos levarão a dar sempre mais um passo à frente, não importando as dificuldades, não importando os obstáculos, não importando quanto esforço tereis que despender para alcançar a vitória, mantendo a certeza de que vossa alma aí está para ajudá-lo a alcançar o propósito divino que vos trouxe ao mundo da ilusão. 

Só vossa alma pode vos apontar o caminho da verdade; só vossa alma vos permite enxergar o mundo da ilusão; sem ela continuareis nos estreitos limites impostos por vossos egos, que vos leva sempre a lamentar os acontecimentos desafiadores, que vos impede de assumir a responsabilidade sobre vossas vidas, que vos joga nas distrações do mundo da ação para vos impedir de enxergardes as novas oportunidades que a vida vos oferece para ser feliz.

Bem amados, a vida é feita de facilidades e dificuldades e a escolha de como encará-la é decisão de cada um de vós. 

Tudo que a vida vos oferece tem uma razão de ser, e buscar reconhecer o ensinamento que ela está a vos ofertar, o porquê daquele ato ou fato, é o que faz a diferença entre alguém que compreende o propósito do viver, e aprende com as lições da vida, daquele que simplesmente pensa que vive e atribui a responsabilidade dos acontecimentos infelizes ao mundo externo onde ele é sempre uma vítima, nunca o vilão.

Que a clareza do vosso propósito maior esteja sempre presente em vossos pensamentos e ações, que a expansão de vossa visão mostre a vós os novos objetivos a serem alcançados neste tempo de transição, e que o amor seja cada vez mais atuante em vossas vidas, para que a luz se revele definitivamente em vosso mundo, trazendo a alegria de viver e a plenitude de ser um Filho da Luz em ação.


Bem amados, que vossas orações continuem gerando poder, o poder verdadeiro e eterno que jaz presente na família crística que habita a Mãe Terra.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.
  
SP-16/04/2013-Mensagem de Mãe Maria-08-2013 recebida por Jane M. Ribeiro.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 1926

A longa lista de proibições


É muito longa a lista de proibições e interdições preparada em nome da purificação de nossa humanidade, para que se aproxime do divino. É muito longa, ao passo que a relação do que é auspicioso fazer em nome dessa aproximação se reduz a uma frase ou alguns provérbios. Na prática, essa incongruência serve para que o tempo civilizado de nossa humanidade também seja assim, uma longa lista que sequestra o tempo diário em nome de proibições e interdições, a qual, como é próprio da natureza inerente de nossa humanidade, será desrespeitada e subvertida. De pouco adiantaram as advertências sobre um castigo eterno após a morte, a lista de proibições continua sendo subvertida. Talvez nossa humanidade tenha interpretado mal as revelações dos profetas, talvez tenhamos de compreender melhor as sugestões e não as proibições.

Labels:


Monday, April 15, 2013

 

Oscar Quiroga - 1925

Fantasia


Fantasia é exercitar de forma constante a mente para formular as imagens do que poderia ter sido se não tivesse acontecido o que aconteceu. Esse é um exercício completamente possível e sequestra um bom naco do tempo mental de nossa humanidade, como se fosse melhor e mais gostoso embalar-se nas imagens do que poderia ter acontecido do que se ater ao que aconteceu. Essa falta de realismo para enumerar conscientemente os fatos e seus desdobramentos subjetivos distancia nossa humanidade da perspectiva de dominar sua própria vida, já que cria o hábito de olhar para outro lado, supostamente mais gostoso, como toda fantasia deveria ser, apesar de que, às vezes, essa pode degringolar em pesadelo também. Fantasia, quem poderia se declarar livre dela? Só se livram dela os humanos realmente empenhados em ser felizes.

Labels:


Sunday, April 14, 2013

 

Oscar Quiroga - 1924

Complicações inúteis


Na nossa busca de felicidade estamos sós; se a buscamos é porque a ignoramos, já que se a conhecêssemos não a estaríamos buscando. É inútil imaginar que haja entre nossos semelhantes alguém que seja modelo de felicidade, todos ignoram onde a felicidade está e, por isso, nos entreolhamos solitários, ansiosos e sobrelevados pela terrível sensação de exílio. Todos os problemas familiares resultam da incompetência com que as gerações têm lidado com essa ignorância, que faríamos bem em aceitar e tolerar, pois não há contradição entre buscar a felicidade e não encontrá-la. Ao sermos intolerantes com a ignorância própria e alheia sobre como obter a felicidade, entronamos falsamente nossa ignorância no lugar da sabedoria e nos autorizamos a nos distanciar de nossos semelhantes para julgá-los com severidade. Para quê? Para quê?

Labels:


Saturday, April 13, 2013

 

Oscar Quiroga - 1923

A busca da felicidade


Não há contradição nenhuma em buscar a felicidade e não encontrá-la, o caminho assim produzido resulta numa consciência que se esforça para alinhavar e conectar os fragmentos de felicidade que experimentou eventualmente, espaçados esses por longos e sinuosos períodos de silencioso desespero. Estamos todos nesse barco, todos buscamos a felicidade, ninguém a encontrou de forma completa e persistente, todos nos esforçamos para alinhavar os fragmentos de nossas descobertas. Nesse estágio, nada nos autoriza a nos apresentar como modelos exclusivos de felicidade, nem tampouco nada nos autoriza a desistir e, por amargar nossos corações, nos dedicarmos a brutalizar a nós mesmos e, consequentemente, a todas as pessoas com que nos relacionamos. A busca de felicidade não admite nem fraquezas nem exageros.

Labels:


Friday, April 12, 2013

 

Oscar Quiroga - 1922

Conviver com as diferenças


Conviver com as diferenças, já que inevitável, teria de ser tolerante. Mas nossa humanidade normalmente se relaciona com as diferenças como se fossem uma afronta e provoca constrangimentos, apresentando-se cada indivíduo, ou grupo organizado de indivíduos, como modelos do que todo mundo deveria ser. É da intolerância com as diferenças que surgiram todas as brutalidades da história, as que oficialmente abominamos, como o Holocausto dos judeus ou, anterior a esse, o Massacre dos Armênios, mas também as do dia a dia, que não abominamos oficialmente porque nós mesmos as perpetramos. Sim! Que ninguém se atreva a jogar a primeira pedra contra os que violentam seus semelhantes porque são diferentes, valha o paradoxo, pois escarafunchando a consciência todos descobriremos o preconceito vicejando em algum lugar de nossas mentes.

Labels:


Thursday, April 11, 2013

 

O Fumo e a Sobrevivência [1]


Para quem gosta de morrer mais cedo, o cigarro é arma de eficácia incomparável. Ele reduz de tal forma a duração da vida que nenhuma medida isolada de saúde pública tem tanto impacto na redução da mortalidade quanto parar de fumar.

Acaba de ser publicado o levantamento mais completo sobre os índices de mortalidade em fumantes e ex-fumantes. Os dados foram colhidos entre 113.752 mulheres e 88.496 homens, de 25 a 79 anos de idade, acompanhados durante sete anos.

Em média, os fumantes consumiam mais álcool, tinham nível educacional mais baixo e índice de massa corpórea menor do que o dos ex-fumantes e daqueles que nunca fumaram.

Cerca de 2/3 dos que foram ou ainda são fumantes adquiriram a dependência antes dos 20 anos, dado que explica o esforço criminoso da publicidade dirigida para viciar crianças e adolescentes. 

As curvas de mortalidade revelam que:

1 - Continuar fumando encurta 11 anos na vida de uma mulher e 12 anos na vida do homem.

2- Comparado com os que nunca fumaram, o risco de morte de um fumante é três vezes maior. Mulheres correm riscos iguais aos dos homens, confirmando o adágio "mulher que fuma como homem, morre como homem".

3 - Uma pessoa que nunca fumou tem duas vezes mais chance de chegar aos 80 anos. Na mulher de hoje, a probabilidade de sobreviver até essa idade é de 70%, número que cai para 38% nas fumantes. Nos homens esses valores são de 61% e 26%, respectivamente.

4 - A diferença de sobrevida é explicada pela incidência mais alta de câncer, doenças cardiovasculares, doenças pulmonares obstrutivo-crônicas (como o enfisema) e outras enfermidades provocadas pelo fumo. As causas de morte mais frequentes são câncer de pulmão, infarto do miocárdio e derrame cerebral.

5 - Na faixa de 25 a 79 anos de idade, cerca de 60% de todas as mortes são causadas pelo cigarro.

6 - O risco de desenvolver doenças pulmonares obstrutivo-crônicas nas mulheres que fumam é 22 vezes mais alto; nos homens é 25 vezes maior.

Foi analisado também o impacto de parar de fumar na redução da mortalidade:

1 - Quanto mais cedo alguém deixa de fumar, mais tempo vive.

2 - As curvas de sobrevida dos que se livraram do cigarro entre os 25 e os 34 anos de idade são praticamente idênticas às dos que jamais fumaram. Parar nessa faixa etária faz ganhar pelo menos 10 anos de vida.

3 - As curvas dos que pararam dos 35 aos 44 anos são um pouco mais desfavoráveis. Ainda assim, largar de fumar nessa fase permite viver nove anos mais.

4 - Comparados com os que nunca fumaram, ex-fumantes que pararam ao redor dos 39 anos ainda apresentam mortalidade 20% mais alta. Embora significante, esse número é pequeno em relação ao risco 200% maior que correriam se continuassem fumando.

5 - Parar de fumar dos 45 aos 54 anos reduz 2/3 da mortalidade geral e faz ganhar em média seis anos de vida. Os que o fazem entre 55 e 64 anos vivem, em média, quatro anos mais.

6 - O câncer de pulmão está associado ao maior risco de morte entre os ex-fumantes.

O fato de nas últimas décadas os fumantes terem aderido em massa aos assim chamados cigarros de baixos teores não alterou em nada a mortalidade.

No caso das doenças pulmonares obstrutivas, que evoluem com falta de ar progressiva, foi até pior: a incidência mais do que duplicou desde a década de 1980.

A explicação se deve às mudanças que a indústria introduziu na produção de cigarros: o uso de variedades de fumo geneticamente selecionadas para reduzir o pH da fumaça, o emprego de papel mais poroso e filtros com mais perfurações, tornaram menos aversivas, mais profundas e prolongadas as inalações, expondo aos efeitos tóxicos grandes extensões do tecido pulmonar.

Como o cigarro perde espaço no mundo industrializado, e em países como o Brasil, as multinacionais têm agido com agressividade nos mercados asiáticos e africanos, valendo-se da falta de instrução das populações mais pobres e da legislação frouxa que permite a publicidade predatória.

Os epidemiologistas estimam que essa estratégia macabra fará o número de mortes causadas pelo cigarro - que foi de 100 milhões no século 20 - saltar para 1 bilhão no século atual.

Referência:
[1] Drauzio Varella, O fumo e a sobrevivência, Caderno Ilustrada, pg. E14, Jornal Folha de S.Paulo, 9 de março de 2013.

Labels: , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 1921

Humanidade complicada!



Todo ser humano deseja que sua presença produza apreço ou, no mínimo, que não seja brutalizada por ser tão diferente que o apreço seja difícil. Todo ser humano deseja isso de seus pais quando está na posição de filho, deseja isso de seus filhos quando na posição de pais, deseja isso de todos os amores de sua vida, deseja isso de seus colegas de trabalho. Porém, esse desejo simples e claro é o mais difícil de satisfazer, nossa humanidade se profissionalizou na rejeição, diante de qualquer diferença marcante se distancia e imediatamente julga o que lhe desagrada. Em si mesma, essa atitude é uma rejeição, mesmo que depois do julgamento ela passe a apreciar. Nós, humanos, temos dificuldade de tratar nossos congêneres como semelhantes, preferimos as diferenças, embora diante delas nos distanciemos e julguemos. A humanidade é complicada!

Labels:


Wednesday, April 10, 2013

 

A Sinistra Fábrica de Comida


Você nunca sabe tudo o que está incluído em um alimento industrializado que você compra. Existe uma alta probabilidade que ele contenha substâncias que prejudicam a sua saúde. Portanto, prefira sempre ingerir o alimento que você colhe diretamente da natureza. Abaixo um artigo recente [1] que é um alerta a esse respeito. Boa Leitura.

O mundo está engordando. Mais da metade dos norte-americanos adultos pesa mais do que deveria. Na China, pela primeira vez há mais gente acima do peso do que abaixo; a França viu seu índice de obesidade passar de 8,5% em 1997 para 14,5%; no México, essa taxa triplicou nas últimas três décadas.

Para o jornalista norte-americano Michael Moss, ganhador do incensado Prêmio Pulitzer em 2010, a resposta para o fenômeno pode ser resumida em três palavras: sal, açúcar e gordura.

Esses ingredientes, segundo ele, são a fundação da indústria de processamento de alimentos, que a cada dia coloca nos supermercados toneladas de comidas deliciosas - e engordativas.

Aquelas três palavras foram usadas por Moss no título de seu livro [2], em que relata suas investigações sobre o processo produtivo e as práticas comerciais da indústria alimentícia: "Salt Sugar Fat", lançado há pouco nos EUA.

Seu subtítulo, "Como os gigantes da comida nos fisgaram", não deixa dúvida de que esse não é um catálogo de receitas.

Também não é um texto didático de orientação alimentar, mas duvido que mesmo gordinhos praticantes não procurarão repensar sua dieta depois da leitura.

E é bem possível que a eventual conversão do leitor à alimentação saudável não se dê apenas pelas evidências científicas do mal provocado pela "junk food" mas também por revolta contra as práticas da indústria de alimentos processados.

MAQUINAÇÕES

Não que o livro seja um libelo inflamado; ao contrário, é pura reportagem investigativa, fruto de quatro anos de trabalho. Em suas páginas, todos têm voz: indústria, varejo,  cientistas, ativistas em prol da saúde pública e representantes governamentais.

A história que emerge, porém, revela maquinações para seduzir o público que, não raro, vão além dos limites legais - ou morais ou éticos.

Algumas das maiores empresas do setor, aliás, chegaram à conclusão de que estavam exagerando e que poderiam ser consideradas responsáveis pela epidemia de obesidade no mundo.

Em 1999, o tema foi colocado em discussão em uma reunião secreta dos gigantes da indústria. Para alguns deles, era preciso pelo menos mostrar interesse em reduzir o potencial engordativo da comida processada, ligada a alguns tipos de câncer.

A tentativa fracassou sem nunca ter decolado. No fim da apresentação, Stephen Sanger, então presidente da General Mills, disse que os consumidores compravam o que fosse saboroso. "Não venham me falar de nutrição", disse.

De fato, a indústria não só oferece o que o consumidor quer mas faz com que ele queira mais. Essa magia, diz Moss no livro, é obtida pela manipulação das quantidades de açúcar, gordura e sal em cada alimento para ativar os nossos centros de prazer.

Mesmo com toda sua sedução e poder, a indústria foi obrigada a se adaptar às exigências de entidades de defesa do consumidor e a agentes regulamentadores.

Esses últimos, porém, se mostraram ao longo dos anos presas fáceis do lobby corporativo, demorando para agir e formulando regras aquém do recomendado por médicos e ativistas.

CONSUMIDOR

Perdido no meio desse imbróglio, resta ao consumidor, segundo Moss, procurar se informar mais e melhor sobre a comida exposta nas gôndolas de supermercados. "Nós temos o poder de fazer escolhas. Nós decidimos o que comprar. Nós decidimos o quanto comer", afirma ele. 

Uma proclamação que parece um tanto frágil frente a todos os ardis da indústria revelados ao longo do livro.

Referências:
[1] Rodolfo Lucena, A fantástica fábrica de comida, Seção Saúde+Ciência, Jornal Folha de S. Paulo, pg. C7, 8 de abril de 2013.
[2] Michael Moss, Salt Sugar Fat, Editora Random House, 480 páginas. Disponível pela Amazon.com por US$ 15,40 (R$ 30,62).

Labels: , , ,


 

Oscar Quiroga - 1920

Sugestões


Persista na sua busca da verdade e não se engane, nada há de relativo nela, pois sua busca de verdade é também a busca de encontrar uma fórmula de melhor convivência com as diferenças que aparentemente não encontram forma de se conectarem. Inclua os diferentes; mesmo que você não os compreenda ou que lhe causem repulsa, desenvolva o desejo de ajudar e facilitar, sem preconceitos nem usurpando o que não for de seu merecimento. Elimine o medo, ou pelo menos reduza-o ao seu mínimo comum denominador para que não seja ele seu principal conselheiro. Com medo reduzido sua consciência preservará a necessária vigilância para não se confundir na hora de ter de discernir o que é verdade e o que é mentira. Os menti-rosos precisam amedrontar sua alma para continuar dominando-a.

Labels:


Tuesday, April 09, 2013

 

Oscar Quiroga - 1919

O único crime

 

O afã de sermos brilhantes, belos, inteligentes e radiantes de charme é a ponta do iceberg de uma certeza intuitiva que reconhece sermos maiores do que normalmente somos. Porém, como esse afã se mistura com a equivocada ideia de que o brilho próprio deveria ofuscar o alheio, logo um anseio virtuoso se transforma no viciado desejo de supremacia e o sinistro comportamento de sentir-nos ameaçados por tudo que for diferente de nós. Até o dia em que nossa humanidade aprender a conviver com as diferenças num esquema de absoluta tolerância continuaremos todos a amargar insegurança, ódio e toda uma série de maldades nas quais nos refestelamos, mas que inevitavelmente se voltam contra nós mesmos. Todos os crimes poderiam ser sintetizados num só, o ato de ofender alguém com plena intenção, esse comportamento precisa ser erradicado.

Labels:


Monday, April 08, 2013

 

Oscar Quiroga - 1918

Óticas diferentes


A semana útil começa meio inútil, do ponto de vista da ideologia industrial, que apesar de decadente e ultrapassada ainda serve de modelo para nossa humanidade sentir que serve para alguma coisa na vida ou se está fora do mundo. A semana útil começa meio inútil desse ponto de vista, porém, sob a ótica de todos estarmos vinculados a conjuntos maiores e mais sofisticados de experiência, que são independentes de nascermos homens, mulheres ou transgêneros, independentes também de nossos nomes e famílias, dos países em que nascemos ou das ideologias que adotarmos, sob essa ótica muito abrangente, a utilidade reside em navegarmos leves e alegres no meio de circunstâncias que pressionam e constrangem. Quando pintar a primeira preocupação por você não querer fazer nada objetivo, pense grande, pense na Vida de sua vida.

Labels:


Sunday, April 07, 2013

 

Oscar Quiroga - 1917

Indiferença vigilante



Quanto mais você lutar contra algo que quiser mudar em seu ser, mais forte esse algo ficará. Melhor encontrar outro método mais eficiente ou com o tempo você, ao se olhar no espelho, se deparará com aquilo que originalmente abominava. O método consiste em treinar a indiferença vigilante, algo que à primeira vista parece uma contradição, mas que na prática não é. Indiferença porque você não vai ficar mais tão em cima desses assuntos, inclusive negligenciando outros. E vigilância porque, apesar da indiferença, você continua reconhecendo o problema, só que agora aguardando pelo momento certo de aniquilá-lo, aproveitando o enfraquecimento produzido pela indiferença. “O olho do dono é que engorda o gado”, você já ouviu essa, não é? Deixe de olhar seus problemas e eles definharão, aí você poderá aniquilá-los.

Labels:


Saturday, April 06, 2013

 

Oscar Quiroga - 1916

A vida que vive em nós


A Vida que vive em nós e através de nós busca experiências e nós identificamos esse processo como se fosse exclusivo nosso, de mais ninguém, imaginamos que a intensidade dessa situação que nos é impossível explicar nos destine a ser maiores que nossos semelhantes. É nesse momento que começa nossa inexorável decadência, pois mesmo que consigamos ser belos, ricos, famosos e importantes, um dia verificaremos que as coisas vão acabar, que nossos corpos se tornarão decadentes e perderão seu viço. Enquanto isso, a Vida que vive em nós continuará buscando experiências através de todos os que nascem e enquanto existirem. Como ir além da frustração? Como sustentar essa maravilhosa sensação de leveza infinita? Após milênios e de incontáveis gerações, parece que chegamos a uma pista que nos conduza da morte à eternidade.

Labels:


Thursday, April 04, 2013

 

Oscar Quiroga - 1915

Intimidações


A intimidação é o sintoma que demonstra haver desejo de supremacia. Intimidam os motoristas com seus carros potentes, porque imaginam que devem ter privilégios. Intimidam os humanos empossados em cargos importantes, porque sentem que devem ser cobertos de privilégios. Intimidam os que se imaginam mais perto de Deus por serem dessa ou daquela religião, se autorizando a dar sermões de moral a todos os outros. Intimidam os pais a seus filhos, lhes transmitindo a ideia de que o mundo é selvagem e que eles também devem se endurecer e se tornar selvagens. De uma forma ou de outra, em algum momento cada ser humano tenta se agarrar a alguma razão própria para intimidar os que sejam diferentes. E assim vai para o inferno o discurso politicamente correto de que todos os seres humanos têm os mesmos direitos.

Labels:


Wednesday, April 03, 2013

 

Oscar Quiroga - 1914

Luas Vazias

Data estelar: A Lua quarto minguante de Capricórnio será Vazia a partir das 7h36

Como nossa humanidade séria, ocupada em planos importantes, dificilmente considera com atenção o vínculo misterioso e vital que une seus interesses particulares com o conjunto maior de experiências em que está inserida, não raramente acaba enfiando os pés pelas mãos. É o que vem ocorrendo nas últimas semanas e que continuará assim nas próximas também. Como há uma sequência de longos períodos de Lua Vazia nos quais seria auspicioso que nossa humanidade se abstivesse de tomar decisões importantes, mas que, ignorante dos ciclos cósmicos, ela tenta fazer prevalecer sua frágil vontade, temos como resultado a oportunidade de testemunhar quanto é possível acontecer de grandes projetos se desintegrarem no ar como se nunca tivessem sido grandes.

Labels:


Tuesday, April 02, 2013

 

Mensagem de Mãe Maria


Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

O caminho da liberdade está aberto para todos os Filhos da Terra; é hora, pois de mergulhardes em profunda reflexão para observardes o que ainda pende de transformação em vossas mentes e corações.

As transformações de tudo que representa limite, dor e sofrimento ocorrerão em todos os Filhos da Terra pelo amor ou pela dor, neste período de transição.

É tempo de compreenderdes essa verdade, para que possais exercitar o livre-arbítrio de que sois detentores e, assim, escolher o Caminho do Amor.

O Caminho do Amor é aquele que vos coloca frente a frente com a realidade ilusória que ainda alimentais, fazendo-vos reconhecer a ilusão; ele vos impulsiona à compreensão do propósito maior que vos fez mergulhar no mundo da dualidade; ele vos mostra as mudanças que precisais vivenciar em vossas vidas, ele revela a verdade e vos torna responsáveis por vossos pensamentos, sentimentos e ações.

O Caminho do Amor é transparente, coerente, verdadeiro e justo; nele não há perdas a chorar, eis que ele vos mostra tudo o que plantais diariamente e, consequentemente, o que colhereis.

O Caminho do Amor é o caminho da solidariedade, onde todos abrem mão do egoísmo para compartilhar aquilo que têm.

Compartilhar é a palavra chave deste vosso momentum.

Sem a compreensão do real significado da palavra compartilhar, e a sua manifestação diária, impossível transformardes vossas consciências para atingirdes o Eu Crístico e, através dele, unificardes vossa linha do tempo, fazendo acontecer o aqui e agora onde passado, presente e futuro se mesclam e se confundem para revelar a plenitude disponível e os meios de trazê-la a vós.

Aproveitai, pois, a liberdade disponível em vosso mundo para vos despojardes, definitivamente, dos problemas e tristezas do passado, desse peso que carregais por tanto tempo, compreendendo que ser livre é viver o momentum presente, ser livre é não alimentar energias que não voltam mais, ser livre é compreender e perdoar, seguindo em frente centrados na certeza de que tudo que foi vos trouxe a este momentum, mas não deve ser alimentado porque não existe no novo tempo.

Abençoai, pois, vosso passado, abençoai todos aqueles que dele fizeram parte, vossos entes queridos e vossos amigos, abençoai aqueles que trouxeram dor e desarmonia as vossas vidas, abençoai tudo e todos sem qualquer discriminação, para que vosso recipiente finalmente seja despojado das energias densas que tem vos mantido na escuridão, e abra espaço para a entrada da luz.

Luz que vos permite enxergar a verdade, luz que vos devolve a paz de espírito, luz que vos impulsiona a abraçar o mundo abraçando a justiça divina que precisa ser implantada na Mãe Terra, para que todos possam resgatar o direito de receber tudo, com o esforço de seu trabalho, reconhecendo sempre que para receber é preciso compartilhar.

Lembrai-vos, ainda, que o caminho do amor exige de vós concentração no propósito divino que vos trouxe a Terra.

Reconhecer e manifestar o ser divino que sois, diuturnamente, exige de vós a ativação do silêncio; silêncio físico, silêncio emocional, silêncio mental.

Tudo precisa ser acalmado em vós; vossos corpos precisam se desligar da realidade ilusória e da pressão do ego/personalidade, para que a revelação de vossas mentes quânticas aconteça e vos leve a uma nova dimensão, onde a vibração deixa transparecer o mundo atemporal, o mundo da plenitude que vem sendo implantado à medida que vossa Mãe Terra, e todos os seres que nela habitam, transformam conscientemente escuridão em luz.

Bem amados, cuidai, pois, de vossos corpos, não mais alimentando pensamentos negativos, não mais alimentando emoções contraditórias, não mais ingerindo alimentos que não sejam aqueles que chegam a vós diretamente da Mãe Natureza, para que possais continuar sendo um exemplo da perfeição que pode ser resgatada na Mãe Terra, revelando com ela a plenitude da luz.

Que vossas orações façam pulsar e vibrar cada coração, para que eles se abram para percorrer, como vós, o Caminho do Amor, caminho onde a realidade é revestida de alegria, paz e compreensão.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.

SP-01/04/2013-Mensagem de Mãe Maria-07-2013 recebida por Jane M. Ribeiro.

Labels:


Monday, April 01, 2013

 

Oscar Quiroga - 1913

Liberdade e destino


E você ainda se pergunta se há destino ou se tudo é obra de livre-arbítrio? Ser humano que se preze não escolhe entre uma das duas alternativas, leva as duas e sai vitorioso! O livre-arbítrio não se discute, se a sua alma é atormentada por dúvidas é porque há uma margem de manobra que permite escolhas. Se há destino a despeito do livre-arbítrio? Sem dúvida, a prova é que tudo pode, a qualquer momento, ser diferente daquilo que você tinha planejado mediante seu livre-arbítrio. Essa é a certeza do destino, você arquiteta seus planos, mas tem também outra arquitetura insuperável que, em última instância e apesar dos seus gritos que reclamam liberdade total, determina que sua existência entre o céu e a terra seja temporária, só um momento. Um momento livre e cheio de dilemas, porém, que um dia o misterioso destino extinguirá.

Labels:


This page is powered by Blogger. Isn't yours?