Monday, August 16, 2010

 

Meditações do Osho - 4


No momento em que você diz "Deus", ele parece uma coisa muito distante. É isto que eles vêm dizendo há séculos: que Deus está em algum lugar lá em cima - no céu, muito, muito longe. Mas, quando você diz "amor", ele está muito próximo do coração.

Os sacerdotes são astutos e ardilosos. Eles tentam provar que Deus está longe, porque, se estiver, então só assim eles poderão ser os representantes de Deus, os mediadores, os agentes.

No momento em que você usa a palavra "Deus", ela dá o sentido de uma pessoa. Deus se torna limitado, definido. Mas o amor não é uma pessoa - é uma qualidade, uma presença, uma fragrância -, não é uma flor - é mais ilimitado, mais solto, mais infinito. No entanto, ao dizer "Deus", você se sente impotente: "O que fazer?" Se o amor, porém, está presente, você pode fazer alguma coisa. Sua natureza mais íntima é ser amoroso; por isso, todo meu ensinamento gira em torno da palavra "amor".

Jesus diz: "Deus é amor".

Eu digo: "O amor é Deus".

Fonte: Osho, Meditações para a Noite, Verus Editora, Campinas-SP, 2006.

Labels: ,


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?