Wednesday, December 21, 2011

 

Conversando com Deus - 9


Pergunta a Deus:
Uma alma escolhe antecipadamente que tipo de vida ela terá?

Resposta de Deus: Não, isso iria contra o objetivo do encontro, que é criar a sua experiência - e, portanto, o seu Eu - no glorioso momento atual. Por esse motivo, você não escolhe antecipadamente a vida (encarnada) que terá.

Mas pode escolher as pessoas, os lugares e os eventos - as condições e circunstâncias, os desafios e obstáculos, as oportunidades e opções - para criar a sua experiência. Você pode escolher as cores para a sua palheta, as ferramentas para o seu baú, as máquinas para a sua loja. O que você cria com elas é assunto seu. Esse é o objetivo da vida.

Seu potencial é ilimitado em tudo que escolher fazer. Não presuma que a alma que encarnou em um corpo físico que você chama de limitado não realizou todo o seu potencial, porque você não sabe o que essa alma estava tentando fazer. Você desconhece a sua agenda, a sua intenção.

Por isso, bendiga todas as pessoas e condições, e agradeça. Desse modo, afirmará que o que Deus criou é perfeito - e mostrará a sua fé Nele. Porque nada acontece por acaso no mundo de Deus. Não existe coincidências. O mundo não é devastado pelo acaso, ou devido ao que você chama de destino.

Se um floco de neve tem um design totalmente perfeito, você não acha que o mesmo poderia ser dito sobre algo tão maravilhoso quanto a sua vida?

Pergunta a Deus: Mas até mesmo Jesus curou os doentes! Por que Ele os curaria se a sua condição fosse tão "perfeita"?

Resposta de Deus: Jesus não os curou porque achava que a sua condição era imperfeita. Ele os curou porque viu aquelas almas pedindo a cura como parte de seu processo. Viu a perfeição do processo. Reconheceu e compreendeu a intenção da alma. Se Jesus tivesse achado que todas as doenças, mentais ou físicas, representavam imperfeições, Ele não teria simplesmente curado ao mesmo tempo todas as pessoas do planeta? Você duvida de que Ele poderia ter feito isso?

Interlocutor: Não. Sei que Ele poderia.

Deus: Ótimo. Então a mente deseja saber: por que Ele não o fez? Por que Cristo decidiu que alguns deveriam sofrer, e outros ser curados? Por que Deus permite o sofrimento? Esta pergunta já foi feita antes, e a resposta é a mesma. Há perfeição no processo - e toda vida resulta da escolha. Não se deve interferir na escolha, ou questioná-la. Muito menos se deve condená-la.

Deve-se observá-la, e depois fazer o possível para ajudar a alma a fazer uma escolha superior. Portanto, esteja atento às seleções das outras pessoas, mas não as julgue. Saiba que a sua escolha é perfeita para elas neste momento - mas esteja pronto para ajudá-las se mais tarde elas quiserem fazer uma opção nova, diferente, uma escolha superior.

Esteja em comunhão com as outras almas, e seus objetivos e suas intenções se tornarão claros para você. Foi isso que Jesus fez com aqueles que curou - e com todas as vidas que tocou. Ele curou todas as pessoas que O procuraram, ou que enviaram outras para implorar por elas. Jesus não curou a esmo. Isso seria infringir uma Lei Sagrada do Universo: Deixe todas as almas seguirem o seu caminho.

Pergunta a Deus: Mas isso significa que não devemos ajudar as pessoas sem que elas nos peçam? Certamente que não, ou nunca poderíamos ajudar as crianças famintas da Índia, o povo sofrido da África, ou os pobres e oprimidos de todos os lugares. Todos os esforços da fraternidade seriam perdidos, e toda a caridade seria proibida. Devemos esperar que uma pessoa grite de desespero, ou que o povo de uma nação implore por ajuda, par que possamos fazer o que é obviamente certo?

Resposta de Deus: Você vê, a resposta está na própria pergunta. Se uma coisa é obviamente certa, faça-a. Mas lembre-se de que é preciso muito rigor no julgamento, no que diz respeito ao que chama de "certo" ou "errado". Uma coisa só é certa ou errada porque você diz que é. Não é certa ou errada intrinsicamente.

Interlocutor: Não?

Deus: O "certo" ou "errado" não é uma condição intrínseca, é um julgamento subjetivo em um sistema pessoal de valores. Através de seus julgamentos subjetivos você cria o seu Eu - através de seus valores pessoais determina e demonstra Quem É.

O mundo existe exatamente como é para que você possa fazer esses julgamentos. Se existisse em perfeitas condições, seu processo vital de criação do Eu terminaria. A carreira de um advogado terminaria amanhã se não existissem mais litígios. Ocorreria o mesmo com a carreira de um médico se não existissem mais doenças. A carreira de um filósofo também terminaria se não existissem mais dúvidas.

Interlocutor: E a carreira de Deus terminaria amanhã se não existissem mais problemas!

Deus: Exatamente. Seu raciocínio foi perfeito. Todos nós pararíamos de criar se não existisse mais nada para ser criado.

Temos muito interesse em continuar o jogo. Apesar do fato de que dizemos que gostaríamos de resolver todos os problemas, não ousamos fazer isso, porque nesse caso não teríamos mais o que fazer.

Seu complexo militar-industrial entende isso muito bem. É por esse motivo que ele se opõe terminantemente a qualquer tentativa de estabelecimento de uma política contrária à guerra, em qualquer lugar.

Suas instituições médicas também entendem isso. É por esse motivo que se opõem firmemente - têm de fazê-lo, para a sua própria sobrevivência - a novas drogas, terapias ou curas milagrosas, e ainda mais à possibilidade de milagres.

Sua comunidade religiosa também tem essa lucidez. É por esse motivo que sempre se opõe a qualquer definição de Deus que não inclua medo, julgamento e punição, e a qualquer definição do Eu que não inclua a sua própria idéia do único caminho para Deus.

Se eu lhe disser que você é Deus - para onde vai a religião? Se eu lhe disser que você já está curado, para onde vão a ciência e a medicina? Se eu lhe disser que você deve viver em paz, para onde vão os pacificadores? Se eu lhe disser que o mundo é fixo, para onde vai o mundo?

Interlocutor: E quanto aos edificadores?

Deus: O mundo é cheio de dois tipos de pessoas: as que lhe dão as coisas que você quer, e as que as reparam. Em certo sentido, até mesmo as que apenas lhe dão as coisas que você quer - os açougueiros, os padeiros, os fabricantes de castiçais - também são edificadoras. Porque desejar alguma coisa frequentemente é precisar dela. É por isso que é dito que os viciados precisam de uma dose. Portanto, tome cuidado para que o desejo não se transforme em vício.

Pergunta a Deus: Está dizendo que o mundo sempre terá problemas? Que realmente Você quer que seja assim?

Resposta de Deus: Estou dizendo que o mundo existe do jeito que é - como um floco de neve existe do jeito que é - propositalmente. Vocês o criaram assim - como criaram as suas vidas exatamente como são.

Eu quero o que vocês querem. Quando realmente vocês quiserem acabar com a fome, não haverá mais fome. Eu lhes dei todos os recursos para isso. Todos vocês têm os meios para fazerem essa escolha. Mas não a fizeram. O mundo poderia acabar com a sua fome amanhã. Vocês escolhem não fazer isso.

Vocês dizem que há bons motivos para 40 mil pessoas morrerem de fome cada dia. Não há. Contudo, em uma época em que dizem que não podem fazer coisa alguma para evitar essas mortes, trazem ao mundo 50 mil novas vidas a cada dia. E denominam isso de amor, de plano de Deus. Esse é um plano totalmente ilógico, irracional e impiedoso.

Eu estou mostrando em termos claros que o mundo se encontra nas condições atuais porque vocês escolheram que fosse assim. Estão destruindo sistematicamente o seu meio ambiente, e depois dizem que os desastres naturais são uma peça cruel que Deus pregou, ou obra de uma Natureza cruel. Vocês é que pregaram a peça em si mesmos, e que são cruéis.

Nada é mais gentil do que a Natureza. E nada tem sido mais cruel com a Natureza do que o homem. Porém, vocês negam qualquer envolvimento e responsabilidade nisso. Dizem que não é sua culpa, e nesse ponto estão certos. Não é uma questão de culpa, mas de escolha.

Vocês podem escolher acabar com a destruição de suas florestas tropicais amanhã, parar de destruir a camada protetora de ozônio que flutua sobre o seu planeta, pôr fim ao ataque ao seu complexo ecossistema. Podem tentar juntar as partes do floco de neve, ou pelo menos evitar que derreta, mas farão isso?

De igual modo, podem acabar com todas as guerras amanhã. Simples e facilmente. Tudo que é preciso, e que sempre foi, é que todos concordem com isso. Mas, se vocês não conseguem concordar com algo tão basicamente simples como parar de se matarem, como podem implorar ao Céu com as mãos erguidas para que as suas vidas sejam colocadas em ordem?

Eu não farei nada por vocês que vocês não farão por si mesmos. Esta é a lei e é o que dizem os profetas.

O mundo está nas condições atuais por causa de vocês, e das escolhas que fizeram - ou deixaram de fazer. (Não decidir é decidir).

A Terra está como está por causa de vocês, e das escolhas que fizeram - ou deixaram de fazer.

Suas próprias vidas estão como estão por causa de vocês, e das escolhas que fizeram - ou deixaram de fazer.

Interlocutor: Mas eu não escolhi ser atropelado por aquele caminhão! Não escolhi ser roubado por aquele ladrão, ou estuprado por aquele maníaco. Há pessoas no mundo que poderiam dizer isso.

Deus: Todos vocês produziram as condições que criam no ladrão o desejo ou a necessidade de roubar. Todos vocês criaram a consciência que torna o estupro possível. É quando vêem em si mesmos o que causou o crime que finalmente começam a corrigir a condição que lhe deu origem.

Alimentem os famintos, dêem dignidade aos pobres e oportunidade aos menos afortunados. Ponham fim aos preconceitos que fazem as pessoas ficarem confusas e raivosas, com poucas perspectivas de um futuro melhor. Deixem de lado os seus tabus absurdos e as restrições que dizem respeito à energia sexual - em vez disso, ajudem as outras pessoas a compreenderem o seu milagre, e a canalizá-la corretamente. Façam essas coisas e terão dado um grande passo na direção do fim do roubo e do estupro.

Quando ao chamado "acidente" - o caminhão na curva, o tijolo que cai do alto - aprendam a vê-lo como uma pequena parte de um mosaico maior. Vocês foram para a Terra para elaborar um plano individual para a sua própria salvação. No entanto, salvar-se não significa livrar-se das armadilhas do demônio. Não existe demônio e nem Inferno. Vocês estão se salvando do descuido da não-realização.

Essa batalha não pode ser perdida. Vocês não podem falhar. Portanto, não se trata de uma batalha, é apenas um processo. Mas se não souberem disso, acharão que é uma luta constante. Podem até mesmo acreditar na luta durante o tempo suficiente para criar toda uma religião em torno dela. Esta religião lhes ensinará que a luta é o objetivo de tudo, o que é um falso ensinamento. Não é lutando que o processo continua. É rendendo-se que a vitória é assegurada.

Os acidentes acontecem porque acontecem. Certos elementos do processo da vida se juntam de um determinado modo, em um dado momento e com resultados estipulados - que vocês chamam de desastrosos, por seus motivos particulares. Contudo, podem não ser desastrosos, dada a determinação da sua alma.

Eu lhes digo: não existe coincidência, e nada acontece "por acaso". Vocês atraem para si todos os eventos, para poderem criar e experimentar Quem Realmente São. Todos os verdadeiros Mestres sabem disso. Este é o motivo pelo qual ficam impertubáveis diante das piores experiências da vida (como vocês as definiriam).

Os grandes mestres de sua religião cristã entendem isso. Sabem que Jesus não ficou perturbado com a crucificação, mas a esperou. Ele poderia tê-la evitado, mas não a evitou. Poderia ter interrompido o processo em qualquer ponto. Tinha tal poder. Porém, não fez isso. Permitiu-se ser crucificado para ser a salvação eterna do homem. Vejam, disse Ele, o que posso fazer. Vejam o que é verdade. E saibam que também farão essas coisas e muitas outras. Eu não disse que são deuses? Mas vocês não crêem. Se não puderem acreditar nisso, confiem em si mesmos e em Mim.

A compaixão de Jesus era tanta que Ele implorou por uma forma - e a criou - de causar tamanho impacto no mundo que todos poderiam ir para o Céu (realização pessoal) - se não de outro modo, através Dele. Porque Ele venceu o sofrimento e a morte. E vocês podem fazer o mesmo.

O maior ensinamento de Cristo não foi que vocês terão vida eterna, mas que têm; não que terão fraternidade em Deus, mas que têm; não que terão tudo que pedirem, mas que têm.

Tudo o que é preciso é saber disso. Porque vocês criam a sua realidade, e a vida só poderá ser para vocês como pensam que será.

Pensar é o primeiro passo na criação. Deus-Pai é pensamento. Seu pensamento é o pai que dá origem a todas as coisas.

Interlocoutor: Essa é uma das leis que devemos nos lembrar?

Deus: Sim.

Pergunta a Deus: O Senhor pode me dizer quais são as outras?

Deus: Eu disse para vocês quais são todas elas, desde o início dos tempos. Repetidamente. Eu lhes enviei um mestre após o outro. Vocês não ouvem os meus mestres. Vocês os matam.

Pergunta a Deus: Mas por quê? Por que matamos os mais santos entre nós? Nós os matamos ou desonramos, o que é a mesma coisa. Por quê?

Deus: Porque eles se opõem a todos os seus pensamentos que negariam a Mim. E vocês negam a Mim quando negam a si mesmos.

Pergunta: Por que eu ia querer negar ao Senhor, ou a mim?

Deus: Porque você tem medo. E porque Minhas promessas são boas demais para serem verdade. Porque você não consegue aceitar a Verdade maior. E por isso você tem de contentar-se com uma espiritualidade que ensina medo, dependência e intolerância, em vez de amor, poder e aceitação.

Você está cheio de medo - e o seu maior medo é de que a Minha maior promessa possa ser a maior mentira da vida. E então você cria a maior fantasia que pode para defender-se disso: afirma que qualquer promessa que lhe dá poder e garante o amor de Deus deve ser a falsa promessa do demônio. Diz a si mesmo que Deus nunca faria tal promessa, apenas o demônio - para tentá-lo a negar a verdadeira identidade de Deus como uma entidade temível, ciumenta e vingativa, que julga e pune.

Apesar do fato de que essa descrição se encaixaria melhor na de um demônio (se existisse um), você atribui características demoníacas a Deus para convencer-se a não aceitar as promessas divinas de seu Criador, ou as qualidades divinas do Eu.

Tamanho é o poder do medo.

Interlocutor: Eu estou tentando me livrar do medo. O Senhor me falará novamente - mais - sobre as leis?

Deus: A Primeira Lei é que você pode ser, fazer e ter tudo que imaginar. A Segunda Lei é que você atrai tudo aquilo que teme.

A emoção é a força que atrai. Você experimentará aquilo que teme muito. Um animal - que é considerada uma forma de vida inferior (embora os animais ajam com mais integridade e coerência do que os seres humanos) - sabe imediatamente se você tem medo dele. As plantas - que é considerada uma forma de vida ainda mais inferior - reagem às pessoas que as amam muito melhor do que às que não se importam com elas.

Nada disso é coincidência. Não existe coincidência no Universo - só existe um grande projeto; um incrível "floco de neve".

Emoção é energia em atividade. Quando você ativa energia, cria efeito. Se ativar energia suficiente, criará matéria. Matéria é energia acumulada. Ativada. Se você manipular energia por tempo suficiente de um determinado modo, obterá matéria. Todos os Mestres conhecem esssa lei. É a alquimia do Universo, o segredo de toda vida.

O pensamento é pura energia. Todos os pensamentos que você tem, teve ou terá são criativos. A energia do seu pensamento nunca acaba. Nunca. Deixa a sua essência e a sua mente no Universo, expandindo-se para sempre. Um pensamento é eterno.

Todos os pensamentos se solidificam; eles encontram outros pensamentos, ziguezagueando em um incrível labirinto de energia, criando uma forma sempre mutante de indescritível beleza e inacreditável complexidade.

Energia similar atrai energia similar - formando (para usar palavras simples) "massas" de energia do tipo similar. Quando "massas" suficientes de energia similar se encontram, "grudam" umas às outras (para usar outro termo simples). É preciso uma quantidade enorme de energia similar para formar matéria. Mas a matéria se formará de pura energia. Na verdade, é o único modo pelo qual pode formar-se. Quando a energia se torna matéria, continua a ser matéria durante muito tempo - a menos que seja desintegrada por uma forma de energia oposta e dissimilar. Essa energia dissimilar, agindo sobre a matéria, de fato a desintegra, liberando a energia pura da qual era formada.

Em termos elementares, essa é a teoria por trás da bomba atômica de vocês. Einstein chegou mais perto do que qualquer outro ser humano - antes e depois dele - de descobrir e explicar o segredo criativo do Universo.

Agora você deveria entender melhor como pessoas de mente similar podem trabalhar juntas para criar uma realidade ideal. A frase "onde dois ou mais estiverem reunidos em Meu nome" torna-se muito mais significativa.

É claro que quando sociedades inteiras pensam de um determinado modo, com muita frequência acontecem coisas surpreendentes - nem todas necessariamente desejáveis. Por exemplo, uma sociedade que vive sempre com medo - de fato, inevitavelmente - produz o que mais teme.

Da mesma forma, grandes comunidades ou congregações com frequência encontram um poder milagroso no pensamento combinado (ou no que algumas pessoas chamam de oração comum).

E deve ser deixado claro que até mesmo os indivíduos - se seus pensamentos (suas preces e esperanças, seus desejos, sonhos e medos) forem muito fortes - podem produzir esses resultados. Jesus fez isso regularmente. Entendeu como manipular energia e matéria, como rearranjá-las, redistribuí-las e controlá-las totalmente. Muitos Mestres sabiam disso. Muitos sabem agora.

Você pode saber. Neste exato momento.

Esse é o conhecimento do bem e do mal que Adão e Eva partilharam. Só pôde haver vida como vocês a conhecem depois que eles compreenderam isso. Adão e Eva - os nomes míticos que vocês deram ao Primeiro Homem e à Primeira Mulher - foram o Pai e a Mãe da experiência humana.

O que tem sido descrito com a queda de Adão, na verdade foi o seu erguimento - o maior evento isolado na história da humanidade. Porque sem ele, o mundo da relatividade nunca existiria. O ato de Adão e Eva não foi o pecado original. Na verdade, foi a primeira bênção. Vocês deveriam agradecer-lhes do fundo de seus corações - porque sendo os primeiros a fazer a escolha "errada", produziram a possibilidade de fazer qualquer escolha.

Em sua mitologia vocês tornaram Eva a "má" - a tentadora que comeu o fruto do conhecimento do bem e do mal - e induziu Adão a fazer o mesmo. Essa mitologia lhes permitiu tornar desde então a mulher a "ruína" do homem, o que resultou em todos os tipos de deturpação da realidade - sem falar nas visões distorcidas do sexo e nas confusões (Como é possível sentir-se tão bem com algo tão ruim?).

O que vocês temem mais os perseguirá. O medo os atrairá como um ímã. Todos os seus escritos sagrados - de todas as crenças e tradições religiosas que criaram - contêm a clara advertência: não temeis. Acham que isso é por mero acaso?

As Leis são muito simples:

1. O pensamento é criativo.
2. O medo atrai como energia.
3. O amor é tudo que existe.

Interlocutor: Agora o Senhor me deixou confuso. Como o amor pode ser tudo que existe se o medo atrai como energia?

[continua]

Fonte: Neale Donald Walsch, Conversando com Deus - Livro I, Editora Agir, Rio de Janeiro, 2008. ISBN 978-85-220-0848-3.

Labels: , , , ,


Comments:
va no seu Layout e edit a pagina de postagem, la vai ter opção de colocar compartilhar. faça isso rui.
 
compartilhar q eu digo é colocar no fim de cada pagina links par ao facebook, blogger, etc, assim vc expande mais o blog.
 
Le, obrigado pela sugestão. No entanto, o que para você é muito simples, para mim é muito complicado. Eu não sei fazer isso que você sugere, infelizmente.

Um grande abraço, Rui.
 
Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?