Saturday, July 09, 2011

 

Conversando com Deus - 6


Nem todas as coisas que lhes acontecem, e que vocês chamam de ruins, são escolha de vocês. Não no sentido consciente. Porém, todas elas são criações suas.

Vocês estão sempre envolvidos no processo de criar. Em todos os momentos. Todos os minutos. Todos os dias. Por enquanto, aceite apenas a Minha palavra: vocês são uma grande máquina criadora e produzem uma nova manifestação tão veloz quanto o pensamento.

Ocorrências, condições, situações - tudo isso é criado pela consciência. A consciência individual é muito poderosa. E a consciência das massas? Ela é tão poderosa que pode criar ocorrências e situações de importância e consequências mundiais.

Não seria certo dizer que vocês escolhem essas experiências. Não as escolhem mais do que Eu as escolho. Como Eu, vocês as observam. E decidem Quem São em referência a elas.

No entanto, não há vítimas e nem algozes no mundo. E você tampouco é uma vítima das escolhas dos outros. Em algum nível todos vocês criaram o que dizem que detestam - e, por conseguinte, o escolheram.

Enquanto você nutrir a idéia de que há algo ou alguém "fazendo isso" com você, você não terá o poder de fazer nada a respeito. Somente quando você disser "eu fiz isso" você poderá ter o poder de mudá-lo.

É muito mais fácil você mudar o que está fazendo do que mudar o que os outros estão fazendo.

O primeiro passo para mudar qualquer coisa é saber a aceitar que você escolheu ela ser o que é. Se não puder aceitar isso em um nível pessoal, admita-o através de sua compreensão de que Nós somos todos Um.

No sentido mais amplo, todos os eventos "ruins" que acontecem são da sua escolha. O erro não é escolhê-los, mas chamá-los de ruins. Porque ao fazer isso, você chama o seu Eu de ruim, já que foi ele que os criou.

As calamidades e os desastres naturais do mundo - seus tornados e furacões, vulcões e enchentes - desordens físicas - não são especificamente criações suas. O que você cria, nesses casos, é o grau em que esses eventos afetam a sua vida.

Vocês criam coletiva e individualmente a vida e os tempos que estão experimentando, e o objetivo é a evolução da alma.

Você pergunta se há um modo menos doloroso de passar por esse processo - e a resposta é sim. Contudo, nada em sua experiência exterior terá mudado. O modo de diminuir o sofrimento que você associa às experiências e ocorrências terrenas - tanto as suas como as das outras pessoas - é mudar o modo de vê-las.

Você não pode mudar o evento exterior (porque ele foi criado por todos vocês, e não é suficientemente maduro em sua consciência para alterar individualmente o que foi criado coletivamente), por isso você deve modificar apenas a experiência interior. Esse é o caminho para o completo controle da vida.

Nada é em si mesmo doloroso. O sofrimento resulta do pensamento errôneo. É apenas um erro no modo de pensar.

O sofrimento resulta de um julgamento que você fez sobre uma coisa. Elimine o julgamento e o sofrimento desaparecerá. O julgamento frequentemente se baseia em uma experiência anterior.

Todo o pensamento é criativo, e nenhum pensamento é mais poderoso do que o original. É por essa razão que às vezes ele também é chamado de pecado original.

O pecado original ocorre quando o seu primeiro pensamento sobre alguma situação é errôneo. O erro é, então, cometido muitas vezes, sempre que você tem um segundo ou terceiro pensamento em relação a ele. É trabalho do Espírito Santo inspirá-lo a ter nova compreensões que podem livrá-lo de seus erros.

Fonte: Neale Donald Walsch, Conversando com Deus - Livro I, Editora Agir, Rio de Janeiro, 2008. ISBN 978-85-220-0848-3.

Labels: , , , , ,


Comments:
Nossa muito bom. por isso q na biblia encontramos muitas vezes q temos de ter uma conciencia pura livre de acusacao. Amém Jesus é o Senhor!!!!
 
Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?