Wednesday, July 06, 2011

 

O Ser Humano é Cego no Escuro. Por que?


Todos os animais (domésticos e selvagens) conseguem enxergar muito bem numa noite escura. A única exceção é o ápice da criação divina, nós os seres humanos (que também pertencemos ao reino animal), que somos cegos no escuro. Por que isso ocorre? Afinal, a teoria científica oficial nos diz que o ser humano se desenvolveu junto com os animais aqui na superfície da Terra...se foi assim, por que só o homem ficou para trás no desenvolvimento da visão?? Até os animais domésticos, que adquiriram os hábitos humanos, conseguem ainda ver muito bem à noite (como, por exemplo, seu cachorrinho)....Tem algo muito errado com a ciência oficial nesta área! O que será?

A resposta óbvia para esse enigma é que a parte mais importante do desenvolvimento do ser humano neste planeta não se deu em conjunto com os demais animais, que se desenvolveram aqui na superfície externa da Terra, sujeitos a dias claros e noites escuras. Dessa forma, os animais adaptaram seus olhos para a claridade e para a escuridão (enxergam, portanto, numa noite escura). A Bíblia nos dá uma pista a respeito de onde o homem se desenvolveu: foi no Jardim do Éden (também conhecido como Paraíso)! Este é um local no planeta Terra onde existe claridade constante nas 24 horas do dia e, portanto, os olhos dos seres humanos se adaptaram a uma condição de claridade moderada, sendo cegos para a escuridão e ficam desconfortáveis numa claridade intensa. Qual o local da Terra em que se tem claridade constante nas 24 horas do dia, o ano inteiro? Esse é o segredo que os cientistas atuais não querem contar (ou admitir) para o público!

O Jardim do Éden, onde nos desenvolvemos inicialmente, fica na superfície interna da nossa Terra, que é ôca, e que é iluminada por uma região clara existente no centro geométrico do nosso planeta (que podemos chamar de "sol interno"). Portanto, em qualquer ponto da superfície interna da Terra oca, é sempre meio-dia (o sol interno está sempre acima da cabeça de quem lá estiver) e não existe noite! O sol interno é menos intenso do que o sol que nos banha aqui na superfície externa, porisso franzimos a testa e pestanas quando estamos num dia muito claro, enquanto os animais permanecem confortáveis, sem alterar sua fisionomia, nessa mesma situação! Como lá não existe noite, nossos olhos não estão adaptados para enxergar nessa situação de escuridão, aqui na superfície externa, enquanto todos os animais passeiam tranquilamente durante a noite. Elementar, meu caro Watson...

Labels: , , , , ,


Comments:
interior da terra oca
 
Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?