Saturday, March 14, 2015

 

Oscar Quiroga - 2579

Não há certezas

A mão carinhosa da qual tens saudade e que nem sequer sabes ao certo se algum dia a experimentaste, para dela ter saudade; essa mão não é de outrem, é a tua própria. É uma mão carinhosa que se dispõe a oferecer esse carinho, mas que enquanto continuares esperando-a como se fosse uma entidade alienígena que deverá pousar sobre teu ombro e te dar colo, continuarás também esperando e esperando e esperando. É indigno de ti, como ser humano, passares tanto tempo esperando, tens à tua disposição corpos magníficos e sofisticados que te habilitam a agir concretamente, emocionalmente e intelectualmente, e ainda por cima de forma unificada, com resultados colossais. O que esperas então? Certezas? Teu destino será esperar então! Não há certezas, só dilemas, só questões que navegam por todas as gerações.

Labels:


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?