Friday, May 15, 2015

 

Oscar Quiroga - 2640

Crimes e redenções


Haveria crime mais hediondo do que ofender intencionalmente a quem busca ser feliz? Que alma se ungiria do direito de torturar a inocência de alguém até arrancar-lhe as entranhas e fazê-la seu igual, um farrapo de ser que não suporta testemunhar ninguém fazer suas investigações? Antes de tua inocência se transformar nessa infâmia, no derradeiro cenário da extinção de todo e qualquer vestígio de luz em teu coração receberás um sinal, uma qualquer coisa a te lembrar de quem verdadeiramente serias ao continuar tuas investigações sobre a felicidade a despeito de qualquer ofensa que recebas. Tal qual um cristal infinito nesse momento perceberias que a tortura é toda tua, que tua maldade seria derrotada ao ser confrontada consigo mesma.

Labels:


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?