Thursday, September 15, 2011

 

Oscar Quiroga - 1384


O TEMPO

Uma vez que a revolução industrial foi iniciada no fim do século XIX e a visão do mundo foi ajustada à eficiência produtiva, os seres humanos passaram a ser considerados engrenagens, meras extensões das máquinas. O tempo, assim, serve desde então para regular esse ciclo produtivo, ligando e desligando de acordo com os horários padrão e a semana útil, como se o resto dela fosse inútil. O tempo produtivo, no entanto, vai frontalmente de encontro às necessidades básicas do ser humano, cujos ciclos de interiorização e exteriorização da consciência não podem ser regulados como máquinas sem alma. Parte da profunda revolução em andamento consiste no melhor aproveitamento do tempo que tem, como hoje, nos períodos de Lua Vazia a oportunidade periódica de se despreocupar com a produção e se dedicar exclusivamente ao lazer.

Labels:


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?