Monday, December 17, 2012

 

Mistérios da Lua


Vamos começar com alguns fatos científicos. As marés oceânicas são causadas pela influência gravitacional da Lua. Sondas espaciais que foram lançadas contra a superfície lunar, fez com que a Lua vibrasse (em uma frequência natural de ressonância própria daquele objeto celeste) de forma semelhante a um objeto oco, o que sugere que a Lua é oca (A Terra também é oca, pois vibrou como um objeto oco durante mais de uma semana depois do tsunami da Asia de 2004: veja a postagem deste blog de 24 de fevereiro de 2006). Estatisticamente já foi provado que a violência humana aumenta na fase de Lua cheia, pois há um aumento significativo do movimento nas delegacias de polícia (O folclore humano também aponta nessa direção, com a lenda dos lobisomens). Quem trabalha na agricultura sabe que o plantio de sementes em determinada fase lunar pode favorecer ou prejudicar o desenvolvimento futuro da planta que surgir daquelas sementes. A menstruaçao (e, portanto, a fertilidade feminina neste planeta) relaciona-se com o ciclo lunar.

Certa ocasião um andarilho fez algumas previsões corretas, dentre as quais de que o meu casamento iria ocorrer mais de um ano depois dessa previsão. Esse mesmo andarilho informou que, quando ele dormia ao relento em noites de luar, ele tinha que acordar várias vezes durante a noite para desviar seu corpo da incidência direta dos raios luminosos da Lua, para evitar o efeito prejudicial do luar. Portanto, namorar à luz do luar talvez não seja algo muito adequado... Outra informação que me deram (que algum leitor talvez possa me confirmar) é que em pescaria noturna em noites de luar, o peixe estraga muito mais depressa se for deixado em contato direto com os raios lunares. A sugestão que ouvi, neste caso, é embrulhar o peixe em jornal para evitar a sua decomposiçao acelerada...

Essas informações acima parecem indicar que existem muito mais informações sobre a Lua que não nos estão sendo fornecidas. David Icke, em um livro recente [1], nos fornece um grande número de informações inusitadas sobre o nosso satélite artificial chamado Lua. Abaixo vão algumas dessas informações.

Os reptilianos controlam a Lua e, de lá, eles controlam a nossa mente aqui na Terra através de transmissões lá sediadas e pela distorções das emissões fotônicas benéficas do Sol que nos chegariam, se a Lua (oca e artificial) não tivesse sido colocada na sua posição estratégica atual pelos reptilianos, para maximizar o controle da mente humana.

Na Africa, os xamãs Zulus acreditam que a Lua é oca e que ela é a casa dos 'Chitauri', aquilo que chamamos reptilianos. As lendas dizem que a Lua foi trazida para cá há centenas de gerações atrás, por dois irmãos, Wowane e Mpanku, que eram os líderes dos reptilianos. Eles eram conhecidos como os 'Irmãos Agua" e tinham pele escamada, como um peixe. Isso corresponde bem aos relatos sumérios sobre os líderes dos Anunnaki, os irmãos Enlil e Enki (Senhor da Terra). Este último (Enki) era também conhecido como o deus da água, sob o nome de Ea. Os mitos dos Zulus dizem que os reptilianos vêm para a Terra quando a Lua está no seu brilho máximo - na Lua cheia, quando então abundam os rituais satânicos por todo o mundo (e uma maior movimentação nas delegacias de polícia, como mencionamos anteriormente) e quando as lendas falam em pessoas que se transformam em lobos (lobisomem, como mencionado anteriormente).

Credo Mutwa, um xamã Zulu, informa que os reptilianos têm os olhos tão brilhantes como o Sol. Segundo ele a Terra era muito diferente antes da Lua chegar. Não havia estações do ano e o planeta estava permanentemente envolvido por uma camada de vapor de água. As pessoas não sentiam o forte brilhar do Sol e apenas o conseguiam ver através de uma névoa aguada. Essa camada de vapor de água caiu sobre a Terra, com a chegada da Lua, sob a forma de um dilúvio. As lendas Zulus dizem que os reptilianos manipulam a Terra a partir da Lua. Credo diz que a 'nave-mãe' dos reptilianos era a Lua e foi para lá que eles foram, durante o cataclismos do 'Grande Dilúvio', que eles provocaram, ao manipular a Lua e ao instigar outros acontecimentos cósmicos. A 'Arca' (de Noé...) não era um barco; era uma nave voadora que levou as pessoas selecionadas para a Lua, para esperar que a catástrofe terminasse. Diz ele também que 'os répteis receberam a autoridade para estragar as coisas no Universo'. As mulheres não tinham a menstruação antes da chegada da Lua. A Lua impede que a Terra seja muito mais fértil. Os seres humanos foram outrora andróginos e não havia homens e mulheres, mas os reptilianos instigaram a alteração genética para dividir os humanos originais em masculino e feminino (dividir para conquistar...).

A Lua é a chave para compreender como é que a Humanidade e a vida na Terra tem sido e está sendo manipulada por uma força oculta. Ela é o centro das operações reptilianas e as suas naves espaciais estão constantemente a viajar entre a Lua e as bases subterrâneas na Terra. A Lua não é só um fenômeno 'físico'; é um portal interdimensional tecnologicamente gerado, que permite aos reptilianos da quarta dimensão e outras entidades e energias, a entrar na realidade da terceira dimensão. A Lua é também um dos locais mais importantes para o programa de genética, que produz as linhagens humanas híbridas-reptilianas. A monarquia 'humana' é na realidade uma 'lunarquia', tal como o seu maior sistema de controle, o dinheiro. O sistema de dinheiro vem da hierarquia reptiliana na Lua e já foi usado para subjugar muitos outros 'mundos' e pessoas.

Os reptilianos atrofiaram nossos cinco sentidos (e eliminaram outros, como a telepatia, etc). Com isso produziu-se um potencial interminável para a divisão, o conflito e o trauma emocional, ingredientes que geram a energia de baixa vibração, da qual os reptilianos e outros se alimentam. Somos o equivalente vibracional de um rebanho de ovelhas, prontas para serem tosquiadas. Antes das manipulações genéticas do nosso corpo-computador e das transmissões lunares, os humanos conseguiam ver os reptilianos e outras entidades. A faixa de frequência visual humana era muito maior, tal como os gatos e outros animais, que ainda hoje reagem a coisas que nós humanos não conseguimos ver. Os relatos da interação direta entre reptilianos e humanos (como no Velho Testamento da Bíblia) vem de um tempo antes da frequência visual humana ter sido estreitada. Os reptilianos mudaram geneticamente o nosso sistema emissor/receptor do corpo, para que eles deixassem de aparecer na visão humana, o que tornou o controle da humanidade muito mais fácil.

O filósofo grego Aristóteles e o historiador romano Plínio, o Velho, acreditavam que a Lua influenciava o cérebro (podendo gerar pessoas 'lunáticas'...), já que ele é o órgão mais úmido do corpo, tal como a Lua afetava as marés. A astrologia Védica diz que a Lua governa a mente, os pensamentos e os sentimentos. Isso fundamenta a informação de que os humanos são controlados a partir da Lua. Foi sugerido que isto é provocado pelas alterações eletromagnéticas na Terra, provocadas pela Lua. 

A ilusão do tempo é uma das formas mais poderosas de desligar a nossa Mente da Consciência. Não há tempo, apenas o eterno AGORA e a nossa Consciência funciona apenas neste não-tempo do AGORA, ao passo que a Mente entende tudo como passado, presente e futuro - um tempo linear. A Lua é crucial para esta percepção distorcida. O nosso ano está repartido em meses, uma palavra que em inglês (month) se assemelha muito com o vocábulo para Lua (moon). Os meses baseavam-se originalmente nos 29 dias entre cada Lua Nova. O termo 'menstrual' tem a mesma origem e deriva da palavra em latim, 'mensis', que significa 'mês' e que se relaciona com Lua (moon). O ciclo menstrual de 28 dias está fortemente ligado às fases da Lua, tal como à fertilidade. Até o nosso calendário solar é controlado pela Lua, porque ela desregula a velocidade com que a Terra gira em torno do Sol, influenciando assim a duração do dia. Estima-se que se a Lua não existisse, o dia terrestre teria a duração de oito horas e não de 24 horas. A Lua influencia fundamentalmente a nossa percepção do tempo e desliga-nos do reino do não-tempo - da nossa Consciência. Isso não é mera coincidência. 

O planeta Terra é rodeado e penetrado por uma rede de fluxos energéticos (meridianos, como os chineses chamam quando se referem a esses fluxos vinculados ao corpo humano... "assim fora como dentro"...), chamada de linhas de Ley. Reptilianos colocaram estruturas megalíticas em pontos críticos dessa rede para bloquear e diluir o poder das linhas de Ley e da rede de vórtices associada. Exemplos disso são Stonehenge e as pirâmides do Egito, o cartão de visita dos reptilianos. Isso tende a manter a Terra e a humanidade num baixo estado vibracional, que se sintoniza com a Matriz Lunar, o que dilui e distorce a pureza da informação sob a forma de ondas proveniente do Sol. A desestabilização eletroquímica do nosso corpo-computador, através dos aditivos acrescentados à nossa comida e a poluição eletromagnética, acrescenta a esse efeito de sintonização negativa da humanidade.

Quando as pessoas expandem a sua percepção para além da mente (reptiliana) e vão para a consciência, elas quebram o controle das transmissões vindas da Matriz Lunar. Para fazer isso, devemos abrir o nosso lado direito do cérebro (que controla o lado esquerdo do nosso corpo) e acabar com a supressão da percepção, exercida pelo lado esquerdo do cérebro. A nossa sociedade está estruturada para nos impedir de fazer isso, utilizando, por exemplo, todas as vacinas, medicamentos, aditivos na comida e na bebida, inclusão de elementos químicos prejudiciais (flúor, cloro, anticoncepcionais, etc) na água distribuída para a população, etc.

Nem sempre a água do mar foi salgada. A Lua foi usada para introduzir o atual conteúdo de sal nos oceanos. Segundo Credo Mutwa, houve um tempo em que o mar foi de água doce, 'mas a deusa Lua lançou um feitiço ao mar e tornou a água do mar salgada e, portanto, imprópria para o homem beber. Ele também diz que os 'altos sangomas' na África do Sul não podem pôr sal na sua comida, porque dizem que isso iria diminuir os seus poderes psíquicos.


Referência:
[1] David Icke, Raça Humana Ergue-te: O Leão Já Não Dorme Mais, Editora Lux-Citania, Portugal, setembro de 2010. ISBN: 978-989-8249-15-9. Veja, em particular, os Capítulos 14 (Nave Espacial Lua) e 19 (A Matriz Lunar).

Labels: , , , , , , , , , , ,


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?