Sunday, January 13, 2013

 

Oscar Quiroga - 1836

Poesia



São raros os momentos poéticos que nossa humanidade se permite experimentar, mas estão disponíveis o tempo inteiro, o que leva a pensar que nossa espécie se deixe corromper pela preguiça, preferindo ser melancólica a trovadora da alegria. É verdade que se não houvesse uma atroz sensação de haver algo importante faltando não nos daríamos o trabalho de remendar com palavras e imagens tantos buracos da consciência, porém, quando nos lamentamos por essas faltas e fazemos disso nossa poesia, decidimos permanecer no vazio em vez de tecer uma trama que aproxime o desejo do desejável. Enfim, entra ano e sai ano e continuamos todos nós, os humanos, com o incessante trabalho de fazer uma ponte entre os mundos objetivo e subjetivo. Em domingos de Lua Vazia, como hoje, é propício encarar isso como uma brincadeira.

Labels:


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?