Wednesday, April 09, 2014

 

Mensagem de Mãe Maria - 06/2014


Amados Filhos,

Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

A travessia dos Filhos da Luz rumo a Redenção se acelera, a luz se expande, e o ego, inconformado em perder sua ascendência sobre todos vós, tenta gerar mais confusão nas mentes e corações da humanidade.

É hora, pois, de vigiar vossos pensamentos, sentimentos e ações, para que possais perceber as artimanhas deste senhor - vossos egos – e não vos deixar enredar nos caminhos perigosos do egoísmo e da discórdia, que só fazem reforçar o caos e a escuridão em vossas vidas e em vosso planeta.

Lembrai-vos, que tendes sido escravos do ego por um longo período dessa vossa jornada, mas hoje se faz necessário reconhecer que a escravidão está prestes a findar.

A liberdade bate às vossas portas, e é hora de vos libertar de todas as camadas de densidade que a influência do ego vos fez acumular.

Cada camada que aí está reflete uma parcela de vosso poder crístico que entregastes ao ego como pagamento das muitas satisfações temporárias que obtivestes à custa de vossa liberdade, de vossa saúde, de vossa alegria, de vosso sustento, e que só geraram mais falta dentro de vós quando chegaram ao fim.

O ego não pode vos ofertar nada de duradouro; o ego só pode vos oferecer quimeras da plenitude que vivenciastes num passado distante, e que caíram em total esquecimento.

Este é o trunfo do ego, amados! Trabalhar em vós sabendo que vossa memória não vos oferece as lembranças de que não sois escravo, mas sim amo e senhor de vossos corpos, mentes e corações, um ser de luz que reconhece seus iguais e com eles se identifica e se relaciona em prol do bem comum.

Todavia, neste tempo já readquiristes o merecimento de relembrar; relembrar vossa origem, as lições a que fostes submetidos pela vida, às decisões que vos tiraram do caminho da retidão, as dificuldades que criastes para concluir vosso aprendizado por conta de vossos sentimentos egoístas, vossas atitudes impensadas, vossas falsas ações, sempre com o objetivo de trazer para vós o prazer, o prazer de ser um vencedor não importando o preço.

Contudo, amados, esse tipo de prazer - desvinculado da Justiça Divina e alimentado por vosso ego - sempre chega ao fim, como um castelo de cartas ao vento, eis que a luz não sustenta os guerreiros sem causa, aqueles que só pensam em si, aqueles que nunca ouvem o coração e seguem destruindo tudo que encontram por conta do egoísmo exacerbado de tudo ter, aqueles que escravizam para sempre ter mais.

O fim da escravidão, e a lembrança de quem sois, exige de vós uma nova consciência, exige verdade, transparência, exige responsabilidade.

Sim, amados, responsabilidade, aquela que vos faz senhores de todos os vossos atos, aquela que exige de vós compreensão, aquela que transforma limite e devolve a sabedoria, aquela que vos faz reconhecer vosso poder divino, aquela que cobra o uso desse poder, que exige a manifestação de vossos corações em todas as vossas atitudes, aquela que vos mostra que só o amor pode sustentar vossa trajetória e vos devolver a liberdade de ser, ser um Filho de Deus que reflete as atitudes do Pai na Terra para construir um mundo melhor.

Bem amados, é tempo de perceber como agem vossos egos; ele sempre vos convence que sois uma vítima do outro, ele sempre justifica vossas atitudes e ações convencendo-vos que o outro é o responsável por vossas tristezas, por vossos fracassos, por vossos medos e desilusões.

É o ego o responsável por vossas incertezas, e onde existe incerteza existe espaço para alimentar todo tipo de energia densa, que nada mais fazem do que vos jogar nos braços do medo, para que o amor continue esquecido no mais íntimo do vosso ser, e a desesperança vos leve à inércia de não mais querer lutar pela vida, por vosso espaço sagrado na Mãe Terra, por vossa felicidade e completude, pela vontade de manifestar novamente o ser de luz que sois.

É preciso sair da roda da ilusão, é preciso galgar os degraus que vos permitem ver a vida sob uma nova perspectiva, é preciso encarar a verdade e vencer o medo, para que a luz que permanece no fundo do vosso ser transborde novamente para abastecer o mundo, permitindo o despertar daqueles que ainda não perceberam que os grilhões da escravidão já se romperam e é preciso seguir em frente, buscando a luz no final do túnel, para reconhecer o verdadeiro sentido do viver.

Bem amados, que vossas orações sejam o combustível para o despertar de vossos irmãos, e que vossas trajetórias se concluam rapidamente, neste tempo de Redenção.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe. 

SP-0704/2014-Mensagem de Mãe Maria recebida por Jane M. Ribeiro

Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?