Saturday, October 31, 2015

 

Oscar Quiroga - 2806

Liberdade sem medo

Enquanto continuar te assustando a perspectiva de as pessoas com que te relacionas serem livres para experimentar, errar, acertar e decidir, tu tampouco serás livre. A liberdade é de todos ou de ninguém, o carcereiro é tão limitado quanto o preso, sádicos e masoquistas e voyeurs comungam nas suas limitações perversas. A liberdade é um atrevimento natural e espontâneo que, pela sua própria natureza, te abre os olhos para compartilhar tempo e espaço com todas as pessoas, mesmo que elas sejam completamente diferentes de ti, pois, no que isso te ameaçaria? O moralista que se ofende com a presença dos que não praticam seus mesmos hábitos nunca aprendeu a ser livre, foi ensinado a obedecer, merece compaixão e uma longa convivência com a beleza e harmonia que só a liberdade é capaz de irradiar.

Labels:


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?