Tuesday, September 25, 2012

 

Oscar Quiroga - 1734

De duas uma


Enquanto os governos do mundo anunciam que há progresso e ao mesmo tempo nós, que nada apitamos, não percebemos nada disso, nosso vício de autorreferência nos faz acreditar que talvez nós estejamos fazendo algo errado, que o problema seja conosco, já que o mundo propagandeia um bem-estar e progresso que nós não experimentamos. Porém, olhando além dessa autorreferência se pode perceber claramente que essa propaganda de progresso é de duas uma, ou o enunciado de uma firme esperança e fé nas sementes que os governos plantam com muita boa vontade, ou uma mentira deslavada feita com péssima vontade e intenção de ganhar tempo, enganando todo mundo. Dessa dialética infame se desprende o seguinte ensinamento: se o povo fosse deixado em paz e deixasse de ser extorquido com impostos, tudo seria bem melhor.

Labels:


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?