Monday, November 28, 2011

 

Oscar Quiroga - 1454


O DEVER E O PRAZER


A imensa maioria de nossa humanidade está convencida de que o dever se contrapõe ao prazer, mas isso é resultado de não envolver seu coração nas tarefas que desempenha, porque não as aprecia. Tratar com enfado e aborrecimento as tarefas que o dever impõe é a pior maneira de encará-las, inclusive porque enquanto o ser humano não amar suas tarefas, e por isso as desempenhar com crescente aperfeiçoamento, continuará amarrado a essas. A única maneira de libertar-se das tarefas é desempenhá-las com absoluta perfeição, independente de essas parecerem extremamente importantes ou banais. Do ponto de vista cósmico, tudo é necessário, não há distinção entre o trabalho braçal, o intelectual, artístico ou religioso, todos cumprem um papel no somatório. Só há uma forma de libertar-se das tarefas, desempenhá-las com perfeição.

Labels:


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?