Friday, March 18, 2005

 

Quem são os Judeus?


Em torno do ano 740, o rei Bulan, do reino da Khazária [situado no sul da Rússia, entre o Mar Negro e o Mar Cáspio], adotou a religião do Judaísmo, para fugir da pressão dos mundos cristão e islâmico. Toda essa nação de eslavos [não semitas, os cázaros] seguiu seu rei. Os cázaros são os ancestrais de 90 a 95% daquelas pessoas que se julgam judeus, hoje em dia, e não tiveram qualquer relação histórica ou genética com a terra chamada Israel, nem com os israelitas citados no Velho Testamento da Bíblia. Os judeus descendentes dos kházaros são chamados de Judeus Ashkenazi [plural: Ashkenazim, em português: Asquenazes ou Asquenazitas] e não são semitas. Os outros judeus [5 a 10% do total] são os Judeus Sephardic [Sefarditas, em português], que são semitas [tem Sem como antecessor] e têm ascendência até Abraão, são descendentes daqueles citados na Bíblia e, portanto, possuem ligações históricas e genéticas com o Oriente Médio. Os Ashkenazim são, hoje, minoria em Israel mas eles controlam o poder desde a criação desse país, em 1948. Os 'judeus' Ashkenazi também foram perseguidos pelo nazismo da Alemanha, com o apoio da própria cúpula [Rothschild] Ashkenazi!

O Sionismo é um movimento político criado pela liderança Ashkenazi, principalmente pela Casa dos Rothschild. A maioria das pessoas não sabe que o povo judeu [judaísmo] e o movimento político chamado Sionismo não são a mesma coisa. O rabino Ahron Cohen disse que o movimento sionista, fundado cerca de 100 anos atrás, está baseado em objetivos nacionalistas seculares, sendo um "completo abandono de nossos ensinamentos religiosos e de nossa fé...". A ideologia do sionismo é tomar a lei nas próprias mãos e tentar forçar o resultado na forma de um Estado, sem se importar com o custo em vidas e propriedades de qualquer pessoa que se coloque no caminho. "Os Palestinos ficaram no caminho...", ele disse. Ele condena o resultado prático do sionismo na forma do atual Estado de Israel como "completamente alheio ao Judaísmo e à fé judáica. O sionismo tem sido, e continua a ser, a causa de sofrimentos incontáveis e de derramamento de sangue, tanto para judeus como para não-judeus: "A aparente conexão entre Judaísmo e Sionismo é falsa".

É a agenda illuminati uma conspiração judáica, como alguns dizem? Não, não, não. Mas está o movimento político chamado sionismo envolvido? Certamente está! Os judeus ashkeNAZI apenas escolheram o Judaísmo como religião, não sendo realmente Judeus - pelo menos não judeus de sangue. Os judeus Sephardic são semitas e sempre estiveram no Oriente Médio e no norte da África, sendo descendentes de Abraão [através de seu filho Isaac, com a esposa Sara, e de Jacó com seus 12 filhos (tribos)]; eles sempre conviveram bem com seus irmãos árabes [semitas], descendentes de Abraão [através de seu filho com sua escrava egipcia Hagar]; estes judeus falavam a língua semítica, hebreu, em suas encarnações anteriores, e mais recentemente o aramaico e árabe. Já os ashkenazi falavam o eslavo [não-semita] e, nos Estados Unidos, sua primeira língua é o inglês. Eles possuem agências que defendem os judeus de críticas, chamando esses detratores de "anti-semitas" [na realidade seria "anti judeus sephardic" e "anti árabe", não incluindo eles, que não são semitas!]. De qualquer forma, "semita" refere-se à língua falada e não à genética. O maior contingente de povos semitas do Oriente Médio são, na realidade, os ÁRABES.

Os sionistas ashkenazi colaboraram com o regime nazista. Exemplo: o banqueiro Max Warburg, diretor da gigante química e farmacêutica I. G. Farben, encarregou-se do campo de concentração de Auschwitz. Seu irmão, Paul Warburg, esteve envolvido na criação do sitema bancário Federal Reserve [FED] dos illuminati, que controla a economia norte-americana [e, por conseguinte, do mundo], e foi diretor da filial do I.G. Farben nos USA.

Não existe uma "raça" judáica, assim como não existe uma "raça" ariana. Afinal, para que serve o conceito de "raça"? É tudo uma ilusão e uma criançisse. É uma estupidez julgar pessoas com base na genética do corpo. Infelizmente, "raça" e seus "direitos históricos" relacionados e demandas são usados como ferramenta política e fonte de manipulações mentais sobre os desavisados. Existem pessoas que seguem a fé judáica em todos os lugares do mundo. Temos, portanto, os judeus brancos, judeus pretos, judeus espanhois, judeus chinezes, etc. Logo, não existe uma "raça" de judeus, apenas a preservação de certas "tradições" judáicas...

Existe um regime de apartheid em Israel, imposto pela cúpula ashkenazi. Os judeus são divididos em níveis de previlégio, baseados na origem genética. Na alocação de residências, por exemplo, tem-se a seguinte escala de prioridade [em ordem decrescente]:

1- Primeiro os ashkenazim que vive em Israel há muitos anos;
2- Segundo os ashkenazim da Europa, preferencialmente casado com ashkenazi de Israel;
3- Terceiro os ashkenazim dos Estados Unidos, com preferência para o casado com ashkenazi de Israel;
4- Em seguida, os judeus sephardic, com conexões históricas com a região;
5- No fundo da lista: muçulmanos, cristãos,...

A cúpula ashkenazi illuminati tem ascendência até uma raça reptiliana, e podem chegar, em alguns casos, a modificar a forma do corpo [para uma forma de lagarto]...

Paz, saúde, alegria e amor.
Rui.

Fonte: David Icke, Tales from the Time Loop, Patterson Printing, outubro 2003. ISBN 0-9538810-4-0

Para saber mais: http://pt.wikipedia.org/wiki/Judeu

Labels:


Comments:
I'm sorry. I don't speak english very well, so I am going to speak in my language the portuguese.
Precisamos estabelecer de fato a origem das coisas, para mensurar os seus desdobramentos. Primeiro, o termo ashkenazim, não se refere propriamente a palavra - Alemanha -. Ashkenazim, é um derivativo do vocábulo - Askenaz -. Askenaz é um personagem bíblico, filho de Gomer, Neto de Jafé, bisneto de Noé, o patriarca do dilúvio. Askenas não é semita de fato, visto que é da casa de Jafé, irmão mais novo de Sem, este o pai de todos os judeus e arábes. Segundo, as conversões ao judaismo sempre existiram e existem inclusive nos dais de hoje. Mas dai querer pretender que os judeus ashkenazim são todos eslavos e sem nenhum laço consaguineo com Israel, chega a ser exagero. Askenas, foi um homem e seu nome batizou também toda uma região onde morou na antiguidade. Leia as Crônicas e os Reis na Torá, elas falam do cativeiro de Israel(as 10 tribos). Levados que foram o povo cativo, para as margens do Rio Khabor, na altura de Ara, muito acima de Nínive. Este sítio, onde Selmaneser, rei da Assíria, colocou o povo da aliança(Israel, as 10 tribos, não Judá e Benjamim, o reino do Sul), era conhecido na antiguidade como Askenaz, e hoje guarda ainda resquícios desse nome. É o leste da Síria atual, a província de Al Ashaca. Os Ashkenazim viveram ai, muitos e muitos anos, depois quando do desmantelo do Império Assírio, migraram para os países do leste e do centro europeu, via caucaso, Rússia, depois Ucrânia e Polônia, por fim Alemanha.
 
mas onde fica o segundo pacto renovado, onde foram adulterados todos os antigos preceitos de MOISES, inclusive, a partir desse pacto, é que aparece o deus JEOVA, a ideia de um povo eleito, nada mais é do que construção de um ideario religioso.
 
Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?