Tuesday, July 23, 2013

 

Oscar Quiroga - 2014

Objetivo e subjetivo



Somos quem somos na mesma medida em que o ardor interior seja nosso guia e orientador. Enquanto isso, o ser que somos intimamente permanece sufocado e constrangido porque apesar de identificá-lo não o tratamos como uma realidade tão sólida e verdadeira quanto a que nos impressiona através dos cinco sentidos físicos. Fomos treinados a imaginar que a realidade real seria essa, a que impressiona os sentidos físicos, e tratamos o mundo da Alma, a dimensão subjetiva, como algo vago demais para considerar real. Em todo período de Lua Vazia experimentamos a oportunidade de reverter o processo, percebendo que o mundo da Alma não é apenas tão real quanto o objetivo, mas que é o princípio em que toda realidade objetiva se nutre e encontra sua razão de ser.

Labels:


Comments:
acho natural, todo início de ano, as pessoas procurarem renovação, isto se mede pelas intenções , seja estabelecendo metas que se estabelecem para o ano que vai se inciar. seja através de tentar se libertar daquilo que não deseja e não sabe bem como fazer isto sozinho, e assim , procura meditar, orar, pedir às forças do bem, espirituais que o ajudem a libertar-se do que não lhe convém, não lhe causa o bem, e assim lhe desagrada, lhe revolta, e o faz buscar soluções. acho natural e saudável resolver injustiças graves de que se acha vítima, ainda mais que seja esta injustiça com que uma barreira para o que de bom possa advir na vida de uma pessoa. É compreensível neste sentido as discussões com Deus, com o Alto, com as pessoas queridas e que desejam o bem dessa pessoa
 
o ardor interior por ser guia de quem se deixa levar por suas ambições e paixões interiores, que cada um seja o qto quiser, mas que isto não o deixe insensível ao direito alheio de também ser feliz e se realizar,
ninguém tem o direito de usar outra pessoa na satisfação de suas ambições e desejos de sucesso, poder ou riqueza
que sejam o qto quiserem, mas não ignorem o direito sagrado de todos poderem ser felizes
 
Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?