Friday, December 21, 2012

 

Oscar Quiroga - 1815

Saudade do fim do mundo


O Fim do Mundo que não terá sido hoje até que deixará na boca um gosto de saudade, pois que belo e psicodélico espetáculo seria abrir-se o céu e descerem magníficos seres alados em naves interplanetárias brandindo armas inofensivas para os justos, mas eficientemente punitivas para os ímpios! Seria uma beleza! Mas vai deixar gosto de saudade, porque não vai rolar nada disso. Isso não menospreza a importância de venerarmos o divino, mas atenta ao fato de que não lhe devemos imputar o dever de obrigá-lo a nos iluminar, pois esse não é o método divino, que nunca nada impõe. Trilhar o caminho que nos reconduza ao divino é fruto do mérito e do esforço, nada é imposto, todos os problemas que nós mesmos inventamos nós mesmos devemos resolver, pois é nesse processo que nos iluminamos.

Labels:


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?