Saturday, October 02, 2010

 

Meditações do Osho - 30


Você não é o seu corpo nem é a mente; você é a testemunha de tudo. A menos que uma pessoa cresça cada vez mais como testemunha, ela nunca saberá que é uma alma.

Você só toma consciência dos olhos quando você vê. Se ficar com os olhos fechados, você os esquecerá. Se uma criança nunca tiver a chance de usar as pernas, ela não será capaz de andar e as esquecerá.

É pelo uso de determinada faculdade que nos tornamos cientes dela. Vendo, percebemos que temos olhos; ouvindo, percebemos que temos ouvidos; cheirando, percebemos que temos nariz. E exatamente desse modo, testemunhando, percebemos que temos uma alma. Testemunhar é a função da alma.

Esta tem sido a busca no Oriente: como se tornar uma testemunha de tudo, apenas um observador, um mero observador sem identificação. Você só olha para o corpo e a mente e todas as suas funções, atividades e movimentos, mas é apenas como um observador na beira da estrada - o trânsito vai passando. Você não é o carro que passa, nem o caminhão, nem o ônibus, nem as pessoas, nem os búfalos, nem as vacas - ninguém. Você é simplesmente o observador na beira da estrada.

Isto é meditação: ver seu complexo mente-corpo sem se identificar com ele. E logo um fenômeno totalmente diferente é vivenciado: a existência da alma. Este é meu trabalho aqui: tornar vocês cientes de que vocês são deuses e deusas, de que são seres eternos, imortais.

Fonte: Osho, Meditações para a Noite, Verus Editora, Campinas-SP, 2006.

Labels: , , , , , , , ,


Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?