Monday, February 29, 2016

 

Oscar Quiroga - 2922

Mundo divergente


Qualquer estranheza que sintas por hoje ser um dia que só acontece a cada quatro anos, mais estranha será ainda a sensação quando descubras a razão de ser virtualmente impossível dobrar aqueles que cometem crimes e atentam contra o bem-estar geral do mundo. Ninguém, dentro de si mesmo, pensa sequer por um instante sobre a possibilidade de estar cometendo um erro, pois, com a mesma força da inefável certeza que te faz erguer o dedo e acusar os crimes de lesa humanidade, esses criminosos se convencem de que fazem o certo, de que apenas jogam o jogo do mundo em que existem e nada além disso. O mundo, terás de reconhecer, é uma dinâmica divergente. No máximo há algumas correntes em torno das quais grupos de pessoas se organizam, mas cada corrente diverge da outra e todas, sem exceção, pensam ser a verdade. 

Labels:


Sunday, February 28, 2016

 

Oscar Quiroga - 2921

As paixões


Tu não enxergas tuas paixões, mas as conheces e sabes que são reais, mesmo que não ocupem lugar nem possam ser percebidas por quaisquer dos cinco sentidos físicos. São forças reais sobre as quais monta tua vontade e teu ser perpetra ações intencionalmente, algumas sublimes, outras de duvidosa reputação. Serás tu o cavaleiro ou amazona de tuas paixões? Ou tal qual ginete desconjuntado vives com medo do galope?  Talvez tenhas te acostumado a sentir medo e, de forma perversa, agora te deleites com o rastro de destruição que tuas paixões deixaram atrás de ti, fato que se conta nas mágoas que desferiste. Talvez te convenceste de ter licença para tanto, já que também sofreste feridas. Esse panorama só denuncia uma e somente uma intenção, te acomodaste na confusão e fizeste tua morada nela.

Labels:


Saturday, February 27, 2016

 

Oscar Quiroga - 2920

Destruir o indestrutível?


Que mistério será esse que te leva a tentar destruir o que amas? Ainda mais misterioso é que o próprio Universo te proteja nesse caminho até obteres a satisfação ansiada nas tuas paixões. Nunca poderás prescindir de relacionamentos, quando destróis um, uma parte de tua alma é destruída também, mas no arranque passional isso não te importa, conquanto a nave afunde e tudo seja dissolvido. Um dia te cansarás de repetir essa façanha de duvidosa reputação e, olhando com lucidez teus atos considerarás com serenidade que é impossível destruir o indestrutível. Ainda que te esforces e consagres repetidas existências, nunca destruirás a Vida de tua vida, porque é indestrutível, a qual, se a feres, te ferirá, mas se a proteges e amas, ela te protegerá e amará. A Vida de tua vida circula nos relacionamentos.

Labels:


Thursday, February 25, 2016

 

Oscar Quiroga - 2919

A única forma de progresso


A solidão é impossível. Mesmo que fisicamente não experimentes contato e que tua alma esteja convencida de ser anônima e ninguém lhe prestar atenção, ainda assim mentalmente estará conectada com tudo e com todos. No Universo nada é isolado, por isso, terás de fazer o esforço de te conectar intencionalmente, porque a regra de evolução para nossa humanidade é aproveitar intencionalmente o que o Universo torna disponível. Ou seja, se experimentas isolamento é porque de alguma forma te acomodaste nesse convencimento e deixas de aproveitar conexões disponíveis. A mesma força desse convencimento terá de ser reorientada pela tua vontade na direção de estabeleceres vínculos com outras pessoas, porque, não há outra forma de um ser humano aproximar-se do progresso que a dos relacionamentos.

Labels:


Wednesday, February 24, 2016

 

Oscar Quiroga - 2918

Descansa


Diante da complexidade existencial e pela perplexidade que resulta da mínima lucidez com que enxergas o mundo, está ao teu alcance reconhecer que, na sua maior parte, esse mundo está errado. Um dia foi certo, mas as regras que o organizam não são perpétuas, precisam ser adaptadas às necessidades humanas e, hoje em dia, nossa humanidade não é a mesma de quando as regras foram instituídas, pela política e pelas religiões. Gastas a maior parte do tempo tentando encontrar uma forma de te isolar do mundo, de estar além desse, evidentemente, com dinheiro suficiente para administrar a empreitada. Isso não te salvará, o mundo é feito de pessoas e terás de continuar lidando com elas, inclusive com tua própria alma. Descansa, a cada dois dias o Universo te concede a licença da Lua Vazia para te despreocupares.

Labels:


Tuesday, February 23, 2016

 

Oscar Quiroga - 2917

Mais do que humano


Pressentes que podes ser maior e melhor, que teu anseio de te aproximar a uma condição mais abundante é real, ainda que, por enquanto, seja imaginação. Por que, então, não te consagras a esse objetivo? Por que permaneces na confusão como se não tivesses alternativa? Terás de admitir tua própria e intencional ignorância para poder superá-la e converter tua existência no experimento real de te aproximares a cada dia àquilo que, por enquanto, não é nada além do que um pressentimento. Ora! Pressentimentos não servirão de nada e com o tempo se tornarão contraproducentes, a não ser que os utilizes para agir e intervir a todo santo momento de teus dias e noites para que tua existência deixe de ser um passatempo e se converta no fabuloso experimento de te tornares mais do que humano.

Labels:


Monday, February 22, 2016

 

Oscar Quiroga - 2916

Anseia a lucidez


Nada é ilusório, mas há diversas camadas de realidades, umas que te confundem totalmente, enquanto outras te aproximam da lucidez. Afirmares que tua confusão é proveniente de uma ilusão e, por isso, a rejeitares desvalorizando-a com esse epíteto não te ajudará a te aproximar da lucidez. Acontece que há algo em tua consciência que desfruta essa confusão, se regozija nela inclusive quando essa produz dor, pois, ainda que num primeiro arranque tentes negar esta verdade, depois de um tanto de reflexão terás de admitir que continuas na confusão porque a ela te apegas, portanto, a desfrutas. Felizmente, há também algo na tua consciência que anseia aproximar-se da lucidez, enxergar com clareza todas as conexões que, provindas de dimensões mais amplas e complexas, passam através de ti distribuindo vida.

Labels:


Sunday, February 21, 2016

 

Oscar Quiroga - 2915

Prosperidade


É importante que consolides a consciência de tua presença entre o céu e a terra, porém, muito mais importante ainda é que essa percepção te conduza à aceitação de que teu valor e brilho não reside em seres uma entidade única e original no Universo, mas na qualidade das conexões que preservares e estimulares para que através de ti a Vida de tua vida se manifeste e irradie sem limites. Isso sim te tornará a entidade importante com que sonhas ser. Tenta, por isso, compreender e aceitar a cada dia que não precisas te apropriar de nada nem te preocupar com teu alimento, pois, se te dedicas de forma incessante a distribuir a Vida que flui através de ti, automaticamente o Universo será mais generoso para ti e conhecerás o verdadeiro significado da prosperidade. Ousa experimentar.

Labels:


Saturday, February 20, 2016

 

Oscar Quiroga - 2914

A vida de tua vida


Aquilo que te faz sentir que tua presença seja brilhante, única e original é, paradoxalmente, o que tens em comum com toda tua espécie e o que te vincula ao Universo. Tu emprestas teu brilho da fonte comum de onde se nutrem todas as entidades do Universo. Venera, então, todos os dias, logo depois de despertares, a Vida de tua vida, isso sim preservará e consolidará o brilho que tanto desfrutas. A cada dia serás maior e atrairás a atenção de teus semelhantes se tiveres em alto grau de estima a Vida de tua vida, te tornando um ponto cósmico de distribuição de graças e bênçãos. Se, por desventura, imaginares que isso te pertence exclusivamente, teu brilho durará um tempo para, em algum momento, declinar sob o peso excessivo da opressão que tua soberba tentou impor ao infinito.

Labels:


Friday, February 19, 2016

 

Oscar Quiroga - 2913

O que te torna humano


Aquilo que te torna humano é, talvez, aquilo que te perturba também. Sim! Tua humanidade se baseia e estrutura em torno dos dilemas, que são constantes, porque de forma constante a consciência tem de lidar simultaneamente com duas direções, a objetiva e a subjetiva. Sobre essa simultaneidade e na medida de tua aceitação dela se fundamenta tua liberdade de escolher e a capacidade de tomares decisões e de fazer valer a tua vontade. Aprecias tudo isso? Tenho certeza que sim! Porém, tenho certeza também que os dilemas te perturbam e, por isso, imaginas que serias uma pessoa melhor sem eles. Não serias! São os dilemas que te tornam humano, sem esses serias empurrado por uma onda instintiva e nada poderias escolher.

Labels:


Thursday, February 18, 2016

 

Oscar Quiroga - 2912

Desapaixonamento


Enquanto penses que tua liberdade esteja em dependência de algo deixar de acontecer, continuarás apenas lutando e nada de liberdade! Tua liberdade está vinculada à aceitação do que percebes, porque se o percebes faz parte do teu mundo e certamente há algo que te diz respeito naquilo. Lutar contra o que aparentemente cerceia tua liberdade, te parece que isso te torna livre? Pensa bem, em algum momento encontrarás a vitória, porque a procuras, e te sentirás livre, mas ao mesmo tempo terás te viciado em lutar e, por isso, logo precisarás de um novo adversário para ter o sabor de vitória e esse jogo nunca terminará. Onde, então, estará tua liberdade? A aceitação que te tornará livre não é passiva nem conformista, mas é desapaixonada o suficiente para que tuas escolhas sejam verdadeiras.

Labels:


Wednesday, February 17, 2016

 

Oscar Quiroga - 2911

Liberdade e amor


Tua liberdade está secretamente vinculada ao amor com que trates todas as realidades que percebes, que as percebes porque tu és consciência, e porque és consciência tua presença é conectada aos mundos visíveis e invisíveis do Universo. Quanto mais ampla seja tua compreensão e aceitação de todas as realidades às quais tua presença está conectada e das quais recebe informações e, por isso, também podes intervir nelas, maior também será tua liberdade de optar. O amor e a liberdade são irmãos gêmeos, inseparáveis, mas tu te acostumaste a imaginar que a liberdade seria o contrário, distanciar-te do que te desagrada e que aparenta constranger tua presença. Liberdade é aproximar-te cada vez mais, identificar-te com o infinito.

Labels:


Tuesday, February 16, 2016

 

Oscar Quiroga - 2910

A consciência


A consciência tem de se haver simultaneamente com duas realidades, ela percebe e intervém no mundo objetivo e também na direção do mundo subjetivo. Contudo, tu afirmas que apenas a objetividade mereça o status de realidade enquanto tratas a subjetividade com pudor, suspeitando que talvez essa percepção não passe de fantasia. Assim é que metade de tuas experiências acaba sendo desvalorizada e tu nem sabes o que fazer com ela. A simultaneidade da consciência não te torna uma entidade ambígua, como poderia pensar-se, mas alguém com capacidade de ter perspectivas mais amplas do Universo e, por isso, capaz de fazer escolhas. Tua liberdade está vinculada a essa simultaneidade da consciência e, enquanto não a aceitares e amares com toda tua força, não podes sequer te considerar uma pessoa livre.

Labels:


Monday, February 15, 2016

 

Oscar Quiroga - 2909

O tempo livre


Observa atentamente o que fazes e o que pensas quando estás a sós com tua própria alma, essa será a oportunidade para te conheceres melhor, pois, sem olhos que testemunhem e que te criem tensões para que pareças isso ou aquilo, te restará apenas ser o que mais te apraz. Ainda que esse momento oportuno para te conheceres melhor esteja contaminado pela inércia de como te comportas quando estás diante de testemunhas, mesmo assim surgirá algo que deixas de fazer porque outras pessoas estão presentes e não queres que ninguém testemunhe. Não penses que esse ocultamento deva necessariamente se referir a atos indecentes, isso só será assim se o teu movimento íntimo estiver vinculado a essa ação. Observa o que fazes em teu tempo livre e encontra uma maneira de aumentá-lo para te conheceres melhor.

Labels:


Sunday, February 14, 2016

 

Os Programas Espaciais Secretos e Acordos com Extraterrestres


O uso de foguetes, com propulsão química, para as viagens espaciais é uma tecnologia totalmente ultrapassada e que é usada pela NASA e pela Rússia (e outros países) apenas para despistar as tecnologias anti-gravitacionais (de levitação) e tachiônicas (temporais) usadas atualmente em espaçonaves empregadas para viagens interplanetárias, interestelares e intergaláticas. Outras tecnologias avançadas, como energia gratuita [extraível em qualquer ponto do Universo, energia do ponto zero (ZPE), energia do vácuo, energia livre gratuita], teletransporte, invisibilidade e viagem no tempo, já foram pesquisadas desde o século 19, mas foram aplicadas na prática apenas após acordos tecnológicos com seres extraterrestres durante o século 20.

No século 20, o primeiro país a desenvolver tecnologias de "discos voadores" foi a Alemanha. Isso foi feito inicialmente por um cientista chamado Winfried Otto Schumann, que colocou em prática as informações canalizadas por Maria Orsic (fundadora da Sociedade Vril) vindas de seres extraterrestres do sistema estelar de Aldebaran (na Constelação de Touro) [1]. Em 1922, Schumann testou o primeiro protótipo, que falhou. Em 1923, o segundo protótipo já funcionou a contento. Com a chegada da Segunda Guerra Mundial, o regime nazista militarizou os discos Vril (foto abaixo, do tipo Vril-9), gerando a série de discos Haunebu, como mostrado abaixo. Ao final da Segunda Guerra Mundial, os nazistas já tinham construído uma base na Lua. Quando russos e americanos conseguiram conjuntamente aterrisar na Lua secretamente, no começo dos anos 1950, eles passaram a primeira noite lá como convidados da base subterrânea nazista [2]. Verifica-se, portanto, que o período da "Guerra Fria" entre USA e União Soviética não passou de uma cortina de fumaça para desviar recursos para seus programas espaciais secretos. Após a Segunda Guerra Mundial, muitos alemães foram admitidos no interior oco da Terra, onde fundaram a Nova Alemanha (capital Nova Berlim), onde continuaram a desenvolver seus discos voadores [3]. Como eles começaram primeiro, o Programa Espacial Secreto dos nazistas, chamado de "Frota Negra" ("Dark Fleet"), é o mais avançado atualmente e opera primariamente fora do sistema solar, como aliados da Aliança Draconiana.









O programa de aviões de asas redondas (discos voadores) norte-americano teve início em 1935 através do engenheiro aeronáutico Jonatham E. Caldwell, piloto na Primeira Guerra Mundial e que nasceu em 1899, na cidade de St. Louis, Missouri-USA. Em 1935 ele apresenta publicamente seu "Rotoplane" que foi pilotado pelo coronel da aviação do exército Peter B. Watkins, que levou ao conhecimento do presidente Franklin D. Roosevelt, que tornou o desenvolvimento dessa aeronave secreto a partir daquela data e Caldwell desapareceu da vida pública em 1936, para continuar o desenvolvimento do disco voador (avião de asa redonda), que contou com a ajuda de seres extraterrestres de Venus [3]. No fim de 1944, já existiam 500 discos voadores com a melhoria venusiana na fábrica construída no Canadá. Em 5 de maio de 1945 (final da guerra na Europa), estes discos preenchiam o céu de Londres formando a palavra VICTORY. O primeiro-ministro britânico W. Churchill explicou que essas formações aéreas era uma das armas secretas que os aliados "escolheram não usar" (a história não é bem essa...) para vencer a guerra. Atualmente, os Estados Unidos, junto com outros países de língua inglêsa (Canadá, Grã-Bretanha, Austrália e Nova Zelândia) operam um programa espacial secreto chamado "Solar Warden" para policiar o espaço de nosso sistema solar [1],[2].

Além desses dois programas espaciais, três outros também foram desenvolvidos no século 20:
1. Interplanetary Corporate Conglomerate (ICC): Este conglomerado corporativo interplanetário tem explorado comercialmente o nosso sistema solar.
2. Black Ops (militar): é um conjunto de vários programas espaciais secretos militares, bancados por operações negras (não contabilizadas por seus respectivos governos).
3. Global Galactic League of Nations: que congrega quase todos os países da Terra, com a coordenação da Organização das Nações Unidas (ONU).

Convém observar que diversas antigas civilizações humanas aqui na Terra desenvolveram naves voadoras, muitas capazes de viagens interplanetárias:
1. Na Índia Antiga (época do Império Rama), foram desenvolvidas as naves espaciais chamadas de vimanas [4].
2. Na Atlântida, as naves vimanas eram chamadas de vailxi (no singular é vailx) [4].
3. A civilização maia também desenvolveu naves espaciais (Programa Espacial Maia Antigo), que estabeleceu colônias nas Plêiades, e tem na atualidade ajudado significativamente no mitigamento do tráfico galático de escravos, libertando seres humanos cativos e relocando-os em santuários em suas colônias [2].

Além das naves maias, as naves vailxi da antiga Atlântida estão em operação hoje em dia neste planeta, bem mais aperfeiçoadas. Aqui vale a pena contar a história da Atlântida (capital Caiphul [4]) e de seus habitantes antigos e atuais [3]. A Atlântida (ou Poseid [4]) era um continente que situava-se no Oceano Atlântico, entre a África e as Américas. A Atlântida original começou como uma colônia venusiana há 33.000 anos atrás nos vales férteis e planícies de um continente situado no meio do Atlântico. Ela foi destruída há 11.500 anos atrás por uma guerra atômica com um povo chamado de atenienses (gregos) que moravam em grandes cidades localizadas no vale Mediterrâneo (que acabou virando o Mar Mediterrâneo, após essa guerra). A principal causa dessa guerra foi razões de comércio e econômica: o prêmio seria o domínio do comércio entre os planetas inter-estelares da nossa galáxia (Via Láctea, Milky Way) além do nosso próprio sistema solar nos quais os atlantes e os atenienses já tinham se estabelecido. Aproximadamente 11.500 anos atrás, o rei ateniense ordenou um ataque surpresa às maiores cidades da Atlântida, devastando os exércitos atlantes com armas de raios. Os atlantes retaliaram jogando bombas atômicas sobre a capital ateniense, destruindo completamente a cidade. Os militares atenienses ordenaram um ataque atômico retaliatório na capital da Atlântida. Uma guerra atômica total entre estes dois inimigos ocorreu durante nove dias. Com isso, os atenienses (gregos) nunca mais recuperaram sua antiga glória e os atlantes foram eliminados da superfície externa do planeta.

No entanto, entre 15.000 e 11.500 anos atrás, os atlantes já estavam emigrando para a superfície interna do nosso planeta Terra, que é oco e possui um sol artificial interno no seu centro geométrico. Estes atlantes são chamados de atturianos (do país Atturia, capital Shamballa), na superfície interna, no continente conhecido como Agartha, onde eles vivem até hoje, com seus discos voadores. É um povo muito saudável, que vive até mais de mil anos de vida encarnada.

Vários outros povos, no interior oco da Terra, possuem naves espaciais avançadas, além dos atturianos. O povo mais avançado tecnologicamente são os habitantes da Bodlândia, os bods [3]. Eles policiam todo o interior da Terra com seus discos voadores, evitando a entrada de intrusos indesejados. Foram da superfície externa (Pérsia, arianos) para a interna há 30.000 anos atrás. A terra dos Antigos Vikings, habitada pelos descendentes dos vikings da superfície externa, também possui discos voadores modernos. Os alemães que fugiram da Segunda Guerra Mundial e se refugiaram no interior oco da Terra (após serem triados pelos bods), fundaram um país, chamado Nova Alemanha (capital Nova Berlin), e levaram sua tecnologia de discos voadores para lá.

Convém notar que entre os alemães que fugiram da Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, estavam os nazistas fanáticos, que os bods não deixaram entrar no interior da Terra. Estes nazistas fugitivos também possuíam a tecnologia de discos voadores, e possuem uma base (com seus discos voadores) na América do Sul (quando não estão em viagem para outros planetas). Constitui, portanto, um dos programas Black Ops, citado acima.

[continua]

Referências:
[1] Herbert G. Dorsey III, "Secret Science and the Secret Space Program", Herbert G. Dorsey III Publishing, 2015. ISBN: 978-0-578-15238-7.
[2] Michael E. Salla, Ph.D., "Insiders Reveal Secret Space Programs & Extraterrestrial Alliances", The Exopolitics Institute Publication, Hawaii - USA, 2015. ISBN-13: 978-0-9822902-8-6. ISBN-10: 0-9822902-8-4. 
[3] John B. Leith, "Genesis for the New Space Age", 1980. Este livro pode ser acessado através de  http://perfecthealth-rui.blogspot.com.br/2013/05/germans-and-hollow-earth.html. Uma nova publicação deste livro, sob o título "Genesis for the Space Race: The Inner Earth and the Extra Terrestrials", Timestream Pictures & Books, 2014, ISBN: 978-0692449660.
[4] David Hatcher Childress, "Vimana: Aeronáutica da Índia Antiga e da Atlântida", Madras Editora Ltda., 2003. ISBN: 85.7374.618-1.

Labels: , , , , , , , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 2908

Anseia a lucidez

Ninguém nasce neste planeta para sofrer, mas tampouco nasce alma alguma para descansar. Anseia a lucidez que te permita perceber qual é tua competência e só descansa quando tiveres feito todas as manobras possíveis para demonstrar teu talento. Se, por desventura, afirmares que desconheces teu talento, então anseia em primeiro lugar a lucidez de perceber que afirmas isso só porque te comparas com outras pessoas e te apoias no oculto desejo de experimentar o talento dos outros. O talento é inerente ao ser humano, não se demonstra através de comparações, é único e original, é tua assinatura autêntica, que não precisa te trazer fama nem maravilhas, o alcance de teu talento não se mede assim, pois, se apenas uma pessoa receber a influência de teu talento, tua vida toda terá valido a pena.

Labels:


Saturday, February 13, 2016

 

Oscar Quiroga - 2907

Viver é uma experiência complexa


A experiência de ser é complexa e tens no medo que sentes o adversário que, sedutor e atraente, te convence para que teças argumentações e justificativas que te sirvam para que essa experiência de ser seja menor do que poderia ser. Às vezes essas argumentações são muito bonitas, te levam a repetir constantemente que a vida é bela, que tudo é simples, que a força do pensamento é infalível e por aí vai uma lista de atitudes espiritualmente corretas, mas que no fundo mascaram a fonte da qual se nutrem, o medo de assumires que a experiência de ser é complexa e que a cada momento precisas fazer ajustes, e que cada ajuste te confronta com os dogmas que, para continuar sendo espiritualmente adequada, tua alma não quer deixar de lado. Esses dogmas, que parecem salva-vidas, são, na verdade, âncoras que te afundam.

Labels:


Friday, February 12, 2016

 

Oscar Quiroga - 2906

A beleza da verdade


De muito pouco vai adiantar repetires frases lindas e positivas se isso vai servir exclusivamente para maquiar teu medo de enfrentares os demônios que te atormentam. A flores de aroma incomparável que procuras, os frutos mais doces que buscas para te deliciar, ciente de que a vida te protege e que tu mereces o bem-estar, tudo isso emergirá dos golpes que desferires a esses demônios, mordendo-os, arranhando-os, decepando suas cabeças sem piedade. Fere os monstros que te ferem, arranca suas entranhas e te refestela dançando sobre seus cadáveres enquanto devoras sua carne. Assim sim crescerão em ti palavras verdadeiras que serão belas porque tu as terás conquistado ao venceres teus tormentos. Repetir frases lindas não fará de ti uma pessoa melhor, apenas uma pessoa adequada.

Labels:


Thursday, February 11, 2016

 

Oscar Quiroga - 2905

Melancolia ilegal


O infinito está no infinitesimal e o infinitesimal está no infinito, portanto, não tens mais argumento para te sentir uma poeira insignificante no vasto universo, se preferes seguir nesse caminho, pelo menos reconhece que essa solidão melancólica que te atormenta se nutre do oculto desejo de regozijar-te nessa criação às avessas que tu inventaste. Tua presença é pequena e grande ao mesmo tempo, podes perder-te e encontrar-te milhares de vezes, mas nada é desprovido de significado, precisas retorcer muito a mente para justificar o sentimento de insignificância, precisa haver um firme desejo, por trás dessa justificativa, que sustente a argumentação melancólica. Não tens direito, por isso, de arrastar as pessoas ao teu redor nesse vórtice melancólico, esse é teu e de ninguém mais.

Labels:


Tuesday, February 09, 2016

 

Oscar Quiroga - 2904

A mente percebe


Pensas demais e ages menos do que poderias, que outra coisa do que a frustração adviria de uma atitude dessas? Pensar demais e agir pouco torna tudo pior do que poderia ser, pois, se agisses, mesmo que fracassasses na tentativa, pelo menos ficaria o sabor de reconhecer que avançaste um pouco e que, se persistisses, da próxima vez farias melhor. Pensar não serve exclusivamente ao raciocínio teórico, pensar também é perceber, algo que pode orientar-te muito bem, mas como ainda não acreditas que a percepção subjetiva seja tão real quanto a que os cinco sentidos físicos suportam, então te resta o dilema de acreditar ou não no que a mente, como órgão de percepção, te oferece. Acreditas no que teus olhos enxergam? Por que não acreditas no que tua mente percebe? Que loucura é essa?

Labels:


Monday, February 08, 2016

 

Oscar Quiroga - 2903

Em teus pensamentos


Pensar é perceber, perceber é conhecer, conhecer é saber; quanto mais tu sabes, mais dói tua alma ao constatar que tudo está aí, menos o que te faria feliz, o objeto e sujeito de teu bem-estar ansiado. Sabes, porém, que em algum lugar do Universo essas condições existem, porque as pensas, e se as pensas as percebes, se as percebes as conheces, se as conheces sabes também que tua dor é feita de ausência, tua solidão é o abraço que não acontece, a mão amiga que falta, o vazio. A dor é real, mas não te convém torna-la o centro de tuas decisões e alimento para você sofrer. A falta que percebes há de ser o alimento para que te ergas e persistas até aproximar-te do que, por enquanto, apenas pressentes. Que outra forma de viver valeria a pena? Há, por ventura ou desventura, algo mais importante para fazer?

Labels:


Sunday, February 07, 2016

 

Oscar Quiroga - 2902

Cuidado com a irritação


Cuidado com a irritação, esse é um fogo fátuo que provoca situações insensatas. Já que é para perder a razão, pois então que seja em nome de uma causa mais digna, a de te permitires um momento de descontrole alegre, sem razão de ser, apenas porque a maior parte do tempo tua alma está cingida por deveres, obrigações e preocupações. Só isso te autorizaria a te descontrolares e dançares como se ninguém estivesse te olhando, apenas para te desconjuntares e livrares de tensões. De novo, porém, te cuida da irritação, essa denuncia que não toleras sequer a ideia de as coisas saírem do rumo que tinhas planejado e que qualquer pessoa que por ventura atravessar teu caminho mereceria ser alvo de tua ira tola, insensata e sem razão de ser. Muita presunção a tua, pensar que estás acima de outrem!

Labels:


Saturday, February 06, 2016

 

Zica no Brasil e no Mundo

(clicar sobre a imagem para ampliá-la)

Fonte: Caderno Especial Zika, Jornal Folha de S. Paulo, 5 de fevereiro de 2016.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 2901

Dionísio


Podes criticar o Carnaval e ver nesse apenas desperdício de recursos e manipulação para que se desvie e atenção de temas mais importantes. Talvez tenhas razão, mas precisas também considerar que sem um momento dionisíaco nossa humanidade perderia o juízo e tornaria seu semblante severo demais para merecer o nome de humanidade. Ao gastares energia apontando o dedo e dando sermão, denuncias que temes o que criticas e, se o temes, é porque também o desejas, sem saber como integrar-te a esse momento sem que o edifício de tuas razões seja derrubado. Pressupões, talvez com a alma nutrida de escritos sagrados, que o culto a Dionísio seja contrário ao divino, mas, como podes tu ter o direito de dividir o Universo em nome desse divino que pretendes conhecer melhor do que qualquer outra pessoa?

Labels:


Friday, February 05, 2016

 

O Vírus Zika é Guerra Biológica!

 

O recente espalhamento do vírus zika no Brasil pode estar ligado à soltura na selva de mosquitos geneticamente modificados em testes recentes de campo no Brasil financiado pela Fundação Bill Gates [1].

O vírus zika, que tem sido detectado em 18 dos 26 estados do Brasil, é transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti. Uma versão geneticamente modificada deste vírus foi desenvolvida por uma companhia britânica de biotecnologia chamada Oxitec.

Os resultados de um teste no Brasil, publicado neste verão, envolve mosquitos geneticamente construídos para supostamente combater o espalhamento da dengue, febre amarela, chikungunya e o vírus zica.

No entanto, os cientistas avisaram que o estudo tinha muito pouco controles implementados para que os mosquitos liberados no mato não acabassem espalhando ainda mais a febre da dengue, a febre amarela, o chikungunya e o vírus zika.

Em resumo, estes mosquitos geneticamente modificados podem ser a causa da epidemia do vírus zika no Brasil e em outras partes da América do Sul, Central e do Norte.

Oxford Insect Technologies (Oxitec), uma companhia britânica de biotecnologia, desenvolveu esse inseto transmissor com fundos da Fundação Bill Gates. Ela conduziu os primeiros testes ao ar livre dos mosquitos transgênicos de Aedes Aegypti na ilha caribenha de Grand Cayman no outono de 2009.

Apesar do zika não ser letal, ele causa problemas genéticos (principalmente no cérebro) em recém-nascidos. A idéia básica é: meter medo na população para que todos se submetam a uma vacina contra esse vírus no futuro, para comprometer ainda mais a saúde de toda a população! E, no momento, deixar a população aceitar o despejo de muito veneno no ar, para combater o zika e tornar ainda mais precária a saúde da população. Até o exército brasileiro foi convocado para implementar a distribuição dos venenos, "para combater o zika". Será que o veneno para matar o zika é um fortificante para a população?...

Em abril de 2015, o governo brasileiro deu sinal verde para a Oxitec liberar 25 milhões destes mosquitos geneticamente modificados no país, gerando a epidemia de microcefalia [2]. Mas, já em 2012, o Brasil deixou espalhar milhões desses mosquitos em seu território. Com o medo do zika, pede-se às mulheres para não ficarem grávidas para o feto não ter microcefalia, visando a redução da população no país. É um esquema semelhante ao outro vírus desenvolvido em laboratório, o da AIDS: tentativa de redução da população mundial!

O mosquito que transmite o vírus zika pode ser apenas um acobertamento ("picada do mosquito GMO te contamina com o zika") para outras coisas que podem estar realmente causando os casos de microcefalia [3]. O Brasil é o maior consumidor mundial de venenos do mundo, na forma de "defensivos agrícolas" [4], "herbicidas", "pesticidas" (para uso dentro e fora de casa), "gramicida" (líquidos pulverizáveis para matar e secar toda vegetação rasteira), "produtos de limpeza" (detergentes, água sanitária, germicidas, sabão/sabonete, amaciante de roupa, shampu, creme dental, "bom ar", etc), muitos proibidos em seus países de origem por causar, entre outros coisas, microcefalia [5]. Qualquer produto que você não pode comer ou beber, porque lhe faz mal à saúde, você não deveria deixar entrar em contato com a sua pele, inalar ou injetar em seu corpo, como as vacinas e repelentes de mosquitos. Vacinas em grávidas também podem causar esse problema. A água pública, distribuída para toda a população, está cheia de substâncias anti-concepcionais (urina das mulheres que tomam pílulas anti-concepcionais e que vai parar nos reservatórios de água), além de um coquetel de outras substâncias tóxicas (cloro, fluor, etc). A idéia do zika pode ser desviar a atenção do que realmente está causando a microcefalia, para tentar... reduzir a população mundial sem a percepção pública!

"Por mais de 60 anos, o vírus da zika ficou restrito à área onde o descobriram, em 1947, na floresta Zika, perto da cidade de Entebe, em Uganda, África" [6]. Em todo esse período, ele não provocou qualquer preocupação nos seres humanos, até a empresa Oxitec entrar em ação... A história (da carochinha) contada foi a seguinte: o mosquito geneticamente modificado (GMO=Genetically Modified Organism) pela Oxitec, portador do zika, não iria picar humanos, iria apenas acasalar com mosquitos fêmeas saudáveis, matando seus filhotes. Como é que o governo brasileiro engoliu uma conversa fiada dessa, em abril de 2015? Será que o governo está realmente interessado em melhorar a saúde da população?

Para ver a história macabra por trás da vinculação do vírus zica com a microcefalia, não deixe de ler (em inglês) a reportagem que coloquei no meu outro blog [7]. 

Fontes: [1]  https://www.youtube.com/watch?v=eWOIDZFVsBU

[2]  https://www.youtube.com/watch?v=sWd2oqO14mI

[3]  http://www.fourwinds10.net/siterun_data/health/disease/news.php?q=1454171534

[4]  http://www.fourwinds10.net/siterun_data/health/drugs/news.php?q=1454429501

[5]  https://www.youtube.com/watch?v=CAtNkZyxXTg

[6] Julio Abramczyk, Jornal Folha de S. Paulo, Seção Ciência+Saúde, pg. B6, 06/02/2016.

[7] http://perfecthealth-rui.blogspot.com.br/2016/02/the-zika-virus-hoax.html

Labels: , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 2900

O medo que sentes


Um dia tiveste certeza de que seria impossível conquistar aquilo que hoje é parte habitual de tua existência. Assim mesmo te acontece agora com o que te infunde tanto medo que te dá a sensação de ser impossível superar essa condição. Dizer-te que apenas uma ínfima porcentagem do medo que sentes é estritamente necessária e que todo o resto se alimenta de tuas construções mentais, apesar de essas afirmações serem pura verdade, de pouco adianta as ouvires, pois, o medo que sentes é a realidade concreta que resulta de teus pensamentos. Agora sim! Entende, então, que tens poder de materializar o que pensas, o medo te prova isso a todo momento em que o sentes. Um dia, quando criança, brincaste de sentir medo porque decidiste fazê-lo. Quando foi, então, que essa brincadeira se voltou contra ti?

Labels:


Thursday, February 04, 2016

 

Oscar Quiroga - 2899

A vida não termina no horizonte


Houve uma vez em que foste criança e brincavas de sentir medo, provocavas intencionalmente as situações temíveis para medir o alcance de teu atrevimento e teu poder de invocar forças perante as quais experimentarias o choque de adrenalina que te deixava alerta. Quando foi que o medo deixou de ser uma brincadeira e se transformou em teu algoz? Talvez isso nem tenha acontecido, talvez tu ainda estejas brincando de sentir medo, só que te esqueceste que isso era um jogo para despertar teu espírito de aventura. Isso! Precisas de aventura! Precisas ir além das restrições que se tornaram habituais e hoje nem mais as questionas. Precisas te aventurar para além das fronteiras do que hoje é “teu mundo”. A vida não termina no horizonte nem tampouco além desse há monstros que te destruirão.

Labels:


Wednesday, February 03, 2016

 

Oscar Quiroga - 2898

Luta a favor


Tua luta precisa deixar de ser contra algo, alguém ou contra as adversidades, pois, enquanto continuares a lutar contra, continuarás também a depender de teus eventuais e sempre mutáveis adversários para existir e, inadvertidamente, os alimentarás com tuas atitudes, já que terás te tornado dependente desses. Decide mudar o foco, em primeiro lugar há de vir essa atitude, a decisão de mudar o foco e, em vez de lutar contra, passar a lutar a favor de tuas visões de bem-estar e vida cheia de qualidades. Assim, minuto a minuto e a cada dia tua existência deixará de ser uma tragédia cujo fim está escrito desde o começo e se tornará uma poesia, não por ser uma ode ao prazer, mas porque tu levitarás sobre todas as circunstâncias, tanto sobre as adversas quanto as favoráveis também.

Labels:


Tuesday, February 02, 2016

 

Mensagem de Mãe Maria - 01/2016


Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Aquietai-vos, amados, aquietai vossos pensamentos, sentimentos, emoções para que possais ouvir, sentir, reconhecer a nova realidade em que já estais mergulhados, realidade que não admite mais qualquer tipo de ilusão.

As ilusões precisam ser reconhecidas e dissolvidas neste tempo, eis que elas vos impedem de transpor a realidade ilusória do mundo da terceira dimensão.

Deixar as ilusões para trás, aceitá-las, transformá-las é o trabalho que vos é solicitado neste momentum, onde a luz se sobrepõe à escuridão.

É tempo, pois, de vos libertar da escuridão, é tempo de mergulhar no mundo onde a luz impera soberana, onde a unidade é parte indissolúvel da realidade, onde inexiste qualquer tipo de separação, de segregação, de qualquer tipo de limite.
   
Difícil trabalho, amados, eis que ele exige de vós o confronto direto com vossas múltiplas máscaras, com vossos tantos apegos, com o egoísmo que vos faz desejar mudanças nos outros, para que possais continuar a viver a falsa verdade de que não há nada a mudar em vós.

Oh amados, é tempo de parar de lutar contra as mudanças que precisais implementar em vossas vidas; parai de clamar por justiça quando, na verdade, sois vós quem alimentais a injustiça, parai de buscar abundância na terra árida que não soubestes cultivar, parai de dar vazão aos vossos preconceitos que não vos permitem enxergar a verdade da palavra “iguais”.

É tempo de reconhecer que ainda não vos sentis iguais a todos que vos rodeiam, que ainda vos sentis às vezes inferiores a tantos outros, e esse sentimento vos causa inveja, e, muitas vezes, vos sentis superiores a tantos irmãos, irmãos que, submissos a vós, fazem desencadear o insuflar de vossa soberba.

A vida na Mãe Terra não comporta mais a dualidade, as guerras insanas lideradas por falsos líderes que só querem saciar suas sedes de poder, que ainda vivem mergulhados na escuridão do egoísmo, que ainda buscam o prazer no sofrimento do outro.

É hora de dar um basta a todos eles; é hora de utilizar vosso poder para dizer não àqueles que sabeis que só querem gerar confusão, para tornar mais fácil o poder de dominação.

No novo mundo não há dominados ou dominadores; há, sim, seres humanos que reconhecem o outro como um ser humano, idêntico a ele, com o mesmo propósito, o propósito de transformar escuridão em luz; seres humanos que sabem que não existe um único caminho para atingir essa meta comum, mas que existe um sentimento comum que precisa ser manifestado por todos, o sentimento a que denominais AMOR, sim AMOR.

Sem amor a visão se tolda, o sentir se recolhe e a mente embrutece; nada é real quando inexiste amor.

A ausência de amor abre espaço para a manifestação da dúvida, e a dúvida corrói, a dúvida destrói, a dúvida faz emergir o que de mais obscuro existe dentro de cada ser, a dúvida alimenta o egoísmo e a separação.

Buscai, pois, a compreensão, buscando sentir, deixando que o coração expresse, através do vosso sentir, as vossas necessidades e as necessidades dos outros, para que possais ajudar o outro tendo a certeza de que também sereis ajudados; é essa verdade que movimenta a engrenagem do verdadeiro compartilhar.

Compartilhar para multiplicar bênçãos, alegrias, saúde, paz, abundância, e tudo o mais que faça de vossas vidas a manifestação da vontade do Pai.

Sim, o Pai vos forneceu todas as ferramentas para que pudesses finalmente entender o verdadeiro papel que precisais desempenhar nessa linda casa que chamais de Mãe Terra, o papel de co-criadores de um mundo de amor e paz.

Bem amados, buscai, pois, concretizar vosso processo de transformação, lembrando que as dores que emergem do passado aí estão para serem enfrentadas e curadas, eis que elas fazem parte do longo aprendizado a que vos submetestes, e que termina agora, quando o último degrau da longa escada que precisastes subir finalmente se encontra sustentando o que sois, um ser de luz que escolhe viver a identidade suprema com seu Criador.

Bem amados, que vossas orações continuem a alimentar a paz no mundo, paz tão necessária para resgatar a união de todos os povos, de todos os credos, de todas as nações.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.

SP-02/02/2016-Mensagem de Mãe Maria-01-2016 recebida por Jane Monachesi Ribeiro.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 2897

Reconectar-se


Ao apegar-te às construções mentais que validam teu sofrimento, inadvertidamente tu valorizas tanto esse estado sofredor, e ao mesmo tempo isso é tão bizarro, que para tua alma não parecer ridícula precisas, por isso, te encerrar dentro, te ensimesmando. Assim perdes paulatinamente as conexões que representam a própria experiência de viver, morres um pouco a cada conexão que desfazes pelo próprio poder que tens de fazê-lo. Com esse mesmo poder tens capacidade de desfazer essas desconexões. Começa então agora mesmo a te reconectar, aproveita os períodos de Lua Vazia para te autorizar a experimentar a despreocupação, a despeito de haver por aí milhões de acontecimentos que normalmente te serviriam para nutrir o ensimesmamento. Não mereces sucumbir ao medo, tu és maior do que ele.

Labels:


Monday, February 01, 2016

 

Os Caminhos para a Ascensão


Acabo de ler um livro muito interessante [1], a respeito do qual farei várias postagens no futuro. Hoje gostaria de fazer alguns comentários sobre uma pequena passagem desse livro sobre o processo de ascensão humana neste planeta.

O processo de ascensão consiste na nossa passagem do mundo da terceira dimensão (3D), onde atuamos, para realidades de vibrações mais elevadas, como a quarta dimensão, quinta, sexta, etc. Existem dois caminhos para conseguir ascensionar: o caminho de "servir a si próprio" e o caminho de "servir aos outros (seres vivos)". Esses dois caminhos se fundem na sexta dimensão formando o caminho único de "servir a todos" ou consciência da unidade.

Infelizmente, a maioria das pessoas está trilhando o "caminho do meio" ("ficando em cima do muro", não se comprometendo), pensando que estão no caminho de "servir (beneficiar) a si mesmo" (via egoísmo), mas estão se maleficiando a si mesmos, não avançando no processo de ascensão. Exemplo: uma pessoa que come um bife ou um churrasco pensa que está no caminho de "beneficiando a si próprio", quando na realidade a pessoa está no caminho (do meio) de "maleficiando a si próprio", pois estará cooperando para abortar o processo de evolução dos bovinos, assassinando-os. Outro exemplo: quando você come uma fruta (uma manga, por exemplo) você está no caminho de "servir a si próprio" (de se beneficiar a si próprio), sem prejudicar a nenhum outro ser vivo (a mangueira, os passarinhos, os seres humanos, etc) com essa ação, já que existe uma infinidade de mangas para todos: ao comer uma manga, não estou tirando esta mesma possibilidade dos outros seres vivos que convivem comigo.

Pode-se notar que o caminho de "servir a si próprio" gera duas possibilidades: o caminho de "servir a si próprio prejudicando outro ser vivo" e o caminho de "servir a si próprio não prejudicando qualquer ser vivo" (que eu chamaria do Caminho de Saint Germain). O caminho de "servir aos outros" eu chamaria de Caminho de Madre Teresa de Calcutá. Ao longo de nossas vidas é comum alternarmos entre estes dois caminhos, mas na maior parte do tempo estamos fora destes dois caminhos, estamos no "caminho do meio" ("em cima do muro", não nos comprometendo com os outros dois caminhos ascensionais), atrasando nossa ascensão a mundos vibracionais mais elevados. Os dois caminhos corretos de ascensão estão sendo incentivados nesta frase atribuída a Jesus Cristo: "Ame ao próximo ("servir aos outros") assim como a si mesmo ("servir a si mesmo").

Quem gosta de ler os livros ditados por J. W. Rochester, irá ter um bom exemplo do Caminho de Saint Germain: no livro "O Elixir da Longa Vida" [2], o dr. Ralph Morgan transforma-se no pequeno mago Supramati, que com muito esforço pessoal (caminho de "servir a si próprio") transforma-se em um grande mago de muitos fachos luminosos na cabeça, através da saga contada nos livros seguintes: "Os Magos", "A Ira Divina", "A Morte do Planeta" e "Os Legisladores".

Geralmente, não conseguimos implantar os dois caminhos ascensionais porque estamos presos na Matrix (Matriz), uma prisão gerada pelos manipuladores trevosos do mundo, através da propaganda incessante de mentiras por todos os meios de comunicação. Jesus diz: "Conheça a verdade, e ela te libertará (de todos os problemas, se colocá-la em prática)". Se um bom agricultor for colocado em uma cela da cadeia, ele não poderá plantar para beneficiar com alimentos a si e a toda a sociedade. Nós somos este bom agricultor, presos na Matrix.     

Referências:
[1] Michael E. Salla, Ph.D., "Insiders Reveal Secret Space Programs & Extraterrestrial Alliances", The Exopolitics Institute, Hawaii - USA, 2015. ISBN-13: 978-0-9822902-8-6, ISBN-10: 0-9822902-8-4.
[2] J.W. Rochester (via medium Wera Krijanowskaia), "O Elixir da Longa Vida", Livraria Boa Nova - São Paulo, 1999. ISBN: 85-87091-08-5.

Labels: , ,


 

Oscar Quiroga - 2896

Talvez, só talvez!


Talvez seja hoje o dia em que tua alma se canse de envenenar-se constantemente com preocupações, aumentando desproporcionalmente a dimensão de certos acontecimentos. Talvez, só talvez! Isso nunca acontecerá como resultado de um golpe de sorte nem muito menos pelo processo natural do tempo, para deixar de envenenar-te tu precisas te erguer e tomar a decisão de tirar o medo do centro do teu peito, dar um golpe e impedir que ele continue sendo o principal orientador de tuas atitudes e obras. Dar o golpe, porém, não é suficiente, tu precisas ter algo para colocar em seu lugar. Por isso, a cada dia precisas substituir um minuto de tuas preocupações por um minuto das visões que te enchem o coração de alegria, regozijo e que, como resultado, te fazem irradiar uma influência magnífica ao mundo.

Labels:


This page is powered by Blogger. Isn't yours?