Tuesday, October 09, 2012

 

As Fezes


Se inserimos regularmente substâncias sólidas e líquidas pela boca é natural esperar que a maior parte delas saiam pelo ânus, na forma de fezes, também de forma regular. Portanto, o número de vezes que deveríamos ir ao banheiro defecar durante o dia deveria ser igual ao número de refeições que temos por dia, já que o nosso tubo digestivo na região do intestino está totalmente tomado com fezes devido à nossa ingestão de alimentos diária. Entrando alimento novo, o alimento antigo é empurrado para sair pelo ânus, caso contrário iríamos aumentar de peso continuamente, tornando-nos obesos (o que está se tornando uma epidemia hoje em dia). Passarinhos, que comem o dia todo, defecam muitas vezes por dia.

Devido à nossa alimentação inadequada (industrializada, cozida) a periodicidade acima e a qualidade de nossas fezes deixam muito a desejar. As fezes não deveriam ter um cheiro ofensivo, pois isto significaria que a nossa situação interna não está boa, provavelmente os intestinos (e, consequentemente, o sangue, que alimenta todas as nossas células do corpo) estão repletos de toxinas.

Segundo estudiosos sobre o assunto, a cor das fezes deveria ser marrom claro (e, não, uma cor escura) e deve flutuar na água do vaso sanitário. Uma dieta de alimentos crus costuma gerar fezes que atendem todos os requisitos adequados acima.

Quando fazemos uma boa lavagem intestinal, nos livrando da maior parte das fezes lá presentes, demoramos um maior tempo para defecar, pois precisamos novamente encher os intestinos para chegar à situação normal de uma defecação por refeição.

Quem já aprendeu a viver de luz [1] de forma permanente, isto é, se alimenta apenas da substância gasosa chamada ar (via pulmões e não usa mais o estômago; em outras palavras, "vive de brisa" literalmente), não mais irá gerar fezes e o ânus irá perder sua função; essa fístula (ânus) irá então cicatrizar e desaparecer....

Referência:
[1] Jasmuheen, Viver de Luz: A fonte de alimento para o novo milênio, Editora Aquariana, São Paulo, pg. 128, 2000.

Labels: , ,


Comments:
tem gente que acha outra função pro anus
 
O trigo moderno é um “veneno crônico perfeito”, de acordo com o Dr. William Davis

http://youtu.be/KfqInXc0MCE
______________________

(CBS News) O trigo moderno é um “veneno crônico perfeito”, de acordo com o Dr. William Davis, um cardiologista que publicou um livro sobre o grão mais popular do mundo.

Davis disse que o trigo que comemos hoje em dia não é o trigo da época de nossos avós: “É uma planta de 18 polegadas de altura criado pela pesquisa genética nos anos 60 e 70″, disse ele no noticiário “CBS This Morning”. “Essa coisa tem muitas consequências que ninguém te disse, como uma nova proteína nesta coisa chamada gliadina. Não é glúten. Eu não estou abordando as pessoas com sensibilidades ao glúten e doença celíaca. Estou falando de todo mundo, porque todo mundo é suscetível à proteína gliadina que é um opiáceo. Essa coisa se liga nos receptores opiáceos no cérebro e na maioria das pessoas estimula o apetite, de modo que nós consumimos 440 calorias a mais por dia, 365 dias por ano. ”

http://www.cbsnews.com/8301-505269_162-57505149/modern-wheat-a-perfect-chronic-poison-doctor-says/

Cortar o trigo da sua dieta é benéfico, diz Dr William Davis
http://advivo.com.br/blog/luisnassif/cortar-o-trigo-da-sua-dieta-e-benefico-diz-dr-william-davis
 
Discordo do artigo. Fezez boas afundam (gordura foi absorvida), são escuras (boa quantidade de bilis) e têm boa forma ( o artigo não comenta).
 
"FezeZ boas afundam" você que se afundou agora. PQP!!! kkkkkkkkk
 
Já que você não tem argumentos, reitero o que escrevi.
 
Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?