Saturday, September 29, 2018

 

O Câncer não é uma Doença, é um Mecanismo de Cura - 6


Abaixo trechos da Referência [1] e sequência de [2]. 


Nossa radiação diária


Existe outras fontes de radiação nociva, além das da tecnologia médica. Por exemplo, pesquisas mostram que na proximidade de um telefone celular (e telefone sem fio) as radiações não ionizantes emitidas provocam a quebra da fita simples ou dupla do DNA, produzindo as chamadas proteínas de choque térmico (HSP).

Existem consequências maléficas dos alimentos geneticamente modificados (GM). Sem se dar conta, todos os dias, centenas de milhões de pessoas já comeram alimentos geneticamente modificados que podem causar alterações permanentes ao DNA. Não há comprovação científica de que o consumo de alimentos transgênicos ou geneticamente modificados seja seguro. De fato, não há publicações de estudos clínicos, submetidos à revisão por pares, sobre os efeitos dos alimentos GM sobre a saúde humana. Devemos, simplesmente, confiar nas empresas que fabricam esses alimentos (e lucram com isso). Entretanto, dúzias de estudos e relatórios demonstram que rações GM dadas a animais causam cânceres, danos estomacais e intestinais, e inúmeros outros sintomas de sério desequilíbrio na homeostase, inclusive a morte. O que levanta a questão: por que queremos comer esses alimentos?

Ocorre deficiência de vitamina D em crianças pequenas quando a mãe deixa de tomar sol regularmente. A vitamina D é essencial para o funcionamento saudável do sistema imunológico. A vitamina D (que, na verdade, é um hormônio esteroide) é responsável pela homeostase do cálcio. Há comprovação de que há uma correlação entre deficiência de cálcio (hipocalcemia) e a catarata. Nos adultos, já se sabe há tempos que a deficiência dessa vitamina pode causar raquitismo, bastante comum em países com pouca incidência solar, como a Inglaterra e a Irlanda. Entretanto, é cada vez mais evidente que o déficit de vitamina D pode ser responsável por muitos outros distúrbios, inclusive o câncer.

De fato, a ciência moderna sugere que a chamada vitamina do sol tem relação estreita com a regulação dos genes associados a muitas doenças, de câncer até esclerose múltipla. Um recente estudo australiano revelou, por exemplo, que as taxas de esclerose múltipla crescem à medida que se distancia da linha do equador em ambos os hemisférios, em razão das diferenças na exposição solar. Além de se prevenir contra a esclerose múltipla, o adulto também precisa se precaver contra o diabetes de tipo 1, osteoporose e, claro, o câncer, ingerindo um suplemento de 4.000-8.000 UIs diários de vitamina D. A vitamina D constitui uma ameaça particular à atual indústria médica, por ser totalmente gratuita, obtida apenas pela exposição solar, além de segura e capaz de prevenir algumas das mais lucrativas doenças de nossa sociedade.

A questão óbvia é por que não se estimula a exposição solar como um método de custo zero para a redução da incidência de câncer e da mortalidade? Mesmo as lâmpadas UV, geradoras de vitamina D, são baratas em comparação com os tratamentos médicos que não chegam nem perto do que a vitamina D pode fazer em benefício dos pacientes com câncer. Recomendo o uso de lâmpadas UV a cada três dias durante o inverno para manter ótimos os níveis de vitamina D. Já nas estações mais quentes do ano, recomendo a exposição ao sol.

Referências:

[1] Andreas Moritz, O câncer não é uma doença, é um mecanismo de cura. Descubra a razão oculta do câncer, cure suas causas profundas e melhore sua saúde como nunca!, Madras Editora, 2018. ISBN: 978-85-370-1125-6.
[2] Postagem "O Câncer não é uma Doença, é um Mecanismo de Cura - 5", deste blog: Saúde Perfeita: O Câncer não é uma Doença, é um Mecanismo de Cura - 5

Labels: , , , , , , , , , , ,


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?