Thursday, August 31, 2017

 

Oscar Quiroga - 3458

Paz, objetivo nobre?

A paz parece ser um objetivo nobre a conquistar, mas se em nome dessa conquista tu te absténs de participar de lutas necessárias, então a nobreza se transforma em indignidade. A luta contra a preguiça requer o esforço da disciplina, uma tensão que precisas sustentar com tua força de vontade e que, para que fracasses nessa empreitada, a imagem da paz e do sossego te seduzirão para que abandones o esforço e te deixes levar pela preguiça, agora adornada com sentimentos de regozijo, porque ela se disfarça de paz celestial. A paz também pode parecer um objetivo mais nobre do que encarares as necessárias discussões para acertar os ponteiros do relacionamento que prezas, mas que te dá preguiça imaginar que tenhas de suportar a tensão do processo. Se te absténs de fazê-lo, então a paz será indigna.

Labels:


Wednesday, August 30, 2017

 

Mensagem de Mãe Maria - 16/2017


Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Eis que, finalmente, a separação do joio do trigo se concretiza em vossa Mãe Terra; todos os Filhos da Luz receberam, *nos últimos dias, a mesma oportunidade de iniciar um novo ciclo, no novo tempo, tempo que devolve a luz do amor incondicional para todos os reinos que habitam vosso planeta, permitindo a libertação de todos os limites do passado.

Sim, amados! O passado se transforma pela presença do fogo da purificação que penetra todos os seres, todos os corpos, e que permite vislumbrar o novo caminho, caminho de paz e abundância, de transformação e bênçãos, caminho da luz. 

Urge, pois, que possais vos banhar na chama da purificação, libertando o passado, exercitando o perdão.

O perdão se faz necessário para que possais viver a nova realidade, eis que no mundo que se instala em vosso planeta não há mais espaço para pendências, para dores, para remorsos, injustiças; o ego precisa ser neutralizado para abrir espaço para a manifestação da consciência crística.

O mundo se renova amados! 

É grande o júbilo de toda a hierarquia que sustenta a luz em vosso planeta pela certeza de que os Filhos da Terra, finalmente, podem ancorar e sustentar a luz que se faz presente em seus corações.

Abri espaço para a luz, amados, limpando vosso passado, dissolvendo todos os desencantos, reconhecendo todos os limites, libertando-vos da roupagem que vos impediu de alçar vôo rumo à Nova Jerusalém, onde o Cristo aguarda vossas presenças, sustentando com sua luz a centelha divina de todos vós.

Nada há a temer no caminho do novo! 

Como a borboleta que se liberta do casulo e se extasia com o encanto da natureza e a luz do sol, todos vós, centrados na chama da fé, podereis alcançar a consciência crística individualizada para viver o eterno agora.

Viver o eterno agora, viver a totalidade, viver reconhecendo as peças da imensa tapeçaria que tecestes como humanidade, e que agora vos possibilita a oportunidade de reassumir seu verdadeiro lugar nesse bordado perfeito que revela a face do Pai através da unidade perfeita de todos vós.

Aceitai, pois, este novo tempo, aceitando toda transformação para nele mergulhar, aceitando o amor, o perdão, na compreensão que o caminho do coração precisa que possais vos voltar para o íntimo do vosso ser e olhar no espelho, o imenso espelho que mostra vossa verdadeira face, espelho que ainda possui algumas camadas de limite, mas que pode e deve ser lavado com a luz da purificação para que volte a refletir a perfeição do que sois: luz manifestada através do poder, sabedoria e amor do Pai Criador. 

É tempo, pois, de não mais alimentar o julgamento, a intolerância, a discórdia, a incompreensão.

É tempo de dizer não para tudo que revela escuridão, para tudo que não expresse o mais puro amor.

O ódio se dissipa quando as diferenças de credo, raça e cor são reconhecidas, aceitas e sentidas como as diferentes partes do mesmo Criador, o Pai de toda a humanidade, Aquele que pacientemente aguarda o retorno de todos os filhos para preencher o mesmo e único cálice, o cálice que gerou a criação deste vosso mundo para que pudésseis viver no compasso do amor.

Bem amados, limpai, limpai, limpai o passado, para que as amarras criadas sejam dissolvidas pelo fogo da purificação, permitindo a todos vós voar, voar, voar livres rumo aos múltiplos universos em expansão.

Que vossas orações sejam a mola propulsora a desencadear a total transformação dos limites gerados e alimentados pelos Filhos da Terra, para que todos, todos os vossos irmãos, possam sentir o valor da fé, da esperança e do amor no novo mundo, o mundo da Paz.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe. 

*Mãe Maria se refere às energias derramadas no planeta no eclipse solar de 21/08/2017

SP-29/08/2017-Mensagem de Mãe Maria 16-2017 recebida por Jane M. Ribeiro.

Labels:


 

Oscar Quiroga - 3457

Desejos são resoluções

Teus desejos são resoluções, por isso, não os trates levianamente, como se fossem caprichos. Trata teus desejos com a mesma seriedade com que tratarias uma arma poderosa em tuas mãos, com a qual não te atreverias a brincar, ciente de que o mau uso dela traria consequências nefastas, mas que, sabendo utilizá-la para te abrir passagem num mar de contrariedades ela seria tua fiel aliada em tuas conquistas. Tampouco te gabes por ter em tuas mãos essa arma poderosa, só faz uso dela quando necessário e em nome de objetivos que mereçam brandir algo tão importante. Teus desejos são resoluções, então, resolve te aproximar ao que realmente valha a pena, não fiques testando o alcance de teu poder com assuntos que não mereceriam o uso de tanta força. Que tuas resoluções te tornem nobre.

Labels:


Tuesday, August 29, 2017

 

Oscar Quiroga - 3456

Combate a inércia

Por melhor que seja a situação em que te encontrares, nunca te acomodes, pois, a repetição de hábitos se transforma em inércia e essa adota um movimento próprio, que te sobrelevará nos momentos em que se torne necessária uma mudança e te dificultará a passagem para um novo capítulo de vida. A inércia, por vezes, adota vieses muito estranhos, porém, não menos evidentes. Quando, por exemplo, teus pensamentos tiverem te conduzido a operar mudanças em ti e nos teus hábitos, verás que receberás críticas das pessoas próximas, justamente daquelas que supostamente deveriam ficar felizes pela tua evolução. Podem até estar felizes por ela, mas também representam a pressão da inércia que só te quer repetindo os mesmos padrões de sempre e nunca te lançando criativamente a um futuro desconhecido e melhor.

Labels:


Monday, August 28, 2017

 

A Conspiração Anunnaki: O Olho de Hórus


Abaixo algumas ideias apresentadas neste livro [1] de Annabel Sampaio.

Um cenário possível:


"Imagine um tabuleiro de xadrez e frente a frente dois temíveis adversários disputando uma partida.
Os adversários? Duas facções extraterrestres, Enkistas e Enlilistas.
O prêmio? A Terra.
As peças do tabuleiro? Os instrumentos de controle da humanidade.
A partida começou na Antigo Egito e perdura até os dias de hoje.
O primeiro lance do jogo: a criação das religiões.
O segundo lance do jogo: a oficialização da Nova Ordem Mundial.
Xeque mate!"

A religião é o instrumento de controle populacional mais ambicioso e antigo que existe. Não foi o homem que inventou as religiões. Foi uma elite alienígena que criou o Sistema de Crenças Religiosas com o objetivo de arrebanhar as mentes humanas. Este sistema é chamado Sistema Lyraen. 

A elite que fez o Sistema Lyraen adotou uma "divindade" cruel para ser chamada de Deus, muito diferente da essência divina que habita em nós. Essa elite foi formada pelos clãs das antigas civilizações da Mesopotâmia, por isso a estrutura religiosa tem por base as criaturas Enki (Ea, Oannes) e Enlil (Jeová).

Como essa elite é formada por seres de morfologia diferente da humana, ela criou rituais para servir de estopins de energia para alimentá-los. Existem criaturas de baixa vibração e corpos frios como répteis, anfíbios, aves, etc. As criaturas alienígenas e intraterrenas de sangue frio precisam da energia gerada através da violência, do sofrimento e da imoralidade sexual, principalmente pedofilia, para manter os seus corpos vibracionais ativos. 

Do mesmo modo que precisamos da energia do Sol e dos alimentos, esses parasitas precisam da nossa energia vital. Pessoas que emitem ações emocionais intensas, como explosões de raiva, ressentimento e ódio, são fontes de energia para eles. Concertos ou jogos esportivos, quando as pessoas gritam em êxtase, também são potenciais fontes de energia para alimentar esses parasitas. Por isso, há necessidade de vigilância a respeito de nossos padrões de emoções e pensamentos. Essas criaturas vampirizam energia através dos rituais de sangue e de sofrimento praticados em religiões e instituições. Por isso, o Sistema Lyraen instiga o uso de sangue (guerras, assassinatos) e o sacrifício de animais (matadouros). A base dessa elite é composta por homens de poder e híbridos pertencentes à linhagem babilônica (realeza). Porém, o chefe da elite é Hórus, um deus babilônico que viveu no Antigo Egito.

Hórus é uma criatura de baixa vibração, cujo genótipo é composto por bases genéticas de aves (avians) e de Amélius, constituindo um vertebrado alado de grande inteligência e astuta soberba, dotado de longevidade extrema. Sua morfologia é semelhante à da coruja, com excelente audição e visão acurada, mesmo na escuridão. É por isso que a coruja foi considerada um dos símbolos babilônicos de maior importância. Hórus foi chamado de Marduk ou Merodaque, um protetor da cidade de Babilônia, pertencente a uma geração tardia de "deuses" da antiga Mesopotâmia. Porém, esse deus dos infernos ainda está vivo. Segundo alguns pesquisadores, Hórus se encontra escondido em uma base subaquática, aguardando o momento para se apresentar ao mundo.

Hórus foi considerado o deus supremo da Babilônia. Todavia, ele não ficou satisfeito apenas com isso e desejou ser o Senhor do mundo. Para isso, Hórus criou uma elite poderosa chamada Elite Olho de Hórus. Ele transformou o seu pai Enki (Ea) numa divindade Criadora do Homem para ser adorada por todos os povos, em todos os tempos. Porém, Enlil, irmão de Enki, foi quem recebeu o nome de Deus Jeová (ou Javé), o poderoso sobre toda a Terra.

Mas quem foi Jeová? Jeová é o Enlil (um Elohim), o Senhor dos Exércitos do Torah, o deus Yahweh. Enlil é um deus sumério, que ainda vive. É provável que todos os ensinamentos religiosos que você recebeu durante toda sua vida foram manipulados de forma inescrupulosa. Tudo o que você aprendeu sobre Deus é o resultado da Estrutura Religiosa chamada Lyraen, montada no Antigo Egito. Todavia, durante os séculos, a Estrutura Religiosa Lyraen sofreu emendas decididas por 21 concílios católicos e uma infinidade de assembleias deliberativas de igrejas protestantes. As novas concepções religiosas foram adotadas de acordo com interesses políticos.

[continua]

Referência:
[1] Annabel Sampaio, A Conspiração Anunnaki: Olho de Hórus, Editora Geneve, 2015. ISBN: 978-85-915150-3-5.

Labels: , , , , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 3455

Inércia estúpida

Esticar o merecido descanso do final de semana para dentro do início da semana útil seria o ideal, mas o mundo, teimoso, não sabe parar, possui uma inércia que te faz despertar com angústia oprimindo o peito, como se para começar qualquer coisa tivesses de pagar o duro preço de sentir culpa sem sequer saber ao certo sobre o que seria essa culpa. Tu não precisas te dobrar a essa estupidez tão difundida que se tornou a marca da normalidade, tu tens uma licença outorgada pelo Universo em que te movimentas e experimentas ser para, a cada período de Lua Vazia, te dedicares à prática da despreocupação, recuperando o domínio dos teus sentidos e também de tua mente. A estupidez fica mais acirrada durante a Lua Vazia porque nossa humanidade não sabe deter a inércia que a torna estúpida. Te distancia dela.

Labels:


Sunday, August 27, 2017

 

Oscar Quiroga - 3454

Duas experiências

Tu não deves escolher entre ser um indivíduo único e original ou construir tua identidade através das conexões sociais, históricas e psíquicas que associam tua presença individual a um grupo, família, igreja ou raça. Tu és as duas coisas ao mesmo tempo e haverá momentos em que precisarás ser alguém que se diferencia do grupo e afirma liberdades individuais, tanto quanto outros em que terás de abrir mão de tuas particularidades para reafirmar tua conexão com o grupo em que tua presença está inserida. Tua individualidade nunca legitimará que por pensar em ti negligencies a vida social nem tampouco que por te identificar com um grupo tua presença seja alvo de preconceitos ou estereótipos. As duas experiências são inerentes ao ser humano e precisam ser administradas com bom senso.

Labels:


Saturday, August 26, 2017

 

Oscar Quiroga - 3453

Sê tudo

As ideologias produzem estereótipos e preconceitos, porque servem para exaltar a identidade de um grupo de indivíduos em detrimento dos outros grupos, promovendo violência subjetiva, que se dilui no dia a dia, mas que em determinados momentos da história emerge como violência declarada, com um grupo específico que é visto como o inimigo da vez que precisa ser destruído. A maneira de evitar isso nunca será fingindo não haver uma identidade grupal ou exaltando a identidade individual. Está certo, cada pessoa é um caso único e original, mas ao mesmo tempo também é uma entidade que será identificada com o grupo em que está inserida, e suas ações serão contabilizadas como representantes desse grupo. Tu és tu e também o grupo ou grupos, não deves escolher entre uma identidade e outra. Sê tudo.

Labels:


Friday, August 25, 2017

 

Oscar Quiroga - 3452

Vida esclarecida

É justo que combatas preconceitos e não permitas que tua identidade seja reduzida a um estereótipo, por tu seres integrante de um grupo e por haver uma identidade intrínseca a esse. Porém, é justo também que aceites com naturalidade que tua presença individual é também representante desse grupo e que tuas ações e o resultado dessas servirão para agregar ao somatório que compõe a identidade desse grupo. Tu vives duas vidas ao mesmo tempo, tu és uma presença individual e tu também vives como o grupo ou população em que tua individualidade está inserida. O melhor que podes fazer é administrar com a razão essa tensão entre tua individualidade e a identidade do grupo, sem te cobrires de argumentos ideológicos que só serviriam para deixares de pensar por ti e viveres uma vida esclarecida.

Labels:


Thursday, August 24, 2017

 

O Grande Engano: A Bíblia não é um Livro Sagrado !


Abaixo vão algumas informações apresentadas neste livro [1] de Mauro Biglino.

A divindade, entendida na sua acepção espiritual, não está presente no Antigo Testamento. Concretamente, na Bíblia não está o Deus verdadeiro, nem qualquer culto que Lhe seja dedicado. É por essa razão que o título deste livro afirma que a Bíblia não é um livro sagrado. Ela conta apenas a história de um povo e de seu governante, um Elohim em particular. Mas, ao longo dos séculos, a Bíblia foi sendo modificada para se adaptar aos novos tempos. Portanto, temos sido vítimas de um grande engano.

Alguns temas abordados no livro:
1. Temos apenas uma das muitas bíblias possíveis.
2. Nada sabemos sobre quem a escreveu nem quando.
3. A verdadeira natureza da Árvore da Vida nos tem sido escondida.
4. Somos OGM = organismos geneticamente modificados.
5. O Deus apresentado na bíblia cansa-se, suja-se e tem fome.
6. Há 11 livros bíblicos que estão oficialmente desaparecidos.
7. A criação do Homem, entendida como ato divino, é falsa.
8. O Pecado Original é apenas uma fábula.
9. O Deus bíblico não é o pai de Jesus.
10. Para que e como se constrói uma religião?

Na Bíblia, há a obediência temerosa, direcionada a um indivíduo que se chama Yahweh (Jeová), que pertence ao grupo dos Elohim, seres de carne e osso como nós e que nunca são definidos como "deuses", em termos espirituais. 

O Livro do Eclesiastes afirma com uma clareza que não deixa espaço a dúvidas que o homem nada tem a mais (alma ou espírito) em relação aos animais e que, depois da morte, homem e animais vão para o mesmo lugar (3:19-20). 

A "tradição" é certeza de manipulação. É justamente a "tradição" que tem que ser questionada, porque modificou artificialmente o pensamento dos antigos autores bíblicos, que não tinham finalidades teológicas: pretendiam simplesmente narrar a lembrança dos acontecimentos relacionados com a origem do seu povo. A chamada "tradição" produziu variações na bíblia com o objetivo de esconder intencionalmente a multiplicidade dos Elohim, "o Deus único hipotético da tradição", para poder introduzir a ideologia monoteísta que não está presente, absolutamente, nos textos mais antigos.

O atual Dalai Lama diz que "toda a forma de religião nasce com o objetivo de dar uma resposta à mãe de todas as agonias: o medo da morte". 

A Bíblia não fala de Deus e não é um livro de religião. A Bíblia narra a história do relacionamento entre o colonizador/governador chamado Yahweh e um grupo de pessoas que ele transformou num povo, dando-lhes uma identidade. A Bíblia, quando narra os acontecimentos históricos mais distantes, é um livro de crônica, que descreve as origens da Humanidade, a produção de um grupo étnico especial e os subsequentes acontecimentos vividos por um povo que estabeleceu um relacionamento/aliança com um dos Elohim, aquele que é conhecido pelo nome de Yahweh. Este indivíduo, longe de ser o Deus espiritual, transcendente, criador do céu e da terra, era de carne e osso, pertencia a um grupo de colonizadores/governadores/vigilantes, que a Bíblia refere pelo nome de Elohim. Nas bíblias que temos em casa encontramos o termo "Deus" (singular) como equivalente ao vocábulo Elohim (plural), se surge no texto hebraico. Quando, nas nossas bíblias, encontramos os termos "Senhor" ou "Eterno", em hebraico está escrito Yahweh. Não é por acaso que a Igreja romana quer deixar este termo cair em desuso.

Elyon (também um Elohim) distribuía entre as nações as suas próprias atribuições (heranças, em Dt. 32:8 e seg.). Yahweh recebeu de Elyon uma parte que não era muito importante. Elyon é um termo hebraico que nas bíblias é traduzido como "Altíssimo", mas que significa literalmente "Aquele que está em cima" e é usado para indicar que se encontra numa posição elevada em relação aos outros. Elyon era o comandante dos Elohim e, como tal, definia os confins dos povos, atribuindo os territórios às várias nações.

[continua]

Referência:
[1] Mauro Biglino, A Bíblia não é um Livro Sagrado - O Grande Engano, Misty Forest/Livros Horizonte, 2016. ISBN: 978-972-24-1835-5.

Labels: , , , , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 3451

As ideologias

Tu precisas administrar com bom senso e razão todas as tensões legítimas que derivam das diferenças. Há tensão legítima entre tua alma subjetiva e tua personalidade, também entre o feminino e o masculino, entre grupos raciais, religiões, visões de mundo aparentemente irreconciliáveis, é inevitável que tenhas de lidar com as diferenças e com uma tensão que se estabelece por elas. As diferenças não legitimam os estereótipos nem os preconceitos, pois, essas condições transformam a tensão legítima em injusta e, o pior, criam um caldo de cultivo para que todas as pessoas que são preguiçosas e não querem pensar por si mesmas, nem tampouco administrar com bom senso a tensão legítima para operar criativamente, elas se agarram às ideologias e tornam injusto o legítimo, criando enfrentamentos fratricidas.

Labels:


Wednesday, August 23, 2017

 

A Cura com Oxigênio


Abaixo vão algumas informações retirados da Referência [1] que trata de Terapia Hiperbárica com Oxigênio.

Em um ambiente não poluído, existe cerca de 21% de oxigênio no ar que respiramos. Simplificadamente, a Terapia Hiperbárica com Oxigênio [em inglês, HBOT = HyperBaric Oxygen Therapy] funciona fazendo os pacientes respirar 100% de oxigênio em um ambiente fechado e pressurizado. Os pulmões transferem esse oxigênio para as células vermelhas do nosso sangue e empurra esse oxigênio para dentro do fluido do sangue. Essas células cheias de oxigênio são levadas para todo o corpo pelo plasma (fluido), que circula através dos vasos sanguíneos. HBOT usa o oxigênio para tratar os tecidos do corpo que foram danificados pela falta de oxigênio. HBOT é um tratamento holístico que atinge a condição ou doença subjacente, e não apenas os sintomas. Esta é uma alternativa médica cientificamente provada ao uso de terapias com drogas e de cirurgias invasivas.

A terapia hiperbárica com oxigênio não é apenas um tratamento excelente e aprovado para queimaduras, mas ela também mostrou que ajuda certas condições associadas à idade,  como osteoporose, demência, Alzheimer, Parkinson, visão pobre e, até, rugas. HBOT também ajuda no tratamento de câncer e autismo. Ela funciona a nível celular, sendo o oxigênio absorvido pelos tecidos do corpo que estão deficientes em oxigênio, de tal forma que eles possam se curar ou evitem de morrer.

Pesquisas mostram um aumento de risco de contrair câncer de esôfago ao se ingerir bebidas, como café e chimarrão [o Rio Grande do Sul é campeão neste quesito], que estão muito quentes. Alimentos (e bebidas) muito frias (como sorvetes, refrigerantes, cervejas, água, etc), também não fazem bem para a saúde. 

Por que se usa uma pressão acima da atmosférica padrão (1 bar) na terapia HBOT?  De acordo com a lei da física dos gases (no caso, o gás é oxigênio), mais gás é dissolvido em um líquido (no caso, nosso sangue) quando a pressão do gás é aumentada. HBOT reduz a inflamação do corpo, algo que retarda o processo de cura de qualquer enfermidade.

Médicos da Holanda descobriram que o oxigênio mata as bactérias anaeróbicas (que não usam oxigênio) que causam infecções em ferimentos. HBOT ativa as células brancas do sangue do nosso sistema imunológico. Tipicamente, o paciente de HBOT fica deitado em uma câmara fechada por 60 a 90 minutos, em cada sessão de tratamento. Não se pode levar nada que cause faísca ou fogo na câmara de oxigênio, com fósforos, cintos, joias, baterias, metais ou telefones celulares. Os pacientes devem usar apenas vestimentas 100% algodão, sem poliester ou fibras sintéticas.

HBOT é difícil de se conseguir realizar porque opções não-medicinais e não-invasivas irão reduzir a necessidade de medicamentos e cirurgias, o que irá reduzir os lucros de hospitais, universidades e provedores de auxílio à saúde. Eu mesmo já tentei pagar por sessões de HBOT (em Campinas e em Piracicaba-SP) mas os responsáveis não aceitaram me atender. Só atendem pacientes que são encaminhados para lá por médicos de outra especialidade, que geralmente não dão essa recomendação, para não perder clientes! Catch 22!

Um dos benefícios mais excitantes da HBOT é a forma como ela ajuda nas condições associadas com a idade avançada, incluindo demência, problemas de visão, artrite, e inclusive, dizem, com a diminuição de espessura e as rugas da pele.O envelhecimento normal é um fenômeno associado ao DNA e um acúmulo de insultos contra nosso corpo ao longo de nossa vida. Um estilo de vida mais saudável deve levar em conta:

1. Cuidado com a linha da cintura
2. Mantenha o cérebro ativo
3. Diminua sua tensão (estresse)
4. Baixe sua pressão sanguínea alta
5. Mantenha-se ativo
6. Evite fumar e beber
7. Evite açúcar alto no sangue
8. Durma mais

Antienvelhecimento é um benefício pouco conhecido da terapia hiperbárica com oxigênio. Ela pode fazer seu cabelo crescer mais espesso e sua disposição sexual subir. Se as pessoas entendessem o que o oxigênio faz, você precisaria fazer reservas com muita antecedência para entrar em uma câmara hiperbárica (se não existisse o Catch 22, mencionado acima).

O oxigênio hiperbárico pode reduzir tumores ovarianos. Na Noruega descobriu-se que apenas o tratamento hiperbárico era duas vezes mais efetivo que a quimioterapia no controle de câncer de mama. Uma explicação para isso é que quando as células cancerosas, que têm falta de oxigênio, são supridas com o nível correto de oxigênio, essas células cancerosas começam a morrer de apoptose, que é o processo de eliminação de células velhas, doentes e desnecessárias sem prejudicar o resto do corpo. A quimioterapia agressiva pode muitas vezes matar as células boas, assim como as más. 

Olivia era uma paciente que foi diagnosticada com câncer de mama com a idade de 64 anos, passando seis anos após seus tratamentos de radiação e quimioterapia "vivendo numa neblina". Sua memória de curto prazo ficou progressivamente pior até o ponto que ela não podia mais trabalhar ou fazer as tarefas mais básicas do lar. Em 2002 eu dei a ela 20 sessões de HBOT. Depois disso, sua memória voltou e ela foi capaz de voltar ao trabalho e recomeçar sua vida diária normal.

A acupuntura foi testada em um grupo de pacientes com câncer de mama que tinham sido tratadas com quimioterapia que tinha causado náuseas. Aquelas que tiveram cinco dias de acupuntura, que é a estimulação de pontos específicos ao longo do corpo usando agulhas finas ou a aplicação de pressão de calor ou luz de laser, tiveram um-terço a menos de episódios de náusea  do que aquelas que foram tratadas apenas com medicação antináusea. Acupressura auto-administrada (do in), onde as pacientes pressionam certos pontos, tal como o PC6 no punho (sem o uso de agulhas) também se provou de ajuda em alguns casos.

O oxigênio inalado ajuda as células do cérebro se regenerarem. Um derrame cerebral ocorre quando o fluxo de sangue para alguma parte do cérebro é interrompido, e a falta de oxigênio e de nutrientes fazem a células do cérebro morrerem. Uma outra causa de derrame cerebral é uma ruptura de um vaso de sangue no cérebro (AVC=acidente vascular cerebral). Isso causa o que é chamado "hemorragia cerebral", um sangramento dentro do cérebro. Uma hipertensão não controlada é a causa mais comum de hemorragia cerebral. Alguns avisos de um aneurisma rompido inclui uma forte dor de cabeça que surge rapidamente e atinge sua máxima intensidade em questão de segundos. Os sintomas do derrame cerebral dependem de qual parte do cérebro fica sem fluxo de sangue. Se um caminho ligado à locomoção é atingido, por exemplo, a habilidade de se mover será afetada. Se áreas ligadas à fala fica sem fluxo de sangue, a pessoa fica com problemas para  entender o que as pessoas falam, aparentam confusão mental, ou tem dificuldade em falar. HBOT é muito eficaz no tratamento de traumas na cabeça.

O uso de apenas ar sob pressão não pode ser considerado como placebo, quando comparado com a HBOT, porque há um aumento nos níveis de oxigênio no sangue quando a pressão do ar é aumentada, em contato com o seu corpo.

Outro caso interessante: um menino com autismo começou a falar pela primeira vez após várias sessões de tratamento com oxigênio hiperbárico. 

Impactos na cabeça pode levar a sérios problemas mentais. Os cientistas suspeitam que explosões afetam os cérebros de soldados da mesma forma que concussões (em boxeadores e jogadores de futebol americano, batidas fortes na cabeça) e doença de descompressão súbita (de mergulhadores). Esses tipos de danos podem causar o que é chamado de encefalopatia traumática crônica (CTE, em inglês), uma condição séria encontrada tanto em soldados como em jogadores de futebol americano, que pode levar a comportamento violento e irracional, depressão e suicídio. No momento, CTE só pode ser comprovada quando uma autópsia é feita. Existe um filme (Concussion) de 2015, com Will Smith, que trata desse assunto.

Tratamentos hiperbáricos têm sido usados para tratar autismo. Autismo é de 4 a 5 vezes mais comum em meninos do que em meninas. Estatísticas do governo [1] mostram um aumento de 10 a 17% em anos recentes. Tratamentos hiperbáricos também têm sido usados em oftalmologia, para recuperar a visão de pessoas, já que pesquisas mostraram que um aumento de oxigênio pode ajudar a visão em humanos, tais como descolamento da retina, degeneração macular, melhora da acuidade visual, etc. Até rugas do rosto diminuem com este tratamento.

HBOT pode aumentar a população de células tronco no corpo, que acelera o processo de cura desse tratamento. Há relatos de pacientes paraplégicos que voltaram a andar após esse tipo de tratamento.

Existem evidências científicas que HBOT pode ajudar a melhorar as funções cognitivas de idosos. Algumas das condições associadas à idade que a HBOT pode ser útil são: 
- artrite
- derrame cerebral
- rugas
- visão diminuída
- cura lenta de ossos
- falha congestiva do coração
- doença de Parkinson
- doença de Alzheimer
- demência

Referência:
[1] William S. Maxfield, The Oxygen Cure: A Complete Guide to Hyperbaric Oxygen Therapy, Humanix Books, 2017. ISBN: 978-1-63006-051-0.

Labels: , , , , , , , , , , , , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 3450

Os dois ao mesmo tempo

Parece correto exaltar a individualidade e tornar negativo que se reduza os indivíduos à identidade do grupo em que estão inseridos. Mesmo que se faça essa afirmação em nome de evitar que os indivíduos sejam atropelados por estereótipos e preconceitos, tendências muito nocivas, é um equívoco ocultar a identidade grupal. Acontece que essa não reduz a individualidade, mas a enriquece, ao dotar o ser humano individual com a responsabilidade de ser ao mesmo tempo uma entidade única e também representante de um grupo de pessoas. A tensão básica e legítima entre as existências individual e grupal há de ser administrada com a razão, porque se não for reconhecida se torna adubo para ideologias que exaltam, ora o indivíduo, ora o grupo, e se esquecem que o ser humano é os dois ao mesmo tempo.

Labels:


Tuesday, August 22, 2017

 

Oscar Quiroga - 3449

Indivíduos e grupos

Há uma tensão inevitável e legítima entre tua vida individual, à qual lhe inerente o esforço que fazes para te distinguir, e o grupo ou população na qual tua individualidade está inserida e pela qual será identificada, gostes disso ou não, pareça isso ser politicamente correto ou não. Apesar de nossas diferenças individuais, nós também somos integrantes de um grupo maior de indivíduos e nossos atos serão contabilizados como a identidade do grupo. Isso não legitima os estereótipos que nivelam por baixo essa identidade grupal, porém, responsabiliza os indivíduos pelos seus atos particulares, pois eles serão vistos como representes do grupo. A tensão entre a identidade individual e grupal é legítima, mas se transforma em injusta pelos estereótipos e preconceitos.

Labels:


Monday, August 21, 2017

 

Oscar Quiroga - 3448

Tensões legítima e injusta

Aquilo que te torna humano é o paradoxo que precisas administrar a cada instante de tua existência, as diferenças aparentemente irreconciliáveis com que lidas o tempo inteiro, a discordância entre os âmbitos objetivo e subjetivo. Entre esses há uma tensão legítima que, na melhor das hipóteses, te motiva a buscar criativamente a forma de sustentá-la com leveza e alegria, ciente de que, se tu a experimentas é porque há também uma forma de conciliar o aparentemente irreconciliável. Porém, se tu te convences, como é normal fazê-lo, de que essa tensão indica ser inevitável viver sem concordância alguma, a tensão legítima do teu ser se converte em tensão injusta e assim, tu te autorizas a também ser injusto em todos teus movimentos. Cuida para não transformar o legítimo em injusto.

Labels:


Sunday, August 20, 2017

 

Oscar Quiroga - 3447

Para baixo e para cima

Já que pela força instintiva da sobrevivência é inevitável que sejas egoísta, pelo menos faz disso um evento importante. Que de tua presença emane uma influência que estimule as pessoas com que te relacionas a se sentirem bem e, como resultado disso, darem seu melhor a todo momento. Isso fará alguma diferença, pois, o normal é que, pela própria força egoísta da sobrevivência, somada à escolha de construir um Eu sofredor, de tua presença emane a influência de atrair todos teus relacionamentos para dentro de um vórtice sofredor, outorgando importância ao que não tem nenhuma. Eleva a mira, anseia ser maior do que o vórtice sofredor que não tem importância nenhuma, esse te puxa para baixo pela sua própria inércia, mas teus anseios de algo maior combinados com a força de ação te puxarão para cima.

Labels:


Saturday, August 19, 2017

 

Oscar Quiroga - 3446

Entidade inteira

Evita despertar esperando algo maravilhoso acontecer, já que, apesar de a imaginação criar uma expectativa positiva, se nada ocorrer, no fim do dia terás de lidar com a frustração. Além disso, a expectativa vicia, alimentada inclusive pelo provérbio de que a esperança é a última que morre. A esperança pode não morrer, mas tu morrerás e se não queres perder tempo, então, tuas ações hão de ser proporcionais às expectativas que cultivas. Parte do princípio de que, como humano, tu representas uma experiência completa. Tu pensas, tu desejas, tu ages e tu és a consciência, o fio de meada que alinhava pensamento, desejo e ação. Se uma parte deste maravilhoso processo cósmico da humanidade é falho ou desintegrado, todo o resto é comprometido, pois, ou tu és uma entidade inteira ou não serás nada.

Labels:


Friday, August 18, 2017

 

Oscar Quiroga - 3445

Teu desassossego

Teu desassossego é o fiel reflexo de que tu sabes que viver uma vida ordinária não é teu destino. Cuida, então, para que esse desassossego te sirva de trampolim e a cada dia tuas ações te aproximem a uma vida mais intensa, pois, se ficares apenas na imaginação de como tudo deveria ser, a cada dia construirás um calabouço inerte de repetições frustrantes, tudo o oposto do que desejarias. O único erro de que deves te arrepender é o de não tentares à altura de teus anseios, dando o imaginado pelo feito. A força da imaginação não é realizadora, não importa o quanto tentes te convencer do contrário, tu só podes realizar utilizando o instrumento físico que está à tua disposição, considerando que a imaginação seja apenas o combustível da ação, e nunca um fim em si mesmo.

Labels:


Thursday, August 17, 2017

 

E o amor resistiu ao tempo


Abaixo alguns trechos desse livro [1] de Américo Simões.
 
Pietro era uma criança que nasceu com os pés tortos. Por isso seus pais simularam a sua morte e o doaram anonimamente a um asilo de crianças abandonadas. Com muito esforço, Pietro se tornou um violinista famoso, mas morreu cedo, assassinado, após conhecer seus pais biológicos. Na encarnação seguinte, ele tornou-se, por idealismo, um oficial nazista que participava do Programa T4, desenvolvido por Hitler, cujo objetivo era a eliminação (cremação em fornos) ou a esterilização de pessoas com deficiências físicas, mentais, doentes incuráveis ou com idade muito avançada, denominados de "vida que não merecia ser vivida". Pietro era dessa opinião por ter sido rejeitado pelos pais na vida passada. Isso o fez rejeitar a si próprio e desejar a própria morte (consciente ou inconscientemente) para libertar a si mesmo do fardo de ter nascido com os pés tortos e seus pais biológicos, a quem tanto queria contentar, da vergonha de terem tido um filho com os pés daquele jeito. Em outras palavras, sua rejeição acabou atraindo para si a morte estúpida que encerrou sua última encarnação. Por isso devemos sempre policiar os nossos pensamentos e palavras, pois ambos têm o poder de determinar nosso destino. Posteriormente, Pietro desistiu desse programa e fugiu para o Brasil, trazendo duas crianças visadas por esse programa...

Referência:
[1] Américo Simões Garrido Filho, E o amor resistiu ao tempo, Barbara Editora, São Paulo, 2012.

Labels: , , ,


 

Oscar Quiroga - 3444

Continua buscando

No fragor de tuas lutas cotidianas, de tuas incertezas, frustrações, temporárias conquistas, ansiedades e por aí vai a lista, é muito comum que percas o fio da meada, ou seja, que tua consciência seja fragmentada e que, como resultado, te seja difícil encontrar sentido a vários dos acontecimentos em que te envolves. Felizmente, tu podes perder o fio da meada, mas o fio da meada não te perde e, por isso, está sempre disponível para que intencionalmente tu encontres uma solução de continuidade. Te perdes pela inércia e pela força da maioria de teus semelhantes, que estão tão perdidos quanto tu, sendo melhor que não sigas ninguém; que bem faria um cego mental liderar os que buscam alguma luz? Te perde à vontade, não tenhas pudor nisso, mas nunca te acomodes na perdição, continua buscando.

Labels:


Wednesday, August 16, 2017

 

A Solidão do Espinho

Abaixo alguns trechos desse livro [1] de Américo Simões.

Toda ilusão leva à desilusão. A alma de todos busca a verdade e a sinceridade. A vida une tudo e a todos por motivos que vão muito além da nossa percepção. Cada ser encarnado descobrirá as razões no momento certo.

Nem sempre colhemos os frutos do que plantamos logo em seguida. Mas as sementes estão lá, crescendo, e logo darão os frutos e, muitas vezes, quando as pessoas já se esqueceram deles, e não esperam colher mais nada. Da mesma forma que tudo que se faz, volta. Tanto o bem quanto o mal. É comum fazermos escolhas que na nossa opinião são boas, mas que na verdade nos são prejudiciais. Mas, podemos dizer que por trás de uma decisão errada acontece um aprimoramento pessoal e espiritual. De tudo se tira um proveito, é preciso viver de tudo: alegrias e tristezas, na saúde e na doença, amando e em solidão, para que a integridade do ser floresça.

As pessoas não são fantoches na mão dos espíritos. Se fossem, seriam tal como bonecos de madeira, sem vida e sem personalidade própria. Não seriam donos de seus narizes. Ter domínio sobre a sua vida é que faz do espírito, indivíduo. É o que ensina a ter responsabilidade por seus atos, por sua evolução.

Por que algumas pessoas nascem com talentos para a arte? Porque desenvolveram essa habilidade em outra vida (em outra encarnação). Por isso que um membro de uma família nasce com talento para a arte desde pequenino sem ter ninguém mais na família que tenha esse dom. Os dons, habilidades e facilidades para aprender algo na vida revelam claramente que houve um período de vida anterior ao nascimento no qual esse indivíduo pudesse desenvolver talentos. Caso não houvesse, como poderia ter nascido com tais habilidades?  Elementar, meu caro Watson...

Existem pessoas que são como uma flor cheia de espinhos, encantamo-nos pela flor, esquecendo-nos de levar em conta os espinhos que há em seu caule; por isso quando a pegamos, nos ferimos. Por mais que tenhamos cuidado, ainda assim nos ferimos. Infelizmente a flor linda acaba solitária, pois os espinhos nunca deixam ninguém se aproximar, o mesmo acontece com os espinhos. Por isso os poetas referem-se a eles como a solidão do espinho...

Referência:
[1] Américo Simões Garrido Filho, A solidão do espinho, Barbara Editora, São Paulo, 2011.

Labels: , , , ,


 

Oscar Quiroga - 3443

Tudo é necessidade

Evidentemente, não se pode viver sob opressão o tempo inteiro, nem tampouco seria inteligente aceitar essa condição como normal e, para não a mudar, entoar cantigas mentais de pensamentos positivos e imagens fantásticas de mundos melhores. Milhares de pensamentos positivos serão inúteis e contraproducentes se não agires positivamente também. Ainda melhor do que isso é tomares como uma verdade fundamental que a existência humana se desenvolve em diversas gradações simultâneas entre os píncaros da glória e os subterrâneos sórdidos e sinistros, por isso, não te cabe escolher entre o melhor e o pior, mas descobrir a necessidade que faz tudo existir. Parte do princípio de o Universo ser perfeito e de que toda e cada uma das existências se manifestam como resultado de uma necessidade.

Labels:


Tuesday, August 15, 2017

 

Oscar Quiroga - 3442

Tenta de novo

Mentes toda vez que afirmas que tomaste essa ou aquela decisão porque não tinhas alternativa e que pela força das circunstâncias tudo aconteceu como aconteceu. Mentes porque tentas tirar de ti a responsabilidade decorrente dos teus desejos, porque são esses e nada além desses as causas primordiais de te encontrares onde te encontras, no centro do labirinto que teus próprios passos tramaram. Faz essa constatação para não perderes mais tempo erguendo tuas mãos ao céu em busca de uma ajuda divina que não virá, porque os desejos são emanações divinas que tu brandiste e só te resta voltar a usar a mesma arma e desfazeres esse labirinto que te oprime. Tenta de novo, e se errares, tenta tudo de novo até te tornares destro.

Labels:


Monday, August 14, 2017

 

O Massacre de Jonestown [Guiana]


"Aqueles que não lembram corretamente do passado estão condenados a repetí-lo"

Em 18 de novembro de 1978, uma tragédia ocorreu na nação sul-americana da Guiana [1]. Mais de 900 homens, mulheres e crianças foram misteriosamente assassinadas em uma comunidade religiosa isolada, conhecida como o "Templo do Povo" ("Jonestown"). Uma grande cuba de bebida contendo veneno foi encontrada no local, levando a uma hipótese inicial que as mortes fossem causadas por suicídio. Os corpos das vítimas foram encontrados lado-a-lado em filas bem feitas, como se as pessoas tivessem bebido o veneno e então tivessem deitado juntas e morrido. No entanto, quando as autópsias foram feitas nas vítimas, descobriu-se que 700 das 900 pessoas tinham morrido por tiro e por estrangulamento. Elas não tinham cometido suicídio: elas foram brutalmente assassinadas em massa. É muito provável que aquelas que tomaram o veneno ou fizeram isso involuntariamente ou não sabiam o que estavam bebendo. As únicas pessoas que escaparam da tragédia foram aquelas que não estavam presentes quando as 900 vítimas foram executadas. A pergunta é: quem assassinou os habitantes de Jonestown?

O deputado norte-americano Leo Ryan viajou à Guiana para investigar Jonestown pessoalmente após ele não conseguir obter informações adequadas sobre essa comunidade do Departamento de Estado dos EUA. Leo Ryan não viveu (foi assassinado lá na Guiana) para contar o que ele descobriu e praticamente todos os homens, mulheres e crianças envolvidos foram silenciados. O massacre ocorreu durante a época em que os jornais americanos contavam estórias sobre experimentos de controle mental pela CIA - experimentos que a CIA afirmava que ela não mais realizava. Será que a CIA esteve envolvida nesses assassinatos? 

Veja abaixo o que o finado Peter D. Beter [2], muito entrosado com fontes de inteligência, tem a dizer sobre esse assunto.

O deputado Leo J. Ryan foi assassinado na Guiana cerca de uma semana atrás e seu funeral ocorreu  há dois dias atrás. O deputado Ryan foi deliberadamente sacrificado para lançar uma operação militar secreta na Guiana. Na Rússia, a facção original governante após 1917, os bolchevistas ateístas, foram depostos após uma batalha progressiva de seis décadas (concluída, portanto, em 1977). O Kremlin está agora sob o controle absoluto de um grupo firme de russos nativos, uma seita cristã que considera os bolchevistas como o diabo encarnado. Como resultado, os bolchevistas estão sendo expulsos da Rússia e eles estão vindo principalmente para os Estados Unidos. Eles estão se juntando como muitos bolchevistas já em posições de poder por aqui em uma sofisticada nova revolução bolchevista! Neste processo, eles estão gradualmente esvaziando muito do poder que era anteriormente exercido pelos seus aliados secretos, a terceira geração dos irmãos Rockefeller.

Desde 1974, a Rússia passou a ter uma base de mísseis nucleares na Guiana, tornando a República da Guiana em outra Cuba, com mísseis atômicos apontados para o Canal do Panamá e para cidades dos Estados Unidos. A tragédia de Jonestown começou cerca de 13 anos atrás, em 1965. A Guiana era um país recentemente independente, uma antiga colônia britânica chamada Guiana Inglesa. Naquela época a aliança secreta Rockefeller-União Soviética estava em funcionamento pleno: o fortalecimento deliberado da Rússia às custas dos EUA era parte do plano conjunto de conquista e de um Governo Mundial. A crise dos mísseis de Cuba, em 1962, atrapalhou um pouco esse plano, quando o presidente John F. Kennedy fez uma intervenção pessoal e parou o armamento nuclear de Cuba, e por fazer isso, ele foi assassinado em Dallas cerca de um ano depois disso (1963). Com a crise cubana, a Rússia precisava de uma nova base avançada na área do Caribe com objetivos estratégicos até que a agitação em Cuba esvanecesse. Para acomodar a Rússia, a Guiana foi selecionada para esse propósito, e para isso David Rockefeller colocou um marxista chamado Forbes Burnham como primeiro-ministro da Guiana. Como contrapartida, o Banco Chase Manhattan tornou-se o agente fiscal da Guiana, dando a Rockefeller acesso ao ouro produzido na Guiana. Em seguida, o presidente Lyndon Johnson, em 1965, transferiu a base aérea americana Atkinson Field para a Guiana, agora rebatizada de Base Aérea Temehri, ao sul de Georgetown, a capital do país. Esta é a base aérea para a qual os helicópteros americanos levaram os corpos do massacre de Jonestown para serem aerotransportados para os EUA neste mês. A Base Aérea de Temehri é a maior em toda a América Latina, maior até do que o maior aeroporto da cidade de Nova York, o Aeroporto John F. Kennedy. 

Inicialmente, a atividade militar russa estava bem concentrada em torno da Base Temehri. No entanto, nos últimos dois anos, os mísseis foram retirados desses locais e levados para um complexo separado de mísseis a oeste de Georgetown. Neste novo complexo, os mísseis foram instalados em locais separados por uma área de 30 milhas de diâmetro. Aproximadamente em seu centro ficou uma instalação de Comando e Controle comandado por pessoal russo. Após a relocação desta base de mísseis estar completa, o complexo de mísseis ficou centrado em um ponto cerca de 70 milhas ao noroeste de Base Aérea de Temehri; e cerca de outras 70 milhas adicionais ao noroeste ficava a comunidade do Templo do Povo em Jonestown, um kibbutz do tipo comum em Israel. Logo, a base de mísseis acabou ficando no meio do caminho entre a comunidade de Jonestown e a Base Aérea de Temehri. Não foi acidente que o kibbutz do Templo do Povo ficasse localizado tão próximo à base de mísseis. Mas, a origem do Templo do Povo, nos anos 1950, não tinha nada a ver com as intrigas governamentais. Foi apenas em 1970 que certos elementos da comunidade de inteligência dos EUA começaram a se infiltrar e subverter o Templo do Povo.

Sempre tem sido uma prática padrão dos irmãos Rockefellers dar suporte não apenas à facção no poder mas também a espiões e opositores a essa facção. Os Rockefellers desejavam esta ferramenta na Guiana para controlar Forbes Burnham, o primeiro ministro, que eles tinham colocado no poder com o seu dinheiro. Certos elementos dentro da comunidade de inteligência dos EUA, sob a coordenação geral da CIA, foram alocados para encontrar meios de conseguir isso. Durante a avaliação das várias opções, concluiu-se que o Templo do Povo seria a solução ideal. O perfil psicológico do lider, Jim Jones, indicava que ele poderia ser convertido em uma ferramenta poderosa de nossos Governantes Invisíveis. Jim Jones nasceu como judeu, e ele já exibia tendências a favor de uma organização no estilo kibbutz que poderia ser canalizada para direções úteis. Isso seria conseguido através de uma combinação de fatores conscientes e inconscientes. A nível consciente, dinheiro e suporte político poderoso seriam canalizados na sua direção; no nível inconsciente, a técnica de programação psicológica seria empregada. Gradualmente, Jim Jones perderia o controle de sua própria personalidade e tornar-se-ia o que nossos Controladores Invisíveis desejavam que ele se tornasse. O processo inevitavelmente criaria tremendos conflitos internos e transformaria Jim Jones em um homem perturbado e perigoso - e isso é o que foi feito. Em 1973 as mudanças no comportamento de Jones começaram a ser notadas pelos seus amigos e seguidores. Nesse mesmo ano um grande volume de fundos ao Templo do Povo foi usado para lançar o kibbutz de agricultura de Jonestown, Guiana, através de apenas algumas pessoas que foram para lá naquela ocasião. Guiana é um estado policial marxista rígido (isso em 1978), e ninguém poderia ter lançado um novo empreendimento como essa comunidade sem sua aprovação por Forbes Burnham; mas os agentes  de David Rockeffeler se certificaram que Burnham recebesse todas as garantias que ele necessitava para que o complexo de Jones iria se encaixar muito bem no ambiente marxista da Guiana.

 Os planejadores da Operação Guiana tiveram um problema difícil para resolver. O objetivo era eliminar a base russa de mísseis  na Guiana e desta forma remover a ameaça existente para o Canal do Panamá e para as cidades do sul dos EUA; mas esta era uma operação de guerra a ser feita secretamente e totalmente de surpresa. Tinha de ser secreta porque nem os EUA nem a Rússia podiam deixar saber que a base existia; e a surpresa deveria ser completa, já que qualquer pequena previsão de ataque, a base poderia ser reforçada e defendida por tropas cubanas. Com esses requerimentos, concluiu-se que uma incursão tipo comando era necessária, algo parecido com o assalto ao Aeroporto de Entebbe, na Uganda, em julho de 1976. Qualquer outro tipo de ataque iria requerer  que nossos líderes fizessem o que o Presidente Kennedy fez em 1962, que seria: Dizer ao povo norte-americano o que estava acontecendo e pedir o seu apoio. E, uma coisa que os Governantes Invisíveis estavam determinados a não fazer era contar qualquer coisa para você e eu. O problema então surgiu - como conseguir uma força de ataque conjunta na Guiana suficientemente forte e suficientemente rápida para cumprir a tarefa. Eliminar uma grande base de mísseis como aquela da Guiana não é uma tarefa pequena e requer experiência. Concluiu-se que, de alguma forma, uma desculpa súbita, premente e de grande impacto teria que ser provida para viabilizar uma força militar conjunta secreta para entrar na Guiana temporariamente. A desculpa, qualquer que fosse, teria que ser tão visível para amarrar as mãos da Rússia de tal forma que a Rússia não pudesse retaliar na Guiana sem entregar ao público o que ela estava fazendo por lá; e a desculpa, qualquer que fosse, teria que parecer algo não-militar, mas que requeresse uma experiência militar. Além disso, alguma provisão teria que ser feita para que todas as pessoas mortas no ataque à base de mísseis fossem removidas da Guiana após essa incursão, caso contrário essa presença na Guiana poderia ser usada como base de um incidente internacional baseado numa estória diferente, não relacionado com a base secreta de mísseis. Por exemplo, o governo da Guiana, seguindo orientação russa, poderia mostrar publicamente os corpos das forças militares conjuntas mortas no ataque e dizer que eles foram mortos numa tentativa de golpe de estado contra o governo Forbes Burnham.

[continua]

Referências:
[1] William Bramley, The Gods of Eden, Dahlin Family Press, 1990. ISBN: 0-380-71807-3.
[2] Peter David Beter, http://www.peterdavidbeter.com, Audioletter No. 40, November 30, 1978.

Labels: , , , , , , , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 3441

Desejar é inevitável

Tu tens desejo de objetos e os objetos te desejam, essa é uma história de paixão que se reinventa a cada dia de tua existência. Tu podes te lançar sem pudor a essa aventura ou tentares renunciar a ela, reorientando teus desejos ao que pareceria ser uma vida simples. Porém, entre um extremo e outro a única diferença é a variedade, pois, o idílio entre teus desejos e os objetos continua incólume. Diante da inevitabilidade se ergueram diversas escolas de pensamento que induzem a renegar os desejos e lutar para os extinguir; os resultados disso, porém, são terríveis, já que não se pode tentar anular uma força cósmica sem que essa se volte contra essa tentativa. Desejar é inevitável, por que reprimir? O jeito é aprender a desejar o que realmente valha a pena desejar.

Labels:


Sunday, August 13, 2017

 

Oscar Quiroga - 3440

Usa teu discernimento

Usa teu discernimento, porque estarás diante de um cenário complexo, cheio de ingredientes discordantes e paradoxais, tanto quanto para que em alguns casos seja propício que tu persistas, mas que diante de outros seria melhor desistir. Não saberás antecipadamente quais serão uns e quais os outros, é por isso que te recomendo afiar teu discernimento, pois, mesmo que num primeiro momento não acertes no alvo, pelo menos reconhecerás a sutil diferença que torna uma virtude em vício e vice-versa. Uma coisa é certa, nos próximos dias transitarás por um cenário complexo e não te convirá tentar repetir as fórmulas que deram certo outrora, mas estudar caso a caso para reconhecer de que maneira manobrar e quais estratégias serão melhores até tudo voltar ao normal, se é que normalidade houver.

Labels:


Saturday, August 12, 2017

 

Os Ladrões do Dinheiro


Existe um livro muito interessante [1] que mostra como a Irmandade dos "deuses supervisores custodiantes" manipulam o planeta Terra, desde os primeiros tempos da civilização até hoje. Abaixo vão alguns dados da manipulação financeira que nos escraviza ao dinheiro.

Vejamos o sistema de dinheiro em papel inflacionável. Nos Estados Unidos (EUA) hoje (1989), mais de 75% do suprimento de dinheiro é criado por bancos comerciais. Quando você deposita um dólar em um banco comercial, esse dólar torna-se do banco para ele emprestar, e o banco cria um dólar adicional que torna-se o dólar na sua conta corrente do banco. Esse dólar na sua conta do banco, no entanto, não é um dólar garantido. Ele é simplesmente um débito que o banco tem com você. Esse débito, no entanto, rapidamente se transforma em dinheiro porque você pode gastá-lo rapidamente, e o banco ainda tem seu dólar original. Dessa forma, o banco tem criado dinheiro "a partir de nada". Os bancos ganham a maior parte de seus lucros por serem permitidos a criar dinheiro desta forma. O juro que os bancos cobram sobre empréstimos pagam algumas das despesas administrativas e, mais importante, compensa pela inflação que esses bancos inevitavelmente causam por criar dinheiro da maneira que eles fazem. Existem, obviamente, limites legais para quantos dólares um banco pode criar. Um banco comercial precisa manter uma base mínima de dinheiro vivo (notas do Banco Central) para cada dólar depositado, mas isso é apenas uma pequena porcentagem do total depositado. Enquanto as pessoas usam apenas seus talões de cheques e não exigem muito de dinheiro vivo, um banco estará sempre seguro. Um banco pode "quebrar", no entanto, se muitos de seus empréstimos não forem pagos ou se muitos depositantes pegarem dinheiro real e, dessa forma, limpar a pequena base de bens reais do banco.

O sistema monetário moderno tem tido o efeito de destruir muitos benefícios que a produção em massa e os avanços da ciência e tecnologia poderiam ter trazido para a raça humana. Atualmente, a necessidade para a grande labuta pela existência física deveria ter praticamente terminado; mas o sistema de dinheiro de papel inflacionável tem ajudado a preservar essa necessidade pela criação de  débito massivo, inflação crônica e instabilidade econômica generalizada. A vasta maioria das pessoas em todas as nações hoje precisa ainda continuar a gastar a maior parte de suas horas acordadas trabalhando para suprir suas necessidades financeiras. O objetivo da Irmandade Custodiante, expressa na estória de Adão e Eva da Bíblia de fazer as pessoas trabalharem arduamente (labutar) desde o nascimento até a morte, está ainda sendo cumprido.

Um outro efeito colateral do sistema de dinheiro moderno é a taxação. A maioria dos norte-americanos acreditam que o governo dos EUA cria seu próprio dinheiro. Se isso é verdade, então por que o governo precisa cobrar taxas (como imposto de renda, por exemplo) das pessoas? Por que o governo simplesmente não aloca para si mesmo o dinheiro que ele precisa para operar? Isso seria obviamente muito mais sensato do que erigir uma enorme burocracia para coletar taxas (impostos) que pode levar as pessoas ao desespero e diminuir grandemente a produtividade.

A resposta é que o governo dos EUA não cria dinheiro - o Federal Reserve e os bancos comerciais o fazem, e elas não são entidades públicas, mas privadas! Para obter parte do dinheiro que essas entidades bancárias fabricam, o governo precisa ou taxar ou emprestar. Ele faz ambas as coisas, e o cidadão paga. A taxação, principalmente em nações com esquemas de taxação de renda gradualista, torna mais difícil para as pessoas pouparem dinheiro e, portanto, contribui para a necessidade para a maioria das pessoas gastarem a maior parte de suas vidas trabalhando arduamente (labutando) para manter a existência física.

Se isso está acontecendo nos EUA, algo semelhante está também acontecendo aqui no Brasil, através do Banco Central do Brasil, da Casa da Moeda do Brasil e dos bancos comerciais aqui estabelecidos. Por exemplo, uma Reforma da Previdência está em discussão para nos tirar mais dinheiro do bolso e esperar que morramos antes de tirar algum centavo de nossa contribuição feita para esse fundo previdenciário durante toda nossa vida de trabalho.

Referência:
[1] William Bramley, The Gods of Eden, Dahlin Family Press, 1989. ISBN: 0-380-71807-3.

Labels: , , , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 3439

Voltar atrás

Mais vale voltar atrás e rever teus conceitos do que continuar justificando o injustificável. Cuida para que a teimosia não te induza a perder a oportunidade de fazer as devidas retificações, pois, sem tomar essa atitude tu deixarias de ampliar tua percepção e, como resultado, teu mundo diminuiria, tanto quanto o alcance de tuas chances de progredir. Te acostumaste a criticar com muita soltura, julgando o desempenho alheio, mas te esqueceste de um detalhe importante, não está fácil para ninguém. Agora corres o risco de tuas palavras críticas se voltarem contra ti, te dando a chance de reveres tua posição. Ainda que numa primeira reação queiras te justificar, procura passar rapidamente por isso e retifica tua posição. Volta atrás, não há fraqueza alguma em fazer isso.

Labels:


Friday, August 11, 2017

 

Paixão não se apaga com a dor


Abaixo apresento trechos deste livro [1] do autor Américo Simões.

Cães não só têm o poder de perceber quem anda com a aura carregada como podem ver os espíritos dos desencarnados. E afastam-se de todo espírito obsessor.

A esperança não é tão forte quanto a fé. A esperança é a fé entrelaçada à dúvida. Mantenha a fé. Ande, respire, durma e acorde com fé.

Quem ama não mata. Quem mata quem ama só faz por egoísmo, frustração, ego ferido, orgulho ferido, ódio, raiva, todos os sentimentos, enfim, que são opostos ao amor. Quem mata não o faz, nem nunca o fará, por amor.

Amar também é perdoar. É mais do que isso, amar é saber ponderar. É ainda mais do que isso, amar é libertar quem se ama para ser feliz como almeja sua alma. É ainda bem mais do que isso, amar é aceitar que não é preciso ser amado reciprocamente para amar.

Amar é amar simplesmente, sem querer nada em troca. É amar aceitando as limitações do outro. De todos que amamos. É um exercício diário. Necessário para a evolução. O amor não faz mal. O apego sim. A falta de compreensão sim, mas o amor não.

Por mais que você se deixe dominar pelo mal, o bem sempre vence o mal um dia.

Nunca é tarde para se reparar o  mal que se fez aos outros. Nunca é tarde para esclarecer mal-entendidos, desfazer atritos e, o mais importante, perdoar. Amar é perdoar.

Muitos vão se matando aos poucos, diariamente, e o que é pior, no íntimo, sabem o que estão fazendo contra si e, mesmo assim, continuam a se comportar dessa maneira.

O gesto de pedir perdão é apenas o primeiro passo rumo à redenção de seus pecados. O perdão, para ser perdão de verdade, tem de ser vivido, na prática, por meio de atitudes que revelem que ele brota mesmo da alma. Em outras palavras, o perdão se revela por meio de atitudes que diferem das que você tomou anteriormente.

De nada vale ficar se condenando, sentindo-se ofendido e maldizendo a sua pessoa indefinidamente pelo que fez de errado ao longo da vida, o que vale mesmo é tomar atitudes, nutrir-se com o que pode purificar o seu interior, sua essência, sua alma. Em outras palavras, de nada vale ficar reclamando que a água do recipiente está suja, a reclamação não muda nada, a atitude positiva, sim.

Quantos e quantos não têm paixão por seu trabalho, pelo dinheiro, por posses materiais, por status, por pessoas, por um ou mais ideais e quando há um abalo, um rompimento nessa espécie de paixão, a pessoa se revolta a ponto de se ferir, afetar sua saúde - o que é o mesmo que apagar a paixão com a dor. A paixão não se apaga com a dor.

Referência:
[1] Américo Simões Garrido Filho, Paixão não se apaga com a dor, Barbara Editora, São Paulo, 2010.

Labels: , , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 3438

As ofensas

É bom que a feiura e a mediocridade te ofendam, porque é nesse sentimento de ofensa que se confirma o reconhecimento de tua alma saber que essas condições são distantes do que sabe merecer. Porém, se tu te dedicas a criticar e insultar a feiura e mediocridade que te ofendem, inadvertidamente te converterás numa presença feia e medíocre também. Por isso, não te detenhas a contrariar o que te ofende, apenas registra o acontecimento e usa-o de trampolim para empreender ações que criem beleza e elevem a qualidade de todos os relacionamentos que desenvolves. Quando a ignomínia pesar sobre tuas costas, te aproxima da arte que os grandes mestres manifestaram, com isso tua alma saberá que aquilo que sonha não é uma utopia, mas uma realidade que pode ser conquistada com o devido esforço.

Labels:


Thursday, August 10, 2017

 

Oscar Quiroga - 3437

Mantém a lucidez

Estar no domínio nem sempre é a melhor atitude diante das circunstâncias, tu não podes aplicar a mesma regra a todos os momentos, pois, há uma ampla diversidade de perspectivas diferentes. Por isso, te convém apenas manter a lucidez e desenvolver flexibilidade para que, em dias como hoje, não colhas maus resultados por tomar boas atitudes. Que tu pretendas ter domínio sobre os assuntos que te dizem respeito, essa é uma boa atitude, mas que deixes, por ela, de perceber que o cenário é diferente e que, por isso, precisarias mudar de atitude, é nesse instante que convertes uma virtude num vício. Não te repitas, mas honra tua criatividade, te adaptando quando isso for necessário e te impondo quando isso seja propício. Mantém a lucidez para que tuas percepções sejam verdadeiras e pertinentes.

Labels:


Wednesday, August 09, 2017

 

Oscar Quiroga - 3436

Agente do destino

Se tu escolheste te definir pela narrativa construída sobre tuas memórias, então te destinaste a repetir tudo e não ter domínio sobre essa repetição, porque sua inércia te sobreleva. Se tu escolheste te definir pelo futuro para o qual pressentes ter nascido, então te cabe usar a força de vontade para te erguer e ir ao encontro das experiências que parecem conversar contigo e que não fazem parte do roteiro escrito pelas memórias. O passado com suas memórias se atualiza por inércia e se repete. O futuro, com seus pressentimentos, só pode se atualizar quando, com o uso de tua força de vontade, você fizer acontecer o que ainda não existe. Testa o alcance de tua força de vontade, não temas errar, tu tens direito a ocupar um lugar no Universo, mas precisas ser agente de teu próprio destino.

Labels:


Tuesday, August 08, 2017

 

Oscar Quiroga - 3435

Limitações e ignorância

Cuida para não enfiar os pés pelas mãos durante o período de Lua Vazia de hoje, aproveita esse momento para descansar e te despreocupar. Continua, enquanto isso, tentando ir além das limitações e ignorância determinadas pelo egoísmo que só se importa com a sobrevivência. O egoísmo te limita porque tens diante de ti a perspectiva de desenvolver relacionamentos de qualidade com pessoas interessantes, mas não te permite enxergá-las. O egoísmo te torna ignorante porque não enxergas que o Universo em que existes e do qual emana tua experiência de ser é um sofisticado organismo infinito e infinitesimal que se preserva e prospera através de conexões interdependentes. Como poderias prosperar te isolando em teu egoísmo?

Labels:


Monday, August 07, 2017

 

A vida sempre continua


Abaixo trechos deste livro [1] do autor Américo Simões.

Os cuidados para com o corpo físico são tão importantes quanto para com o nosso lado espiritual. Pois dependemos desse físico enquanto na Terra estivermos para cumprir nossa missão de vida, estender a mão ao próximo, ser os braços e pernas de Deus.

O que fazemos contra nós mesmos, no fundo, estamos fazendo contra os nossos entes queridos e contra as pessoas que nos amam de verdade. Não se importar com quem nos ama é uma forma de egoísmo.

Não importa se você trabalha ou não, você precisa se dar férias anualmente. Pelo menos uma vez por ano deve viajar para algum lugar, pois uma viagem renova nossas energias.

A palavra oração é a junção de palavra orar com a palavra ação. Ou seja, nenhuma oração pode surtir efeito na nossa vida se nós não nos pusermos em ação. Quando uma oração não surte efeito, é porque oramos sem agir. Para que a oração tenha êxito, precisamos entrelaçá-la com ações, atitudes cabíveis no dia-a-dia.

Para manter seu físico sempre sadio é necessária uma alimentação sadia, pôr o físico para se exercitar e a mente para relaxar por meio de uma meditação.

A partir do momento que o espírito se adapta ao físico, passa a dominá-lo, o corpo e a alma tornam-se uma coisa só, ao menos enquanto na Terra estiver. Quando o físico se esgota, ele perde o poder de condensar o espírito dentro dele, dá-se, então, o que chamamos de morte. O espírito, então, voltou a ser o que é em essência, um ser, alma, isento desse corpo físico, composto de matéria terrestre, que obteve para encarnar na Terra. A morte é o desmembramento um do outro. A gente enterra somente o corpo morto de uma pessoa. A essência, a consciência daquela pessoa está no espírito e ela não está mais ali, naquele corpo, ela segue agora para o local de onde veio, chamado de plano espiritual ou espaço além da matéria.

O oposto da vida não é a morte. A morte é o oposto do nascimento. Não existe palavra para descrever o oposto da vida, porque vida não tem oposto. Só existe vida o tempo todo no cosmo e eternamente.

O momento de morrer é indolor, por mais que alguém esteja com dor. Por isso os franceses comparam o momento da morte com o orgasmo. O lado de lá é apenas uma extensão do você de agora... Somos eternos, espíritos errantes dentro deste cosmos infinito.

Voltaire disse que o trabalho nos livra de três males: a miséria, o tédio e o vício. E é verdade! Trabalho é intrínseco à vida. Não dá para viver sem trabalhar.

Devemos ajudar financeiramente alguém de modo sadio. Ajudar ser torná-lo um acomodado. Evolução só se consegue quando se assume responsabilidades.

Há pessoas que chegam do lado de lá fragilizados por causa de uma doença carnal que afetou o espírito.

Referência:
[1] Américo Simões Garrido Filho, A vida sempre continua, Barbara Editora, São Paulo, 2012.

Labels: , , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 3434

Instintivo e intuitivo

É natural que concentres tua atenção na tua própria presença, mas não é aceitável que ao fazer isso te esqueças da importância de ampliar as conexões sociais de necessária interdependência, nem tampouco que por lutar pela tua sobrevivência abandones o que poderias fazer por outrem, equilibrando o tanto que recebes de outras pessoas com um pouco do que poderias fazer por elas. Teu passado instintivo não pode te ajudar a evoluir e te converter numa pessoa maior e melhor, esse passado te joga dentro de uma selvageria na qual nenhum ser humano é ganhador, todos são perdedores, por ignorar o futuro possível e desejável. O futuro é intuitivo e tudo que fizeres para o conquistar será também tudo que de melhor te acontecerá, tanto quanto os benefícios que de ti se irradiarão ao mundo.

Labels:


Sunday, August 06, 2017

 

Se não amássemos tanto assim



Abaixo vão alguns trechos deste livro [1] de Américo Simões.

Não adianta tirar a própria vida por causa de uma paixão não correspondida. O que o afligia continuará o afligindo do mesmo modo, porque a morte apenas liberta o espírito do corpo físico, suas emoções, sentimentos, pensamentos, a consciência, enfim tudo está preso ao espírito, que é eterno, e o peso na consciência é que o indivíduo realmente quer se livrar. Portanto, procurar ajuda para se desvencilhar de seus tormentos e limitações, para tornar-se melhor já aqui e agora, por meio de ajuda psicológica e espiritual, é a única e melhor solução para todos nós.

Por isso é que muitos espíritos que atentam contra a própria vida, chegam a enlouquecer e se revoltar no plano espiritual, porque seu ato insano não os libertou daquilo que tanto queriam se libertar e que está na sua consciência, que jamais se desmembra do espírito. Do físico, sim, do espírito, jamais.

Um equívoco que muitos espíritas, declarados ou não, cometem, é pensar que se fulano está passando por algo desagradável em sua vida é porque ele merece passar por ter feito algo de ruim em vidas passadas e por isso não lhe estende a mão. Ainda que este indivíduo tenha feito algo de ruim (provavelmente por ignorância), estender a mão ao próximo até onde podemos alcançar, é cumprir o maior mandamento: não há evolução sem solidariedade (cooperação).

Muita gente pede ajuda, mas não deixa ser ajudado. É preciso se permitir receber ajuda. Quem não aceita que os sentimentos do outro não sejam recíprocos, fica birrento, chato e desagradável, não só para os que o cercam, mas especialmente para consigo próprio. Lembre-se: os outros não ficam com você 24 horas por dia, você sim.

Não é só na área afetiva que a paixão nos afeta e nos faz cometer loucuras contra nós mesmos e o próximo. Nas demais áreas da vida corremos os mesmos riscos. Área profissional ou econômica, por exemplo: paixão por dinheiro, paixão por status social, paixão por ter um "físico sarado" (aparência física), etc.

A paixão, seja pelo que for, enquanto nos é saudável é ótima, maravilhosa, mas paixão, quando começa a nos tirar fora do eixo, torna-se doentia. "Tudo aquilo de que nos tornamos dependentes na vida não nos faz bem. É altamente perigoso". É verdade. É tal e qual um vício. Toda dependência não nos é saudável. Saber conviver com tudo no limite certo é uma bênção. Um sinal de evolução.

Referência:
[1] Américo Simões Garrido Filho, Se não amássemos tanto assim, Barbara Editora, São Paulo, 2014.




Labels: , , , , ,


 

Os Pneus do Futuro já Chegaram !


Adeus às sacanagens de esvaziar pneus!
Adeus ao pneu furado por pregos!
Adeus ao equipamento de ar comprimido, nos postos de combustíveis, para "calibrar os pneus".
Adeus à profissão de borracheiro!
Os pneus do futuro são equivalentes (com várias vantagens) a um pneu de borracha maciça. Veja abaixo alguns deles já em uso.

Mais uma profissão a ser extinta: Borracheiro


 Eles aí estão - SEM AR !


            
Descrição: Pneus#1
Descrição: Pneus#2 
Novos Pneus surpreendentes .......................
Pneus Michelin ... Absolutamente assustador ...

Eles são feitos na Carolina do Sul , EUA .

Concepção Radical do novo pneu da Michelin .

A próxima geração de pneus.

Descrição: Pneus#3
          
t
Descrição: Pneus#4
Descrição: Pneus#5
Descrição: Pneus#6
Descrição: Pneus#7

Estes pneus são sem ar e estão programados para estar no mercado muito em breve.

A má notícia para a aplicação da lei é que as tiras de perfuradores de pneus que a polícia usa
para bloqueio de transito não funcionará neles.

Basta pensar no impacto na tecnologia existente:

A. Não há mais válvulas de ar ...

B. Não há mais compressores de ar em postos de gasolina ...

C. Não há mais kits de reparação ...

D. Não há mais pneus vazios...

E. Não há mais “calibragem” de pneus ...

Estas são imagens reais tiradas na Michelin na Carolina do Sul.


Em futuro próximo, os postos de combustíveis (centros de poluição) irão desaparecer porque os veículos serão movidos por energia livre (energia do ponto zero - EPZ - ou zero point energy - ZPE, em inglês), com poluição zero, via motores/geradores que extraem essa energia em qualquer ponto do universo [como o motor Perendev, por exemplo]. Quando a energia elétrica ZPE tiver sua geração distribuída por todos os lares (ao invés de geração concentrada nas usinas hidrelétricas, atômicas, termoelétricas, etc) haverá uma revolução muito maior que aquela que aconteceu quando passamos a ter computação distribuída (computadores pessoais) ao invés de apenas computação concentrada (em poucos mainframes).

No futuro também poderemos prescindir de alimentação bucal para sustentar nosso corpo físico, usando apenas a energia ZPE, não mais poluindo o mundo através dos nossos banheiros (via urina e fezes) [1][2]. Já reparou que quando você se levanta pela manhã você está se sentindo bem melhor do que na hora que foi para cama à noite? Durante a noite você se alimentou apenas com ar (via respiração da ZPE) e está passando muito bem. De dia você passa a se alimentar pela boca (sólidos e líquidos) e chega no final do dia bem cansado. Será que esse hábito de inserir substâncias pela boca não está nos desgastando? 

Referências:
[1]  http://www.eusouluz.iet.pro.br/vivendodeluz.htm
[2]  http://www.vivendodaluz.com/

Labels: , , , , ,


 

Oscar Quiroga - 3433

Discernimento

A telepatia é uma realidade que não se manifesta necessariamente na capacidade de ler os pensamentos alheios, pois, isso há de ser desenvolvido e é uma graça concedida a quem tem discernimento e souber brandi-la com ética. A realidade telepática em que a massa humana existe é a de que o somatório dos pensamentos humanos é percebido por todos, sem exceção. Como ainda estamos convencidos de que cada um é cada um e de que não há, de jeito algum, nada parecido com uma síntese da humanidade que seja maior do que cada indivíduo por separado, não são raros os casos de enlouquecimento de pessoas mais sensíveis que percebem com clareza esse somatório, mas que se dedicam a analisá-lo como se fosse próprio, uma experiência individual. Usa o discernimento, ele te salva do enlouquecimento.

Labels:


Saturday, August 05, 2017

 

Oscar Quiroga - 3432

Sinceridade

Julga com sinceridade o quanto atormentas a vida das pessoas com que te relacionas pela razão de não viveres o que desejas. Não precisas confessar isso a ninguém, mas não escondas essa realidade de ti. Não adianta tampouco apontar o dedo afirmando que as pessoas fazem o mesmo contigo; neste caso, a mutualidade não equilibra o jogo, apenas aumenta o caos existencial e a angústia com que deves conviver. Mesmo que não seja possível deter esse movimento de imediato, a sinceridade para com tua própria alma será o passo firme e inicial para construir outra perspectiva. Ocupa teu tempo com essa nova perspectiva, aposta na construção de uma existência menos medíocre, é para isso que nasceste humano, afinal. Por que o Universo inventaria um reino da natureza para ser medíocre?

Labels:


This page is powered by Blogger. Isn't yours?