Monday, April 30, 2007

 

Eliminação de Toxinas pela Pele


Durante todas as 24 horas do dia, nosso corpo está permanentemente eliminando toxinas através de nossa pele. Nosso corpo tem dois tipos de pele: a pele externa, normalmente chamada simplesmente de pele (cútis), e a pele interna, normalmente chamada de mucosa. Ambas essas peles são permeáveis, permitindo o trânsito de substâncias para dentro e para fora do nosso corpo.

A nossa pele externa funciona como um pulmão secundário, permitindo a saída de toxinas do corpo e a entrada de oxigênio do ar ambiente. Há muitos anos atrás, uma pessoa aqui no Brasil morreu durante um baile de carnaval. Feita a autópsia, verificou-se que ela havia morrido intoxicada devido à falta de oxigênio no sangue. Esta falta de oxigênio ocorreu, neste caso, porque o folião tinha todo o seu corpo coberto por uma tinta impermeável, que impedia a entrada de oxigênio para o interior do corpo através de sua pele. Os pulmões, com suas trocas gasosas em suas mucosas, não foram suficientes para fazer a oxigenação sangüínea adequada neste caso. A cobertura de nosso corpo com muita roupa também atrapalha as trocas de substâncias entre o nosso corpo e o ambiente.

Toxinas são o que o pesquisador alemão Louis Kuhne [1] chama de "substâncias estranhas". Estas são substâncias que não deveriam estar presentes em nosso corpo, mas que adentram nosso corpo por duas vias principais: o nariz e a boca. Estes dois órgãos do corpo possuem sentinelas para evitar a entrada de substâncias estranhas: o olfato, no nariz, e o paladar na língua dentro da boca. Mas esses dois sentinelas acabam, com o tempo, sendo subornados e passam a permitir a entrada das substâncias tóxicas para o interior do corpo [um fumante acostuma-se com a fumaça do cigarro e a quase totalidade da população se acostuma a comer comida morta, isto é, comida cozida]. O acúmulo das substâncias estranhas que não conseguem ser eliminadas, acaba por deformar a forma ideal do corpo humano [origem da feiura].

Quando aquecemos suficientemente o nosso corpo, através de exercícios, forte agasalhamento (com o uso de cobertores, por exemplo), banhos de vapor (sauna) e banhos de sol, ele transpira suor por toda a pele (órgão mais extenso do nosso corpo). Junto com esse suor são eliminadas toxinas/substâncias estranhas presentes no nosso corpo. No entanto, uma certa quantidade de substâncias estranhas fica sedimentada próxima à parte externa da pele, congestionando/bloqueando nossos poros. Esta parte das toxinas pode ser eliminada pelo uso de longos banhos mornos. Se este banho morno for feito em uma banheira, podemos observar estas toxinas expulsas na linha da banheira que separa a água do ar ambiente: uma mancha escura (de toxinas) irá se formar neste local da banheira. Uma outra forma de eliminar essas toxinas armazenadas na superfície da pele, é usando as unhas durante banhos de vapor: se coçarmos a pele com as unhas, elas ficarão cheias de uma seborréia, presente desde o topo da cabeça até os dedos dos pés. A caspa, por exemplo, é a eliminação dessa seborréia através do couro cabeludo. Nunca me esqueço da informação dada por Leonard Orr [2] sobre o poder curativo do contato íntimo com a água: seu amigo Igor Tscharkovsky curou-se de todas suas doenças e tornou-se um gênio ficando de molho numa piscina 24 horas por dia durante 30 dias.

As substâncias estranhas expulsas pelas mucosas de nosso corpo costumam receber o nome de muco. Na mucosa em contato com o globo ocular, o corpo costuma expelir um muco chamado remela. Na mucosa do nariz é expelido um catarro, normalmente conhecido como ranho. Na mucosa bucal, a excreção de substâncias estranhas costuma se concentrar na separação entre a mucosa gengival e os dentes; se não eliminada, via escovação, estas substâncias se compactam formando o que é conhecido como tártaro. Na mucosa da uretra, durante crises agudas de doenças sexuais (como a gonorréia), é comum a expulsão de um muco tipo puz.

Em uma postagem anterior neste blog, vimos que as mulheres vivem, em média, sempre mais que os homens em todos os países deste planeta. Uma das razões para isso é que as mulheres expulsam mensalmente substâncias estranhas através da mucosa uterina (junto com o seu fluxo menstrual) durante todo o seu período fértil. O homem não dispõe deste canal de expulsão de toxinas.

Aparentemente, uma série de substâncias vegetais e minerais são particularmente úteis para atrair as toxinas para fora do nosso corpo, quando são colocadas em contato íntimo com nossa pele e nossas mucosas. O contato direto da sola de nossos pés com o solo parece favorecer esta limpeza orgânica, já que a campeã de longevidade no Brasil (Maria do Carmo Jerônimo, 129 anos) sempre andou com os pés descalços. Muitos casos de curas milagrosas são atribuídas, também, aos banhos de lama especial (como os de Araxá - MG). Nesta mesma linha de raciocínio, você pode encontrar à venda, na internet, umas almofadinhas para os pés ("foot pads"), recheadas com determinadas substâncias vegetais e minerais, projetadas para você dormir com elas grudadas às solas de seus pés. Ao acordar, pela manhã, essas almofadinhas, que eram brancas na noite anterior, amanhecem pretas com as toxinas expulsas pelo corpo através das solas dos pés (algo semelhante ao que ocorre durante o banho de banheira, citado acima). Antigamente, existia aqui no Brasil uns emplastos (uma marca, que me lembro, era o Emplasto Sabiá) para serem colados à pele, visando eliminar a dor dos lugares emplastados, devido a extração local das toxinas ali acumuladas, causadoras da dor.

Outro exemplo de extração de toxinas corporais, através da mucosa bucal, é o caso do bochecho com óleo de gergelim (ou de girassol) na boca, conforme minha postagem anterior mostrada abaixo ["Terapia pela Técnica de Extração com Óleo - "Oil Pulling"]. As mucosas são geralmente mais permeáveis do que a pele e, portanto, são os locais mais apropriadas para se conseguir a extração das toxinas presentes no interior do corpo.

Um grande abraço, Rui.


Referências:
[1] Louis Kuhne, Cura pela Água: A Nova Ciência de Curar, Sétima Edição, Hemus, 1996.
[2] Leonard Orr, Manual de Sanación, Editorial Las Acácias, Argentina, 2005.

Labels: , , ,


Comments:
odiei a materia
 
Adoraria saber a razão do ódio...
 
ADOREI LER A MATERIA APRENDI UM POUCO COMO SE ELIMIA AS TOXINAS DO CORPO
 
Boa a matéria !!! Muito interessante!

gostaria de saber mais sobre o como eliminar essas toxinas por medicamentos naturais
 
Boa a matéria !!! Muito interessante!

gostaria de saber mais sobre o como eliminar essas toxinas por medicamentos naturais
 
Comecei a usar o óleo de girassol pela manhã e a noite e bochechos.
Por quanto tempo fazemos esse procedimento?
Abs.
Ana Maria
 
Ana Maria, pode usar todos os dias, permanentemente

Abraço, Rui
 
Muito bom, matéria excelente! Gostaria de saber como eliminar toxinas com ervas ou óleos essencias. E o bicarbonato? dizem que é muito bom. Você sabe algo sobre isso?
 
Muito bom, matéria excelente! Gostaria de saber como eliminar toxinas com ervas ou óleos essencias. E o bicarbonato? dizem que é muito bom. Você sabe algo sobre isso?
 
This comment has been removed by the author.
 
Se deixarmos o suor secar no corpo após a atividade física, as toxinas voltam pro organismo?
 
Diasjjdias
gostei bastante das instruções com afinalidade de eliminar as toxinas porque em africa eu ja tinha exprimentado com ervas natural
 
Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?