Thursday, January 21, 2016

 

Oscar Quiroga - 2886

Tu não és o trauma

Em algum momento obscuro do passado, por alguma decepção ou porque testemunhaste algo muito distorcido, teu ardor também se distorceu e acabou vinculado a um estado lamentável, aprisionado por uma circunstância traumática que passou a te definir e mascarar quem tu verdadeiramente és. Tu não és o trauma, tu és o ardor que foi aprisionado no trauma. Essa é uma boa notícia, porque ratifica que tu és maior do que qualquer trauma e que tua alma só permanece circunscrita a esse porque o deseja. Essa é a distorção do ardor, desejar a prisão quando pode, pela mesma força do desejo, ansiar uma vida plena e se dedicar constantemente a experimentá-la. Nada nem ninguém pode te salvar, tu podes aproveitar sugestões e orientações, mas para salvar-te precisas decidi-lo e praticá-lo.

Labels:


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?