Monday, October 11, 2010

 

Meditações do Osho - 37


Orar é louvar o senhor por tudo que existe. É a prática de dizer sim no coração, que não sabe o que é dúvida, ceticismo ou negatividade, que é capaz de dançar e cantar porque o mundo é lindo demais. É um presente do qual não somos dignos. Não podemos pagar ao senhor; só o que podemos fazer é louvar. Podemos cantar: "Aleluia!" E se o indivíduo se torna uma aleluia plena, nada mais é necessário. Tudo, então, é possível; até o impossível é possível.

Por isso, deixe que a oração seja seu caminho. Ore de todas as maneiras possíveis e nunca se queixe. Abandone a mente queixosa. É só uma questão de decisão. Uma vez decidido, você começa a abandonar o velho hábito de se queixar, e toda a energia começa a se mobilizar para o louvor. O louvor traz graças, bênçãos. Louve de todas as maneiras possíveis: louve o pôr-do-sol, as nuvens, as árvores, os pássaros, as pessoas. Não seja avarento ao louvar. Louve com o coração, do modo mais total possível, e você ficará cada vez mais próximo da existência. Louvar será sua ponte, o caminho mais curto até a existência. A meditação é um caminho longo, a oração é um atalho.

Fonte: Osho, Meditações para a Noite, Verus Editora, Campinas-SP, 2006.

Labels: , ,


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?