Wednesday, June 13, 2012

 

Oscar Quiroga - 1635

Objetividade e subjetividade


Para aqueles que veneram exclusivamente o lado formal do Universo e vivem num mundo absolutamente objetivo, quaisquer palavras que induzam à meditação serão vagas e irritantes, pois evocarão murmúrios que normalmente fingem não existir, mas que estão sempre nos bastidores, como é próprio da subjetividade. Quanto esforço precisam fazer essas pessoas para reprimir a subjetividade! Quanto malabarismo mental para circunscrever a consciência a apenas uma dimensão do Universo! Enquanto isso, aqueles que anseiam pela liberdade são famintos dessas palavras que parecem vagas e inconsistentes, mas que a eles soam como bálsamos e tocam nas fibras mais íntimas do espírito, encontrando nas entrelinhas, e não nas palavras, aquilo que é essencial ver, que é invisível aos olhos físicos.

Labels:


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?